Ritual de sádicos: conheça os deputados não-bolivarianos que votaram pela impunidade de menores assassinos, sequestradores e estupradores

60
147

Last-House-Left02

Na madrugada desta quarta-feira, 303 deputados votaram a favor da redução da maioridade penal. 184 votaram pela manutenção da impunidade. Faltaram cinco votos para que a vida fácil de menores estupradores, homicidas e sequestradores acabasse, ao menos em termos simbólicos (pois sabemos que a maioria dos casos não são solucionados). Infelizmente, para o cidadão humilde, que não pode andar de carro blindado ou viver em condomínios fechados, o Congresso passou a seguinte mensagem: vocês vão sofrer muito mais, e ainda vão ter de aturar o riso sádico não só dos menores impunes que praticarem crimes violentos contra vocês, mas também dos esquerdistas que votaram pela manutenção desta perversidade.

De bolivarianos eu não espero nenhuma atitude digna, especialmente nesta questão. Comprometidos com a impunidade de menores, era de se esperar que partidos socialistas votassem a favor da barbárie. Mas e quanto aos partidos não-bolivarianos?

Abaixo está uma lista de deputados de partidos às vezes civilizados que votaram pela manutenção da impunidade. Anote bem o nome dessa gente:

  • DEM (2)
    • Mandetta (MS)
    • Professora Dorinha Seabra Rezende (TO)
  • PMDB (18)
    • Carlos Bezerra (MT)
    • Celso Maldaner (SC)
    • Celso Pansera (RJ)
    • Darcísio Perondi (RS)
    • Dulce Miranda (TO)
    • Elcione Barbalho (PA)
    • Jarbas Vasconcelos (PE)
    • João Arruda (PR)
    • João Marcelo Souza (MA)
    • José Fogaça (RS)
    • Josi Nunes (TO)
    • Lelo Coimbra (ES)
    • Lindomar Garçon (RO)
    • Marinha Raupp (RO)
    • Osmar Terra (RS)
    • Saraiva Felipe (MG)
    • Simone Morgado (PA)
    • Washington Reis (RJ)
  • PP (3)
    • Conceição Sampaio (AM)
    • Ricardo Barros (PR)
    • Waldir Maranhão (MA)
  • PR (2)
    • Clarissa Garotinho RJ
    • Zenaide Maia RN
  • PSC (2)
    • Marcos Reategui AP
    • Silvio Costa PE
  • PSD (2)
    • Fernando Torres BA
    • Paulo Magalhães BA
  • PSDB (5)
    • Betinho Gomes PE
    • Eduardo Barbosa MG
    • João Paulo Papa SP
    • Mara Gabrilli SP
    • Max Filho ES

Guardem bem a data: 01/07/2015.

Para todo crime que um menor entre 16 e 18 anos cometer a partir desta data, e que resulte em prisão do responsável, esses deputados acima (além dos bolivarianos, é claro) assumem a responsabilidade moral por todas as vítimas seguintes que surgirem a partir da impunidade pela qual eles optaram.

É só esperar as próximas manchetes sobre criminalidade e esfregar na cara de pessoas que fizeram a escolha pela impunidade. Simples assim.

P.S.: A imagem que ilustra este post é do filme “The Last House on the Left” (remake feito em 2009 do filme original de 1972), sobre uma gangue de bandidos que estupra duas garotas e acaba se dando mal na mão dos pais de uma das vítimas, que também aparecem na imagem. Ao contrário, menores estupradores no Brasil seguem autorizados a se darem bem, muito bem. Repito, por escolha de deputados que optaram pela perversidade.

Anúncios

60 COMMENTS

    • Boa, dá começar já a listar os nomes de pessoas atacadas por ‘menores’ e enviar para eles, dá até par incluir jovens de 16 até 18 que mortos em confrontos, pois esses, talvez com lei mais rigorosa estariam estudando ou trabalhando.

    • Maxwell,

      O problema vai além…
      Se cinco do PSDB votaram contra, 2 do DEM também, e 18 do PMDB. E boa parte da direita fez pior, ao não pressionar suficientemente.

      Paciencia.

      Que se aprenda com a derrota.

