Emissora que validou a ditadura militar, Globo faz sátira contra “coxinhas”, acusando-os do que ela já fez

31
113

globo

Leia no UOL a descrição do que foi o programa “Zorra”, da Globo, na noite deste sábado:

O humorístico “Zorra”, da Globo, exibiu na noite deste sábado (25) uma sátira política denominada como “Festival Internacional do Coxinha”.

No quadro polêmico, que durou cerca de 6 minutos, militantes defendem o retorno da ditadura através de um festival de música. No palco grupos musicais fictícios se apresentam diante de uma plateia eufórica, que segura cartazes com os dizeres ‘pra quê democracia?’, ‘o povo não tem cura, volta ditadura’, entre outros.

“Começando, agora, ao vivo, o ‘Festival Internacional do Coxinha’, o primeiro festival musical de apoio à volta da ditadura”, anunciou um dos humoristas. “Esse é o festival de música para aqueles que não ficam se a democracia ficar, e se ficar ‘partiu, Miami'”, completou outro comediante.

No fim da esquete, a polícia invade o teatro onde é realizado o festival e espanca justamente aqueles que pedem a volta do regime militar.

Mas há várias outras ironias além daquelas contida no “sketch” do programa, como sempre de baixo nível, típica dos lixos de sábado à noite na TV.

Por exemplo, durante todo o governo petista, a Rede Globo recebeu cerca de 8 bilhões de reais, resultado de distribuição de verbas estatais de anúncios. Para honrar esta grana, promoveu mais um festival patético de puxação de saco do PT.

Outra ironia encontra-se no fato de que ela só adquiriu o porte atual por ter se aliado à ditadura militar. Quer dizer, não tem moral alguma para fazer o que fez. O fato é que a Rede Globo tem as mãos sujas de sangue e quer limpá-las nos coxinhas, em geral inocentes de terem cometido o mesmo crime moral.

De toda forma, como honra não é algo com que a Globo se importe (mas sim com a verba estatal, venha ela da ditadura militar ou da ditadura petista), lançaram o truque de associar o pedido por intervenção militar a todos os “coxinhas”.

Cabe, evidentemente, boicote. Obviamente não cabe tolerar o discurso do PT de que é preciso “regular economicamente os meios”, pois se a Globo já baixa o nível em seu baba-ovismo e chupa-culhonismo sem a regulação econômica, depois de “regulada” se tornaria ainda mais servil. Não é isso que você quer, certo?

Então uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.

Porém, só se tornou fácil para a Globo fazer tal sketch porque, de alguma forma, ele se tornou factível – não há espaço para o humor se não há uma boa quantidade de exemplos do foco da sátira para que as pessoas riam dela. Inadvertidamente, é para este fim que atuam os adeptos da intervenção militar, o grupo político que redefine a expressão “analfabeto político”.

Até hoje não existiu nenhuma capitalização positiva (para os inimigos do PT)  com qualquer discurso pedindo intervenção. Zero. Neca de pitibiriba. Qualquer intervencionista hoje pode ter a certeza de que, com este tipo de ação, não ajudou em nada qualquer projeto de derrubada do petismo. Pode até ter ajudado com outros discursos não-intervencionistas. Mas, a partir do momento em que se abre a boca para falar em intervenção militar, o ganho político é zero.

Ao mesmo tempo, sempre há uma capitalização positiva para os petistas, que ganham um presente em suas mãos: o direito de dizer que seus adversários são intervencionistas e, logo, golpistas em essência.

Enfim, o ponto positivo dado ao PT ontem foi construído por uma fórmula que contém não apenas as verbas estatais destinadas pelo PT para a Rede Globo, como os analfabetos políticos que acreditam estar obtendo qualquer tipo de resultado pedindo intervenção militar.

Eis o motivo pelo qual o pedido por intervenção militar é a maior lepra política surgida nos anos recentes.

