O que Richa e outros governos não-petistas devem fazer contra o terrorismo bolivariano?

44
50

cinismo

O que vou escrever aqui pode ser polêmico, mas infelizmente na atual configuração de guerra com o PT devemos fazer alguns sacrifícios iguais aos feitos pelos aliados na luta contra os nazistas na Segunda Guerra Mundial. O fato é que os métodos tradicionais de reação não funcionarão. Então, ao menos em alguns aspectos, devemos estar prontos para a dureza de uma guerra.

O fato é que o PT joga sujo, em todas as instâncias da guerra política. Se nada for feito, eles conseguem o poder totalitário. Ou seja, não podemos deixar de fazer nada. Mas não podemos também sermos os “santinhos”. Temos que entender a dureza do combate e, de acordo com nossos princípios morais, tomar algumas ações mais do que úteis.

As manifestações do Paraná foram feitas para criar um discurso de “coitadinhos”, pois, em ações terroristas, pessoas do MST, Black Blocs e outros aparelhos do PT partiram para cima da polícia. Como eles perderam o apoio da sociedade, essa será a tática decisiva para eles. Alias, lá no Paraná não deu certo. Se eles acharam que isso iria resultar em manifestações por todo o Brasil, deu em água. Mas o fato é que eles vão tentar de novo, agora em São Paulo. E de novo no Paraná. E em qualquer estado governado por opositores. Alias, as greves de professores tem ocorrido em estados governados por opositores do PT. Não nasci ontem.

A tática bolivariana é esta:

  1. Efetuar ataques terroristas infiltrando-se no meio de professores
  2. Obter a reação da polícia diante do terrorismo
  3. Expor as pessoas que sofreram a reação como “vítimas”

Ou seja, este é um jogo fácil para eles, pois basta executarem o passo 1, já que as mentes normais irão buscar a defesa. É aqui que a tática de retorno precisa ser mudada. Como eu já disse antes, temos que assumir que lutamos com perfis sórdidos como eram os nazistas. Não podemos usar o pensamento tradicional. Temos que olhar para estratégias de guerra mais avançadas.

A solução é a seguinte: na próxima tentativa de invasão de assembléia (ou de qualquer outro ambiente democrático), a polícia precisa se organizar em faixas diferentes. O erro no Paraná foi tentarem defender um espaço muito grande. Observe que a polícia estava fora da Assembléia. A tática agora deve ser a seguinte. Organizar uma barragem de policiais apenas de “paz e amor”, que estaria ali para não oferecer resistência (e nem justificar violência). Essa faixa inclusive só comunicaria, por megafones, que é ilegal a invasão do local, mas não faria nada. Uma turma de policiais filmando a invasão seria o ideal. A partir daí, os invasores poderiam destruir tudo que vissem pela frente. A polícia não faria nada em relação a isso. Mas aí eles chegariam na entrada da Assembléia, que estaria reforçada com muralhas anti-invasão.

Ou seja, eles só poderiam entrar na Assembléia realizando um ato de destruição terrorista ainda mais explícito, o qual seria filmado por esses policiais. Mas e se eles conseguirem destruir a muralha? Não importa. O que importa é que eles sejam filmados fazendo isso. E então, após terem feito isso, as imagens já vão ser expostas e dificilmente a mídia conseguirá escondê-las. E então, nos corredores que levam à Assembleia, eles encontrariam a Tropa de Choque. Mas observe que essa tropa só seria encontrada após eles terem feito uma destruição do patrimônio público. E enfim, essa tropa poderia agir.

Esta é uma ação que frustraria a tática bolivariana. Infelizmente, a Polícia Militar do Paraná não percebeu esta tática. E por isso agora estão aturando capitalizações petistas. Para estes últimos, a coisa é suja neste nível mesmo. Enfim, ou nos preparamos mentalmente para este tipo de confronto ou eles se dão bem.

Com esta tática, os petistas se darão mal em termos políticos. E daí é claro que eles dirão que “a polícia amoleceu”. Mas aí é só dizer: “O que você queria que a PM fizesse? Estamos aqui para garantir a segurança dos manifestantes”. Pode parecer cínico? Sim. Mas lembre-se que é como lutar contra os nazistas na Segunda Guerra Mundial.

