Quando conservadores religiosos e liberais ateus se comportam exatamente da mesma forma (patética)

21
125

Qual-escolha-você-faz

Fazem parte do mesmo grupo comportamental:

1 – O conservador religioso que, por birrinha, dizia “Eu não sou Charlie” na época do atentado 7/1, mesmo sabendo que este foi um frame da extrema esquerda para manter no imaginário comum a noção de que “liberdade de expressão tem limites”, essencial para um governo que tenta censurar a mídia e estabelecer o Humaniza Redes

2 – O liberal ateu que, por rivalidade religiosa, opta por lamber o saco de Ricardo Boechat por que ele foi “contra a religião”. Eles dizem: “se são religiosos, devem se ferrar mesmo, não é?”. Isso mesmo que Boechat seja um socialista pró-black bloc (ou seja, alguém que usa até cueca com o símbolo da foice e martelo) e Malafaia seja um dos principais lutadores contra o totalitarismo petista nos dias atuais. (Aliás, esse comportamento surgiu também de religiosos adversários da religião de Malafaia)

Por que esses dois grupos executam o mesmo comportamento?

É simples. Eles são incapazes de pensar pragmaticamente, no contexto da guerra política.

Tente se imaginar como um dos dois principais líderes de uma região prestes a ser invadida por um príncipe de outra região. Obviamente, este príncipe seria o inimigo, certo? O essencial seria que você se unisse ao outro líder de sua região, para, juntos, terem poder suficiente para defender sua região de ser pilhada, suas crianças escravizadas e suas mulheres estupradas. Esta é uma decisão óbvia. Mas e se o outro líder pertencer a uma religião a qual você se opõe? Logicamente, a união iria ocorrer da mesma forma, pois o que importa é salvar a sua aldeia. Isto, em uma casca de noz, significa pensar pragmaticamente, algo que a extrema esquerda faz o tempo todo.

Ao contrário do que uma análise apressada pode sugerir, pensar pragmaticamente não é imoral. Na realidade, é sempre a opção mais moral diante de conflitos, pois, ao agir assim, você busca lutar contra o mal maior.

A ignorância de boa parte da direita em termos de guerra política tem feito muitos serem incapazes de executar o menor raciocínio lógico e tão óbvio como o do exemplo que citei.

Para racionalizarem seu comportamento, é claro que eles tentarão usar frases de efeito como “se for para optar entre (x) e (y), prefiro (z)”, mesmo que (z) não seja uma opção, e que não existe neutralidade em política e, pior, que não existe o vazio na política. Nenhuma dessas racionalizações serve para esconder a verdade que qualquer análise lógica dos conflitos irá nos expor: sem querer, estão lutando pelo seu maior adversário, os bolivarianos, que só pensam dia e noite em nos transformar em escravos.

Uma pergunta a se fazer é: que escolhas você tem feito? Vejo muitos conservadores e liberais atacando políticos de esquerda e centro esquerda (mas hoje em dia Eduardo Cunha está salvando a pele de muita gente que não joga o jogo político para ajudá-lo), mas será que vocês tem agido melhor do que os políticos que criticam? Suas demandas estão adequadas com os objetivos a serem alcançados? Suas escolhas estão coerentes com os resultados a serem obtidos?

O que você escolhe? Seu ego, suas manias e suas rivalidades menos relevantes ou a luta contra o maior adversário? O grande dilema da direita é hoje uma questão puramente de escolhas.

Anúncios

21 COMMENTS

  1. Gostei do artigo, Luciano. Esta falta de discernimento estratégico é um sintoma de um povo que deixa a sua juventude nas mãos de pseudo-professores (imbecilizadores filiados a partidos de esquerda, de fato) que não fazem mais do que livrá-la do fardo pesado e indesejável que se tornou o pensar nos dias de hoje, Um receio que o seu artigo me suscita, no entanto, é o de que, em tempos de tamanha preocupação com a satisfação imediata de anseios materiais e ardilagem em nível tal que fariam Maquiavel orgulhoso, eu desconfiaria seriamente de que o meu “vizinho” da religião oposta já tivesse sido sondado e arregimentado por este príncipe para estabelecerem juntos uma cama-de-gato para a minha tribo,

  2. Eu tenho visto esse comportamento.

    É incrível como, principalmente liberais das comunidades que acompanho, chamam Boechato de mito. Podem descordar do que for de Malafaia, mas ele é quem tem dado a cara a tapa pra lutar contra o petismo, muito mais do que a maioria dos grupos liberais, salvo notáveis exceções. Se posicionar a favor de Boechato é se posicionar a favor do inimigo que está querendo combater.

