Por que é um absurdo dizer que não há golpe na libertação dos executivos que poderiam delatar o PT?

32
170

wallpaper
Imagine um universo ficcional, no estilo da revista Heavy Metal, onde existam duas espécies humanóides convivendo juntas: os antenados e os desantenados. A diferença entre eles é que o primeiro grupo possui anteninhas e o segundo não.

Ocorre que está no poder um líder dos desantenados, que pretende estipular várias regras para destruir os antenados. Uma delas, por exemplo, é desapropriar imóveis dos antenados a partir de uma lei que permite que o governo faça esta desapropriação desde que exista um “clamor popular” por algum empreendimento governamental no local.

Como a regra é vaga e muito interpretativa, o líder dos desantenados resolve convocar seus militantes para lançar moções simples na qual eles apenas pedem que empreendimentos sejam construídos nos locais alvo. Porém, moções pedindo o uso de propriedades dos desantenados são sumariamente descartadas, mas moções pedindo o uso de propriedades dos antenados são aceitas. O resultado disto é que no primeiro ano 5.700 propriedades de antenados são confiscadas contra apenas 4 dos desantenados (para não dar “muito na cara”).

Mas aí ocorre um protesto motivado pela liderança política dos antenados, que descobre que os desantenados tem feito o uso de uma brecha na lei para um golpe no intuito de marginalizá-los socialmente. Porém, em uma assembléia surge Xpow, um dos intelectuais mais respeitados pelos antenados dizendo: “De jeito algum podemos reclamar. Se todas as desapropriações estão na lei, não há golpe de forma alguma. Não há nada do que reclamar.”

E aí, um tanto “travados” com esta intervenção aparentemente racional de Xpow, muitos não sabem o que fazer.

Mas qual foi o problema aí? Primeiramente, Xpow apenas usou uma máscara (intencionalmente ou não) de imparcial. Freud explica. Pois ao invocar meramente a lei, a qual é interpretativa, ele ignorou que os desantenados não são punidos pela mesma lei, apenas os antenados. E aí é que está o golpe. O problema não está na execução ou não de uma lei, mas na execução seletiva de uma lei. O golpe está em outro lugar e não é um discurso dizendo “a lei apenas foi seguida, resignem-se” que irá sumir com este fato.

Não nos importa neste momento se Xpow pode ter sido um enviado pelos desantenados, apenas com a finalidade de desinformação. Ou se apenas é um sujeito que revolveu falar ao seu próprio ego, por motivos particulares. Se formos por esta hipótese benevolente, é claro que haveria um caso seríssimo de alienação, pois o cérebro de alguém não conseguiu interpretar todos os eventos (que se observados identificariam o golpe evidente), isolando-os e então avaliando de uma forma absurdamente caridosa apenas os eventos feitos para prejudicar seu grupo. É o fim da picada!

Pois não é que depois do golpe jurídico dado pelo STF na terça-feira à noite surgiram pessoas da direita dizendo que “o STF apenas cumpriu a lei”. Tudo bem que agiram de forma extremamente vaga para arrumar motivos para esconder as ameaças que significam a liberdade dos bandidos que estavam presos. Mas, em tese, foi “dentro da lei”. Só que os espertinhos, agindo como Xpow, não explicam porque Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa ficaram presos até receberem suas condenações. Não será porque esses dois denunciam principalmente PMDB e PP enquanto indivíduos como Ricardo Pessoa denunciariam o PT? Alias, é aí que está o golpe. Na interpretação caridosa de uma lei apenas se a “pessoa” pode denunciar o PT.

Sinto muito ter que dizer isto, mas os direitistas adeptos do discurso dizendo “ah, não teve golpe jurídico, pois uma interpretação da lei foi usada” estão mais que sendo ingênuos. Estão perdendo a dignidade ao fazerem isso. Ou será que alguém acha que o personagem Xpow, da parábola citada aqui, está agindo dignamente?

Pessoal, a coisa é mais séria do que parece. Estamos em guerra política contra um partido totalitário. Não é momento para que indivíduos agindo como Xpow entrem para “travar” a mente de pessoas do nosso lado. Peço que reflitam sobre isso, pois é gravíssimo assistirmos ações alienadas deste tipo em um momento tão grave.