Anúncios

44 COMMENTS

  1. uma falha dos governantes anti-PT é não demitir por justa causa os professores grevistas, uma vez que eles (os professores grevistas) prejudicam alunos menores de idade, o que segundo o estatuto da criança e do adolescente (E.C.A., o queridinho da esquerda) É CRIME!, simples assim. Lei é lei, e apesar deles deles acharem que só vale para o outro lado, deve-se mostrar que também é aplicável aos esquerdopatas!

    • Participo de uma comunidade no Face de professores (não sei ainda bem pq me colocaram nela, mas coleciono pérolas ali). Os professores endoidaram com esse artigo da Veja. Escreveram comentários como

      “Agora entendam quem faz o Brasil retroceder: Este panfleto eleitoral chamado revista Veja, Globo, Folha de S. Paulo, …. e outras do gênero. Se quiserem ficar desinformadas, leiam este lixo!”;

      ” Nunca assinei essa #@%¥”;

      “Eu não me considero com o perfil do professor relatado no texto dele. E ele fala assim pois não recebe o nosso salário..”;

      “Lembrando que a matéria é de maio de 2014. “Veja” continua acabando conosco.” (está estava se referindo à matéria do Felipe Moura Brasil: http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/2015/04/30/isto-e-manifestacao-pacifica-de-professores/);

      “Que lixo de publicação! Me deu nojo ler isso. Tentativa medíocre de calar a nossa boca”;

      “Toda vez que leio esta porcaria sinto mais nojo desta revistinha e de seus alienados redatores.”

      Pra quem gosta de fazer paralisação sempre em véspera de feriado, pra poder emendar, e cujos alunos são os últimos colocados mundialmente, é de entender o medo que têm de serem avaliados com relação à qualidade.

    • Pelo contrário, isso tem que ser espalhado NA SURDINA para comandos policiais do país. Se essa tática for exposta publicamente, vai ser ineficaz. Estratégias de guerra funcionam, em grande parte porque o inimigo não está esperando por elas.

  2. Não acho que mudaria muita coisa, pelo contrário seria ainda pior. Em qualquer etapa eles usariam o vitimismo e o pior, tendo já adentrado à assembléia eles teria alcançado boa parte do objetivo inicial proposto e poderiam se instalar lá pelo tempo que fosse necessário, inclusive com a presença do MST prorrogando o problema indefinidamente. Acho que a forma como a polícia agiu foi muito eficiente. Infelizmente as imagens ficaram mas o que conta é que os PTistas agora vão pensar duas vezes ao querer entrar a força na assembleia e já não vão poder contar com tanta gente pois está cada vez mais claro para a sociedade a presença do PT por trás desses atos. Felizmente ninguém saiu morto ou mesmo gravemente ferido. Sucesso total! Assim que o MST tinha que ser tratado em todas as suas invasões: com porrete, bala de borracha e muito gás pimenta/lacrimogênio! Parabéns ao Paraná por não deixarem essa corja se instalar por aqui!

    • Que eles vão usar o vitimismo, eles farão sempre. Mas a retórica perderá o valor se eles forem pegos DESTRUINDO o patrimonio público primeiro. Esta tática é feita para obrigá-los a ter que praticar a primeira violência.

      Abs,

      LH

  3. Luciano, considero a “caldeira de Hamburgo” uma técnica mais eficiente para se lidar com militantes marxistas-humanistas-neoateístas que queiram agir como milícias. Tal técnica tem a vantagem de já manter eventuais arruaceiros de sobreaviso e, caso resolvam fazer das suas, é só ir fechando o perímetro, como fizeram de maneira bem-sucedida em São Paulo:

    http://advogadosativistas.com/wp-content/uploads/2014/02/ketllingsite1.png

    http://img.r7.com/images/2014/05/30/4d9ber1at0_6953zpbr10_file.jpg

    http://spressosp.com.br/wp-content/uploads/2014/02/ato-contra-copa.jpg

    Não há borrachada, não há nada além de manifestantes ficarem fechados por policiais. O que acabou sobrando para os MHNs? Falar que a tática é proibida na Alemanha. OK, é proibida na Alemanha, mas permitida em outros lugares e até mesmo entre meios de comunicação MHNs como o Vice é uma tática preferida à porrada pura e simples. Observe-se inclusive que chamam o pessoal que reclama disso, também conhecido por kettling, de bundas-moles. Se um MHN ser chamado de bunda-mole por quem não é MHN suscita que eles ajam como bichos pelo fato de haver possibilidade de ganho político, ser chamado da mesma coisa por um MHN apenas os fará ficarem quietinhos e constatarem o quanto que estão sendo filhinhos de mamãe reclamões com pouca prática da vida.
    Considerando-se a conta em geral, acabamos por ver os adeptos do marxismo-humanismo-neoateísmo ficarem mais ou menos como a dona Florinda falaria para o Quico, apenas trocando-se “gentalha” por “coxinha”. Não tiveram seu direito de reunião desrespeitado, muito menos a liberdade de expressão e, caso se mantenham calmos e sem fazer quebra-quebra, a polícia nada fará contra eles justamente por nada haver que justifique uma reação mais bruta. Se ficam calminhos, fica o “envelopamento” normal com perímetro correspondente à largura da via e ao comprimento possível que uma multidão puder atingir com o número de manifestantes que tiver, com a dispersão sendo igualmente tranquila. Caso alguém queira agir como um black bloc agiria, inclusive fica mais fácil identificar no perímetro.

  4. Excelente texto! Aí, a “vítima” inicial seria o patrimônio público, o que “obrigaria” a PM a agir. Pois o que aconteceu – não estou discordando da PM, fizeram o certo até onde são treinados – foi a PM impedindo a destruição do patrimônio público. Isto é, na visão petralha, bateram em “pobres professores inocentes” que não destruíram “nada”…
    Mesmo com os Black Lixos e os MSTs da vida tocando o terror, a tática deles é um grupo atacando de longe e “inocentes professores” sendo “agredidos” na frente. Se eles atacam e depois são reprimidos, fica evidente a agressão inicial.
    É como um sujeito covarde que eu conheço faz: xinga de FDP outra pessoa em tom muito baixo e fala “duvido que você me bate!” também a pé do ouvido, aí o outro reage com a tão esperada agressão e quem assiste a cena imediatamente vê um agressor “sem motivos” (audíveis ou visíveis…) e um pobre coitado agredido “por nada”. Quem ganhou a briga, aos olhos do público?

    Em tempo: parabéns a PM do Paraná! Porrada, em petista, é carinho!

    • Me lembrou aquele caso do Danilo Gentili, no qual um rapaz negro começou a ofendê-lo sem parar e fazer ameaças, sendo que o próprio rapaz negro ficou se referindo a ele mesmo como “macaco” e outros adjetivos perojativos – e racistas – querendo que o Danilo agisse, dizendo ao Danilo (que estava quieto na dele) coisas como “quer ver do que um macaco é capaz?” e outras bobeiras do tipo. Quando o Danilo disse pra ele “quer bananas?” PRONTO, o cara comemorou que só, entregando que é o que ele queria, queria que o Danilo desse motivos pra que pudessem dizer “olha como Danilo é racista” sendo que O PRÓPRIO CARA havia se auto chamado de macaco.

      Ou como no caso recente da PUC, não lembro em qual estado, em que um estudante começou a debater com os palestrantes, e uma professora, funcionária, sei lá o que, começou a ordenar pra ele “ME AGRIDA! ME AGRIDA!”. Na hora que ele chamou ela de VAGABUNDA – e isso deveria ocorrer mais – pronto, quem estava ao redor começou tratá-lo como monstro. VAGABUNDA mesmo, mais vagabunda do que a prostituta que vi hoje de manhã pegando ônibus pra voltar pra casa após uma noite de serviço.

  5. Sugiro um Grupo de Captura formado por quatro policiais (um para cada braço e perna), encarregado de pegar e trazer para trás das linhas, um por um, os que forem escolhidos por um observador externo. Na ação fora das linhas seriam apoiados por um Grupo de Proteção, dimensionado a cada caso pelo mesmo observador. Tudo antecedido de autorização por quem de direito e sucedido de identificação, detenção e processo. Naturalmente, filme-se o ato individual que motivou cada captura.