      Abs,

      LH

    • PSDB não é oposição, nunca foi, pelo menos não a cupula do partido. PSDB é o Emanuel Goldstein do PT. Eles são a oposição de faxada. Com uma oposição dessas nem se precisa de aliados.

      O PSDB a curto prazo, por necessitar fazer seu teatrinho é sim uma opção melhor que o PT, mas no fim continua sendo um aliado do partido.

      Luciano, pergunta, conheço bem sua visão de “pressionar”, e concordo com boa parte dela, mas até que ponto isso parece realista no caso de um PSDB da vida? Atualmente me parece que pressionar o PSDB é como um comerciante “pressionar” uma gangue aliada de Al Capone para não ser extorquido, quase um Dom Quixote contra os moinhos de vento.

      Pressionar um partido que se mostra mais e mais comprometido com o inimigo (na guerra politca), vale de que? Não estou dizendo que devemos parar, acho que devemos pressionar até o próprio PT, mas realisticamente contar com eles para qualquer vitória soa como suícidio.

      • Night,

        Supondo que você esteja certo, ok?

        Que fenômeno explicaria que 100% do PT votou pela impunidade de menores. E apenas 5 tucanos votaram pela impunidade.

        Dê uma explicação teórica considerando que são apenas “oposição de fachada”.

        Abs,

        LH

  1. É essa desunião do PSDB que me preocupa. Claro que todos têm liberdade de opinião e credo mas infelizmente vivemos uma guerra política como o Luciano já frisou várias vezes. Não estamos na Islândia. Cada um desses safados são soldados traidores e deram terreno para o inimigo em um momento crucial do combate contra a agenda comunista. 2018 vai chegar e me preocupa quantas pisadas na bola o PSDB vai fazer até lá.

  2. Vocês Apostam que todas as Fichas em uma Lei,Como se fosse resolver o problema? Eles estão lidando com adolescentes drogados que vivem intorpecidos por que polícias cobram aluguel de ponto de tráfico,onde ja existe pena de morte enquanto era os filhos dos bolsões da miseria se matando e usando crack era normal,e quando a violência foi espirrar sangue la nas áreas nobres perceberam qie existe violência? Equanto era o filho do bacana com tapete vermelho e faculdade tava bom dão privilégios pra uns e privações a outros essa violência é obra governamental e Do Poder público.

  3. Se cada parlamentar assume a responsabilidade moral, poderá o parlamentar ser acusado de ter parcela na culpa de crimes hediondos cometidos por menores depois de 1 de julho?
    -Deveríamos descobrir o nome de cada um que votou contra e publicar, mas por enquanto é mais importante pressionar os não-bolivarianos acima para que votem pela redução, já que tem outro projeto em andamento.
    -Deviam buscar ajuda das vítimas, criar um grupo(s) nas redes para pressionar, fazer cartazes e posts com os nomes de deputados e da vítima e fazer o que a esquerdalha fez com seus coletivos de marionetes, mandar o que dá lá para o parlamento para gritar igual fanático.
    O que essa esquerdalha luta é por deixar a impunidade formar mais marionetes, como se não bastasse a educação falha que tem muito mais interesse doutrinar as crianças para esquerdismo.

  4. Bem, ainda não acabou. Haverá a votação do texto original (que reduz a maioridade para todos os crimes, não só para hediondos), a da proposta do Onyx Lorenzoni (que possibilita ao juiz decidir caso por caso, julgando um adolescente como adulto) e a da proposta do Serra (que aumenta o período de internação dos menores). Sinceramente, acho que o mais provável é que apenas essa última seja aprovada. Melhor do que nada, mas longe de ser o ideal.

  5. Em primeiro lugar, obrigado por ter colocado os nomes de quem votou pela impunidade e liberdade e diversão dos menores criminosos. Esses nomes agora serão jogados na fogueira.

    TÁ OUVINDO, Ô CARALHO DE DIREITA?
    TÃO OUVINDO, CAMBADA DE FROUXO BUNDA MOLE?

    TÃO OUVINDO, COVARDES?

    Ajudem a pressionar, a difamar, em vez de se preocupar com foto colorida em facebook, seus IMPRESTÁVEIS. Tão seguros e limpos quanto insetos em cima dum monte de bosta.

