O que é pragmatismo político? E o que não é?

12
117

pragmatismo

Eu comentava em um post do Facebook sobre a necessidade de pragmatismo por parte da direita. Acho que talvez meus comentários estavam emburrados demais, pois alguém perguntou: “Luciano, o que é ser pragmático? Parece que o pessoal não está compreendendo”. Parece que eu estava exigindo algo que uma parte da plateia não compreendia.

Para entender o que é pragmatismo, vamos visualizar exatamente o seu oposto.

Imagine que você é um líder de um pelotão coordenando a fuga de seus soldados que estão em debandada após uma tentativa desastrada de invadir um país vizinho. Sua missão é levar o máximo possível de soldados salvos de volta. Você tem duas possíveis rotas a serem escolhidas. Cada uma tem seus prós e contras. Não são apostas iguais. É preciso tomar alguma decisão. E você tem pouquíssimo tempo, pois seus oponentes estão quase te alcançando.

Eis que um tenente pergunta: “Por qual dos dois caminhos vamos? Pelo caminho X ou Y?”. A resposta: “Nenhum dos dois. X ou Y não são ideais”. O tenente retorna: “Mas por onde vamos então?”. Nova resposta do líder: “Por um caminho que ainda precisa ser descoberto”. É quando o pânico toma conta, pois obviamente não estamos diante de um líder pragmático. Alias, que diabos está fazendo alguém não pragmático na liderança?

É claro que ninguém é obrigado a escolher X ou Y. O líder poderia dizer: “Não iremos nem pelo caminho X nem pelo Y, pois ambos incorrem em riscos de vida. Eu descobri um túnel que nos garantirá chegar ilesos”. Aqui, ao contrário do pensamento abstrato, ele estaria sendo pragmático.

Pragmatismo, então, é definido pela orientação a resultados. As ações são medidas em relação aos resultados esperados, não à manias, hábitos e outras coisas que não tem nada a ver com gerar ou não resultados de acordo com um objetivo específico.

Hoje em dia é fácil encontrar pessoas dizendo “Nem o PSDB e nem o PT, pois ambos fizeram o Pacto de Princeton”. Ok, mas isso ainda significa dizer que os dois caminhos são exatamente iguais? É claro que o argumento em prol da absoluta similaridade dos dois caminhos é dificílimo. Mais eis que a conclusão do discurso geralmente vem em vários formatos:

  1. Precisamos de um novo partido (ou)
  2. Precisamos de uma intervenção militar (ou)
  3. Temos que nos revoltar contra tudo

Eu já vou dizendo que sou um entusiasta do NOVO. Mas não acho que temos ali uma solução imediata, mas a construção de algo para o futuro. Portanto, eu pensaria mais no NOVO funcionando como um PSOL funcionaria para o PT, com a diferença de que seria uma linha auxiliar (crítica) para um partido anti-PT.

Já a solução 2 é patética. Escrevi demais sobre o motivo pelo qual ela é inaceitável. Em relação à solução 3, novamente, sem comentários.

Sobre o PSDB, eu gostaria de dizer que estou enojado com a moleza do partido (e a demora em pedir impeachment). Também acho vergonhosa a viagem de alguns deles para os Estados Unidos, ao que parece para fugir da sabatina contra Luiz Fachin. Ou seja, mais um caso de omissão. E não posso deixar de mencionar a afronta das afrontas no papel lastimável que Álvaro Dias tem tomado em defesa de Fachin.

É claro que tudo isto é revoltante. Mas ainda não justifica que tomemos PSDB e PT como caminhos similares, pois o caminho do PT é o caminho que nos dá certeza de escravidão. A única coisa que está na mente no PT é nos tornar escravos. Isto não está na mente do PSDB e nem do PMDB. Então mesmo que seja revoltante ver os tucanos fazendo um papelão atrás do outro, são eles, assim como alguns pmdebistas, que estão entre nossas opções reais para conquista de resultados. Neste momento.

Ou nós pressionarmos políticos do PSDB e do PMDB ou não pressionamos. E a decisão que tomarmos irá influir diretamente nos resultados que conquistaremos. O PT está salivando para que larguemos todo tipo de pressão. É claro que eles não querem que sejamos pragmáticos, pois eles próprios são pragmáticos.

