Nadadora Joanna Maranhão adota discurso fascista em nome da impunidade de menores violentos

45
145

joanna_fascista

Uma característica típica do fascismo é usar o esporte para separar as pessoas. Como não poderia deixar de ser, a extrema esquerda está cada vez mais apelando a este recurso sujo, tão utilizado na época da ditadura militar (lembre-se do “ame-o ou deixe-o”) para atacar as pessoas que se posicionaram em favor dos cidadãos indefesos e contra os menores que estupram, matam e sequestram.

Tome como exemplo o comportamento deplorável, mesquinho e arrogante da nadadora Joanna Maranhão, que postou um vídeo no YouTube, revoltada por causa da aprovação do fim da impunidade de menores predadores.

Joanna entrega a agenda: “Não sou a favor da maioridade penal e não há nada, nenhum dado que me convença de que isso resolve violência. A gente sabe que no Brasil quem vai ser preso é menor de idade preto e de favela”. Mas quem aqui quer convencer a extrema esquerda? Ao contrário, a posição deles (bem pensada e cruel) é o motivo para nós os desmascararmos. O discurso da nadadora é preconceituoso e elitista, ao ofender pobres e negros, em sua maioria pessoas honestas e que são as maiores beneficiárias da punição de assassinos e estupradores.

Ela disse: “Estou a caminho do meu quarto campeonato pan-americano mas não representarei esse Brasil que segrega e que não se compadece”. Como sempre ocorre nesses casos, enquanto a lei mais nojenta da história do Brasil, o ECA, permaneceu incontestada, com o estado liberando bestas-feras para destruírem pessoas inocentas, ela jamais protestou. Bastou que os predadores passassem a ter sua impunidade questionada para ela vir com um chorinho que não engana ninguém.

Em tempo: quem disse que Joanna Maranhão representa qualquer coisa? O que significa “representar” Brasil? No máximo, ela representa a si própria. Eu mesmo jamais assisti a qualquer prova disputada por ela. Nem sabia quem era a figura. Mas, pensando bem, ela representa a agenda fascista e impiedosa daqueles ideólogos e políticos sádicos que dependem de menores violentos para retirar a dignidade do povo. O detalhe é que dia após dia mentalidades perversas desse tipo vão sendo mais e mais desmascaradas.

Outra coisa engraçada na reportagem de O Dia é que eles mencionam que a hashtag #CunhaGolpista se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter, enquanto que a hashtag #CunhaMeRepresenta não teria alcançado o mesmo sucesso. Para quem toma de 87% a 13% na opinião pública (majoritariamente a favor do fim da impunidade), isso é até humilhante, haja vista que os republicanos não dependem de mídia digital aparelhada por dinheiro público.

Anúncios

45 COMMENTS

  1. Sei não, ela deve estar defendendo os seus “dimenor ” não duvido que essa tem um desses “dimenor”
    na familia. É só procurar que acha.

  2. “Não sou a favor da maioridade penal e não há nada, nenhum dado que me convença de que isso resolve violência.”

    Aqui ela confessou que ignora os fatos de forma consciente, pois sendo esquerdista ela quer que a realidade se dane, o que importa é o mundo cor de rosa de fantasias esquerdistas.

    Além disso aqui ela demonstrou que é completamente inútil discutir com um esquerdista, pois como ela mesma disse NENHUM DADO irá convencer ela. NENHUM!

    Só nos resta desmascarar para que as pessoas sensatas percebam a demência e psicopatia dessa gente.

  3. O que ela quer mesmo é aparecer. Em Pernambuco (terra dela) ninguém está nem aí e tem sido assim por um bom tempo (uma década, na verdade) já que o desempenho dela no esporte é pra lá de pífio, portanto, como todo bom papagaio metido a “social justice warrior”, ela busca holofotes por via de polêmica e blábláblá político de esquerda. Não é a primeira, e infelizmente não será a última. O que resta mesmo é desmascarar.

    • Só pra comprovar o que você falou: eu estava conversando com uma amiga, e de repente comentei sobre a Joanna Maranhão (o vídeo). Quando perguntei se ela “conhecia” a Joanna (sabia quem é), ela falou que não sabia. (sou pernambucano, e sinto vos dizer que aqui, o esquerdismo é mais forte do que muitos poderiam imaginar)!!!!

