Aloysio Nunes diz que Marco Aurélio Top Top mentiu sobre ataque venezuelano

9
134

O senador Aloysio Nunes, do PSDB, confirmou que Marco Aurélio Garcia (famoso pelo gesto de “top top” ao se sentir livre de responsabilidade por um acidente com avião da TAM) mentiu descontroladamente sobre a comitiva de senadores republicanos que visitaram a Venezuela. Leia a nota completa do senador tucano:

NOTA À IMPRENSA

Marco Aurélio Garcia mentiu na entrevista que concedeu neste sábado (20) ao jornal O Estado de S.Paulo quando afirmou que a comissão de representantes do Senado brasileiro não havia procurado encontrar-se com o governador Henrique Capriles, representante, a seu ver, de uma linha mais moderada da oposição venezuelana.

A mentira no debate político é recurso habitual dos líderes do Foro de São Paulo, clube bolivariano do qual o senhor Garcia é sócio-fundador. Ele tem o título de Assessor Internacional da Presidência. De fato, é ele, e não a Presidente, quem conduz a diplomacia brasileira: daí a relevância do embuste.

O PT insiste em afirmar que a oposição venezuelana não tem futuro por causa de suas divisões classificadas como “inconciliáveis” entre radicais e moderados. Garcia quer agora apresentar a oposição brasileira, e também setores da situação hostis ao bolivarianismo na versão venezuelana, como fomentadores dessa divisão por privilegiarem o diálogo com uma ala, a dos políticos encarcerados, em detrimento de outra, a do governador Capriles ainda em liberdade.

Mentira!

O encontro com Capriles estava, sim, agendado para as 18 horas. E só não se deu em razão da agressão teleguiada pelo governo de Maduro que mereceu, aliás viva reprovação do governador Capriles, conforme se pode ler em sua conta no Twiter @hcapriles.

“Que vergüenza mandar trancar la vía @NicolasMaduro de paso de delegacíon Senadores Brasil! Venezuela te quedó demasiado grande!”

A oposição venezuelana é composta de várias correntes com sensibilidades políticas diversas, o que é natural em movimentos que se batem contra regimes autoritários. No Brasil, nos anos de chumbo, não foi diferente.

Os democratas venezuelanos, que não pensam com a mesma cabeça, têm o mesmo objetivo político nesse momento: a realização de eleições livres (acompanhadas por observadores isentos), o que pressupõe a libertação dos presos políticos e o fim da repressão aos opositores e garantia de liberdade de expressão.

Esta é a saída pacífica, constitucional, que permitiria à Venezuela reencontrar-se com a democracia. O governo brasileiro pode e deve exercer a liderança a que aspira se abandonar a atitude de cumplicidade covarde com que vem se conduzindo até agora na relação com o regime Maduro.

Aloysio Nunes Ferreira
Senador
Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional
Brasília, 20 de junho de 2015

Ressalto aqui a parte fundamental do que Nunes disse: “A mentira no debate político é recurso habitual dos líderes do Foro de São Paulo, clube bolivariano do qual o senhor Garcia é sócio-fundador.”.

É isto mesmo!

Precisamos criar cada vez mais uma cultura de desmascaramento de fraudes lançadas por esta gente. Com um exército de desenganadores, eles se darão mal.

Anúncios

9 COMMENTS

  1. MADURO MANDA CANCELAR O TWITTER DE CAPRILES!

    https://pbs.twimg.com/media/CHp5Mi_WoAAX-Vv.jpg

    MOTIVO:
    Por que ele REPUBLICOU a versão do senador ALOÍSIO NUNES, “de que havia um encontro agendado com ele, mas os manifestantes interromperam a comitiva brasileira”. Essa versão dos fatos foi DESMENTIDA pelo governo de Maduro.

    Maduro afirma que O ATAQUE NÃO ACONTECEU, O VÍDEO É UMA MONTAGEM, e que a autoestrada permaneceu fechada por causa de um caminhão.

