#HumanizaRedes ou #CensuraRedes? Ou: o novo golpe contra democracia. (excerto de “A Urgência de Sermos Charlie”)

16
185

mordaça-censura-pt

Pessoal, estamos quase lá. Com mais R$ 2.790,00 chegaremos à meta da campanha para o lançamento de “A Urgência de Sermos Charlie”.  Vamos seguindo na divulgação! E para quem não kickou, peço o kick!

Abaixo os excertos já publicados:

E agora mais um excerto do posfácio:

Um leitor me questionou se a instalação do site Humaniza Redes, criado pelo governo petista, era uma violação a liberdade de expressão e se deveríamos lutar contra ele. Para isso, preciso falar um pouco mais sobre este site. Antes disso, vou recorrer ao texto certeiro de Marcus Vinicius Motta (um dos colunistas do site Crítica Política, do qual sou editor):

Preste bem atenção nessa sequência de fatos: o PT difamou e atacou Marina Silva, chegou a levar a então candidata do PSB às lágrimas, no que Dilma (que no segundo turno virou uma donzela indefesa) comentou “para ser presidente não pode ser frágil” ou algo assim. A máquina trituradora comandada por João Santana reduziu a pó as intenções de voto da ex-senadora.

Quando o embate foi Dilma x Aécio, a sujeirada recomeçou. Nas redes sociais se lia de tudo: cheirador, espancador de mulheres, etc. Visivelmente alterado Lula o chamou de “playboy cafajeste” e a propaganda petista fez literalmente o diabo, só não chamou o Aécio de bonito.

Quando o PSDB resolveu – tardia e covardemente – responder aos ataques, o petista enxertado no STF e no TSE, Dias Toffoli, resolveu que era hora de “acabar com a baixaria” e proibiu ataques de lado a lado.

Longe de demonstrar isenção, ficou claro o seguinte: o TSE permitiu que o PT batesse a vontade e quando o partido começou a apanhar, proibiu todo mundo de bater. O estrago estava feito e a campanha mais suja da história foi premiada com uma vitória ilegítima, que deu mais quatro anos ao governo mais incompetente da história da República.

Agora veja o que acontece na internet. Há muito tempo um monstrengo pago com dinheiro dos outros chamado “Militância em Ambientes Virtuais” aliada a blogueiros sujos, perfis apócrifos e militantes a soldo transforma as redes sociais em terra de ninguém.

Montagens toscas, calúnias, difamações, mentiras, ofensas das mais cabeludas, como quando o ministro Joaquim Barbosa foi comparado a um macaco pelo “Blog da Dilma”.

Artistas atrás de verbas, parasitas em cargos comissionados, ex-jornalistas sexagenários convertidos em mercenários, tinha e tem de tudo. Conseguiam distorcer e confundir qualquer história, como a agressão a José Serra ocorrida no Rio de Janeiro na campanha de 2010 transformada em “bolinha de papel”, insinuações das mais diversas sobre as famílias de adversários, etc.

Batiam sozinhos, até que os cidadãos desaparelhados encheram o saco e resolveram revidar. Páginas foram criadas, perfis, blogs, gente de todas as matizes se uniu para combater o exército do esgoto petista.

No início a luta era inglória mas pouco a pouco o jogo foi virando e hoje sob qualquer parâmetro que se analise o PT leva uma coça atrás da outra nas redes sociais.

Então o que o governo Dilma resolve fazer? Primeiro usar dinheiro público para contratar gente para “monitorar” as redes sociais a procura de “discursos de ódio” – leia-se: críticas ao PT – e agora surge com um tal “Humaniza Redes” que nada mais é do que uma polícia política paga com o dinheiro do cidadão para censurar o próprio cidadão.

O PT adora um discurso de ódio, um nós contra eles, adora ofender, acusar, difamar, mas quando vem a reação, resolvem pregar uma paz que não praticam.

Dona Dilma quer “humanizar a rede”? Sugiro que comece pela turma que o seu partido mantem para agir como milícia virtual sempre que alguma mentira precisa ser repetida até se confundir com a verdade. Comece humanizando os robôs pagos pelo PT que o Thomas Traumann citou no seu relatório vazado. Retire o patrocínio de gente que vive de sugar a própria irrelevância remunerada.

Até lá nem Dilma nem o PT têm moral alguma para falar em humanizar ou moralizar nada.

Não há o que reparar. E quando avaliamos por que um governo bolivariano lançaria um site assim, a coisa começa a feder ainda mais. Para começar, eu preciso da declaração sobre “o que é” esta porcaria, retirada do próprio site. Veja aqui:

O Humaniza Redes – Pacto Nacional de Enfrentamento às Violações de Direitos Humanos na internet é uma iniciativa do Governo Federal de ocupar esse espaço usado, hoje, amplamente pelos brasileiros para garantir mais segurança na rede, principalmente para as crianças e adolescentes, e fazer o enfrentamento às violações de Direitos Humanos que acontecem online.