  6. Luciano, antes de explodir as manifestações de junho antes da Copa, os Black block juntamente com o movimento passe livre foram duramente reprimidos pela polícia de SP. A mídia e os partidos satélites do PT criticaram duramente a ação policial. Dias depois houve nova manifestação e a polícia nem deu as cara, eles destruíram tudo que viram pela frente. Conclusão, noutro dia a mesma mídia clamava por uma intervenção policial nas manifestações.

    • É difícil para a maioria das pessoas entenderem o nível de cinismo da Blosta. Eles ficavam incomodados com aquelas manifestações da época da Copa, mesmo as que eram organizadas por grupos esquerdistas. Eles vinham com argumentos do tipo: “o PSOL foi tão pra esquerda, que acabou virando de direita”, ou então: “esses black blocs na verdade são direitistas disfarçados”.

      Não tem como ganhar com esse pessoal da Blosta. E se a polícia não faz nada, eles dizem que ela é omissa. Mas se a polícia faz alguma coisa, eles falam que é fascista.

  7. A Policia Militar de São paulo fez isso que você esta propondo e deu muito certo. ela fez isso nos manifestos de 2014. deixou o pau quebrar e outras coisa, eles viram com tudo e reprimiram. Esse é um dos motivos dos Black Blocks não terem muita força aqui no estado de São Paulo.

  8. Esses professores perderam a razão, nao podem mais chamar atenção dos alunos dentro de uma sala de aula ou querer ordem porque fizeram mais baderna que os piores alunos. 🙂
    Talvez a Dilma devia ter chamado professores e nao medicos para o Brasil – ou psiciatras para o povo doente. 🙂

  9. Há uma estratégia a ser adotada na outra ponta: exigir de qualquer manifestante que não se misture com MST, black blocs e bandidos de qualquer natureza, seja qual pleito for. Consegui constranger um auto-intitulado professor em uma discussão na internet associando-o a black blocs. Disse ao sujeito que nenhuma demanda é válida por quem se alia a bandidos e que não adiantaria argumentar que o protesto não tinha como controlar isso, pois as manifestações de 15 de março e de 12 de abril provaram o contrário. Ao fim, uma provocação poderosa: adotem o sistema das manifestações antipetistas, que incluem a rejeição a vândalos e depredadores (com a devida identificação de infiltrados perante a polícia), e o Brasil inteiro estará pronto a apoiar as causas dos professores. Mas se nem a rejeição à bandidagem o professor é capaz de entregar, então ele não é professor, mas bandido. E o Brasil de bem não apoia bandidos.

  10. Não Ayan. Nada de professores coitadinhos.
    Professores estaduais e municipais são petistas.
    Aqueles que não são que se rebelem e se mostrem.
    Se não todos a imensa maioria. São inimigos.
    Deixaram de ensinar a muito tempo, são meros difusores de marxismo.

    Precisam ser expostos, a população anti-PT precisa entende que os professores escolheram seu lado, precisam ser enfrentados e ridicularizados.

    Todo apoio a PM. Foda-se o PSDB, o apoio deve ser a PM e a qualquer grupo que enfrente os vermelhos(sejam professores, MSTistas, CUTistas etc…)

    É hora de jogo aberto, nós contra eles.
    Em qualquer nível.

    • Muito bom esse vídeo, se observar após os 3 minutos, mostra como eles se infiltram numa universidade para fazer propaganda partidária ideológica, e, quando um aluno quis desmascarar, com muito medo da verdade eles tentam silenciar, formam um grupinho que cerca rapidamente o rapaz e cria tumulto, a professora que antes tentou calar ele com palavras doces e tapinhas amigáveis mostra sua verdadeira face totalitária e ditatorial tentando expulsar o aluno como um cão. Tudo isso por ele ter atrapalhado a doutrinação e conquista de militontos para colher as assinaturas para o golpe totalitário disfarçado de reforma política do PT. Essa é a ‘democracia’ comunista no início, pois quando implantada, ninguém ousaria fazer o que o rapaz fez e sairia vivo para contar.