    O que temo de fazer é jogar o nome dessas porras desses deputados na FOGUEIRA. Cadê vocês conservadores do caralho ajudando nisso?

    Cadê vocês divulgando pra todo mundo que insiste que “reduzir não resolve” as razões para reduzir, jogando na cara que esses deputados vivem em carros e condomínios de luxo e por isso nem sabem como é conviver com criminosos?

    Monte de bosta esses conservadores que relincham aqui e depois vão pro X-Videos trair a esposa em pensamento ao invés de pressionar essa porra.

    Vocês, conservadores de merda, MEREEEEECEM um país com impunidade de menores, merecem viver esse terror, merecem ter pesadelo com a fuça da Dilma. Cambada de mosca.

    • Desde quando os conservadores lutaram contra a redução ou fizeram pouco por ela? De onde você tirou isso?

      O que você está fazendo não passa de um relinche bucéfalo. Todo mundo associa os evangélicos ao conservadorismo e absolutamente todos eles votaram a favor da redução. Aliás, eles têm causado MILHÕES DE VEZES mais danos à esquerda do que qualquer outro grupo. Detalhe: Não sou evangélico.

      O lance agora é arregaçar as mangas e olhar para a frente. Pressionar e pressionar. Os nomes dos parlamentares estão todos aí. A guerra não acabou e o alvo está claro. Ataques estúpidos a conjuntos anônimos não servem para porcaria nenhuma.

      • Tomé,

        Releia o texto. Se você diz que alguns direitistas ESCOLHERAM o caminho correto, não há motivos para você ficar enfezado.

        Por exemplo, você ESCOLHEU a pressão de deputados?
        Você ESCOLHEU ir para a guerra de frames ou não?
        Você ESCOLHEU rotular seu adversário ou não?

        O texto é sobre escolhas.

        Abs,

        LH

      • Tomé,

        Não me refiro aos evangélicos da bancada, EMBORA se notar tem nomes daquela porra daquele PSC que votaram CONTRA. O que esperar de um partido que tem aquele Palhaço Felicianto, né?

        Enfim, se tiveram muitos evangélicos votando a favor da redução, ótimo.

        Mas eu me referia aos conservadores DAQUI, os ~~politizados~~, que passam nesse sítio e ficam cheios de fogo da bunda quando o post fala algo sobre gay – ou então os próprios trazem esse assunto sozinhos, mesmo que nada tenha a ver com o post – e ficam falando e falando e pressionando A SOCIEDADE para que seja intolerante com essa sexualidade.

        Só querem lutar por essa porra dessa bandeira.

        Quando o assunto é FIM DA LICENÇA PARA MATAR, FIM DA IMPUNIDADE DE MENORES, cadê os conservadores tão nobres?
        Repare que os conservadores daqui mais histéricos (Slaine, Fikdik, Carlos Otário) nem comentam quando a postagem é sobre esse assunto, nem gastam energia, imagina ajudarem a pressionar?

        Agora, poste aqui algo pró-homossexualidade pra ver como virão te tacando pedra e pressionando a sociedade para atacar esse monstro imaginário que eles criaram.

        É a isso que eu me refiro.

        Muita energia pra uma causa idiota, e NENHUMA energia pra acabar com o CRIME. Conservadores de bosta sim, vão pra merda.

  6. Mas, lembrando, que o próprio Eduardo Cunha disse que não vai ficar por isso mesmo. Quem tiver emails dos deputados que votaram contra a redução que estão no post, favor deixar aqui para que possamos humilhá-los, enviar mensagens tão horrorosas pra eles nunca mais esquecerem. Proponho enviar imagens de vítimas de crimes dizendo que a culpa é toda deles.

