PT exibe toda sua hipocrisia e dissimulação ao voltar a receber financiamento privado

5
33

1052014154306

Nesta quarta-feira, 10, o presidente do PT de são Paulo, Emídio Souza, disse: “Estamos propondo que se abram exceções à proibição [de financiamento empresarial de campanha] Não vejo como pagar nossa dívida sem contribuição empresarial. É melhor assumir isso agora do que depois ter de pagar um preço político mais alto”.

Acontece que tempos atrás, os petistas disseram que iriam proibir que o partido pudesse receber financiamento empresarial de campanha, como forma de “dar o exemplo”.

Porém, há um risco de que este financiamento empresarial seja aprovado pelo Congresso. Assim sendo, os demais partidos poderiam continuar recebendo essa verba, mas não o PT. Foi aí que o partido voltou atrás.

Na verdade, toda a estratégia petista é baseada em um embuste: tentar jogar as culpas em cima do financiamento empresarial de campanha, de modo a amenizar, perante o público, sua culpa no Petrolão. Se alguém caiu nesta conversa, sinto dizer, é um trouxa. Países muito mais civilizados e desenvolvidos que o Brasil,  mundo afora, permitem o financiamento empresarial de campanha, sem jamais apresentar tamanho nível de corrupção, especialmente o da era petista. Logo, a culpa não é “do financiamento empresarial de campanha”,  mas do PT.

Mas como um partido iria apelar a um recurso tão baixo e canalha?

É simples. Ao proibir o financiamento empresarial de campanha, o governo consegue definir um limite de arrecadação para os partidos rivais. Como continua no estado, a partir deste limite, o governo pode usar a “regra 10 de financiamento estatal”. Isto é, calcular um valor no mínimo 10 vezes maior do que aquele recebido por todos os partidos, ir no cofre estatal e pegar esse dinheiro à vontade, a partir de meios como publicidade institucional, envio de dinheiro para a BLOSTA, pagamento a MAV’s, direcionamento de verbas de forma seletiva à mídia, publicidade estatal direcionada, e usar a favor do PT. Ou seja, uma técnica para garantir que o PT sempre tenha 10 vezes mais verba de campanha (no mínimo) do que seus adversários.

Alguns poderiam questionar: “Mas o PT já não pode fazer isso hoje?”.

Claro que pode, porém, o faz de maneira constrangida e limitada, pois ainda há um Congresso todo cuja maioria não está diretamente ligada ao partido. Com a “reforma política do PT” (que, como mostrei, é golpe), os demais partidos teriam que se ajoelhar ao PT.

Em tempo: se “financiamento empresarial gera corrupção”, conforme o PT desonestamente alegou, então isso significa que o PT assume que vai continuar corrupto, uma vez que voltará a receber verbas de empresas. É a máxima do Barão de Itararé: “Ou instala-se a moralidade ou locupletemo-nos todos!”

Pois, é meus amigos, cada vez mais este partido é digno de ânsia de vômito.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. IH, ARREGOU!
    Que arrego mais covarde. Nem briga de escola em que um aluno fugir de outro que seja menor que ele após tê-lo provocado muito é tanta arregação quanto isso.
    Quer dizer que agora pode, então?

    É típico de esquerdista louco (e tem algum não louco) ficar mudando de opinião assim, do dia pra noite.

    Um dia para Lula não existe mensalão, no outro dia sim.
    Um dia para Dilma a inflação é um brinquedinho, no outro dia é “bem, vejamos, tem treta aqui mesmo”.
    Um dia para a hermana Biscatina o promotor cometeu suicidio, no dia seguinte (após todos rirem dessa tentativa ridícula de disfarçar o crime) não foi suicidio.

    E agora, ontem o PT queria só financiamento público, agora quer privado também.

    TODOS JUNTOS: vamos rir da cara dos miquinhos adestrados e inúteis que saíram defendendo facebook a fora esse projetinho de bosta do PT?
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
    HAAAAAAAAAAHAAAAAAAAAAAAHAAAAAAAAAAAAHAAAAAAAAAAAAA
    OTÁRIOS!

    Defenderam algo, se mataram por algo, que o próprio partideco que tanto chupam as bolas está negando agora!

  2. Se com o intuito de enganar fazem promessas ao eleitor, é muito possível que petistas tramaram essa promessa falsa sabendo que voltar atrás seria bem aceito por uma militância própria e doutrinada que quando não ingênua ao extremo é cúmplice.

Deixe uma resposta