Resta, ao final, à maioria que fez muito bem em se afastar dos intervencionistas, lembrar que é a Rede Globo aquela a ter apoiado a ditadura militar, e, portanto, não tem moral para abrir a boca. É possível até polarizar a questão, mostrando que um coxinha, em sua maioria, é contra uma ditadura militar; já a Globo carregará eternamente o estigma de ter apoiado a ditadura que se estabeleceu em 1964.

Assim como o PT, que valida a ditadura venezuelana e quer fazer o mesmo no Brasil, a Rede Globo está do lado dos tiranos e assassinos.

Anúncios

31 COMMENTS

  1. A Globo sempre se aliou a quem está no poder independente de quanto sangue se derramou. É uma emissora sem escrúpulos que já não dou nenhum valor por um bom tempo. Mas a batalha por esses espaços na mídia está na agenda esquerdista seja para depois implantar a censura ou para definir a seleção do conteúdo “democrático”. Temos que fazer esse trabalho inglório de assistir esse lixo, identificar as infâmias e mostrar o quanto são criminosos.

    • Talvez a intenção dele seja atacar “coxinhas” para a gente se sentir alvo de preconceito e empurrar coxinhas ingênuos a pedirem ou aceitarem o “controle das mídias”, mas não, receberá um monte de criticas e talvez um boicote natural.
      Quanto ao ‘progressista‘, ao menos brasileiro e talvez até latino-americano deveria chamar-se regressista, pois eles criam projetos e leis sem maiores estudos e colocam em prática ou “assinam” ao modo Dilma na compra da Pasadena, fazendo da população uma cobaia da sua incompetência, arrogância e modo totalitário de agir.

  2. acho que já faço boicote a tv de maneira geral faz uns 7 anos
    praticamente só assisto chaves, e competições esportivas relevantes como a copa e o pan (nem desenho passa mais :\ )

  3. É necessário lembrar duas coisas sobre a Rede Globo:

    1 Apoiou a ditadura

    2 Recebe dinheiro estatal

    Precisamos mantê-los sob pressão usando esses dois fatos. A mídia é mulher de malandro, defende quem a ataca mais.

    Infelizmente, não posso boicotar a Globo, já que não assisto um minuto da programação patética dessa emissora, Mas criticar e questionar o recebimento de verbas estatais é algo sempre bem vindo.

  4. Isso sem falar na novela das 9 que é recorde de inaudiência. Em todo o santo episódio há algum vilão “homofóbico,” caracterizado como um político corrupto ou um fanático religioso, que acaba levando um pito sobre “tolerância” e “diversidade” dos protagonistas da trama.
    Os evangélicos fazem muito bem em boicotar aquele lixo audiovisual.

  5. Engraçado que na época do impeachment do Collor não se falava que aquilo era um golpe contra as instituições nem um risco de retorno à ditadura.

  6. Cabe agora aos coxinhas não intervencionistas, como nós, a devida resposta. Algumas sugestões:
    1. Ligar o lixo da Globo ao Jose de Abreu, rei do lixo.
    2. Apontar os arranjos financeiros entre o fisco, BNDES e a Vênus Platinada.
    3. Além de apoio à ditadura a Globo já apoiou comunistas na Itália.
    4. Lembrar do ex-coxinha Collor, cria da casa.
    5. Pesquisar os incentivos da lei Rouanet, além das propagandas estatais.
    6. Mostrar que até a Netflix já está rivalizando com a impostora.
    7. Explorar a campanha global para destruir as famílias.
    * só com muita difamação da Globo e de seus produtos que ela vai ceder. Ninguém no Brasil controla a audiência tão bem. Se veicula essas bobagens é porque tem público e/ou quer trabalhar contra os conservadores e o 16 de agosto.

  7. “Pé na bunda dela, o Brasil não é Venezuela…”
    Na verdade, então, quem sofreu durante a “ditadura”, enfim, foram idiotas úteis – e que descansem em paz – idiotas a serviço dos comunistas e adjacências, que no poder há décadas destruíram nossa economia, nossa cultura, e etc.

