Vamos ajudar o Deltan Dallagnol a conseguir (muito mais de) 1,5 mi de assinaturas para endurecer as leis sobre corrupção

35
106

Delton

O Procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da Operação Lava Jato, busca 1,5 mi de assinaturas para gerar um projeto de lei de iniciativa popular para ser levado ao Congresso. São 10 medidas, conforme abaixo:

  1. Criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos
  2. Responsabilização dos partidos políticos e criminalização do caixa 2
  3. Reforma do sistema de prescrição penal
  4. Diminuição dos recursos no processo penal
  5. Prevenção à corrupção, transparência e proteção à fonte de informação
  6. Aumentos das penas e crime hediondo para corrupção de altos valores
  7. Celeridade nas ações de improbidade administrativa
  8. Ajustes nas nulidades penais
  9. Recuperação do lucro derivado do crime
  10. Prisão preventiva para assegurar a devolução do dinheiro desviado

Da página de Facebook 10 Medidas Contra a Corrupção, temos a seguinte mensagem:

Apoie as 10 medidas

Agora, a sociedade é chamada a apoiar e defender as medidas, conclamando o Congresso para que promova as alterações estruturais e sistêmicas necessárias para prevenir e reprimir a corrupção de modo adequado. Está disponível uma ficha de colheita de assinaturas (clique aqui) que pode dar origem a um projeto de lei de iniciativa popular. Mesmo que algum parlamentar proponha as medidas, as assinaturas serão muito importantes como manifestação de apoio à sua aprovação no Congresso. Além disso, pessoas e organizações podem assinar uma carta de apoio (clique aqui) contra a corrupção declarando anseio pelas reformas.

Veja arquivo com todas as propostas legislativas no link. Veja arquivo com o sumário executivo das medidas neste link.

Você pode coletar assinaturas de seus amigos, parentes, colegas de trabalho ou de escola, até de desconhecidos – todos são bem-vindos nesta iniciativa. O único cuidado é fornecer todos os dados necessários. Depois de preenchidas e assinadas, tanto as listas de apoiamento como as cartas de apoio devem ser enviadas para a Procuradoria da República no seu estado neste link ou remetidas pelo correio para o endereço:

Procuradoria da República no Paraná
A/C Força-Tarefa Lava Jato
Rua Marechal Deodoro, 933 – Centro
80060-010 – Curitiba – PR

Enfim, é hora de acabar com a moleza dos larápios. Veja a declaração de Dallagnol abaixo:

Anúncios

35 COMMENTS

  1. Todas as propostas estão situadas após o cometimento do crime e a elas acresdento o aperfeiçoamento da delação premiada de sorte a deixar clara sua validade antes, durante ou após a prisão ou condenação. Falta um elenco de propostas administrativas no sentido de criminalizar abertura de licitações sem projeto completo e outros gastos públicos sem certame ou com certame viciado. No campo tributário criminalizar severamente o achaque fiscal gerador de propinas e constitucionalizar a paridade de julgadores nos tribunais administrativos (fisco x contribuintes) sem voto de qualidade apenas do fisco nos desempates e outras maselas tradicionais.

  2. Tenho algumas sugestões a fazer. 1- Por que um formulário tão burocratizado se podemos usar um meio mais fácil e rápido para colher as assinaturas de forma digital. Por mais envolvidas que as pessoas estejam, muitas não gostam de ser abordadas para assinaturas e outras ações. Quem estiver coletando será considerado um chato. Esta é a pura verdade.
    2- O nome e o CPF ou RG deveriam ser suficientes. Nome da mãe, título de eleitor, CNH, atestado de vacina, endereço, e outros detalhes, são pura perda de tempo e demonstração do espírito burocrata de nossas autoridades e instituições mesmo quando são bem intencionados. Qualquer pessoa pode ser identificada pelo RG ou CPF.

