UOL tenta um truque inacreditável: usar o desejo de menores infratores por impunidade para validar a impunidade

19
154

policial

O UOL publicou ontem uma reportagem inacreditável cujo título é “Da cadeia você sai mais revoltado, diz menor sobre redução da maioridade”. Ela é suficiente para mostrar a deformação moral da mídia de esquerda.

A argumentação é simples e apavorante: menores infratores afirmam serem contrários à redução a maioridade penal, logo o melhor é deixar de puni-los. O curioso é que eles até já aprenderam a usar rotinas desonestas como “a redução não resolveria o problema”. Mas quem disse que o problema é a redução dos índices estatísticos de violência? O problema primeiro aqui é a violência sancionada pelo estado, além da injustiça de soltar um criminoso violento nas ruas.

Daí o argumento dos menores é que na Fundação CASA é possível “uma melhor recuperação”. O engraçado é que pessoas que não tem vergonha na cara de dizer “estou me recuperando da mania de cometer crimes” já são pessoas irrecuperável. Não há qualquer chance dessas pessoas demonstrarem qualquer senso moral daí pra frente, até por que já foi ensinado a elas que as culpas devem ser terceirizadas. Prestem atenção: não confie em nenhum ser humano que diga que sua “recuperação” (em termos morais) depende dos outros. Pessoas assim são perigosas. Todas.

Outro menor afirmou que sairia mais “revoltado” da cadeia. Mas dependendo do crime, a questão não é “sair” da cadeia, mas ficar por lá um bom tempo. E quem disse que a “revolta” que conta é a do bandido e não a da vítima? Quer dizer que se um menor estuprar e matar uma garota, é melhor ele ficar apenas 3 anos descansando ao invés de uns 15 ou 20 em uma prisão para evitar que ele “se revolte”? Mas para a família da vítima, não há problema de ficarem revoltados, certo? Já aprenderam a ser cínicos mesmo. Como já disse, não há recuperação para isso. A matéria do UOL simplesmente mostra uma série de casos perdidos.

Imaginem a cena onde uma criança diz aos pais: “Por favor, não cortem minha mesada, senão eu vou ficar revoltado”. O que você acha que ocorreria? Enfim, a quem o UOL quer enganar com esta matéria indecente?

Como a matéria é pró-impunidade, não iria trazer obviedades como: (1) se o menor não quiser ficar revoltado em ir para a prisão, a melhor coisa é não fazer por merecer ir pra lá, (2) se o bandido sair mais revoltado da cadeia, o problema não é nosso, (3) ensinar pessoas a se fingirem de vítimas e transferirem suas responsabilidades é torná-las irrecuperáveis.

Anúncios

19 COMMENTS

  1. O UOL é um dos sites que mais me enoja. Chapa branca como cocaína, cocaína da má qualidade, pra sangrar nariz de viciado. Filhos de uma puta. Esse site é perigosíssimo. Precisa ser muito ridicularizado e eu faço um convite a todos que lêem aqui para ridicularizar ao máximo essa porra de UOL.
    Digam a todos o quanto esse site é uma podreira.
    Que todos só lembram dele por conta daquele bate papo pornográfico e cheio de vírus e porta aberta para a pedofilia se alastrar.
    Digam que são chapa branca, branquíssima, feito cocaína. Guerra contra o UOL, contra esse site que é INIMIGO, inimigo do leitor, inimigo do trabalhador, do trabalhador mais simples, aquele que enquanto você lê isso está puxando uma carroça na rua.

    UOL, vá pros infernos.
    Fiquem longe do UOL, corre-se o risco de pegar cífilis só de abrir a lixeira que é a página deles.

    Seria interessante que a próxima manifestação após as dos dias 15 e 12 ocorresse na Av. Faria Lima, para que fosse permitido um rápido protesto ao UOL já que o prédio deles fica lá, perto da estação. Um xingamento coletivo, panelaço, gritaria, qualquer coisa, contra esse portal de cifílis e DST.

    Lembrando que esse portal de merda apóia – e muito – a censura de mídia.

  2. Agora, a respeito da ~~reportagem~~ insana e de apologia ao crime feita por esse site UOL, o portal da cifílis e outras DST, chapa branca feito cocaína:

    Apologia ao crime é o que fizeram! Então quer dizer que agora esse portal UOL que tem um bate papo onde pedófilos deitam e rolam decidiram dar a voz para menores criminosos? Hm, que interessante: abrem espaço para os pedófilos se divertirem conversando com menores de idade, e dão voz para menores criminosos. Ôloco, UOL. Vocês são o capeta em forma de site mesmo.

    Funciona assim pra um menor:
    Ele já sabe fazer sexo, já sabe roubar, sabe estuprar, sabe matar, sabe aterrorizar. Mas aí é ser pego com a boca na botija, abaixa a cabeça e diz “sou menor”.
    Reportagens lixeiras como essa do UOL os ensinam a fazer outra coisa: mentir! Usar estratégias cínicas.