Os petistas militantes não deglutiram a ida de Joaquim Levy para a Fazenda. Nem a participação de Kátia Abreu na Agricultura. E mesmo assim eles sabem a diferença entre ficar do lado do PT (mesmo xingando-os sem parar por estas escolhas) e ficar do lado do PSDB. Ou do PMDB. Se o projeto dos militantes petistas é nos transformar em escravos, é evidente que PSDB e PT não são a mesma coisa para eles. Então não faz nenhum sentido, por qualquer visão pragmática, que eles não tomem escolha alguma. Por que deveria ser diferente para nós?

Enfim, isto é pensar pragmaticamente. Para ser pragmático, é preciso assumir a responsabilidade por nossas escolhas. E até pela escolha de que não querer fazer escolha alguma e defender-se com frases de efeito e slogans. Mas cada opção, no fundo, gera resultados. Quais resultados você quer? Para semana que vem? Para o mês que vem? Para o próximo trimestre?

Quando você começar a pensar automaticamente desta forma, entenderá de forma subconsciente o que é o pragmatismo, algo que Gramsci ensinou à esquerda em 1925. Estamos “apenas” 90 anos atrasados na criação de um instinto pragmático na hora de reagirmos aos eventos do mundo. Temos muito trabalho pela frente.

Anúncios

12 COMMENTS

  1. Luciano,
    Seu respeito pelos Leitores é quase único.

    *achei esta frase impactante:
    “…o caminho do PT é o caminho que nos dá certeza de escravidão.”

  2. Caro Luciano
    Entendo o momento de enfrentamento, mas o pragmatismo também exige que sejamos mais firmes.
    Pressionar os políticos como? O 15 de março deu em que? Esta caminhada do Kim vai para onde?
    Penso que deveria haver mais pro atividade. Seria o momento, a meu ver, de irmos às casas dos senadores bater panela em suas portas.
    Eu segui seu conselho, enviei os emails, divulguei no facebook os emails, mas houve pouquissimo retorno.
    Já esta na hora de nos organizarmos melhor e provocar uma saída do sofá e de nossos smartfones. Senão… Só desanimo.

    • Compartilho de seu sentimento, embora esteja plenamente de acordo como texto publicado aqui pelo Luciano. Às vezes sinto um enorme desânimo em continuar. Principalmente quando, em meus contatos diários, percebo tantas pessoas com razoável nível educacional que ainda estão completamente cegas quanto ao caminho que o PT nos está conduzindo. Para tais pessoas afirmar que o PT nos está levando à escravidão, embora seja corretíssimo, nada mais é do desvario conspiracionista. Ontem, por exemplo, fui visto por amigos com olhares desconfiados quanto à minha sanidade quando afirmei que o PT estava promovendo a comunização do país. Essas pessoas simplesmente não conseguem acreditar nisso.

  3. Luciano, além do Pablo Villaça você comentou no perfil de algum outro esquerdoso? Pra quem não tem muita leitura política “Democracia na América” é um bom começo?

  4. Luciano, acho que esse é um dos textos mais importantes que você já escreveu.
    Mesmo o conteúdo sendo repetição de muitas coisas já explicadas por você – e que muitos já entenderam mas outros se recusam a fazê-lo, razão pela qual você precisa repetir e repetir, cada vez mais desenhado, como o fez agora.

    Enviarei aos amigos que insistem nas alternativas 2 e 3 (sim, eu no alto dos meus 24 anos conheço gente que quer intervenção… insano)

    Vou separar os pareceres que tenho por assuntos:

    – – – – – – – – – – – –

    OS CHATÕES: “Se não for do meu jeito, eu não quero, buá”

    Vou usar um exemplo clássico: gays!
    Tem muita gente na oposição/direita que faz bico se fica sabendo, por exemplo, que tal candidato apóia casamento gay. Que fica puta da vida com o Reinaldo Azevedo por ele apoiar adoção de crianças por casais homo. Que insistem em bater contra isso, como se fosse o verdadeiro inimigo.