Anúncios

32 COMMENTS

  1. É claro que esse comentário teve como alvo Reinaldo Azevedo. E foi uma condenação moral muito bem endereçada ao blogueiro da Veja. Se repararmos bem, no post em que ele “aborrece por dizer tudo” e praticamente exalta o “cumprimento da lei” representado pela soltura dos empreiteiros, Reinaldo escreveu um segundo ‘post scriptum’ em vermelho tentando anular questionamentos que recebera na área de comentários. Falhou miseravelmente, de uma forma que jamais imaginei vê-lo fazendo. Afinal, se o cumprimento da lei se daria necessariamente pela soltura dos empreiteiros, ele seria obrigado a admitir que os votos contrários, de Carmen Lúcia e Celso de Melo, estariam afrontando a lei. Ele não teve a petulância de dizer isso. Apenas se disse não convencido pelos argumentos deles, desconversando na sequência. Um senhor mico.

    O que mais fez Reinaldo perder a dignidade foi o fato de que, dada a possibilidade de se interpretar a lei tanto pela soltura, quanto pela manutenção da prisão, o desempate teria que obedecer a critérios de moralidade. Reinaldo simplesmente deu as costas à moralidade. Ele preferiu manter a ranhetice (disfarçada de defesa do Estado de direito) a admitir a hipótese de estar equivocado. Desceu muitos degraus no conceito da direita antenada e pagará o preço por colocar uma interpretação duvidosa do garantismo a que esses bandidos fariam jus acima do que realmente importa nesse episódio.

      • No caso do Reinaldo acredito que desta vez não conseguiu muitos adeptos na sua linha de pensamento, vide comentários no post e a linha de argumentação dele anteriores a este post que invalida o que disse.

        Por exemplo, anteriormente defendeu algum acordo com os empreiteiros devido as obras paradas, desemprego e outros fatores, mas não achou lógico a prisão preventiva devido atrapalharem a ordem econômica, ora se para ele são tão importantes para economia como não podem influenciar a ordem econômica?

        Ele perdeu a dignidade não só neste caso, como também ao evitar certos assuntos, como a gráfica fantasma indicado pelo O Antagonista; dizer que não há do que reclamar do Tofoli; ser o conselheiro da Dilma e justificar todas as bobagens que FHC fala ,lamentável, mas as pessoas já estão alertas a ele desde do caso Bolsonaro.

        Só tenho uma dúvida será que nessa guerra politica ele ainda ajuda a direita ou é só desinformante ajudando o PSDB?

    • Existe toda uma onda, que talvez deveria ser mais combatida, de tentar manipular as pessoas a acreditarem que toga do STF é algo mágico como um ‘soro da ética’ ou da imparcialidade. Se toga fizesse milagre, poderiam ter colocado de volta no judiciário o juiz Nicolau, até no STF.
      Até a Joisse Ralssemann da TvVeja “aplaudiu” o Toffoli que a usou para fazer sua política de imparcialidade, usando como argumento apenas o truque de ser favorável na pequena condenação da campanha de Dilma por uso do site “Muda Mais”. A intenção, dar um pontapé no PT em um julgamento pequeno para parecer imparcial, no futuro, com toda essa fama de imparcialidade, da um abraço no PT e o ajuda livrar da condenação um político do petrolão e outros.
      http://youtu.be/aZ1epRkjPzc

  2. Reinaldo Azevedo perdeu todo o restante de credibilidade que lhe restava, depois da petição dos sete anões de Bolsonaro à Veja. Ao ser desmascarado por Olavo de Carvalho, imediatamente sumiu em férias prolongadas e voltou como se nada tivesse acontecido. Não é grave apenas o ato de posar de vítima de perseguição diante de uma petição de SETE pessoas pedindo sua saída da Veja. Mais ainda é a ausência de mea culpa e a atitude de fuga do assunto. Renaldo hoje é um pato manco. É triste ver um potencial como o dele ser destruído por vaidade pessoal. Que seu anti-exemplo sirva de lição.

    • O Brasil é tão atrasado que essa ideologia obtusa está no auge de sua força na atualidade. E muitos desses de extrema esquerda querem a revolução armada.