O movimento, coordenado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Secretaria de Políticas para as Mulheres, Ministério da Educação, Ministério das Comunicações e Ministério da Justiça será composto por três eixos de atuação: denúncia, prevenção e segurança, que garantirá aos usuários brasileiros, priorizando as crianças e adolescentes, uma internet livre de violações de Direitos Humanos.

Primeiro, por que uma “iniciativa do Governo Federal” e não uma iniciativa da Polícia Federal, que é um órgão com autonomia em relação ao governo? Ou seja, é golpe. Segundo, por que o texto fala em “violações de Direitos Humanos” mas em todo site não dá exemplos claros, como os que defini como essenciais no capítulo 6, para definir o que viola ou não os Direitos Humanos? De novo, golpe. Terceiro, pela coordenação ir para secretarias aparelhadas pelo governo petista, sem qualquer representação da sociedade de fato. Mais uma vez, golpe. Mas isso não é nem o começo dos golpes.

Veja esta descrição:

Além do Disque 100, o canal já conhecido para denunciar violação de Direitos Humanos, a SDH lança agora, com a iniciativa do Humaniza Redes, sua Ouvidoria Online, como mais um serviço de atendimento à população. Esse canal, firmado em parceria com entidades provedoras de aplicações e aplicativos, vai mapear e apurar denúncias ocorridas online, que serão encaminhadas à Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, à Ouvidoria da Igualdade Racial e à Ouvidoria da Mulher, dependendo de cada caso, e com especial atenção à proteção de crianças e adolescentes.

Os tais “órgãos de Direitos Humanos” ligados ao PT não tratam de Direitos Humanos. Tratam, como todos sabem, de uso de distinções de emergência para selecionar o que é ou não “violação aos Direitos Humanos”. Governos bolivarianos definem como “violação aos Direitos Humanos” qualquer tipo de crítica ao governo. Dar a esse tipo de entidade política (e não à Polícia Federal, sem interferência do governo) o direito de seleção e mapeamento de denúncias é outro golpe.

O site prossegue:

Sendo assim, serão criadas e estimuladas iniciativas que ajudem o usuário a se prevenir contra ataques que firam os Direitos Humanos – amparadas pelo Marco Civil da Internet , Constituição Federal, Estatuto da Criança e Adolescente, Princípios da Governança na Internet – e a forma como proceder caso seja vítima de alguma dessas violações, numa ação conjunta da SDH parceria com a SPM, SEPPIR, Polícia Federal e Safernet para criar um canal de denúncias contra violação de Direitos Humanos online.

De novo, tudo é muito propositalmente vago e sem qualquer tipo de garantia ao cidadão de não existência de interferência do governo na seleção do que vai contar como “violação dos Direitos Humanos” ou não. Como demonstrei no capítulo 6, sem a vagueza intencional na estipulação de uma regra (ou proposta), não é tão fácil usar distinções de emergência. Portanto, a má intenção do governo petista fica evidente na vagueza intencional com o que é declarado como “ataques que firam os Direitos Humanos”. De novo a pergunta: se há “parceria com a Polícia Federal”, por que essa última não atua isoladamente sem qualquer tipo de interferência governamental? Só há um motivo: golpe com fins de implementar seleção desonesta de quem será denunciado ou não.

Evidências de golpe se seguem em mais declarações no próprio site:

Como cada vez mais pessoas usam a internet diariamente, e a maioria desses usuários é composta de jovens de menos de 25 anos, é fundamental que seja construído um ambiente livre de violações e seguro, principalmente para as crianças e jovens. Crimes como pedofilia e o pornô de vingança não podem mais estar presentes no cotidiano de quem acessa a internet. Por isso, o Humaniza Redes vai zelar pelo uso responsável da internet e aplicativos, com a divulgação de dicas de segurança aos usuários da rede, com apoio de entidades provedoras de aplicações de internet, que ampliarão suas iniciativas de promoção de um ambiente digital legal e seguro, que contribua para a construção de uma sociedade inclusiva, não discriminatória e livre de abusos.

O Humaniza Redes também estará presente na sala de aula. O MEC e a SDH disponibilizarão orientações para professores, pais e alunos sobre a importância de uma internet segura e livre de violações de Direitos Humanos.