    Um mané aí numas postagens atrás tava todo criando um terrorismo invisível dizendo que crianças criadas por casais homo tornam-se monstros.
    Convido a quem acredita nisso que conheça o Chicão, filho da Cássia Eller, que foi criado por duas mulheres, e escute a opinião do próprio a respeito disso: http://www.ladobi.com/2015/04/chicao-cassia-eller-eugenia/

    A REAL, Ô GALERA BONITA DA DIREITA, SABE QUAL É?
    É que os grandes (que tem chance de vencer) nomes da direita/oposição são pró-casamento gay, pró- adoção de crianças por casais homo, e não estão preocupadas em extinguir a homossexualidade da Terra. Entenderam que isso faz parte.
    Mas como tem uns conservadores CHATÕES que adoram Fidélix e insistem em ficar bradando isso, dão munição para a esquerda, que grita que a oposição INTEIRA tem esse pensamento limitado e aí fode tudo. Quem está mal posicionado crê que é assim mesmo e fala “Deus me livre ficar com esses retrógrados, vou lá pra esquerda”.
    Luciano Genro aprendeu a fazer isso muito bem.

    Quem fica batendo nessas teclas é tão prejudicial quanto o pessoal da intervenção militar. Prestador de desserviço à oposição e ajudante indireto do PT. Tem um petista rindo a cada ~~conservador defensor da família pote de magarina~~ que abre a boca pra falar merda.

    Provavelmente, os CHATÕES estão incluídos entre os bunda mole que não querem apostar no PSDB.

    – – – – – – – – – – –

    PRESSÃO DO NOVO SOB O PSDB

    Também estou esperançoso com o Novo e acho que será boa linha auxiliar do PSDB, inclusive fazendo o mesmo papel que o PSOL faz com o PT.
    O PSOL pressiona bastante o PT (tanto que se diz “oposição”, mas a oposição de cu deles é rola).
    Luciana Genro já declarou coisas que deixaram o PT espumando de raiva. MAS: o objetivo das duas siglas é o mesmo,.

    Penso que, da mesma forma, o Novo pode nos auxiliar bastante a pressionar o PSDB. Espero que o façam assim, que não fiquem em silêncio, que ajudem na briga.
    Que pressionem bastante, critiquem com muito sangue nos olhos se for necessário, e que na época eleitoral auxiliem, como Luciana Genro fez com Dilma.

    Mesmo declarando que não iam apoiar o PT, o PSOL disse “nós só proibimos o voto no Aécio”. Ou seja: APOIANDO O PT! Pensando que somos idiotas de não perceber.

    – – – – – – – – – – –

    ESQUERDA PRAGMÁTICA, OPOSIÇÃO ESTÁTICA

    Pegando o gancho a respeito do que falei do PSOL, que disse não apoiar o PT no segundo turno mas fez campanha contra o PSDB:

    Essa tal de esquerda radical que se diz “a verdadeira esquerda” mas é petista até o rego.

    Uns posts atrás coloquei uma lista de personalidades famosas que são contra o PT e aí veio um sujeito dizer que podia haver gente ali que apoiava uma esquerda mais radical.
    Acontece que os critérios que utilizei para colher aqueles nomes não foi apenas crítica ao PT, mas sim: apoio ao Aécio; participação nas manifestações de impeachment; lamento pela reeleição da Wilma.

    Os PSOListas e outros esquerdistas radicais, mesmo dizendo que “são uma esquerda diferente do PT imundo” NÃO LAMENTARAM a reeleição da Wilma. Nem um A. A maioria comemorou e com barulho.

    Os PSOListas e outros esquerdistas radicais, que se dizem contra o PT, não bateram panela nos pronunciamentos recentes. Ridicularizaram o panelaço, inclusive. Acharam desrespeitoso, feio, “conta tudo pra sua mãe, Dilma”.

    Os PSOListas e outros esquerdistas radicais acham um terror pedir impeachment.
    Eu conheço alguns esquerdistas radicais que afirmaram ter votado nulo no segundo turno por não querer PT. Mas estão achando o fim dos tempos quem pede impeachment.
    Espumam de ódio contra quem foi nas manifestações dia 15/3 e 12/4.

    Se o PSOL e toda esquerda radical fosse ~~oposição~~ como diz que é, estariam querendo impeachment também. Se achassem o PT o demônio que fingem achar, quereriam a cabeça do partido. Mas não, eles querem a cabeça de quem pede impeachment!
    Querem a TUA cabeça, a MINHA!

    Ou seja: eles estão unidos, cambada!