    Por último, tomei a liberdade de acrescentar mais oito ítens que acredito são tão necessários quanto os outros
    Eis o conjunto na minha concepção:

    1. Criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos
    2. Responsabilização dos partidos políticos e criminalização do caixa 2
    3. Reforma do sistema de prescrição penal
    4. Diminuição dos recursos no processo penal
    5. Prevenção à corrupção, transparência e proteção à fonte de informação
    6. Aumentos das penas e classificação de crime hediondo para corrupção de altos valores
    7. Celeridade nas ações de improbidade administrativa
    8. Ajustes nas nulidades penais
    9. Recuperação do lucro derivado do crime
    10. Prisão preventiva para assegurar a devolução do dinheiro desviado
    11. Aumento de 30 a 50% da pena como agravante para crimes cometidos por agentes dos três poderes
    12. Extinção do foro especial e limitação drástica das progressões de pena
    13. Implementação de uma lei específica definindo atos de terrorismo e as penas cabíveis
    14. Aumento do período de permanência na prisão para crimes graves
    15. Banimento de partidos e instituições que se apresentem como comunistas, socialistas, bolivarianas e qualquer denominação que seja contrária à pratica democrática
    16. Revisão dos textos de lei para que todos os crimes tipificados sejam enquadrados no mesmo texto da lei, sem a inclusão de diferenciação de classes ou comunidades (racismo – homofobia – feminicídio – etc.)
    17. Extinção do estatuto do menor e adolescente (manutenção de seus nomes nas fichas criminais e de antecedentes)
    18. Redução da maioridade penal e definição da aplicação de penas para menores de idade

    É claro que nem todos vão concordar, mas é a minha opinião. Bom dia a todos

  3. A proposta 5-Prevenção à corrupção, transparência e proteção à fonte de informação corresponde à proposta 1 no Sumário executivo, que consta no próprio site do MPF, mas tem o seguinte trecho de texto, que não gostei nem um pouco:
    A terceira proposta determina o investimento de um percentual entre 10 e
    20% dos recursos de publicidade dos entes da Administração Pública em ações
    e programas de marketing

    -http://www.combateacorrupcao.mpf.mp.br/10-medidas/docs/sumario_executivo.pdf

    Mais dinheiro público para marketing?

  4. Boa! Quando Marina nos critica por não participarmos está se referindo, também, a momentos como esse, em que há oportunidade de ajudar mas não o fazemos. Imprimirei e o farei no que tiver ao meu alcance. Bom seria se algum movimento como o MBL organizasse um evento (nem precisava ser grande coisa, só sei lá, estarão na av. Paulista num dia tal, horário tal, durante a semana mesmo, pro povo que quiser colaborar ir lá e assinar).

  5. Caindo no conto das “leis mais duras” Luciano? Projetos como estes, que visam satisfazer o sentimento de justiça da população não são só inócuos, mas têm potencial devastador conforme apontarei a seguir.

    Leis que passam por meio de iniciativas como essa, tal como foi a ficha limpa, é bom lembrar que somente produzirão efeito positivo (pegará bandido), caso não haja espaço para atuação política nas sombras, principalmente perante o judiciário. Se o governo de turno é uma máfia, fica fácil “influenciar” membros do judiciário a aplicar a dura lei apenas em opositores, ou em meros bodes expiatórios, jamais nos membros da máfia. Isso é exatamente o que estamos assistindo na Lava Jato.

    Em suma, se a política continuar sendo exercida nas sombras, as leis mais duras servirão apenas para perseguir opositores do regime. Caso não haja mais espaço para os arranjos, não seriam necessárias tais leis mais duras, as que temos dariam conta do recado. Acho que passar leis assim é oferecer a cabeça dos opositores à forca, e isso estou supondo que o PT não consiga virar o jogo e implantar sua tão sonhada ditadura bolivariana, daí é que daremos leis sob encomenda para eles!

    • Política transparente impedindo qualquer pessoa de caráter duvidoso exerça cargos públicos,leis severas para corruptos que lesam a pátria,política não é meio de enriquecimento,redução salários,de toda classe,cumprimento carga horária,que arquem com suas despesas,não comunismo com pena de morte.

  6. Estão atacando o Deltan pq ele, supostamente mencionou a lava jato, falando como cidadão em seu horário de folga durante culto em uma igreja. O site que aparece no topo das buscas no google e afirma isso não apresenta vídeo, apenas uma foto.
    Os MAVs estão espalhando pelo twitter e tentando denegrir a imagem do rapaz. Lamentável.
    Mesmo que ele tenha realmente mencionado o termo lava jato, pelo que sei não existe lei que o impeça, desde que não comente detalhes da operação.
    Nunca antes na história desse país a esquerda defendeu tanto milionários acusados de corrupção. Estão jogando cada vez mais sujo e atirando pra todos os lados.