  11. Salve. Uma vez que é sempre a PM quem é largada no fogo, não seria a hora da Polícia Civil mostrar algum serviço, e mais o resto… fiscais da Fazenda, por exemplo, além do MP, é claro… para investigar o aparelhamento dos sindicatos pelos partidos políticos de extrema-esquerda, denunciar criminalmente os abusos documentados (que vão aparecer, é óbvio… afinal para que políticos vão querer controlar sindicatos senão para parasitar sua estrutura e se financiar?) e levar cada caso até a última conseqüência, que seria a cassação do registro dos partidos envolvidos e a derrubada de seus prepostos nas diretorias dos sindicatos.
    Aqui no RJ o apoio dos jornalistas à baderna de junho de 2013 era virtualmente unânime, todos os veículos da Mídia carioca viam naquelas poucas centenas de militantes profissionais nada menos que o “Povo levantando-se por seus direitos” e isso por meses e meses.
    Além da porca doutrinação inculcada nas ditas “faculdades de jornalismo”… seria estranho o fato de que o sindicato dos jornalistas do estado é aparelho do PSOL?
    O mesmo PSOL, que fez de uma mera CPI sobre a planilha dos custos dos ônibus, motivo para mobilização “contra tudo o que está aí”, com as consequentes depredação do patrimônio público&privado, agressões a jornalistas, funcionários da Câmara e policiais, ameaças de “justiça popular” contra vereadores “reacionários” e todos os demais itens do cardápio.
    E os representantes do PIG? Ah, esses acompanhavam a baderna tecendo loas aos valentes que enfrentavam o “cartel dos empresários”, acusando a violência polícial e se encantando com os freixos e coelhos da floresta encantada do socialismo&liberdade…
    Aí, de repente, viemos a saber que a PSOLhenta deputada Janira foi flagrada confessando em conversa gravada que se serviu do seu cargo no Sindsprevi-RJ para turbinar a estrutura do partido, colocando militantes de tempo integral na sua folha de pagamento, pagando viagens&estadias para sua liderança e usando a estrutura sindical para apoiar seus interesses políticos.
    Bastou essa denúncia chegar à público, junto com suas possíveis conseqüências jurídicas, para que as manifestações perdessem muito do apoio de que gozavam junto aos profissionais de imprensa do estado (que como outras “profissionais”, quanto mais apanham mais gamam) e ficassem logo reduzidas aos anarco-punks dos black-blocks e aos filhinhos-de-papai revoltadinhos… quando a Copa chegou essa dúzia&meia de psicopatas pôde ser fácilmente isolada e inclusive presa.

  12. Videozinho interessante, que mostra o momento em que a coisa vai pro buraco, deixando a polícia com uma alternativa só…

    Penso apenas que a pessoa que fez o vídeo deveria ter postado (ou mandado para a PM do Paraná divulgar) antes.

  13. Além das ações táticas da polícia é bom a inteligência mostrar provas sobre quem está por traz disso.
    Talvez seria hora de mostrar para sociedade e professores que ambos estão sendo vítimas de um problema maior e que vem de cima(Governo Federal e PT), além do fato de boa parte desses ‘sindicatos’ estarem a mando de golpistas que tem interesses políticos em lucrar com o caos no seu estado. Só que fazer isso é tarefa difícil, acho que precisará usar “indiretas claras” ao mesmo tempo que mostra que o Paraná é forte para lutar contra isso, ele tem vários vários meios para mostra isso, redes sociais, propaganda partidária, jornais locais de TV…
    Quando digo que o problema vem de cima, também é o sistema educacional, assim como outros, é muito controlado pelo Governo Federal, segue ‘cartilhas’ e regras federais, modelos que induzem o professor, escolas e estados a se tornarem cada vez mais refém desse modelo que limita possibilidade de avanços. Estamos em uma crise Federal a muito tempo, cuja negação só fez crescer, onde tiver governador de oposição ao PT provavelmente terá protestos e greves com bandeiras vermelhas e a violência típica dessa militância, eles detém os mais fortes braços sindicais e sabem manipular para parecer que a oposição é pior que o PT, é algo vantajoso que lhes resta, fazer tudo nesses estados parecer e ficar pior para que gestões petistas e de suas linhas auxiliares sejam vistas como opção aceitável.

  14. Vi de monte no facebook o povão defendendo os vândalos, gente dizendo-se enojada com o pessoal que “quer limpar o país e protesta contra o PT” mas não diz um A a respeito do que ocorreu no Paraná – querendo que os defenda, é claro.
    Achei a tática que sugeriu muito boa e é claro que eles se vitimizariam de todo jeito, mas ficaria claro o nível de sanguinarismo dessa gente que não está interessada em protesto, e sim em poder.