    • Essas manifestações da esquerda sempre seguem o mesmo padrão. Os manifestantes não obedecem as ordens da polícia, e além disso ainda começam a fazer baderna, atacar o patrimônio público e a atacar os policiais. Daí, para manter a ordem, a polícia é obrigada a fazer o papel dela, que é se defender e tentar controlar a situação.

      Depois vem o show midiático de esquerda, dizendo que a polícia é fascista e que ela é quem começou com a confusão, já que seria “a representante do sistema opressor, que não deixa ninguém se manifestar”.

      Pode ver que manifestações da direita são de outro nível. Não tem baderneiros, e muito menos vândalos que nem esses.

    • Só para complementar essa informação, eis que temos também este outro vídeo do Eder Borges sobre o mesmo assunto:

      http://www.facebook.com/ederborgesoficial/videos/1427942110845405/

      Logo, como se pode ver, estão fazendo no Paraná, governado pelo mesmo PSDB que governa São Paulo, exatamente o mesmo que se viu acontecer com certa regularidade entre os anos retrasado e passado, sendo que a polícia de lá não tem o mesmo grau de experiência da polícia do estado mais rico da federação em conter tal tipo de ocorrência, como o uso da chamada “caldeira de Hamburgo”, que “envelopava a manifestação e fechava o perímetro caso ocorresse algum problema.
      No caso do vídeo do Wilson, vê-se bem claramente as bandeiras do chamado anarcossocialismo (pretas e vermelhas, com as cores divididas em um corte diagonal), que eram exatamente as mesmas vistas em São Paulo e no Rio de Janeiro. Havendo presença de black blocs, é de se imaginar sempre que vão ocorrer confrontos campais. Pode ser que eles nesse contexto acabassem servindo para desviar a atenção da PM enquanto o pessoal do MST ficaria mais livre para fazer a invasão planejada à Assembleia Legislativa paranaense e nessa tentar bloquear as votações em pauta.

      Segue também vídeo do Nando Moura que é mais genérico, mas toca em alguns pontos desse assunto:

    • PT ou seus partidos linhas auxiliares inflam qualquer manifestação onde tiver governador do PSDB ou de oposição, usam seus Black Bloc para entrar em confronto e depois usar suas entidades aparelhadas para criticar o governador dando a entender que ele ordena a violência contra manifestantes que aceitam de bom grado os mascarados desordeiros, vândalos e agressivos.
      O Governo Federal golpista suga impostos de estados e municípios, enfiam o país numa crise enorme e querem que governadores fabriquem dinheiro para pagar funcionários públicos e todos os outros custos. E a OAB já fez seu papelzinho de voz do PT em criticar a polícia, como se o bando de manifestantes PTralhas não estivessem armados com pedras e até estilingue para potencializar seus ataques. Essa armação dos PeTralhas contra a PM também tem a intenção de manchar a reputação para ter argumentos em tentar modificá-la e deixar ao comando do Governo petista, ao modo venezuelano.

  3. Luciano, você viu que teve um rapaz que peitou os marxistas-humanistas-neoateístas dentro da PUC goiana?

    http://www.youtube.com/watch?v=SQGY9-JIuXw

    http://www.youtube.com/watch?v=cRYdJ88NqXs

    O assunto foi divulgado pelo Felipe Moura Brasil e pelo Terça Livre, que também fez mini-hangout com o próprio Marco Rossi Medeiros:

    http://www.youtube.com/watch?v=7fzzxu_GC2w

    O principal da coisa é que a coisa toda foi muito bem calculada pelos católicos em questão, que foram falar o mais óbvio de tudo: o marxismo-humanismo-neoateísmo é condenado pela Igreja Católica e usar um espaço dela para pregação MHN é contrário àquilo que os próprios papas falaram nos últimos tempos.
    O mais interessante é ver o quão irritados ficam os MHNs quando se diz que eles estão excomungados. Se consideram a Igreja Católica um mal tão grande assim, por que se irritam de saber que a excomunhão deles é automática? Aliás, há algo muito interessante nos MHNs em geral: sempre que se fala que eles estão cometendo um pecado (e pecado, como sabemos, é aquilo que distancia o ser humano da natureza de Deus), é incrível como eles ficam furiosos, mesmo se considerarmos que eles são marxistas, humanistas e neoateístas e não deveriam ficar assim.

