Guga Noblat copia métodos jihadistas para se fingir de vítima

18
166

noblat

Quando eu digo que ao estudarmos a mania esquerdista na América do Norte e Europa para transformar os terroristas islâmicos em “coitadinhos” estamos estudando o mesmo fenômeno que faz a extrema esquerda latino-americana sempre se fingir de vítima enquanto buscam sustentar tiranias, não estou exagerando. Os métodos são sempre os mesmos. Idem para as motivações.

Um exemplo perfeito está em Guga Noblat, “jornalista” que vive (ou vivia?) de apresentar lutas UFC, já trabalhou no CQC e assinava como Trotski (em um fórum de lutas). Ele jamais abandona a mania de visitar manifestações direitistas para provocar, tudo em nome de sua obsessão pelo socialismo.

Mas era difícil imaginar que ele conseguisse copiar os métodos mais pérfidos da Al-Qaeda. Neste domingo, ele colocou sua filha no colo e foi xingar os manifestantes anti-PT, que o xingaram de volta. Daí foi só ele fingir que “estão ofendendo a criancinha, ô coitadinha”. Mas um dia essa criança que está no colo vai crescer. E descobrirá que seu pai, covarde, a usou como escudo humano.

O principal motivo para tirar o PT do poder é porque o partido sempre atrai este tipo de gente, cínica ao nível dos psicopatas mais frios.

Anúncios

18 COMMENTS

  1. Pior que o Danilo Gentili deu a maior trela pra esse moleque no programa dele. Os dois foram colegas no CQC, ele deixou a amizade falar mais alto. Sabia que esse Guga era escroto, mas não imaginei que pudesse descer ao esgoto pra defender o partido mais corrupto e totalitário da história brasileira.Óbvio que ele só fez isso porque sabia que o pessoal do panelaço não chegaria as vias de fato por causa da criança. Que escrotice.

  2. Guga Noblat nunca foi apresentador “de UFC”. UFC é um evento. O nome do esporte é MMA (mixed martial arts). Certamente por influência do pai, que resolveu nas duas últimas semanas centrar fogo no governo do Paraná em sua coluna no Globo, ele conseguiu um jabá como colunista de MMA daquele jornal. Por pouco tempo, ainda bem, já que ele é muito fraco também nesse ofício.

    Isso que ele fez, usar a própria filha como escudo, é de uma imoralidade inominável, nos níveis mais rasteiros e fétidos possíveis. Não por acaso, tipos como Jandira Feghali franquearam-lhe espaço para que ele fizesse seu teatrinho auto-vitimizador. Figurinhas assim precisam ser levadas à irrelevância plena, de onde seu maucaratismo e sua mentalidade psicopática não representem nenhuma ameaça à sociedade.

  3. A partir de agora, ao usar o adjetivo “ridículo”, vou tomar cuidado. Porque a noção do que é ridículo ou não muda a partir dessa cena deprimente.
    O cara, um marmanjão já, adulto, pega uma bebêzinha e vai com ela no colo para uma manifestação que ele sabe do que se trata com a intenção de CAUSAR, PROVOCAR e OFENDER quem estava ali, por diversão e por serviço que ele presta gratuitamente, como uma boa puta gratuita, ao PT – ou recebe, vai saber, o que o qualificaria como puta paga. Puta do mesmo jeito.

    Expos duplamente uma criança que não tem nada a ver com o rolo dele. Expos ao ridículo e ao perigo, uma vez que ir num evento para PROVOCAR e com um BEBÊ é expo-lo ao risco, afinal, é uma manifestação de rua a qual ele pretende incitar ódio, deixar as pessoas irritadas.

    Usar um bebê de escudo e como motivo pré-calculado para que fiquem com dózinha dele… puta que pariu. Que cara nojento. Que deprimente.
    Além de não ter respeito pela opinião alheia, não tem respeito pelo bebê.

    CADÊ AQUELES PESTISTAS FERRENHOS que ficaram criticando o fato de pessoas levarem crianças às manifestações dos dias 15/3 e 12/4?
    Que que será que os petistas acham de um petista, marmanjão, homem feito, levar um BEBÊ para fazer PROVOCAÇÕES em uma manifestação?
    Cadê os petistas defensores das crianças? CADÊ?

    Ah é, embaixo da mesa. Com muita vergonha desse queima-filme chamado Guga Noblat que usa um bebê como escudo, colocando em risco a integridade do mesmo.

  4. Expor uma criança a um barulho desse não faz nenhum sentido, pois de longe , ele já teria percebido que não deveria passar por ali, devido ao panelaço, que afetaria o ouvido da criança! Qualquer pai sensível e amoroso passaria longe de um tumulto desse, para proteger a criança. E no entanto, vemos claramente que ele fez questão de passar bem no meio do tumulto! Como ele é inocente, mas inocente do que a criança que está no colo dele. Me engana, que eu gosto.

    • Inocente não, é filho da puta mesmo. Expor a criança, como bem disse, ao barulho, e ao risco, à ridicularização, isso não é só coisa desmiolado não: é de filho da puta mesmo, que coloca o amor ao PT acima da proteção à filha.
      Nojentão. Esse babaca e um verme dá no mesmo.

  5. Como disse Salomão, “nada de novo sob o sol”.
    O MST já usa essa tática a décadas. Colocar crianças e mulheres entre os combatentes e a polícia.

  6. A melhor estratégia dos manifestantes seria ignorar ele, como se ele não existisse mesmo.
    Assim ele não teria nenhum material interessante para a reportagem que ele queria fazer.
    E se fizerem isso repetidamente ele pode perder o emprego, pois se ele nunca consegui-se entrevistar ninguém não faria sentido pagar salário pra ele.

    Boicotem ele.

Deixe uma resposta