  8. Uau. Texto sem foco algum, talvez para desmoralizar nossas forças armadas.
    Intervencionistas não são analfabetos politicos, da mesma forma que o Bolsonaro não é, que Feliciano não é, nem qualquer outro setor desmoralizado da direita. Intervencionistas apenas sabem do valor real do regime, por isso mesmo independente de quantos textos o senhor faça chamando a época de “ditadura” igual um psolista viadinho, eles não vão parar de aparecer por que sabem como o regime foi bom.
    A unica coisa que voce ira fazer é só dar gás aos esquerdistas, para quem a mera existência do Bolsonaro é motivo de tachação pejoritiva da direita.

  9. @Luciano

    Perdoe-me a ignorância, mas…

    Esse episódio não pode ser visto por um viés positivo: ao ridicularizarem o discurso de “volta ditadura militar” isso não corrigiria a visão daqueles que querem apoiar a direita, mas ainda estão perdidos ao pedir a intervenção militar?

    Em outras palavras, será que não dá para extrair algo de positivo desse episódio, a fim de que a direita alinhe ainda mais o seu discursos, e paute cada vez melhor a sua agenda política?

    Se a sketch encerrasse apenas com as músicas, sim, haveria uma ridicularização da direita; mas ao terminar com próprios militares espancando os que o defendem a mensagem passada muda radicalmente. Não poderia, portanto, essa sketch ajudar ao invés de atrapalhar?

  10. “A esquerda tem seu plano de reforma para a sociedade inteira, que não se limita a “redistribuir a riqueza” na ordem econômica, como propõe o social-comunismo; essa é só uma isca para gananciosos incautos, e é a parte visível do iceberg. Seu programa inclui abolir a propriedade privada, a família, a religião e o Estado (ao menos como o conhecemos); e para isso exige a subversão da ordem, e a escravidão de todas as esferas ao reino político, e a um governo central, dando um giro radical e “total” (isto é, totalitário) na sociedade, uma “mudança segundo um plano”, chamado “Revolução”. E há uma esquerda má: o socialismo dito “democrático”; além de uma esquerda ainda pior: o nazicomunismo.” Abraham Kuyper

  11. Vamos ver o comportamento da emissora na cobertura dos protestos do dia 16. O mesmo vale para a Globonews e seus “repórteres” engajados na “luta”. Só se salvam Alexandre Garcia, William Waack e Monica Waldvoguel, (que não sei como ainda mantém o emprego). Se eles forem só um pouquinho mais a favor dos protestos, é porque o barco está afundando mesmo, e é hora dos ratos pularem fora.

  12. Essa ” grobo ” não vale nada, muito menos este programinha de débeis mentais, só falam merda, só lixooo, parem de assistir a essa tv de louco e aproveitadores e iremos ganhar em educação.

  13. Isso porque você não viu a novelinha politicamente correta “Babilônia” (sou obrigado a ouvir esse lixo porque o pc também fica na sala).

    A novela já rotulou o conservadorismo como a pior coisa do mundo, faz propaganda a favor das cotas raciais (segundo uma das atrizes, elas já “provaram” que funcionam -logo agora, onde a própria Ocrim abandona as cotas porque o partido estava piorando-), simula luta de classes, já mostrou os terroristas da época da ditadura como coitados que foram perseguidos (enquanto eles eram criticados por uma das vilãs da novela, que os chamavam de subversivos), vitimismo por todas as partes, culto à favelização, etc, etc etc.

    Não é à toa que esse lixo está com ibope mediocre (a ponto da emissora ser obrigada a diminuir o número de episódios).Os autores, arrogantes como todos os socialistas, ao invés de admiterem a culpa e assumirem o fracasso, preferem culpar o público.É reação típica de quem não entende que o consumidor SEMPRE tem rezãoÉ a reação típica de quem vê que boa parte da população não quer “comprar” suas idéias ditas como “progressistas”.

    http://veja.abril.com.br/noticia/entretenimento/babilonia-culpa-espectador-por-fracasso-no-ibope

  14. E eu pensando que o Zorra Total tinha dado uma leve melhorada com esse novo formato. Ainda bem que não assisti no sábado passado.