    Se um judeu falar que um gentio peca por estar comendo carne de porco, o gentio não se preocupa. Se um hindu fala que um ocidental peca por comer carne bovina, o ocidental só ouve e não se preocupa com isso, uma vez que não pratica o hinduísmo. Logo, o fato de verem alguém como pecador não significa que se está alijando essa pessoa da sociedade. Porém, como disse no parágrafo anterior, vê-se que os MHNs ficam p da vida quando se fala dos pecados que eles cometem segundo as crenças de que eles não compartilham. Acham que podem deixar de ser pecadores na base da agressão, com o agravante de ela ter sido cometida contra um católico dentro de uma instituição católica por gente que deveria se portar como um visitante se porta em casa alheia.
    Considerando-se o contexto católico da coisa, podemos dizer que eles de alguma forma estão assemelhados àqueles primeiros mártires cristãos que viraram comida de leão em coliseus, que acabaram servindo como impulsores da fé cristã e o começo da formação da civilização ocidental como a conhecemos. Acabaram ajudando de alguma forma a quebrar uma espiral de silêncio que inclusive serve também para que os anti-MHNs que não sejam cristãos também se encorajem a falar contra a intimidação feita pelos gramscistas em questão.

    Se isso despertará uma remoção de quadros MHNs nas PUCs de todo o Brasil, ainda não sabemos, mas inegavelmente é centelha inicial das boas. É possível que em outras unidades do Brasil já estejamos vendo quem marchou para dentro delas ficar com um certo medo.

      • Verdade.
        Isso sem falar que ela usou uma desculpa patética para atacar o Danilo.Afirmar que ele estava fazendo apologia ao nazismo.
        Ora, se ele compara ambos para fazer uma crítica, para mostrar repúdio as duas ideologias, então não há nenhuma apologia ao nazismo, mas sim uma crítica a tudo o que ele representa.
        Essa turminha de esquerda adora usar a ferramenta “vou processar”, que não passa de uma forma de tentar fazer com que o outro lado se auto-censure.
        O pessoal daquela revistinha que ninguém lê, mas que recebe dinheiro público tentou fazer o mesmo para cima do O Antagonista (por causa da matéria da gráfica), mas não se tocaram que estavam mexendo com o Mainardi (que já está acostumado com esse tipo de estratégia).Resutaldo:a revistinha que ninguém lê levou uma surra do Mainardi:

        http://www.oantagonista.com/posts/beckembauer-quer-processar-mainardi

        E para finalizar o combo, mandaram essa:

        http://www.oantagonista.com/posts/jornalistas-em-campanha

        Acredito que até os governistas tenham ficado com vergonha da surra que a revistinha que ninguém lê tomou.

  4. A Democracia é extremamente falha: é um sistema que permite ser destruído por si mesmo… tudo “democraticamente”. Vamos aos exemplos:
    1- Eu como presidente, pertista, esquerdopata e autoritário tenho o direito de eleger mais 5 novos ministros do STJ e TODOS alinhados com milhas idéias. Democraticamente. Tenho agora a quase totalidade dos ministros em minas mãos, mas como foi tudo “legal”, o povo não pode reclamar… Mesmo que ex-advogados do PT por mais de 8 anos sejam hoje os tais ministros!

    2- Eu como presidente, acomunado com o lambe botas e corrupto presidente do Senado, Sr. Renan Calheiros, decido aumentar a Verba Pública Partidária em 4 a 5 vezes, quase na casa de 1 bilhão de reais… Mesmo com o Brasil afundado em inflação e desemprego, faço isso DEMOCRATICAMENTE. E passa.

    3- Mais uma vez como presidente do Brasil, eleito democraticamente… Kkkkk… eu decido que apesar do plebiscito popular de anos atrás ser contra o Desarmamento, envio ordem à chefia da Polícia Federal (através do ministro petista da Injustiça) para NÃO prover registros de armas ou renovar portes de armas para a população!!!!! Isso tudo “dentro da lei vigente, de forma democrática”.