    MBL, Vem Pra Rua e Revoltados, é URGENTE que isso seja colocado em uma manifestação:

    http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/07/150629_maioridade_penal_ms?ocid=socialflow_facebook

  7. Eu mandei email para esses 34 traidores.

    “Como explicar que Vossa Excelência vote contra a redução da maioridade penal? Como explicar que Vossa Excelência vote contra 87% da população brasileira que deseja o fim da impunidade para jovens estupradores, assassinos e perpetuadores dos mais cruéis crimes contra inocentes? A unica palavra que explica isso é traição. Traição do povo, traição daqueles que viram o sangue dos seus familiares amados sendo derramados por jovens criminosos, traição a nação brasileira e seu desejo de acabar com a impunidade.
    Digo que a partir do dia 01/07/2015, toda vez que mais um inocente for assassinado, mais uma mulher for estuprada, mais um morador da periferia for assassinado por um soldado do trafico, seu nome será lembrado. Toda vez que um jovem de 16 ou 17 cometer uma barbaridade e a família da vitima tiver que conviver com a dor de ver o bandido debochar da vitima de forma impune, a sua traição contra o povo será lembrada, Excelência.
    E não ache que o povo não tem memoria. Nós temos e faremos questão de gritar aos quatro ventos nas próximas eleições que Vossa Excelência votou contra o povo, que Vossa Excelência votou pela impunidade, que Vossa Excelência não representa a contento a vontade do povo brasileiro, que Vossa Excelência preferiu trabalhar pela ideologia do PT e de seus lacaios.”

    Será que ficou bom?

    • EXCELENTE! Também vou preparar uma mensagem com uma jogada psicológica pra não deixar eles dormirem a noite mais, terem de bater a cabeça podre na parede de tanta culpa, esses filhos da puta desgraçados.

    • Minha mensagem que enviarei por email a eles:

      “Que vexame! Nós tínhamos esperança em Vossa Excelência, que se diz parte da “oposição”, de que votaria contra a impunidade de menores. Mas não votou!

      Te digo: a campanha psicológica que faremos agora será terrível. Vossa Excelência nunca mais conseguirá dormir tranquilamente pois sua consciência vai pesar.

      Cada crime cometido por um menor de idade nós lembraremos do seu nome, associaremos a vítima ao teu nome, falaremos do teu nome até Vossa Excelência se remoer de remorso.

      Lembraremos que Vossa Excelência poderia ter evitado novos crimes, mas OPTOU por não evitar.

      Lembraremos que Vossa Excelência, assim como os demais deputados, continuam suas vidas em carros de luxo, morando em condomínios fechados, longe dos menores criminosos e nada se importando conosco que continuamos expostos a eles graças a quem não votou contra a redução.

      Entendeu bem?
      Será sempre lembrado teu nome a cada vítima de menor criminoso. Não faz ideia da mancha moral que terá de carregar. Sempre será lembrado, em cada portal de notícia, em cada comentário, em cada notícia que seu nome aparecer diremos que adora um menor criminoso com liberdade para novos crimes.

      Vergonhoso esse papelão de deixar a sociedade exposta ao crime.

      Nunca mais vamos esquecer. PRA SEMPRE SEU NOME SERÁ ASSOCIADO AOS CRIMES COMETIDOS POR MENORES.

      PRA SEMPRE.”

    • Oséias, esse texto está tão bem feito que vc podia colocar no CitizenGo ou no Petição Pública. Se vc fizer, coloca o link aqui que eu e muita gente vamos espalhar na rede..

  8. Luciano, vc que é especialista em TI, veja se existe viabilidade desta ideia:

    -Elaborar uma espécie de “Google Alerts” para nossos queridos deputados;

    -Os ilustríssimos seriam cadastrados em listas conforme seu posicionamento em determinados temas e receberiam um relatório semanal, diário ou mensal, sobre como sua postura afeta a vida dos cidadãos.

    Ex. O Deputado X, que é contra a redução da maioridade penal, receberá toda semana as notícias de crimes cometidos por menores de 18 anos.