Me diga, leitor: o que está citado no primeiro parágrafo que não pode ser tratado unicamente pela Polícia Federal? Por que o PT tem que meter sua mão boba no registro de denúncias? Isto é coisa de republiqueta no nível de Cuba e Venezuela, não coisa de uma civilização. É vital que crimes como pedofilia e pornô de vingança sejam punidos. Mas não sob filtro do PT. Essas coisas não podem estar registradas em um software do PT. Precisam estar registradas em um software da Polícia Federal, sem qualquer tipo de direito de acesso a pessoas do PT só por serem do PT. Claro que delegados podem votar no PT. Ou no PSDB. ou no PMDB. Não importa. Mas a PF não é um órgão do PT. Este sitezinho é.

Como agravante existirão “orientações para professores” em salas de aula de como usar o sistema. Quem disponibilizará as orientações? O MEC e a SDH, duas entidades controladas pelo PT. Alias, as orientações do MEC e a SDH é que deveriam ser investigadas pela Polícia Federal para avaliar se existirá direcionamento no momento de orientar os alunos no que eles devem reportar ou não. Um professor doutrinador poderá orientar que seus alunos denunciem apenas “a elite branca”, mas jamais um xingamento feito por um petista “contra a elite branca”. É por isso que o MEC e a SDH deveriam ser investigadas, não investigadoras.

Outra possibilidade que o governo petista encontra com esse golpe é o de poder selecionar as denúncias, repercuti-las com antecedência na BLOSTA, gerar um falso clamor social (especialmente contra adversários políticos) e daí obter maior facilidade para ações judiciais/criminais contra oponentes. Se a denúncia fosse feita diretamente à Polícia Federal, os petistas não teriam toda essa moleza.

O que devemos fazer diante de uma afronta tão grande? Primeiramente, temos que exigir que todos os registros no site sejam divulgados publicamente. Cada “ticket” deve ter o acompanhamento do início ao fim, pois queremos saber se as denúncias aceitas serão apenas de oponentes do PT, para os quais o partido pode usar distinções de emergência em busca de punição.  Mas é uma ilusão achar que o partido revelaria tais informações. Portanto, a segunda ação seria exigir um projeto de lei proibindo que um governo petista possa interferir em investigações que deveriam ser da alçada exclusiva da Polícia Federal. Isto é, o governo deveria ser obrigado por lei a fechar o site.

Se você se preocupa com a liberdade de expressão e não quer ver um governo bolivariano, cínico ao nível de assustar vários psicopatas, implementar uma perseguição de opositores no pior estilo do nazismo a partir de um pretexto como “luta a favor dos Direitos Humanos” (quando não é nada disso o que vai ocorrer), uma prioridade deve ser contatar o seu deputado, munir-se de argumentos, especialmente sobre a violação da autonomia da Polícia Federal, e exigir um projeto de lei que impeça essa atrocidade.

Veja abaixo, conforme retirado da página Humans of PT:

cynara

Obviamente, aguarde sentado Cynara Menezes ter uma denúncia contra ela encaminhada pelo #HumanizaRedes.

Outro exemplo:

10329241_460686437423193_1497970864928111880_n

Obviamente, uma charge com o primeiro caso poderia ser filtrada pelo #HumanizaRedes. A segunda, é claro, seria ignorada.

Eis como governos totalitários conseguem censurar opositores: usando distinções de emergência, aproveitando-se de leis e procedimentos com base em vagueza intencional, para censurar a divergência.

P.S.: As imagens não estarão contempladas no posfácio de “A Urgência de Sermos Charlie”. Provavelmente serão substituídas por alguma descrição. O texto também poderá ter revisões estéticas até lá. 

Anúncios

16 COMMENTS

  1. Luciano excelente e esclarecedor texto, o que não podemos é confiar no partido de forma alguma. Das duas alternativas, a 1 – O partido não é confiável nem mesmo transparente como vc atestou; 2 – Um projeto de lei é algo mais viável e dentro da legalidade, agora quem seria o autor…..? Um senador tipo Ronaldo Caiado……….? o único que vejo fazendo oposição e contra argumentando. Deputados não vejo um que possa ser oposição ferrenha, não desmerecendo Bolsonaro mas creio que ele ja tem muito na costa, então quem…………….?

  2. [OFF]

    Luciano, perdão se a dúvida parece estúpida, mas pelo site do financiamento é possível contribuir duas vezes com a mesma recompensa? É que vou querer adquirir dois, um a mim e outro vou dar de presente pro meu antigo professor e amigo e guru, aí contribuiria duas vezes com os R$ 45.

