Blogs petistas demonstram entender que só petistas podem trabalhar na PF

7
123

igordepaula

Observe que são os próprios blogueiros petistas a reconhecerem isso, mostrando que o partido continua cada vez mais perigoso à democracia.

Leia o parágrafo abaixo, na íntegra, retirado do blog de Eduardo Guimarães:

Romário de Paula (foto) é um dos delegados da Operação Lava Jato citado em matéria do jornal o Estado de São Paulo de 13 de novembro de 2014 que revelou que “Delegados da Lava Jato” exaltaram o candidato Aécio Neves e atacaram o PT durante a última campanha eleitoral para presidente da República.

Daí ele segue:

O que se deduz de tudo isso é que há no Brasil um conluio ilegal e inconstitucional que está destruindo a democracia brasileira, pois o poder de Estado, o poder econômico e grupos políticos tratam de forjar escândalo contra um ex-presidente da República considerado pela maioria do povo brasileiro como o melhor mandatário que o país já teve.

Ele não precisa dizer mais nada!

Ora, nas últimas eleições tivemos, salvo uma pequena minoria, dois tipos de brasileiros: os que votaram a favor do PT e os que votaram contra o PT. Pela ótica de Guimarães, os que estão no segundo grupo não podem mais trabalhar na Polícia Federal. Pode-se entender que para ele só é “legal e constitucional” uma investigação comandada por petistas. Algo exatamente igual ao que ocorre na Venezuela.

Como está cada vez mais claro, os petistas estão deixando escapar suas intenções totalitárias com cada vez mais frequência.

Em tempo: em situação exatamente oposta à de Guimarães, qualquer pessoa intelectualmente honesta deve entender que os policiais federais devem ter direito ao trabalho, independentemente de suas posições políticas.

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Mas é assim, pra eles não pode existir oposição em nenhum setor. São esses que falam “ah, ok existir oposição, mas a mídia toda é anti-PT, isso é injusto”. Como se não existisse Carta Capetal e suas amigas, como se não existisse o portal da gonorréia UOL, como se a mídia só pudesse ser petista. Cambada do caralho.

  2. Leitores do Luciano, em relação a esta notícia , solicito entrarem neste site: e fazerem a seguinte manifestação:

    ……………………..
    No dia 15 de junho de 2015, o Sr. Eduardo Goldenberg, em sua conta pessoa do twitter, escreveu o seguinte, em relação ao assalto ocorrido no Barra Shopping no último dia 13 de junho (http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-06-14/mulher-e-assaltada-dentro-de-loja-no-barrashopping.html e http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/06/mulher-e-assaltada-dentro-de-shopping-na-zona-oeste-do-rio.html):
    “A grande notícia do dia é o assalto que houve no interior do Barra Shopping. Bem feito pra malta que acha que dentro de um ~shopping~ está segura. Que venham mais assaltos nos demais ~shoppings~ da cidade!”(https://twitter.com/edugoldenberg/status/610413924194885632 e https://twitter.com/edugoldenberg/status/610414146769829889).
    O representado regozija-se com o sofrimento alheio, ao chamar de “grande notícia” um crime sórdido como um roubo cometido contra uma mulher idosa: não há dúvidas de que a palavra “grande”, aqui, foi empregada no sentido de “boa”, a indicar tratar-se de uma notícia que lhe traz contentamento. É este, ademais, o sentido de uma postagem anterior:
    “Excelente notícia! RT @g1rio: Mulher é assaltada dentro de shopping na Zona Oeste do Rio http://glo.bo/1G799by ~shopping~” (https://twitter.com/edugoldenberg/status/610392455628881921 e https://twitter.com/edugoldenberg/status/610392523899564032).
    Não obstante elogiar a ação criminosa, ao usar o verbo “vir” no presente do subjuntivo, declara inequívoca e publicamente o seu desejo de que este tipo de delito se repita, sobretudo se tiver por vítimas pessoas com boas condições econômicas (a “malta”).
    Claro está que o representado perfez as condutas tipificadas nos arts. 286 e 287 do Código Penal, pois, não somente aplaudiu uma conduta criminosa, como também incitou a sua prática.
    Isso posto, solicito a instauração de inquérito policial a fim de se colherem elementos à propositura de denúncia contra os delitos de incitação e apologia ao crime.
    …………………………..
    Peço, encarecidamente, que denunciem este sujeito e que façam a divulgação nas redes sociais. Exerçamos pressão sobre o Ministério Público e cobremos o cumprimento do seu dever institucional.

Deixe uma resposta