    e assim por diante…

  9. Luciano;
    Eu lhe pergunto. O que fazer quando os políticos não nos representam mais? Votam sempre em contrariedade a vontade popular? O que fazer quando as minorias se sobrepõe a maioria? Um país onde a maioria não é levada em conta? Eleições, sabendo do vício enorme que estas se tornaram no Brasil? Eleições, quando o “coronelismo moderno”, consubstanciado compra de consciências e de votos camufladas pelas benesses governamentais? Lembremos que o Brasil é uma república formada pela desagregação, diferente dos EUA que se formaram pela agregação dos estados. Não consigo realmente ter esperanças em uma correção dos caminhos a serem traçados nos instrumentos que nos apresentam. Entendo realmente ser necessário dar um RESTART e começar novamente. Por isso, a ver o Brasil somente evoluirá com o sofrimento de uma guerra. Por mais triste que possa ser uma guerra civil, certamente, após o seu término, esta traria benefícios incomensuráveis a nossa nação. Em que pesem os horrores, sofrimentos e perdas humanas, os países que se viram envoltos a conflitos (exclua-se o Iraque, Afeganistão, que de guerra não teve nada, mas sim uma invasão estrangeira e também os países comunistas) se tornaram lugares melhores para se viver. A grandeza dos Estados Unidos somente foi possível após duas guerras, a da Independência e a de Secessão. Não estou falando somente em questões econômico-financeiras, mas de qualidade de vida, de respeito ao próximo, de preservação da cultura do povo, de organização, etc. As guerras apuram os sentimentos relativos ao patriotismo, aos bons costumes, torna a pauta política voltada a questões de real interesse da maioria do povo. Tomemos como exemplo o Estado de São Paulo (não estou aprovando governo atual, que, aliás, reprovo absolutamente) que, apesar das gerações que se sucederam desde a revolução de 1932, o povo (evidentemente em muito menos quantidade de pessoas) ainda guarda um pouco do sentido de nação, de bons costumes, assim como o povo do Rio Grande do Sul, que também passou por uma guerra, mais antiga, que foi a farroupilha, e que também possui os mesmos sentimentos de civilidade. Sinceramente, peço desculpas a aqueles que discordam do que acima explicitei, mas não vejo outro caminho. Atualmente, eleições servem tão somente para trocar os carrascos do povo. Tenho certeza que os políticos se locupletam com o erário público em detrimento da nação, pois tem absoluta certeza da impunidade e de que nosso povo não é aguerrido.
    Grande abraço a todos.

    • Flávio,
      Por ter estudado a natureza das religiões políticas, não creio na ideia de violência PARA redenção.
      Mas eu veria seu questionamento por outra maneira: uma vez que suas técnicas de sedução não tem funcionado, a alternativa passa a ser o estupro?
      Basicamente, é o mesmo: por não termos ganho na pressão sobre parlamentares, a solução seria a guerra, ou intervenção…
      Porém, não temos feito nosso trabalho. A direita não pressiona absolutamente nada. É hora da direita começar a fazer isso.
      Abs,
      LH

      • Luciano, me desculpe discordar, mas não podemos comparar a presente situação com um delito, no caso estupro, assim como você fez. Poderíamos comparar com um homicídio praticado em legítima defesa. A questão, tenho certeza que o amigo também assim pensa, não se resume a não aprovação da redução da maioridade penal. O Estado atual está nos subjugando, nos esbulhando, está nos matando, matando nossos filhos, invertendo a ordem da justiça ao valorizar criminosos e desprezar suas vítimas. Ignora a meritocracia em favor de apadrinhados em nome de uma ideologia. E, como já vistos tantas vezes, lançam-nos sorrisos sarcásticos com explicações “alienígenas”. Então nada mais justo que a vítima (as vítimas) se defendam. A guerra contra o Estado e as pessoas que nos oprimem em nome do estado é plenamente justificável e absolutamente legítima. Foi assim que derrubou-se a Monarquia na França e em outros tantos países. Não existe pressão que traga algum efeito sobre a maioria (quase absoluta) dos deputados e governantes. É evidente que eles e nós, o povo, vivemos em mundos diferentes. Nossas vozes não são ouvidas. O que resta quando todos os meios estão esgotados e claramente cooptados por estes para que o status quo politico não se altere? E quando falo em alteração, mudança, não me refiro a trocar os políticos da situação pelos da oposição, porque a valsa vai ser a mesma. A mudança tem que ser “da alma” do cidadão brasileiro, por que nossos políticos são necessariamente oriundos da nossa sociedade. Há de se buscar existência/formação de uma sociedade com alto senso de civilidade, qualidade quase inexistente em grande parte, senão da maioria, da nossa nação. Não pense que desejo a guerra pelo simples fato de querer que se tenha uma guerra. Mas entendo que muitas conquistas de um povo somente são obtidas por intermédio de uma ação mais aguerrida. Finalizando, acho utópico imaginar, no momento em que vivemos em relação ao nosso país, que as mudanças virão pelos mascarados “meios democráticos”.