    Incentiva o menor criminoso e perigoso a nem sequer baixar a cabeça pra dizer “sou menor” e sim dizer com cabeça erguida e sorrisinho cínico do tipo “se fuderam, podem fazer nada comigo pois tem Emílio Surita, PT, UOL e outros que tem fetiche com menores criminosos fazendo coro pra me defender”.

    REDUÇÃO JÁ!
    Aliás, abaixa mais. Muito mais essa redução.

  3. JOGO REVERSO

    Convido todos a uma nova estratégia para tacar na cara desses defensores de bandido.

    É muito comum essa gente que defende bandido xingar quem é rico.
    Falam que quem é rico é arrogante, é playboy, é besta, se acha dono do mundo e tal. Ok. Conheço alguns ricos que estão bem nesse perfil mesmo.

    Agora, vamos aos menores criminosos ou mesmos maiores criminosos.
    Qual o papinho da esquerdopatifaria?
    “Eles não tem culpa, cresceram num ambiente assim”
    “Aprenderam desde cedo a viver assim, tadinhos”
    “O meio os tornou desse jeito, a culpa é da sociedade”

    Diga então a pessoa que está argumentando isso que, se ela pensa isso a respeito de criminosos, deve ter a mesma tolerância com ricos/playboys.
    Os ricos nasceram em um ambiente acostumados a dar ordens, a ter o mundo a seus pés – não é culpa deles!
    O playboy que se acha o dono do mundo é uma vítima, pois sua criação foi essa. Não é culpa dele, é culpa da sociedade que não o enxerga como bom ser humano que é, corrompido pelas circunstâncias em que cresceu.
    O meio em que os playboys cresceram os tornaram arrogantes, é culpa do MEIO, não deles.

    Quando aquele playboy que nem lembro o nome, filho/sobrinho do Eike, sei lá, atropelou alguém dirigindo bêbado:
    Pobrezinho, coitado do menino, não é culpa dele, ele cresceu num ambiente que o fez agir assim, que o tornou inconsequente, mas não é culpa dele.
    Cresceu em um MEIO onde ter um carro, beber e fazer estripulia com carro era considerado cool, então, pra se adaptar, coitadinho, ele foi agindo igual, como o meio pedia. Não é culpa do menino.

    ~~~~~~~~~~~~~~~

    Assim, a esquerdopatia será obrigada a concordar e demonstrar a mesma tolerância, passar a mão na cabeça e na bundinha dos ricos igual faz com bandidos.
    Ou reconhecer que essa patifaria de “o meio os torna assim” é ridícula, e que existem zilhões de pobres que não vão pra bandidagem (coisa que, segundo Emílio Surita e Amanda do Pânico, é impossível), sendo que o pobre que se torna bandido o fez por ser mau caráter mesmo; e ao mesmo tempo ricos que são humildes de comportamento, sendo que o playboy filho da puta assim o é porque é besta mesmo e não porque o “meio” o tornou.

  4. Luciano, concordo 100% com você. Há um cultura do “coitadismo” que cega a razão das pessoas, o que inviaviliza uma discussão séria onde os argumentos precisam fazer sentido. Escrevi um artigo sobre isto chamado A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL E A IDADE DA BALA em que logo no começo pergunto: “o mal perpetrado à vítima muda sua natureza em função da idade do agressor? A resposta é óbvia e única: não (ou alguém vai dizer que a idade de quem atira na cabeça de outra pessoa faz alguma diferença para quem levou o tiro?)”.

    Não ouvi nenhum argumento racional contra o artigo. Se tiver interesse em ler a integra, segue o link: http://goo.gl/shRFm9

  5. Luciano, tem informações confiáveis sobre que está acontecendo no Paraná (professores)?

    Tenho a sensação de que tem dedo petista. Polícia não ataca sem motivo.
    Parece ser a velha cartilha petista, a velha tática do confronto, para depois faturarem como se coitados fossem.

    O povo deve estar atento para uma volta ao passado? Como combater essa ideologia do confronto?

    • Chegaram a ver o hangout com o Coronel Roberto Mezian? O Olavo comentou o hangout aqui. Para mim está claro que o confronto foi uma operação deliberada do PT e/ou dos seus aliados de esquerda racial para desmoralizar as Forças Armadas e os militares perante a sociedade, e assim aplacar uma possível reação destes aos próximos atos violentos que o PT protagonizará. Tanto que a medida que “motivou” os protestos não é motivo algum para a reação furiosa dos professores, é quase uma desculpa esfarrapada que surgiu em uma hora propícia para um conveniente enfrentamento.