  15. Faltou lembrar a omissão com relação a divulgação do movimento “diretas já”.

    Enquanto outros meios de comunicação e até mesmo outras emissoras de TV já falavam sobre o movimento, a RGT nada publicava para agradar quem estava no poder.

    A RGT sempre praticou “o governismo”.

    Deve ir para o esgoto na mesma “descarga” que levar a “zelite vermeia”.

  16. A globo há décadas vem colocando em prática toda agenda das esquerdas. De forma gramsciana. Sem que percebam. Nas NOVELAS. O produto mais assistido. Nas novelas é feita lavagem cerebral no povao. Todos os temas da agenda esquerdista global tão lá: desarmamento gayzysmo infidelidade impunidade drogas aborto etc tudo tratado como normalidade progressista enquanto o diverso é ridicularizado. E nos noticiários a fórmula é a omissão de notícias importantes e também desconstrução da autoridade policial (as reportagens sobre estes sao sempre pra desconstruir e denegrir). A globo é escrota.

    Faz tempo q nao ligo mais na globo. O jornal nacional me dá ânsia de vômitos. Zorra total jamais irei ver. E ao meu ver a globo já nem disfarça mais seu esquerdismo, vide jo soares, vide esse caso citado…vide o caso MAJU….vide a novela babilônia…a emissora tá tirando a máscara e assumindo seu esquerdismo.

  17. São Paulo, 29 de julho de 2.015

    Prezado Sr. Ayan,

    As vezes me pergunto se não seria melhor abandonar o bom combate e permitir logo a socialização do Brasil. A nação desde os anos trinta flerta com o comunismo. Apesar de todos os horrores comprovados por essa ideologia assassina. Perceba a miséria em que vivemos, caro Sr. Todas as pesquisas eleitorais para presidência da república em 2.018, apontam o bebum de Rosemary no segundo turno, com 30 porcento dos votos válidos, sendo derrotado somente no segundo turno. Mídia, universidades, a Santa Sé, associações de classes, enfim, todos os setores da sociedade estão aparelhadas pelos esquerdopatas desde os anos sessenta. Derrubar Dilma e o PT é um começo, sem dúvida, mas não resolve o problema em seu cerne. A descontaminação da sociedade brasileira da praga comunista levará muitos anos. Se for possível.

    • Alexandre,

      Aí eu perguntaria: qual o benefício de abandonar o combate?

      Ademais, tudo que foi conquistado pelos socialistas até agora foi com a PARCERIA da direita, colaborando com frames ruins e analfabetismo político.

      Pois agora que começa a surgir uma parcela de resistência REAL, com capacidade de duelar, viria o momento de desistir?

      Acho que o momento de desistir já passou há alguns anos…

      Abs,

      LH

    • Assim como outros golpes de estelionato, sempre existirão desavisados que caem, o comunismo sempre será usado para enganar e sempre terá grandes chances, pois é muito bem arquitetado, é de extrema complexidade e amplo(o que dificulta a derrubada), e, ele dá muitos benefícios a quem aplica e seus aliados próximos.
      Assim como o 171 de menor dano, por mais que você alerte, sempre terá pessoas caindo, só resta tentar frear isso, diminuir os prejuízos, prevenir e dificultar a aplicação, a luta contra nunca poderá deixar de existir, e ela deve ser maior ainda quando os riscos aumentam.
      Por fim, esse seu pensamento, que não é só seu, de que deveria desistir, é o que tem ajudado o comunismo a chegar em tal ponto, aqui, na Venezuela… Devemos aprender com as perdas, aprender a comemorar os ganhos(mesmo que poucos), e ainda assim não nos darmos por satisfeitos. Assim faz o outro lado.

Deixe uma resposta