Com discurso de esgoto, a presidente golpista tira oposição do estado de hipnose

10
83

hipnose

Entre 26 de outubro 2014 e 07 de julho de 2015 praticamente toda a oposição parecia estar sob hipnose. Antes de qualquer coisa, é bom deixar algo claro: por oposição, me refiro a pessoas de direita, de centro e de esquerda moderada. Todo aquele que se opõe ao projeto do PT.

Mas no que constitui essa hipnose? Acontecia que a cada vez que os petistas lançavam os comandos “golpe” e “golpista”, a oposição não conseguia ter reações de qualquer tipo. Isto nos levou a um cenário bizarro e indesculpável: mesmo que o Partido Totalitário dê golpes à medida que respiram, usam o termo “golpista”, em direção aos seus oponentes, em quantidade maior do que seus oponentes usam a mesma terminologia contra eles. Seria como se tivéssemos dado aos estupradores o direito moral de acusarem pessoas inocentes de “estupro” para que os bandidos pudessem imputar seus crimes nos outros. E tudo com nossa inação.

E antes que alguns direitistas digam: “Ah, mas são tucanos”. Desculpem-me por falar a verdade: na direita, em geral (especialmente aquela que transita nas redes sociais), o uso do termo “golpista” (para se referir ao Partido Totalitário) é raríssimo. Enfim, o fenômeno existe (e não é “coisa de tucanos”), é indesculpável e precisa ser estudado no futuro, no âmbito da ciência política. Vamos seguir com a hipótese de hipnose.

Seja lá como for, Dilma deu o “estalo”, provavelmente sem querer, e despertou a oposição deste estado hipnótico ao usar um discurso do mesmo nível que se usa no esgoto. Ela apelou e usou os mesmos frames de baixo nível utilizados pela BLOSTA (blogosfera estatal). Não foi uma boa estratégia, haja vista que o discurso apelativo, a ser depois reproduzido pelos militantes, é um serviço dos blogs estatais. Não é um recurso para ser usado pela presidente. Mas ela usou.

Eis que adveio um milagre, com Aécio Neves falando que o PT adotou um “discurso golpista” ao tentar desqualificar qualquer ferramenta constitucional para fiscalizar a presidente Dilma Rousseff. Ufa, aí já é um alívio. E não foi só ele. O deputado tucano Daniel Coelho fez um comentário que seria impensável há uma semana atrás (ou seja, antes de Dilma estalar os dedos):

Enfim, agora está nas nossas mãos. O “encantamento” passou. Cabe a nós assumirmos a obrigação moral de usar o termo “golpista”, contra o PT, em quantidade maior do que eles usarem contra todo e qualquer participante da oposição.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Daniel mandou bem nessa. A votação dele em Pernambuco foi bastante expressiva e já era hora do cara mostrar que o nordeste, apesar do que muitos pensam, ainda tem voz forte contra o PT. Tomara que seja disso aí pra cima. Dificilmente voto pelo PSDB, mas vê-los enfim aparentemente “acordando” depois de tanta inércia é um prazer imenso, pois é o partido que mais tem tamanho pra fazer estrago nos vermelhos.

    • Imaginei “Close your eyes and begin to relax” na voz de Dilma… Agora preciso ouvir todo o álbum de novo pra me livrar dessa alucinação diabólica.

  2. No jogo político estabelecem-se padrões que são comuns em áreas diversas. Este caso lembra da mãe que é acusada pelo filho arteiro punido, de ser muito rigorosa. Lembra o notório criminoso preso pelo delegado criticando-o por ser diligente. Lembra o paciente narcísico confrontado com a realidade pelo psicanalista recusando-se a continuar a terapia devido a impertinência do último.
    No jogo erótico, além dos estupradores acusarem vítimas, ninfomaníacas puladoras de cerca acusam maridos e namorados de frouxos ao serem desmascaradas.
    São tantos exemplos da inversão de valores que só Rosseau mesmo para se maravilhar com o anarcobarbarismo dos tempos modernos.

  3. A Mentira tem perna curta.

    Por mais que esperneiem, a tsunami de mentiras só os transformou em verdadeiros palhaços. Não consigo ler uma linha de um petista sem me mijar de rir. E a desmoralização é contagiosa, qualquer que os defenda pega lepra na hora, nunca pensei que veria isso.

    Nossa arma é o desprezo, gargalhada, colher de pau e panela.

    Espalhem videos, memes, musiquinhas, tudo que possa esculachar a patota. Até marchinha de carnaval vale, tá!?

    Lu, a direita nem precisou se dar ao trabalho, o castigo Divino veio e a Presidente tem surtado em público. Quer mais o quê maninho?

    • Me escangalhei de rir com a Saudação à Mandioca. Sem esquecer do milho e da bola, as maiores conquistas da humanidade!!! Muito bom!

  4. O PT, como partido totalitário que é, acha que pode tudo, “fazer o diabo” como disse o Lula.
    Sempre fizeram. Se infiltraram nos sindicatos. Faziam greve a torto e a direito. Menos quando os seus estavam no poder, claro. No RS, o CPERS- Sindicato dos Professores (que agora deu uma guinada mais a esquerda pisolista e se desfiliou da CUT) fez mal e mal uma greve pelega durante o desgoverno Tarso Genro. Agora, já estão acampados na frente do Palácio Piratini.
    E o próprio Tarso Genro foi quem fomentou em artigo na Folha de São Paulo em janeiro de 1999, menos de 30 dias após FHC assumir o 2º mandato, o Fora FHC! Lembram ? Fizeram a “marcha sobre Brasília” e outras papagaiadas. E tudo isso, todo esse golpismo, porque o Tarso disse que o FHC tinha perdido a credibilidade…Não porque ele tinha dado pedaladas fiscais, ou tinha usado dinheiro sujo em campanha.
    Depois como bom comunista/ bolivariano, Tarso tentou desmentir, disse que não tinha dito o que havia dito.

  5. Vou deixar uma dica para o pessoal que quer apoiar a causa antipetista mas não tem tempo para atuar pessoalmente. O MBL está com um belo projeto, que é o Placar Fora Dilma. Eles vão monitorar a posição de todos os deputados em relação ao impeachment e fazer pressão lá na Câmara. Mas ir em Brasilia não é barato(alô inflação) e o pessoal precisa de grana para realizar esse trabalho. Eu não sou do movimento e não recebi nenhuma procuração deles para pedir apoio, mas venho como mais um brasileiro que admira o trabalho que o MBL está fazendo. Assim eu peço que quem puder faça uma doação a campanha do Placar Fora Dilma também. É bem fácil, a doação pode ser de qualquer valor, no cartão ou no boleto. Lembrem-se, os esquerdista são muito bem financiados:pelo próprio Estado, por fundos estrangeiros, por empreiteiras, etc. Já a direita não recebe dinheiro dessa turma, então precisa de apoio.
    O link é http://www.kickante.com.br/campanhas/placar-fora-dilma

Deixe uma resposta