      Algumas declarações do PT, dos petistas e de seus aliados sobre o ocorrido:

      http://www.pt.org.br/pais-repudia-massacre-contra-professores-no-parana/
      https://www.facebook.com/Lula/posts/806644356071233
      https://www.facebook.com/526644744139394/photos/a.526733980797137.1073741828.526644744139394/616441475159720/?type=1&fref=nf
      http://www.vermelho.org.br/noticia/263129-1

      Os alvos são sempre os mesmos: os militares, os políticos de oposição e a “mídia golpista.”

      • Vamos analisar as falas de Lula, quer dizer, de alguém pago por ele para escrever isso:

        “Solidarizo-me com os professores do Paraná, que foram agredidos de forma violenta pela Polícia Militar do estado.”
        Bastante pretencioso começar de cara dizendo que foram agredidos, colocando eles no papel de vítima e a PM de vilã. Se solidariza é? Aham.

        “Temos visto a atuação da polícia na garantia da segurança de manifestações que têm acontecido no país, mas esse direito deve ser garantido a todos.”
        Até mesmo quando você ameaçou colocar o exército do MST na rua pra brigar?

        “É inadmissível que o direito de manifestação seja restringido a qualquer pessoa, principalmente àqueles que trabalham pela educação de nossos jovens e o futuro do país.”
        Interessante. Ameaça colocar o exército do MST para brigar com os manifestantes que querem impeachment da Wilma, critica todas as manifestações que não são a favor do PT, e a educação que defende é aquela doutrinária, petista, esquerdopata.

        Vai contar essas lorotas pros seus cumpanheros de buteco, aqui não.

      • E essa tirinha do Anarcomiguxos é bobinha, a lorota do “todo mundo que foi na rua queria intervenção militar”, nhénhénhé, tão completamente no amadorismo ainda sem saber fazer tiradas inteligentes. Fim de carreira.

  6. Alguém lembra do caso do João Hélio, o menino que foi arrastado por um grupo de marginais por diversos km pelo Rio em 2007? Caso horroroso que chocou o país na época.
    Um dos criminosos que fez isso com ele era menor de idade.
    Obviamente, não foi preso. Ficou alguns dias sob observação, e em pouquíssimo tempo já estava de volta às ruas, e ainda recebendo uma BOLSA (isso mesmo, uma BOLSA, um salário) que lhe seria de direito até ele completar 18 anos.
    O filho de uma PUTA que nunca devia ter dado a luz a esse verme matou uma criança e ainda recebe salário (pago por nós) para poder viver pelas ruas aterrorizando mais gente.
    E aí, UOL? E aí, defensores? Vão pro INFERNO, cambada, demônios.

  7. Eu sempre digo o seguinte: O cidadão “comum”, de bem, da paz, ou como queiram, deve ter prioridade total do Estado!

    Se a cadeia é suja, se o ambiente é ruim, se o moleque dorme no chão…ok, isso é um problema. Mas é um problema a ser resolvido DEPOIS do problema do cidadão de bem.

    Se eu estou indo trabalhar e sou assaltado, eu quero q o marginal PAGUE pelo q fez! Se a cadeia está lotada, se ele é menor…não é problema meu! O meu problema é não conviver no mesmo ambiente q vagabundos!

    Infelizmente a nossa lei é mto, mto tolerante com a bandidagem.

  8. A desonestidade já começa com a afirmação de que “redução da maioridade não resolve o problema da criminalidade”. Ora, quando um defensor da redução falou que a finalidade da lei era essa? Eles inventam um objetivo falso para uma medida e depois o refutam, cantando vitória por terem “provado” que a medida não era adequada para o fim proposto. Isso é uma falácia evidente, mas raramente vejo alguém refutando isso em um debate,

    O objetivo nunca foi resolver o problema da violência, e sim restaurar o verdadeiro propósito da pena: punir o criminoso em substituição à punição executada pela própria vítima. Basta ler Locke para entender isso. Se o estado não pune adequadamente, abre espaço para a vingança privada. E se deixa de castigar o criminoso e pune somente a vingança ou a mera autodefesa se transforma numa tirania dos criminosos.

  9. É isso mesmo. O que assistimos hoje é atomização do indivíduo. Novas leis são criadas e o padrão duplipensar é imposto. Crimes nascem para penalizar o pai de família, o homem, o trabalhador. Enquanto as minorias concatenam leis em lobbys poderosos na Câmara. Esse padrão é o mesmo do Partido Democrata Americano, que já flerta com um socialista declarado para a próxima eleição. Neste sistema, bandidos de fato são mocinhos e o resto é elite delinquente.

  10. Ué, mas não são os próprios esquerdistas que afirmam que tem que haver opinião de especialistas e somente especialistas na área de humanas?

    Esta é uma rotina bem usada, inclusive.

    Por que então opinião de menores que nem têm o segundo grau pode?

Deixe uma resposta