    Agora sobre o pragmatismo, tu viu a discussão da Cynara Menezes ($ocialista Morena) e Pablo Vilaça? A Cynara defendendo o “amor precoce (pedofilia)” contra Pablo atacando esta posição. Normalmente a esquerda é pragmática, até que seus ideais pragmáticos atinjam sua própria pele, como foi o caso do Pablo nessa discussão. O mesmo caso pode ser observado quando aquele troll(?) (homem) participou do evento das feministas dizendo ser trans-lésbica-negra. As feministas, normalmente defensoras da cartilha petista, se dividiram em opiniões acerca da escolha do cara de ser virar trans-lésbica-negra no evento. A teoria deles é linda até que bata na porta da casa deles. O pragmatismo deles cai junto da mesma forma.

    • E pra começar quem está errado desde o começo na história é o Boechat. Tomara que o Malafaia o processe por difamá-lo sem nenhuma prova.

  3. Se eu fosse a esquerda, faria a maior questão de PATROCINAR formadores de opinião DA DIREITA, visando a sabotagem da direita, por meio da implosão / balcanização / libanização, em fim, jogar todos contra todos por picuinhas, como forma de atear fogo no acampamento do inimigo.

    Eu não me assustaria, se este plano estivesse em curso agora mesmo no Brasil, neste exato momento.

    Seria uma maravilhosa ação de contramedidas, pois impede a organização e fortificação do adversário. Sem adversário, não haveria nenhum inimigo real.

    Essa é a maior vantagem dos governos revolucionários.

    Para derrubar um governo, é necessário que ocorra uma revolução, mas… o Partido dominou o discurso da revolução, e por isso mesmo, tem muito mais meios de impedir que ela ocorra.
    Isso cria um totalitarismo perfeito, com um governo perpétuo extremamente estável, como Cuba ou Coréia do Norte.

    Veja o governo chinês, qual a diferença entre hoje e a antiga época do império?

    O Premier cumpre todas as funções do antigo imperador chinês, e a Nomenklatura do PCch cumpre todas as funções da antiga corte imperial, e o velho DIRIGISMO ou “capitalismo de estado do século 17” ressurge, mascarado como uma suposta revolução comunista de “planificação da economia”, que só engana os bobos ignorantes de história.

    Esses caras querem se declarar faraós e escravizar a população inteira, e mais nada além disso.

  4. Deviam aprender com a própria esquerda. Acha que tá tudo azul (cor do PSDB, se me ouvirem falando isso apanho) entre eles? É óbvio que não.
    Eles se odeiam mas dão um jeito de se manterem unidos pra conquistarem o que querem.
    Acha que PSOListas e PTistas se gostam? Acho dificil se gostarem, mas que estão unidos mesmo com os radicalismos de cada um, estão sim. E acho difícil que percam tempo discutindo picuinha como a direita ADORA fazer.

  5. Direita brasileira ainda é muito alienada ( e alienável ). Compram as falácias esquerdistas sem oferecer a menor resistência. Só no meu trabalho já vi três “conservadores” inconformados com a visita do Aécio, Caiado e etc à Venezuela, reproduzindo o discurso ” o que eles estavam fazendo no exterior com o dinheiro do contribuinte “, ou ” esse problema é dos venezuelanos “.

    Assim fica fácil demais. Os conservadores, ao invés de enxergarem a oportunidade de lançar pechas sobre seus oposicionistas de defensores de ditaduras, de prisões políticas que representam afronta à declaração universal dos direitos humanos, de não respeitarem a dignidade da pessoa humana ou até mesmo devido processo legal, preferem atacar as pessoas em que os mesmos votaram.

  6. Eu não sei o quanto alguns podem estar imersos nessas batalhas políticas. Muitos dos que apresentaram suas opiniões sobre este evento do Boechat vs Malafaia só o fizeram por causa da polêmica da rola. Muitos nem sabe das opiniões diariamente defendidas por cada um em seus programas. Acredito que muitos sequer saibam onde estejam pisando e eu não classificaria suas atitudes como burras ( aqueles que não entendem ) mas como ignorantes ( aqueles que não sabem). Claro que não me refiro aos que pertencem a alguma ONG esquerdista.