    Viu o que o Silvio Santos falou a respeito do Lula na TV? Meu pai disse que isso foi ótimo, tendo Silvio Santos criticando o estadista seu público levará a sério.

  15. Eu sei porque esses bolhas erram tanto. São TUCANOS. Simples assim. Nenhum tucano quer combater o petismo de verdade. O projeto de poder segue a pleno vapor.

  16. Eu tenho uma ideai para os professores !

    Voces criam seu proprio partido.
    O Partido da Educação Brasileira. “PEB”.

    Dai voces criam um forte vinculo com o sindicato dos professores e vão as urnas para melhorar a situação das escolas e dos professores.
    Uma pena mais dura para quem agride professores e mais proteção para quem estiver dentro das escolas.
    Material didatico gratuito para os alunos, escolas intactas e reformadas e Salario mais alto para os professores.

  17. Caro Luciano, concordo com você.

    Os professores merecem todo respeito e merecem ganhar mais. No entanto, não é disso que estamos tratando, mas de uma distorção enorme dos fatos. Tenho restrições ao Beto Richa, mas as imagens são claras: a polícia fez uma linha de contenção estática e os manifestantes partiram para cima da polícia que estava ali cumprindo determinação judicial. Quem iniciou o confronto foram os manifestantes. Eles queriam o confronto. Queriam o desgaste provocado pelo confronto. Quanto mais feridos melhor. Como disse Gustavo Chacra sobre outro conflito, “aos extremistas não interessa quem morre, interessa quem é o algoz”.

    Não se trata de uma luta pela educação, trata-se de uma disputa política do pior tipo.

    Uma análise racional precisa deixar de lado as preferências idológicas e partidárias e focar nos fatos.

    A Polícia Militar foi posta diante de duas alternativas: ou deixar a Assembleia Legislativa ser invadida e depredada novamente, contrariando determinação judicial, ou conter a invasão. Ninguém deve esquecer que em fevereiro o mesmo movimento sindical invadiu e depredou a Assembleia impedindo seu funcionamento até que as mensagens do governo fossem retiradas.

    Novas ameaças levaram o juiz Eduardo Lourenço Bana, do Tribunal de Justiça do Paraná a proibir nova invasão da Assembleia.

    Os professores sob o comando da APP, liderados por aliados radicalizados partiram para o confronto.

    Segue o link do momento zero para verificação desta afirmação (vídeo do jornal Gazeta do Povo):

    https://www.facebook.com/gazetadopovo/videos/vb.149698499571/10154146310039572/?type=2&theater

  18. Sou do PR e votei em Beto Richa e estou muito decepcionado. Não com o projeto em si, mas principalmente com a condução do processo que levou à aprovação. A verdade é que foi um desastre em termos de guerra política. O PT estava mortinho por aqui, agora os petistas estão cheios de si de novo. Esse governo ainda vai ressuscitar o PT por aqui.

  19. Luciano,

    Na sua opinião é possível haver uma relação direta desse fato com as teses do PT?
    Eu desconfio que sim. Eles querem produzir um motivo para legitimar as medidas totalitárias que pretendem.
    Eles estão desesperados com as manifestações do povo e o andamento das investigação de corrupção do PT.

  20. Para uma verdadeira melhoria no ensino brasileiro terão os professores que passar por uma avaliação de conhecimento de conteúdo curricular.até para os extra classe. O diretor que não melhorar as notas da escola será penalizado de alguma forma. Chega de promoção política.

  21. Ainda bem que hoje existem câmaras,fotográficas,filmadoras,celulares,internet,youtube,facebook. Isto ajuda tremendamente a mostrar a verdade dos fatos. Tem que usar para valer esses recursos tecnológicos. Imagine a 200 anos atrás, uma manifestação revolucionária. Fazer o que para pegar imagens do ocorrido ? E mostrar quem estava errado ? Contratar um pintor. Até pode. Mas ! Pintura pode ser facilmente contestada.
    Fotografia e filmagens ,não.