  3. AOS CONSERVADORES RELIGIOSOS QUE ASSIM O DIZEM COM MUITO ORGULHO:

    Vocês que não admitem de jeito nenhum cartoons com crenças, mas admitem zuação com gays afinal “gays são uma nojentice para nós, conservadores com orgulho e religiosos”;

    Vocês que acham um crime monstruoso as charges que o Charlie publica (publicava, pois os cartunistas foram mortos) mas acham lindo o Fidélix falar na TV que todo gay é abusador de menores;

    Vocês que provavelmente nada viram de mal naquele clipe em que o Alexandre Pires e o Neymar estão numa piscina com vários caras vestidos de macacos pegando loiras gostosas mas acham um absurdo charges com Maomé;

    E você, Luciano, que não se inclui nos citados acima ainda bem,

    O que acham do cartunista Vitor Teixeira estar recebendo ameaças de processo da Universal por fazer charges zuando com a Igreja?

    http://www.brasilpost.com.br/2015/04/08/cartunista-igreja-univers_n_7029282.html?ncid=fcbklnkbrhpmg00000004

    • EM TEMPO:
      – acho as charges dele mal feitas, toscas, e a defesa dele na matéria cujo link colei acima é bem tosquinha;
      – não vejo nada de mal em programas tipo Praça É Nossa, Casseta e Planeta, Zorra Total ou qualquer outro que zoe com gays, que os satirize, pois são programas de HUMOR (bom ou ruim, mas é humor)
      – também não vi nada demais no clipe do Alexandre Pires com os macacos, clipe bem podreira por sinal
      – mas achei demais sim o que o Fidélix falou pois lá não era HUMOR, não era humor, não era um clipe musical, não era ficção. era um debate presidencial, ao vivo, com transmissão nacional. e o que ele fez não foi uma pegadinha do Malandro, e sim uma acusação. essa opinião sobre ele jamais mudarei, sorry, o cara que vcs religiosos que repudiam dizer “sou Charlie” consideram “o candidato da família”. Pobre família essa de vcs…

    • Sobre a frase “mas acham lindo o Fidélix falar na TV que todo gay é abusador de menores;” nem todo homossexual é pederasta, mas TODO PEDERASTA É HOMOSSEXUAL. Apenas corrijo porque você provavelmente se perdeu na lógica do assunto.

  4. Luciano Henrique Excelente texto e esclarecedor. Não podemos ficar de bracos cruzados, já é o comunismo implantando mais um dos seus valores, e pior, o povo não enxerga. Já existe Lei que trata dessa matéria, e nunca, jamais, ser o Governo o balizador final. Que tal nos mobilizarmos para impedir mais essa violência e interferência do Governo e PTralhas – tem alguma ideia?!! talvez um abaixo assinado, a “Change.org” tem credibilidade, e/ou através de um deputado, ou qualquer outra.

  5. Agora li o artigo, e cacete, então fizeram o tal rastreamento de supostos crimes de ódio.

    SUPOSTOS, pois acho difícil que a Lola Aronovich estaria fora dessa. Lola Aronovich, cuja qual COMEMOROU a morte do Clodovil e disse que isso era bom para “contrabalancear a canonização que a mídia faz com mortos”, e também disse que Agnaldo Timóteo mereceria morrer na mesma postagem.

    Se denunciada por esse crime de ódio JAMAIS seria pega, afinal, é uma defensora ferrenha do partido.

    Então quero propor algo pra vocês…

    BORA TODO MUNDO AQUI IR NO SITE DENUNCIAR A LOLA?

    Acessem: http://www.humanizaredes.gov.br/disque100/

    Link da denúncia:
    http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2009/03/ja-vai-tarde-clodovil.html

    Comentário que eu escrevi:
    Nessa postagem a blogueira Lola Aronovich diz que comemora a MORTE de uma pessoa, o falecido deputado Clodovil, visto o próprio título da postagem “Já vai tarde, Clodovil”.
    Na mesma postagem, ela diz que Agnaldo Timóteo também mereceria morrer, o que fica claro no trecho “Acabei de ler que o Agnaldo Timóteo cantou no velório do Clodovil. Parece piada pronta. Sério, será que daria pra aproveitar e enterrar o Agnaldo junto?”.
    Mais adiante, no comentário de 18 de março de 2009, às 12:13, Lola diz: “Eu festejo a morte de alguns podres, como o ACM. Lembro que minha mãe fez um bolo de chocolate pra comemorar a morte do general espanhol Franco”.
    Triste uma pessoa declarar tão abertamente felicidade com a morte de outras.

    VAMOS VER SE VÃO ENCARAR COMO PIADINHA DE BOM GOSTO OU SE VÃO ATRÁS.

    Detalhe que a própria Lola fez uma postagem ontem defendendo e muito o lançamento desse site, risos.

  6. Imagine se ao ir a uma delegacia denunciar um crime, sua denúncia não chegasse ao delegado e sim a petista anônimo, que decidiria se levaria a sua denúncia ao delegado ou não?
    O Humaniza Redes não é apenas censura. É um mecanismo de OCULTAÇÃO DE CRIMES.

Deixe uma resposta