    Notícia abaixo
    ============================================================================
    O Ministério das Relações Exteriores venezuelano atribuiu o fechamento durante várias horas de auto-estrada que liga o aeroporto de Maiquetía a Caracas para “derrubar uma gandola (um grande caminhão com reboque) carregado com substâncias inflamáveis.”

    Os incidentes em Caracas ter causado um rebuliço nos últimos dias no Congresso brasileiro e, antes disso, a Câmara dos Deputados aprovou na quinta-feira de emergência uma moção de censura contra o Governo de Nicolas Maduro.

    Para Capriles, o incidente “é o rosto do Governo, que envia as pessoas gritando contra os oponentes. Mas desta vez eles passaram dos limites. Era ridículo e me sinto envergonhado.”

    “A delegação chegou em um avião da Força Aérea Brasileira, que demonstra como as instituições funcionam no Brasil. Isso seria impossível para deputados da oposição para viajar numa aeronave da Força Aérea”, disse Capriles, que disse que o incidente “foi um ordem direta do governo “do presidente Nicolas Maduro.

    O governador venezuelano, conforme publicado no seu perfil da rede social Twitter o senador Aloysio Nunes brasileiro, que fez parte da delegação que viajou Caracas planejado para se reunir com legisladores, diferentes do que ele disse que o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da Brasil, Marco Aurélio Garcia.

    “O encontro com Capriles foi, sim, na ordem do dia 18.00 (quinta-feira). E ele não só por causa da agressão guiada por tele pelo Governo da Maduro, que também ganhou um governador repreensão vivendo Capriles” , disse Aloísio Nunes.

    http://www.eluniversal.com/nacional-y-politica/150621/capriles-destaca-una-vision-diferente-de-brasil-sobre-venezuela
    ============================================================================

  2. “A mentira no debate político é recurso habitual dos líderes do Foro de São Paulo, clube bolivariano do qual o senhor Garcia é sócio-fundador.”

    UUUUUUUUUUUUUUUHHHHHHHHHHHHHHHHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    hahahahhahh

    Nunca imaginei essas palavras organizadas dessa forma vindas de um tucano convicto.
    Cara, agora as coisas VÃO ficar interessantes. Finalmente os TUCANOS perceberam que eles serão a centro-esquerda venezuelana “amanhã” se nada fizerem 🙂

  3. Luciano, nesse incidente com os senadores, sinceramente a minha impressão é que eles foram à Venezuela como uma espécie de “vírus atenuado”, como boi-de-piranha, para suscitar exatamente esse tipo de reação. Afinal de contas, qual a credibilidade, como oposição, de pessoas como o Aécio, que, em 1985, participou de um encontro do Komsomol (um órgão da KGB) em Moscou, ou como o Aloysio, motorista do terrorista Marighella (http://www.ternuma.com.br/aonde.htm#Aloysio), ou como o Ronaldo Caiado, amicíssimo do FHC, maior traidor que este país já viu? Desculpe, mas esse incidente parece aquela história de briga da Camorra com a Ndrangheta. Não dá pra levar a sério que se tratou de uma “afronta ao Brasil)

  4. Certeza que esses bostas tremem de medo ao verem o quanto tem sido fácil desmascarar suas fraudes, esses bostas que estavam acostumados a reinar e fraudar a vontade.

    E que delícia ele citar o Foro! Tinham que começar a falar do Foro loucamente, em debates de eleições sempre que tiver um candidato petistas citarem o Foro, deixar eles cagarem na calça a vontade. Espero que os tucanos se inspirem no que fez Aloysio.

    Devo escrever no Casa Caindo a respeito do APOIO de Titica Anta Cruz ao governo de Maduro. Sim, o ~~roqueiro~~ de “quando o Sol se for, meu amor, onde você for” é defensor assumido de Maduro, o que é insano vindo até mesmo de alguém que defende menores criminosos.

Deixe uma resposta