  22. Luciano, falta estamos sentindo de postagens aqui no Ceticismo Político. A semana deve estar cheiona hein!

    Aguardo por um texto a respeito do que o Mujica falou sobre Lula no livro dele. E aguardo com muita, muita ansiedade ver como os petistas vão se defender dessa, e o quanto vão tacar o Mujica na cruz.

    No post da Letícia Sabatella publiquei uma lista de personalidades anti-PT e anti-PSOL e anti-esquerdopatada, que foi criticada por um mané que não entendeu a utilidade da mesma.
    (http://lucianoayan.com/2015/04/27/leticia-sabatella-ou-por-que-precisamos-extinguir-a-lei-rouanet/#comment-55821)

    Vamos para mais um momento OK OK alá Nelson Rubens e trazer mais uns nomes que colhi.

    Lembrando: é para nos lembrarmos que existe sim uma cultura de oposição, inclusive na esfera cultural propriamente dita.

    LISTA DA ESPERANÇA PARTE II – ARTISTAS ANTI-PT:

    (que já se declararam publicamente contra o partideco, apoiaram a oposição, ou estiveram em manifestações recentes)

    Paula Toller (cantora, declarou HOJE isso no jornal Valor Econômico)
    Ney Matogrosso (cantor)
    Antonio Fagundes (ator)
    Irene Ravache (atriz)
    Digão e Canisso (banda Raimundos)
    Nando Reis (cantor)
    Sônia Abrão (apresentadora)
    Eliana (apresentadora)
    Luiza Tomé (atriz)
    Ney Latorraca (ator)
    Fernanda Abreu (cantora)
    Marcelo Serrado (ator)
    Tom Cavalcante (humorista)
    Flávio Venturini (cantor)
    Zé Ramalho (cantor)
    Fulvio Stefanini (ator)
    Lúcia Veríssimo (atriz)
    Sérgio Dantino (empresário artístico)
    Roberto Mello (presidente da Associação Brasileira de Música e Artes)
    Celso Portiolli (apresentador)
    Giovanna Ewbank (atriz)
    Amanda Lee (atriz)
    Paolla Oliveira (atriz)
    Fernanda Pontes (atriz)
    Juju Salimeni (modelo)
    Carol Magalhães (modelo)
    Edson Celulari (ator)
    Joana Machado (esportista)
    Sheila Melo (dançarina)
    Livia Lemos (modelo)
    Patrícia de Sabrit (atriz)
    Rafael Almeida (ator)
    Lucas Malvacini (ator)
    Juliano Cazarré (ator)
    Suzana Vieira (atriz)
    Claudia Raia (atriz)
    Cristiane Torloni (atriz)
    João Barone (baterista Paralamas do Sucesso)
    Luiza Possi (cantora)
    Zizi Possi (cantora)
    George Israel (músico)
    Max Fercondini (ator)
    Livia Andrade (apresentadora)
    Pedro Scooby (surfista)
    Kadu Moliterno (ator)
    Caio Castro (ator)
    Leonardo (cantor)
    Gorete Milagres (atriz)
    Fernando Brant (escritor)
    Nathalia Timberg (atriz)
    Carol Castro (atriz)
    Luciano Amaral (ator)
    Tuca Fernandes (músico)
    Luiz Mott (fundador do Grupo Gay da Bahia)
    Maria Cândida (jornalista)
    Enzo Celulari (filho de Cláudia e Edson)
    Mulher Melão (dançarina)
    Franciely Freduzesk (atriz)
    Luma Costa (atriz)
    Daniele Suzuki (atriz)

    Detalhes curiosos:

    Reparar na quantia de personalidades que causam arrepios aos conservadores CHATOS (não aos conservadores de buenas, e sim os CHATÕES) que estão na lista. Não espante quem faz entre 4 paredes coisas que você tem nojinho. Eles são ALIADOS, porra.

    Por exemplo, aquele ex-BBB Serginho, que curte se vestir de mulher, já declarou não apoio ao PT.