    Eu sou ateu há muito tempo e nunca vi uma ONG ateísta que não tivesse alguma atividade radical em suas agendas contra alguma religião. Se comportam em muitos casos como feminazis que protestam até contra barbearias por só atenderem homens. É só contar quantas ONG´s ateístas criticaram a iniciativa do Jean Wyllys de propor o ensino do islamismo nas escolas. Não criticou? Não duvide; é um perigo seja por desonestidade intelectual ou por condescendência conveniente.

    Mesmo essas ONG´s esquerdistas, sejam feministas, ateístas, LGBT e etc, apesar de saberem onde estão pisando, acredito também que muitas não têm consciência da profundidade do poço em que estão se metendo. Durante uma entrevista, o ex-KGB Iuri Bezmenov mencionou que foi orientado pela sua antiga agência para não procurar comunistas para o trabalho de subversão dos países alvos da antiga URSS. A explicação é simples. Quem não viveu o comunismo, não sabe que ele só serve para tomada de poder; é apenas um ideologista que vive um utopia como se fosse uma esquizofrenia. Quando começarem a ver a realidade se instaurando, muitos se tornarão os piores inimigos do Estado e mais gente terá que ser presa e morta complicando a fase de normatização prevista pela KGB para a implantação do socialismo.

  7. No caso em tela, os desdobramentos do embate entre Boechat e Malafaia, acho tolerável que o conservador religioso e o liberal ateu ignorem a questão, ou seja, não toquem no assunto. Porém, se tocarem, é moralmente execrável que tomem partido do Boechat ou da suposta ‘equidistância’, que é a tal equação fraudulenta (se for para optar entre (x) e (y), prefiro (z), mesmo que (z) não seja uma opção). Como se o histórico recente não fosse suficiente, cabe uma olhada na entrevista concedida por Malafaia a Joice Hasselmann ontem na TVeja seguida da seguinte indagação: Boechat (que, segundo alguns é antipetista – pausa para gargalhadas) seria capaz de tamanha eloquência na batalha contra os bolivarianos? Ou, de outra forma, pegue a mais supostamente antipetista fala do Boechat e comparem a essa entrevista do Malafaia prá ver quem mais atrai ódio dos bolivarianos. É pule de dez. Então, caros conservadores religiosos (dentre os quais me incluo) e liberais ateus, cabe aqui uma recomendação muito antiga, a ser tomada como ultimato: muito faz quem não atrapalha. Ou bem vcs demonstram que suas capacidades de causar estragos na extrema esquerda, através de elogios ao Boechat e outras maluquices, são mais eficientes e trazem mais resultados do que as batalhas do Malafaia, ou bem vcs praticam um gesto de humildade, engolem suas diferenças com o pastor e se calam. Não há outra alternativa moralmente válida para a questão.

  8. Não sei se vale o mesmo raciocínio. Mas por exemplo, no caso das feministas, que sabidamente fazem parte da “agenda” esquerdista, assim como a maioridade penal acima dos 18 anos.
    Pois no caso do estupro do Piauí, onde tivemos menores envolvidos dos dois lados, meninos de 15,16 anos estupradores e assassinos, e as meninas estupradas e mortas.
    Alguém ouviu algum piu, alguma sílaba das feministas sobre o caso ? alguém ouviu alguma palavra da Maria do Rosário, Jandira Feghali e outras bolivarianas ? Como houve menor envolvido no assassinato, mesmo que com a morte de mulheres (16 anos), todas se calaram.

  9. [OFF] NOVA TEMPORADA DE “MINHA CHEFE ESQUERDA CAVIAR”

    Quem lê aqui há muito tempo talvez lembre que volta e meia relatava aqui pérolas da minha chefe que é esquerda caviar das bem caviar mesmo.
    É petista ferrenha, acha que o PSDB é a “extrema direita”, espuma de ódio se alguém diz que é contra a redução da maioridade penal, fala sobre desigualdade, sobre injustiça, etc etc
    MAAAAAAAAAAAAAAAS (sempre tem um MAS)
    Mora em uma casa de bastante luxo na Granja Viana (quem é aqui de São Paulo sabe o quanto é caro, lá moram artistas tipo a Rita Lee e outros), casa com piscina, churrasqueira cara, dois carrões na garagem, só gosta de coisa cara e de luxo, se refere a qualquer anti-PT como “coxinha” (isso aos 40 anos!!) mas vive falando “ah, isso aqui é meio de pobre”, trata super mal quem tem cargo inferior mas fala super mal de empresários capitalistas, ganha um salário de cinco dígitos e fala mal de “elite” o tempo todo, disse dia desses que tem “nojo” de elite…
    Um exemplo extremo de esquerda caviar.