  4. Leitores do Luciano,

    peço que entrem neste site: http://aplicativos.pgr.mpf.mp.br/ouvidoria/portal/cadastro.html?tipoServico=2. e façam a seguinte representação:
    ……………………………………….
    No dia 01 de julho de 2015, o Sr. Guilherme Boulos, notório invasor de imóveis e inimigo da propriedade privada, publicou, na sua conta pessoal do Facebook (https://www.facebook.com/blogdoboulos/posts/494655690684987), uma postagem crítica ao Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e escreveu o seguinte:

    “CUNHA GOLPISTA

    Depois de aplicar o golpe no caso do financiamento empresarial das campanhas eleitorais, Eduardo Cunha está fazendo o mesmo agora com a redução da maioridade penal. Cunha terá que ser barrado na marra, antes que seja tarde!”

    Não obstante xingar reveses políticos de “golpes”, num ato de espantosa intolerância e absurdo desprezo pelo jogo democrático, pois deixa implícito que qualquer resultado político diverso do qual endossa significa uma afronta à ordem jurídica, prega abertamente que o Presidente da Câmara dos Deputados. seja impedido de exercer suas funções mediante o uso de força bruta.
    O particípio do verbo “barrar”, aqui, possui o sentido de impedir, obstruir, coibir etc. a indicar que Cunha não deve mais exercer seu cargo de Presidente da Câmara. Ademais, ao utilizar a expressão “na marra”, o Sr. Guilherme Boulos, inequivocamente, deixa claro que o Presidente deve ser “barrado” à revelia da Lei, da Constituição e do Estado Democrático de Direito. Esta expressão repele qualquer interpretação de afastamento nas hipóteses legais, tendo em vista que fazer algo “na marra” implica sempre num ato de força, de violência, nunca de direito.
    Ora, utilizar-se da força para impedir uma autoridade de exercer seu mister é restringir-lhe a liberdade pessoal, uma vez que tal impedimento tolhe seus meios de ação e lhe nega o direito de exercer seu ofício democrático, ao qual foi legitimamente conduzido.
    Qualquer cidadão pode demonstrar insatisfação com estas ou aquelas autoridades, criticá-las e mesmo defender que percam seus cargos, caso incorram nas hipóteses legais, afinal a liberdade de expressão é direito fundamental imprescindível numa democracia; não se pode admitir, todavia, que se pregue a destituição de uma autoridade de um dos Poderes da República, eleito pelo povo e pelos seus pares, na base da coação e da violência e à revelia do Direito, como bem denota a expressão “na marra”.
    Conclui-se que o Sr. Guilherme Boulos, livre e conscientemente, incitou a prática de atentado contra a liberdade pessoal do Presidente da Câmara dos Deputados, incorrendo no tipo do art. 23, IV, c/c arts. 28 e 26, caput, da Lei 7.170/83. Veja-se que, nos comentários da postagem, há a prática de condutas de semelhante teor.
    Isso posto, solicito a instauração de inquérito com o fim de se apurarem as condutas do Sr. Guilherme Boulos e dos comentaristas da sua postagem.
    …………………………

    • Liana, obrigado por sua solicitação e estou fazendo minha representação.
      Endosso o pedido da Liana e peço a todos os leitores que passarem aqui também o façam.
      Não vamos deixar esses calhordas em paz.

  5. Nossa, quanto material essa fulana da qual nunca tinha ouvido falar deu para queimar o filme da esquerda! Não sei nem por onde começar, então vou na ordem:

    “Não sou a favor da maioridade penal e não há nada, nenhum dado que me convença de que isso resolve violência.”
    -> aqui ela entrega que não confia em DADOS e que não está nem um pouco disposta a ouvir, a aprender, a conhecer outras visões para mudar ou reforçar sua opinião. Ela só declara “pra mim é assim e acabou”. Típico de ditador (vide Emílio Surita).
    Ela não acredita em DADOS, em PESQUISA. Acredita apenas no que a extrema esquerda publica no facebook.
    Logo, Joanna Maranhão está dizendo que sabe mais do que pesquisadores, que sabe mais do que os dados, as estatísticas, já que não confia neles.

