Blogueiro governista confessa que verba publicitária estatal é “dinheiro do PT”

13
107

Olavo de Carvalho sempre nos deu a ótima dica de mapear o comportamento esquerdista basicamente pelo que eles próprios dizem. É simples assim. Quase tudo que os petistas estão fazendo hoje já foi anunciando por eles próprios tempos atrás. Da mesma forma, quase todas as intenções de censurar a mídia estão sendo anunciadas explicitamente por membros da blogosfera estatal a todo momento.

Um exemplo é a imagem acima, do blog Cafezinho, de Miguel do Rosário. A imagem é um printscreen do meme de ilustração e do título do post “Cria Cuervos: PT deu quase R$ bilhões para Globo”. Leia as partes mais reveladoras.

Esse post é para sentarmos à margem do rio Tietê e chorarmos copiosamente. Só a TV Globo recebeu mais de R$ 6 bilhões de publicidade federal durante a era PT. Se contássemos as afiliadas da Globo em outros estados, essa conta subiria quase 2 bilhões. Se acrescentarmos rádios, jornais, portais pertencentes à Globo, mais uns 2 bilhões. No total, veremos que o governo federal petista deu quase R$ 10 bilhões para a família Marinho.

A confissão é clara.

Miguel do Rosário está revoltado porque a mídia de larga escala está recebendo verbas estatais, que deveria ser direcionada em maior quantidade aos órgãos de propaganda do partido. Isso que a Globo puxa o saco do PT, mas não o suficiente, na visão deles. Haja vista o partido ter ganho 70 minutos de propaganda na entrevista jogo-de-comadres de Dilma a Jô Soares.  Para os petistas, deveriam ser 300 minutos. Ou mais.

Mas o pior de tudo é que ele trata a verba estatal como se fosse verba do PT, e daí diz que “o PT deu dinheiro”. Não há como dourar a pílula: Miguel do Rosário confessa, em público, que entende a verba pública como verba da cumpanheirada.

Há mais de uma solução para este problema.

Uma é solicitar uma lei criando regras de isonomia para publicidade estatal. No caso de blogs, isso é fácil de resolver. Basta criar um “PlanaltoAds” (como um Google Ads), que qualquer blogueiro poderia colocar em seu site, sendo governista ou não. Cada centavo recebido por qualquer site (e por clique) poderia ser rastreado em um sistema público. E essa é apenas uma das ideias.

Outra seria proibir de vez a publicidade se valendo de verbas estatais de qualquer empresa monopolista. Petrobrás e Correios, por exemplo, não poderiam mais usar anúncios.

Enfim, várias propostas devem ser discutidas, mas todas elas devem ter em mente que o objetivo de gente como Miguel do Rosário não pode jamais ser alcançado. A confissão de como eles entendem o uso de verbas estatais para financiar apoio político nós já temos. Basta agir.

Anúncios

13 COMMENTS

  1. Bem, com meu modesto QI, entendo que publicidade com dinheiro público JAMAIS. Nem do Governo que está no comando, e muito menos de estatais.

  2. O título que esse site chapa-branca deu é um ótimo exemplo de quem confunde público com privado.

    O dinheiro NÃO é da Ocrim.

    Outra coisa, qualquer um sabe que se dá mais dinheiro para quem tem mais audiência (algo óbvio, mas que tem de ser repetido várias vezes, infelizmente).
    Ele queria que esses 10 bilhões fossem para os sites chapas-branca, que tem baixa audiência?

    Ayan, uma dica.Você que tem site, poderia desmontar um mito, que diz que é preciso muito dinheiro para manter um site.
    Já ouvi dizer que com vinte reais por mês uma pessoa consegue o registro de domínio (.com).Confere?

  3. Dar publicidade é dever administrativo do gestor público. Mas, com as tecnologias de comunicação que existem hoje tornam-se indevidas e despropositadas as propagandas em órgãos privados. O dinheiro da publicidade seria muito melhor aproveitado em outras áreas. Não se pode confundir a necessária divulgação pública dos porquês dos gastos com a propaganda de governo.
    Mas, talvez seja útil o detalhamento destas verbas, pois existem situações em que realmente é preciso fazer campanha em órgaos de comunicação privada, a saber, vacinação, prevenção de doenças, doações de órgãos, economia de luz e água, etc..
    De uma forma pragmática, não se pode apenas dizer 10 bi, sem que se rastreie o que tem de benevolência estatal do que realmente precisava ser gasto. Sem isso a afirmação pode ser refutada por eles.

  4. Esses petistas andam se entregando cada vez mais, hein? Estão tão assustados com a casa deles indo abaixo que tão deixando escapar várias confissões. Vide Alessandro Molon dizendo que não interessa o que a população quer, Dilma dizendo que não respeita delatores, Lula propondo virar a página para os crimes fiscais, agora o que faltava: a confissão sobre as verbas estatais!

    Obrigado, Miguel do Corsário! Sua mamys Maria do Corsário vai ficar brava, hoje vai ter chinelada…

Deixe uma resposta