    Enquanto vocês aí, anti-PT-e-anti-PSDB-também, estão aí cheio dos mimos, do “não passa a mão na minha bundinha”, “não me toque”, e deixando o outro lado fazer barulho a vontade.

    Tem um petista rindo de cada direitista/oposicionista declarando desapoio ao PSDB. Desapoiar é muito diferente de pressionar.

    MAIS PRAGMATISMO E MENOS BUNDALISMO.

    • O jogo de xadrez.

      Esta é a história de um desafio entre dois enxadristas rivais.

      O jogador A é um sujeito que se prepara para a partida, estuda aberturas e, durante a disputa, analisa cuidadosamente cada movimento.

      O jogador B é tecnicamente fraco, mas faz “o diabo” para vencer e costuma obter bons resultados.

      Os amantes do xadrez gostam mais do estilo do jogador A, mas não costumam revelar a preferência em público. Isso ocorre porque o jogador B faz mais sucesso entre os professores de xadrez e também entre os donos de editoras que publicam livros de xadrez. Sem falar no fato de que muitos temem o jogador B

      Começa o jogo e, gradativamente, o jogador mais preparado vai obtendo vantagens decisivas. Em poucos lances já está prestes a massacrar o adversário.

      O jogador B não desiste.Em desvantagem, bagunça o tabuleiro, joga as peças no chão e dá um soco na cara do jogador A.

      O jogador A se abaixa calmamente, pega as peças no chão, arruma tudo de novo e diz: “sua vez, amigo”.

      O jogador B dá outro soco no oponente e realiza um movimento ilegal. O jogador A explica que aquela jogada não é permitida e o jogador A responde dando outro murro e jogando no lixo o bispo do exército inimigo.

      O juiz do torneio é chamado para resolver o impasse, mas todos os torcedores sabem que o juiz foi funcionário do jogador B na época em que ambos ainda eram especialistas em truco.

      Como imaginado pelos presentes, a decisão do juiz é favorável ao jogador B. A torcida se revolta nas arquibancadas, bate panelas, pede que o jogador B seja proibido de continuar a partida, mas o jogador A se levanta e diz que aquela não é a forma correta de agir. “Vou vencer de forma lenta, fazendo com que meu adversário sangre aos poucos e reconheça a derrota inevitável”, diz.

      O jogador B ri e enfia dois dedos nos olhos do jogador A. Com um punhal, mata o perseverante adversário e grita XEQUE MATE.

      Depois deste dia, todos os seguidores, fãs, amigos e colegas do jogador A foram proibidos de jogar xadrez.

      • Sua parábola é perfeita para descrever a História do Brasil nos últimos 12 anos. Não vi explicitada qual sua ideia para a solução do prooblema, entretanto, se for a que acho que entendi -invadir o tabuleiro e expulsar o jogador B aos pescoções – a pergunta que faço é: como pode ter certeza de que tal solução está do lado do jogador A e não do B?

  5. Não sei não Luciano, quem garante que o PSDB não tem os mesmos objetivos do PT? Vale lembrar que foi FHC que começou com o desarmamento, e Aécio também é desarmamentista igual ao PT. O Alckmin levantou a bola do decreto 8243 em São Paulo, Alckmin também segue a agenda de cotas da esquerda, e bandeiras LGBT. FHC não fez nada contra o Lula e o PT no mensalão, e agora ele e o partido não fazem nada em relação ao petrolão. Agora certos tucanos apoiam o Fachin, enquanto outros dão as costas para a sabatina do petista. As informações vão se amontoando demonstrando, no mínimo, uma cumplicidade do PSDB com o PT.

    Algo muito oportuno neste momento em que a mobilização da população contra o PT está alta, é atingir o bolso dos petistas e aliados, sejam eles empresas patrocinadoras ou artistas, blogueiros chapa branca e afins, e iniciar um boicote total a esses elementos. Não comprar nem mesmo consumir qualquer produto filiado ao PT e demais esquerdas, ou que patrocine sites como o vermelho.org, cartacapital, o site do pt, psol e afins. É altamente válido ligar pessoalmente para essas empresas e pressioná-las para retirar o patrocínio de qualquer veículo petista/esquerdista sob ameaça de boicote e escárnio público por apoiar uma corja dessas. os aliados do PT tem de ser execrados, do mesmo modo como o panelaço humilha os petistas.

Deixe uma resposta