    “Estou a caminho do meu quarto campeonato pan-americano mas não representarei esse Brasil que segrega e que não se compadece”
    -> então ela que represente outro país, porque o Brasil 87% da população é a favor da redução. 87% da população cansou de impunidade para crimes. Ela acha um absurdo segregação, ou seja, acha um absurdo precisar PRENDER quem cometeu crimes.
    Que tal levar os estupradores e assassinos para dar uma nadadinha, Joanna Maranhão? Que tal fazer uma festa da piscina na tua casa com eles? Ué, não é você quem acha um absurdo segregar? Colocar o criminoso fora de circulação da sociedade, para que não estupre nem mate mais ninguém, é uma segregação – está o isolando para que não ofereça perigo a inocentes. Joanna Maranhão acha isso um absurdo. Para Joanna Maranhão, certamente o correto seria deixá-los todos soltos.

    Logo, Joanna Maranhão diz que não vai ~~representar~~ o Brasil porque aqui tem prisões e Joanna queria um Brasil sem nenhuma cadeia. OITENTA E SETE POR CENTO da população quer que seja isolado quem oferece riscos. Nisso ao menos Joanna está sendo coerente: não representa o Brasil mesmo, representa apenas a população carcerária dele.

    • Pode deixar que os “oprimidos” vão colocar o vídeo da festinha da piscina no Youtube, para mostrar que essa moça não “segrega” ninguém. Depois que tirarem do ar é só colocar uma trilha sonora de funk e vender no centro da cidade.

      • HUAHAUHAHA

        Caras, sabem qual a real sobre essa mina? É uma nadadora de baixíssima visibilidade que fez esse vídeo para se promover. Aproveitou que esse é o assunto do momento e pensou “vou gravar um vídeo falando a respeito, aí vou ganhar um monte de fã, um monte de gente vai seguir minha página, meu nome sairá nos jornais”. É isso só.
        Afinal, se ela não quisesse se promover, pra que avisaria que está indo pro campeonato sei lá qual?

        Verdade seja dita: Titica Anta Cruz grava um monte de vídeo falando imbecilidades, mas não divulga neles que vai fazer show em tal lugar, etc.
        Já essa Joanna Maranhão, claramente, queria virar notícia. E virou. Só que má notícia.

  6. Nunca ganhou nada e vem falar nesse tom de arrogância sobre representação. Duvido que alguém sequer sabia que ela ia competir.
    Acho que pra ela é conveniente adotar o discurso fascista, porque já faz tempo que ela não vira notícia.

  7. Alessandro Molon veio falando bosta de novo, dizendo que o que Cunha fez “viola a democracia”.

    Alessandro Molon não se preocupa que hajam menores violando a vida, o corpo, a sanidade, a tranquilidade do cidadão comum. Esse tipo de violação não interessa pra ele.
    Já a violação da licença para matar e estuprar, essa sim, é por essa que Mongolon está brigando.

    https://casacaindo.wordpress.com/2015/07/03/alessandro-molon-nao-se-preocupa-com-a-violacao-da-vida-do-cidadao-comum/

  8. “Estou a caminho do meu quarto campeonato pan-americano mas não representarei esse Brasil que segrega e que não se compadece”

    Cara, sério que você não vai usar dinheiro publico (coerção estatal) em um esporte que a maioria daqui não dá bola (apesar de serem obrigados a “fomentar”)?

    Se sim, meus parabéns!

  9. O raciocínio da moça:

    Eu não vou representar um país onde a maioria esmagadora quer a redução da maioridade penal, mas eu me sinto no “direito” de ser “patrocinada” com o dinheiro desses e dos que são contra.