    A Democracia tem nela embutida uma “poison pill”, onde quem governa pode de forma tirana decidir fazer o que bem entender, bastando comprar alguns deputados e senadores ao melhor estilo do Império Romano. E assim, a ditadura disfarçada de democracia segue feliz e sem opositores, principalmente num país onde grande parte da população é analfabeta funcional e quase 100% são analfabetos políticos: acreditam que PSDB é oposição.

  5. Luciano,

    Infelizmente é o sistema menos pior, apenas apontei sua falha. Ela deve ser aprimorada. Anarquia não funciona, socialismo e comunismo já sabemos que não. Ditadura, basta a atual velada em que vivemos. E você, teria algo a dizer? Talvez a democracia com o Parlamentarismo seja menos pior que nosso atual sistema – minha humilde opinião.

    • Eu também acho que o parlamentarismo é melhor. Mas é pela democracia que o implantaremos. Parlamentarismo não é uma alternativa a democracia, diga-se.

      Então, pelo que você diz, a democracia é de fato a melhor. O problema não está na democracia. Está em nossa atuação.

      Abs,

      LH

  6. Outro exemplo: mesmo com as leis, elas são mudadas pelo atual governo quando são pegos cometendo crimes ficais. Vide a PLN 36 ano passado, onde Dilma pôde ser diplomada, mesmo tendo feito o que fez em seu governo irresponsável, gastando mais do que devia – e sabemos onde foi – e mesmo assim escapou da punição pelo crime de irresponsabilidade fiscal. Parlamentares vagabundos, vendidos por verbas e propinas, votaram pela mudança da lei. Tudo democraticamente. Agora, quero ver eu ou você deixarmos de pagar o Imposto de Renda por falta de verba, porque estouramos nosso orçamento. Sabemos bem que estamos lascados e não teremos mudança da lei a nosso favor.

    Em momento algum sou contra a democracia, mas ela de certa forma é igual as nossas urnas eletrônicas: são excelentes se quem as comanda não for corrupto, cumprem muito bem seu papel. Do contrário, estamos fritos, pois serão sempre fraudadas a favor dos corruptos e nós, pobres mortais, não podemos fazer nada além de chorar.

    Realmente, não é o sistema. É quem o comanda.

  7. Em tempo: sei que tanto no Parlamentarismo quanto no Presidencialismo são regimes democráticos. Acredito que podemos ter um sistema democrático menos pior – quem sabe, melhor? – com o Paralamentarismo no Brasil. Por hora, temos que desmarcar estes canalhas comunistas e seu blá-blá-blá de totalitarismo e mentiras no Brasil. Na Venezuela, Chavez era militar e já deu o golpe com ajuda dos mesmos: implantou uma ditadura militar.. de Esquerda! Aqui ao menos os milicos, até onde sei, não rezam na cartilha petralha. Não vejo o dia desta peste desse Lula morrer, pois com ele morre o PT.

  8. Em tempo: sei que tanto o Parlamentarismo quanto no Presidencialismo são regimes democráticos. Acredito que podemos ter um sistema democrático menos pior – quem sabe, melhor? – com o Parlamentarismo no Brasil. Por hora, temos que desmarcarar estes canalhas comunistas e seu blá-blá-blá de totalitarismo e mentiras no Brasil. Na Venezuela, Chavez era militar e já deu o golpe com ajuda dos mesmos: implantou uma ditadura militar.. de Esquerda! Aqui ao menos os milicos, até onde sei, não rezam na cartilha petralha. Não vejo o dia desta peste desse Lula morrer, pois com ele morre o PT.

    • Também acho que o regime parlamentarista é melhor que o presidencialista. É esse regime que seguem na Inglaterra e no Japão, e até o próprio Fernando Henrique Cardoso lutou pela implementação dele, na época da Assembleia Constituinte de 1988, e provavelmente naquela época que teve um plebiscito sobre o assunto também.

      No regime presidencialista, não há uma separação real de poderes; o Legislativo acaba funcionando em torno do Executivo, que sempre controla o Congresso com compra de votos e distribuição de cargos políticos e cargos comissionados. Além de abusar na quantidade de Medidas Provisórias.

Deixe uma resposta