        Quero registrar que aprecio muito este site, e o debate lúcido da política aqui analisada. Grande abraço.

  10. Minha contribuição ao assunto, expondo ao ridículo os padrinhos de menores criminosos no PSDB e no DEM:

    https://casacaindo.wordpress.com/2015/07/01/quem-sao-os-aliados-de-menores-criminosos-no-psdb-e-dem/

    Conto com vocês para atormentá-los a cada nova notícia de crime cometido por menor de idade enviando um e-mail para eles com a notícia e dizendo “Vossa Excelência permitiu que isso acontecesse, e os próximos crimes que ocorrerão também”.

  11. O Coronel do Blog (dono de um dos blogs anti-PT mais acessados, e irremediavelmente tucano) escreveu essas coisas no tweet hoje. O que acha, Luciano? Eu, particularmente, acho que tucanos cegos são tão danoso quanto petistas:

    https://twitter.com/coroneldoblog/status/616299092461944832
    https://twitter.com/coroneldoblog/status/616296067584368640
    https://twitter.com/coroneldoblog/status/616252195990843392
    https://twitter.com/coroneldoblog/status/616248347242950656
    https://twitter.com/coroneldoblog/status/616247662225006592

    • Julio,

      Não tiro toda a razão dele.

      Parte da direita anda DESESPERADA para retirar pressão de cima do PSDB. Fazem isso por que estão doidos para aceitarem a hipótese do beco sem saída, e ter justificativas para apoiar a intervenção militar.

      Mas discordo do Coronel, pois acho que devemos pressionar até os deputados que teriam, segundo ele, “motivações históricas”.

      Não podemos respeitar “motivações históricas” pelo estupro, pelo nazismo… Por que respeitaríamos isso pelo direito de impunidade aos menores?

      Abs,

      LH

      • Nossa, que coronel de bosta! FODA-SE se os deputados que votaram contra a redução possuem “razões históricas” para isso.

        Uma coisa que brasileiro precisa entender: deputado não está lá para fazer a vontade DELE. Ele está lá para ouvir o que A POPULAÇÃO QUER e assim o fazer. Se o idiota tem uma opinião a respeito do assunto que é diferente da população? PAU NO CU DELE.
        Congresso não é pra deputado opinar de acordo com a vontade DELE, e sim a vontade da POPULAÇÃO.

        Portanto: Mara Gabrilli, Eduardo Barbosa, Edinho Gomes, João Paulo Papa e Max Filho foram CUZÕES ao não escutar os 87% da população.

        OITENTA E SETE POR CENTO.

        Merecem serem pressionados, humilhados, ridicularizados e ficarem tachados como TRAÍRAS pra vida toda, X-9s do caralho.

    • Esse Coronel tem dois atributos que, conjugados, redundam no que há de pior para um pretenso formador de opinião: é burro e arrogante. A quantidade de furada que ele já deu, sem se retratar, é imensa. Mesmo assim, não desiste da cagação de regra temperada por puxa-saquismo absoluto e acrítico a quem sua mente nada brilhante elege, sabe-se lá com quais critérios, como maior inimigo do PT. Já deixei de ler esse mané há muito tempo.

  12. Luciano, será que a votação de ontem não foi uma estratégia, para forçar a votação do texto original?
    Pelo que entendi, ontem se tratava apenas da maioridade penal para crimes hediondos, e a próxima votação é para todos os crimes.
    Com apenas 5 votos de diferença, não seria um bom sinal?

  13. Deveria tirar Clarissa Garotinho dessa lista, já que o clã Garotinho é uma das criaturas de Brizola e por isso são de esquerda.