    “Aos 16, eu comecei a ganhar dinheiro, tinha patrocínio, tinha Correios, tinha apoio da prefeitura (projeto que passava pela CBDA), eu tinha tudo! ”

    http://espn.uol.com.br/noticia/315198_em-carta-joanna-maranhao-acusa-presidente-da-cbda-de-tirar-patrocinio-e-prejudica-la

    Ah sim:

    “- A atleta Joanna Maranhão recebe auxílio sistemático do patrocínio proveniente dos Correios proporcional ao seu índice técnico, desde 2004. Em alguns períodos ficou de fora por não se enquadrar no critério técnico citado. No entanto, atualmente faz parte do grupo de atletas patrocinados.”

    http://globoesporte.globo.com/aquaticos/noticia/2013/05/cbda-responde-criticas-de-joanna-maranhao-e-reafirma-apoio-nadadora.html

    Representandar o Brasil ™

    http://1.bp.blogspot.com/-yRyeHmLGeZg/UZDmAT7ffdI/AAAAAAAAefE/aRRL3sZinhU/s1600/nat_marialenk_joannamaranhao_satirosodresspress_15.jpg

  10. Já participou de 4 pan americanos e nunca ouvi falar dela, então deve ser mesmo um expoente da natação brasileira! Nooossa! Aposto que não vai pegar nem bronze.
    .
    E, por favor, atletas em geral, parem com essa palhaçada de que “estou representando o Brasil” ou o “povo brasileiro” e outras hipocrisias! Deixem de ser sonsos! Vocês representam apenas VOCÊS MESMOS, sua busca por vitórias, patrocínios e uma vida melhor financeiramente. Ou então distribuam tudo que ganharem com o “Brasil”.
    Que vigarista, nunca abriu um livro sequer na vida e vem querer dar lição de moral e jogar para a “galera” que ela imagina que seja a detentora de todas as virtudes da humanidade.

    Vai nadar, vai!

    • Esse é um dos resultados nocivos de se misturar esporte com patriotismo.
      Não é de se surpreender que o “carro-chefe” de todos os regimes ditatoriais (autoritários e totalitarios) seja justamente o esporte.

      • Caras, sabem qual a real sobre essa mina? É uma nadadora de baixíssima visibilidade que fez esse vídeo para se promover. Aproveitou que esse é o assunto do momento e pensou “vou gravar um vídeo falando a respeito, aí vou ganhar um monte de fã, um monte de gente vai seguir minha página, meu nome sairá nos jornais”. É isso só.
        Afinal, se ela não quisesse se promover, pra que avisaria que está indo pro campeonato sei lá qual?

        Verdade seja dita: Titica Anta Cruz grava um monte de vídeo falando imbecilidades, mas não divulga neles que vai fazer show em tal lugar, etc.
        Já essa Joanna Maranhão, claramente, queria virar notícia. E virou. Só que má notícia.

  11. Por favor, peço que FILMEM a tela do Gustavo Boulos e dos comentários, pra ngm alegar que foi forjado. Pressionem o MBL pra entregar a gravação em mãos do deputado Cunha.

    Denunciem o post na PF.

  12. É tão desconexo o que ela fala no video ao citar o caso barbaro de Brasília do rapaz que ateou fogo dizendo que para ele a justiça seria diferente caso fosse preto e favelado ( Ops ,não seria afrodescendente?!! ).Que esse agora é policial civil!! Mas calma la , esse rapaz tinha 17 anos na epoca do crime e cumpriu toda pena socioeducativa , e após sair preferiu seguir caminho contrário da bandidagem!! Ele é um dos poucos caso que talvez tenha dado certo, exatamente o que eles defendem , ai vai ela critica!!! Ela é bem mais preconceituosa do os que querem a redução da maior idade!!Fica claro que pra ela o criminoso não tem o direito de se recuperar!! É muito mal informada ou talvez tenha aprendido esse discurso com seus “cumpanheiros”!!
    Ela criou uma ONG , e deve ganhar bem para fazer esse papel risivel!!! Espero que realmente essa verba seja para ONG Infancia Livre e não para outras coisas !! ONG no governo do PT pode significar lavagem de dinheiro!! Que MP fique de olho nessa ONG , e que ela se toque ,pois a Lei que prevê mais tempo para vítimas de pedofilia denunciarem o crime ou o agressor , leva o seu nome ; nome escolhido pela Dilma!! Sim , incrivel que pareça , ela diz que foi vitima de estupro aos 9 anos, por seu tecnico que deveria ser maior de idade , mas se fosse um de menor seria tão complacente?! Outra coisa , se ela esta no PAN querendo ou não representa todos brasileiros , pois quem paga pelo PAN é o país!
    Tipica pessoinha que não quer entender !! Como li num otimo comentario na internet : “Punir menor assassino na cadeia, dando sensação de justiça para os familiares das vítimas, não impede em nada esse governo fazer penitenciárias humanizadas e escolas decentes.”