    E vejam só que interessante a fala da Thammy Miranda, filha da Gretchen – que na televisão vi a própria dizendo que se o PT não ganhasse o Lula ia armar um golpe pra continuarem a força -, declarou no instagram:

    “Que país é esse? É a p* do Brasil! Muitos vão julgar, mas a real? F*! Muitos dos meus seguidores falaram: ‘Ah você não deveria votar no Aécio, muitos homofônicos são aliados dele! O Brasil precisa de uma educação melhor, saúde melhor, segurança melhor e não podemos ser egoístas e pensar só em homofobia… Na nossa família não são todos gays! Então temos que pensar num todo! Triste por mais quatro anos, não na mesma m* Vai ficar muito pior! O que muitos não pensam é que quem tem condições vai pra fora do Brasil e o restante? Vive de esmola… Bolsa isso, bolsa aquilo e não tem a perspectiva de crescer na vida… Essa vida é uma só pra viver de esmola… Triste quem não quis mudança pra sua própria vida! Ah essa é a minha opinião!”

    Só sendo muito burro pra não notar que essa diversidade dentro da oposição é ótima. O número de opositores precisa crescer. APOIO A QUEM APÓIA O FIM DO PT, JÁ!

    • Com relação a essa lista – será se todos são mesmo anti-esquerdistas ou só anti-PT?
      Pode ser que haja um ou mais que preferem a esquerda mais radical, como o PSOL ou PSTU.

      • Messias, como falei no outro post onde está a primeira parte da lista, não tenho certeza absoluta se TODOS os citados não preferem uma esquerda mais radical. Mas quem eu sei que está aliado com PSOL, PCdoB ou outras monstruosidades do tipo eu deixei de fora.
        Tem vários exemplos: Marina Lima, Clara Averbuck, Karina Buhr, Fábio Comparato, Marcelo Yuka, Márcia Tiburi e até mesmo a Fernanda Montenegro, essa turma aí criticou publicamente o PT mas declarou apoio à esquerda mais radical. Tão fora.

        Mas a maioria da lista eu sei que não é o caso. 95% ao menos é certeza.

        95% desses aí apoiaram o Aécio (twitter, facebook, gravaram vídeo, declararam) ou estiveram nas manifestações dia 15/3 e 12/4.
        Os esquerdistas radicais não participaram das manifestações desses dias, pra eles pedir impeachment é mais ofensivo do que xingar a mãe deles.

        Aliás, os esquerdistas radicais nem sequer lamentaram a reeleição da Dilma. Ou você viu alguém que apoiava Luciana Genro lamentando a eleição da Dilma? A maioria desses nomes aí da lista o que vi foi lamentarem a reeleição da Dilma. Então, não: esquerda radical tá automaticamente filtrada.

        E há outros nomes que vi recentemente, TODOS de apoio ao Aécio. Impossível alguém apoiar o Aécio e ser esquerdista radical, concorda?

        ANEXO LISTA DA ESPERANÇA

        Sandra de Sá (cantora)
        Felipe Massa (piloto)
        Jackson Antunes (ator)
        Nicetti Bruno (atriz)
        Inimigos da HP (banda)
        Ronaldo Fraga (estilista)
        Wanderlei Silva (lutador)
        Rodrigo Minotauro (lutador)
        Ana Paula do vôlei (jogadora)
        Zuza Homem de Mello (músico)
        Maria Padilha (atriz)
        Oscar Schmidt (jogador)
        Júlio Baptista (jogador)

        CONSELHO: ao invés de procurarem defeito, aconselharia a ficarem felizes em ver que há bastante personalidade engrossando o coro. Porque há muita personalidade engrossando o coro do outro lado também, e são mais barulhentos. Só aconselhando.

    • Concordo com sua opinião. Não esquecer também o momento “Feghali”! em que a comunista deu um show de histeria psicopática, embora em minha opinião, o Reinaldo tenha feito uma avaliação bem completa da palhaçada que a deputada montou no congresso:

      http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-pantomima-de-jandira-feghali-e-o-fascismo-das-esquerdas-nababescas-ou-mais-respeito-com-roberto-freire-ou-ainda-que-o-meu-texto-seja-lido-no-conselho-de-etica-da-camara/

  23. Muito bem Sr lucianohenrique
    Guerra é guerra…
    Não pode é canivete contra metralhadoras.
    As guerras são vencidas pela covardia se não se equiparar é batalha perdida.

  24. Parabéns pelo post. É isso! O que fico indignada é terem caído como uns patinhos no jogo da APP leia-se PT). Agora, “Inês é morta”

Deixe uma resposta