  14. Luciano, faltaram os caras do PPS, como o Renato Bueno do Paraná. Eles ao menos se dizem oposição, embora pertençam ao Foro de São Paulo. Vá saber…

  15. Acho que faltou muita pressão da direita nesse caso. Parece que ficamos um pouco acomodados com o fato de que 90% da população está do nosso lado, como se isso valesse alguma coisa para a nossa “nobreza”, que está se lixando para o povo. Só vi manifestações contra a maioridade, nenhuma a favor. Por que isso? Será que estamos demasiadamente concentrados nas denúncias de corrupção? Será que falta uma ONG para essa questão nos moldes do Escola Sem Partido ou Movimento Viva Brasil? Está nos faltando capacidade de mobilização mais rápida, para montar protestos antes das votações importantes? São perguntas urgentes.

    O caminho agora realmente é expor os deputados. Se houver dinheiro, seria bom estampar os nomes deles em outdoors e até em propagandas de TV. Alternativas mais baratas não faltam. Muitos desses deputados devem ter perfil no Facebook e todos possuem um e-mail e telefone para contato. Eles precisam pagar o preço pelo que fizeram. A cada estupro ou homicídio eles devem ser confrontados, pois não são nada menos do que cúmplices dos criminosos. O mínimo que se pode fazer é encher o perfil deles com relatos e fatos dos crimes que eles permitiram que ficassem impunes. Sem parar, até o fim do mandato. Se alguém aqui sofrer algum tipo de violência de um desses “coitadinhos”, já sabe em quem extravasar a raiva.

    Agora, não se pode deixar de admitir que essa ação talvez não fosse necessária se nós (e eu me incluo aqui) tivéssemos feito mais antes da votação. Precisamos parar de usar o plano B como se fosse o plano principal. Quando alguém quer viajar não chega atrasado para correr atrás do trem…

  16. O que assustou os parlamentares? Os filhos deles não poderão dar uma cheiradinha, encher a cara na boate e pegar o carrão do papai e mãmãe deputado e sair cometendo crimes, seriam presos, só não entendi, como a esquerdista se preocupa se eles dizem que só o pobre vai ser ‘oprimido’? Que pobre tem carrão? Nunca foi coerente o discurso dessa esquerdalha, cada vez piora e fica mais fácil enganar, temos faculdades públicas de formação de “historiadores” e grandes “filósofos” de esquerda com 50% dos neurônios assassinados pela maconha e a cocaína do filho da deputada, exatas que é bom, estão sendo estupradas

  17. Luciano, que tal se criarmos páginas no Facebook, blogs, sites,…com os rostos de todos esses deputados que votaram contra a diminuição da maioridade penal?

    Os nomes e rostos desses crápulas ficariam expostos para todos

    O título nessas redes sociais seria algo do tipo:

    “POLÍTICOS QUE SÃO CONTRÁRIOS A VONTADE POPULAR!”

    …em letras garrafais mesmo!

    Faríamos com que essas redes sociais, expondo esses facínoras, fosse cada vez mas divulgado, até mesmo em conversas simples com parentes ou amigos na internet.

    Divulgaríamos ao máximo esses enganadores, cadastrando até mesmo pessoas nesses blogs, sites e página no Facebook.

    Também poderíamos incluir outros temas que essa gente vota contrário a vontade popular.

  18. Sempre que houver oportunidade, repetirei: “quem protege bandido (não importa a idade) é CÚMPLICE; e cúmplice de bandido (seja lá quem for) é BANDIDO !

    Para os que não sabem, existe um ditado, da insuperável SABEDORIA popular, que diz: “criança que faz criança não é mais criança”.

    Ou seja, quem é do sexo feminino, a partir do momento em que passa a menstruar; e quem é do sexo masculino, a partir do momento em que começa a produzir espermatozoide em quantidade suficiente para a reprodução de outro Ser

    É óbvio, pois, que segundo critérios da “sábia natureza”, fica estabelecida a idade a partir da qual os indivíduos podem assumir a MAIOR de todas as RESPONSABILIDADES: as da paternidade e maternidade. Portanto, quaisquer outras mais que se possa imaginar podem ser assumidas!

    Aliás, minha avó, nascida em 1889, costumava recordar o trecho duma “musiquinha” do tempo em que era menina: “mamãe, estou ficando velha
    estou com 13 anos,
    preciso me casar”
    E essas meninas, a partir dos 12 anos, costumavam casar mesmo e se transformavam em mães muito mais ZELOSAS do que muitas das mães de hoje, com mais de 30 ou 40 anos!

Deixe uma resposta