    Hoje a mesma estava criticando de monte os PSDBistas que foram pra Venezuela. Dizendo que ninguém sabe o que está acontecendo lá então não é pra ficar indo lá, pra deixar eles se resolverem sozinhos.
    Uma pessoa que se diz tão preocupada com o social, está achando absurdo quem está querendo livrar um povo de uma ditadura.

  10. Luciano, tá na hora de uma análise da escrita de um outro “kamoto”, nesse caso, o Sakamoto, ao escrever que a esquerda não é somente o PT. Mais um tentando “escamotear”, igualzinho o outro, o Okamoto.

  11. A única coisa que sobrou de imprensa livre no país é a Veja e alguns poucos blogs. Agora vejam vocês: RA abriu fogo contra Bolsonaro, os Antagonistas contra Malafaia e os evangélicos em geral. É muita burrice, para dizer o mínimo.

  12. Eu só mudaria uma frase. A que diz que eles são incapazes de pensar pragmaticamente. Na verdade eles são pragmáticos dentro do fanatismo ou do contrafanatismo deles.
    Mario Sabino é o exemplo de contrafanatico que chama Malafaia de idiota, e não enxerga o marxismo cultural do gayzismo.

  13. Aproveitando a questão do fogo amigo levanto um questionamento sobre a postura do Reinaldo Azevedo na implicância diuturna que tem com a.lava jato.
    Enviei um texto hoje para ele sugerindo que parasse de consultar advogados para se informar e começasse a ouvir conselhos de delegados e promotores.
    Ele diz que é escravo da lei e eu retruco que se a lei não serve a justiça é letra morta.
    Ver RA criticando o juiz Moro e defendendo o direito de bandidos lembra o inspetor Jalvert perseguindo o bom Jean Valjean, nos Miseráveis, de Vitor Hugo. Jalvert se suicidou quando reconheceu agir contra a justiça, em nome de uma lei vazia. Será RA capaz disso?

    • Reinaldo tá vacilando demais nessa questão. Os argumentos dele podem ter validade, mas ele não tem o direito de tentar tachar quem pensa diferente de obscurantista ou de motivado por interesses ideológicos – ao menos não se ele se incomoda com suspeitas de que seja um preposto dos empreiteiros ou do alto tucanato. No bate-papo de ontem na TVeja, que não foi com a Joice, o Reinaldo já chega logo chamando de “bobalhões” os que discordam do ponto de vista dele. Depois tenta fazer crer que 100% dos juristas respeitáveis endossariam a tese de que os elementos para a prisão preventiva dos empreiteiros são frágeis, uma cascata absoluta. Eu mesmo fiz o que ele sugeriu: consultei juristas, sendo que muitos não vêem qualquer problema numa preventiva nos termos do Sergio Moro. Se o Direito fosse uma ciência exata, não faria sentido o próprio Reinaldo ter como advogado particular o Roberto Podval, que foi expressamente contrário à aplicação da teoria do domínio do fato no mensalão. Essa teoria foi crucial prá condenar José Dirceu e tinha o endosso do próprio Reinaldo. Por que ele pode divergir de seu advogado nessa questão e acha que só ele e os juristas amigos têm uma opinião aceitável sobre as preventivas dos empreiteiros? Ademais, a recorrência no assunto é absolutamente sacal. Efetivamente, Reinaldo contribui prá minar a credibilidade do Sergio Moro. Prá que? Pela vaidade de dizer “eu avisei”, caso um Tóffoli ou um Zavascki da vida resolvam no futuro anular procedimentos do juiz? Só pode ser brincadeira. Por essas e por outras que eu já rebaixei o Reinaldo da categoria “gosto e confio plenamente” para “leio porque ainda considero relevante.” Ele ter publicado vídeo com o parecer da advogada da Odebrecht foi, prá mim, o estopim dessa quebra de confiança.

  14. Parabéns Luciano, os seus artigos mais recentes a respeito da guerra política estão excelentes, nota 10. Você é um verdadeiro Sun Tzu a serviço dos conservadores e liberais.

Deixe uma resposta