  13. Essa “BABACA” nunca me representou em nada. Fico impressionado com a defesa desta fulana com os “de menor ASSASSINOS”. Em uma entrevista em tempos passados, ela falou que foi abusada por um parente dela, e depois de muito tempo veio a público expor esse caso. Agora vem falando essas asneiras, tenho uma certeza. ELA QUER APENAS SE PROMOVER.

  14. Aqui no Brasil os esportistas tem a péssima mania de quererem encarnar o país. O resultado previsível é que é muito comum o descontrole psicológico na hora da competição. Nada mais óbvio. Já é muito difícil lidar com a pressão pessoal, uma vida toda de sacrifícios e treinos para chegar naquele momento. Se ainda por cima o cara tem que carregar o peso de um país todo nas costas é normal não aguentar. É coisa demais para uma pessoa só. Essa mania estúpida só serve para fomentar o fracasso nas competições. Ganhar uma medalha pode trazer alegria aos torcedores e dar um bom exemplo aos jovens, mas por acaso vai colocar dinheiro no bolso do desempregado? Vai dar saúde aos doentes? Não. Então por que tudo isso? Vá lá competir por si mesmo e se ganhar ótimo, o povo fica feliz por um tempo. Se não ganhar também não é o fim do mundo.

    Para essa nadadora, digo só uma coisa. 90% do Brasil é a favor da redução. Se não gostou se nacionalize por outro país e vá competir por ele nas Olimpíadas. Não vai fazer diferença nenhuma no quadro de medalhas do Brasil. Aliás, ela vai ter uma tremenda dificuldade em escolher o país que vai defender, já que praticamente todos os países civilizados do mundo punem os menores de 18 anos.

  15. Quero ver se ela tera a mesma opiniao se ela for vitima de um estupro, esfaqueamento,sequestro,asalto seguido de morte,etc…. talvez e porque ela seja uma mal informada uma infantil ainda, sabe la pra pensar assim.

  16. Joanna Maranhão é uma atleta ridícula, perdedora e com problemas mentais claros. Em 2004, a longínquos 10 anos atrás, conseguiu o único resultado expressivo da carreira, um milagroso 5º lugar na final olímpica dos 400m medley. Aí, se acomodou e virou o maior câncer da natação brasileira: nadando sozinha em provas onde as brasileiras são extremamente fracas, sempre acabava como n.1 do Brasil em tais provas, porém, a nível internacional ela é ridícula. Resultado: sempre ia pra todos os Mundiais e Olimpíadas, mas quase sempre não melhorava nem seu próprio recorde pessoal, acabando sempre em 20º lugar, 25º lugar e nem um pouco estressada com isso. Em 2014 ela abandonou a natação aos 26 anos (nova ainda), disparando metralhadora giratória contra todo mundo e dizendo que ODIAVA TREINAR. Pelo visto, o que ela gostava é de massagear seu ego sendo n.1 do Brasil e aproveitar o dinheiro das bolsas-alteta e das viagens pagas com dinheiro público, pra fazer compras no exterior e conhecer o mundo, né? Porque a carreira dela é um zero à esquerda, nem ouro em Pan Americano essa tosca conseguiu. Aí fica apelando pro emocional, fica dando entrevista nada a ver com a carreira dela, dizendo que foi estuprada na infância, reclamando dos outros e agora vem com POLÍTICA, deve ser porque ela recebe bolsa e ainda abriu ONG, meio caminho andado pra virar comunista de boteco e amar de paixão viver nas tetas dos impostos…. A Joanna Maranhão é completamente irrelevante, não se preocupem com essa tosca porque ela nunca vai fazer nada de importante. É fraca e preguiçosa.

Deixe uma resposta