  7. Olá Luciano,
    Precisar, você não precisa, mas publiquei assim mesmo.
    Já está na hora das crianças amadurecerem.

    http://www.oantagonista.com/posts/reinaldo-azevedo-pergunta-e-o-antagonista-responde

    No link acima eu, Paulo Jr, postei…

    O primeiro a ter a palavra contra este esquerdismo de trincheira é o Caiado, que em 1989 representava a direita e a família. Depois Olavo nos 1990s com o imbecil coletivo despontou. Caiu na década seguinte por não trabalhar melhor possíveis simpatizantes devido grosserias e exageros. Mudou e agora tem o tom certo entre a ironia e a sabedoria da maturidade. Aplica o estado da arte filosófica socrática.
    Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi e Mario Sabino são o jornalismo de direita que se reestrutura e se perde, às vezes, ora em defesas dos indefensáveis, ora agredindo os aliados mais vulneráveis.
    Merval Pereira do Globo, Josias do UOL, Diego da Época, entre outros, são os oficiais superiores da santa guerra do jornalismo político.
    Mas em termos de estratégia, hoje, ninguém supera Luciano Ayan. Pratica o pragmatismo de trabalhar resultados na guerra política com a altivez e a frieza de um general.
    Pois, esta verdadeira guerra civil intelectual e política já ultrapassou os limites entre o que o mero jornalismo informativo é capaz de produzir.
    E no seu Think Tank, Ceticismo Político, Luciano Ayan vai além da informação.

    • É o típico comentário de quem nem errado está (adoro quando RA diz isso).
      Me fale um país do mundo que não tenha funcionários públicos.
      Ou então nos apresente seu revolucionário modelo de governo.

      • Quem falou em país sem funça? Agora se for pra falar de países onde of funças não são uma classe super privilegiada, como aqui, aí tem vários.
        O fato é que o pagador de imposto se fode sim, pra sustentar as mordomias e regalias desse pessoal.A inflação, a crise, tudo isso vem dos GASTOS do governo pra sustentar essa raça.
        Vc fica ‘lendo’ RA, o resultado está aí, não consegue entender o que lê e fica atacando espantalhos.

      • E depois, que raios de argumento é esse:
        ‘Me fale um país do mundo que não tenha funcionários públicos.’
        ?
        same as
        Me fale um país do mundo que não tenha estupros
        Me fale um país do mundo que não tenha roubo
        Me fale um país do mundo que não tenha etc etc etc

        Ou seja…é sério que vc não notou que era um comentário sobre a moralidade do troço?
        E o Tio Rei é um esquerdista PSDBista, faça um favor pra sua inteligência e pare de acreditar na Veja.Até o Constantino baixou o nível quando entrou lá.

      • Slaine,

        Me parece que no tempo em que não existia uma instituição como estado haviam mais estupros, roubo e assassinato….

        A análise histórica nos levará obrigatoriamente a essa conclusão.

        Abs,

        LH

  8. Nessa eu ter que discordar. O ativismo judicial é uma das piores coisas para a democracia, quase tão ruim quanto o petismo. Talvez o CNJ seja o melhor exemplo dos danos causados por esse tipo de ativismo. O CNJ conquistou algum poder usando o combate a corrupção como desculpa, e veja no que deu, hoje eles se dão o poder de legislar e usurpar a função dos poderes constituídos sem nenhum tipo de constrangimento.
    A meu ver, se esse sujeito quiser fazer campanha politica, que largue o cargo de procurador antes.
    E essa proposta de usar prisão preventiva para forçar devolução de dinheiro é extremamente absurda, porque se a prisão é preventiva, então nem julgamento existe.

  9. Também sou contra essa iniciativa. Para tudo o que ele falou já existem leis até demais, o problema é a dominação no Judiciário.
    O negócio é tirar essa quadrilha maldita do poder e fazer uma faxina geral, inclusive expulsando os petistas do STF (Barroso, Levando o Wisky, Fachin etc).
    Enquanto essas canalhas estiverem encastelados lá, vão inventar quantos embargos infringentes forem possíveis para livrar os comparsas da cadeia.

  10. Ter um procurador do MPF que não se esconde de trabalho é difícil.
    Vê-lo em notória e invulgar ação contra a corrupção é quase um milagre.
    Se expondo publicamente propondo mudanças pedindo ajuda nunca houve.
    E vem um monte de sabido dizer que não é assim?
    Façam -me o favor.
    E depois não venham reclamar de mandiocas.

  11. Tambem to dentro dessa dampanha. Já imprimi meus formulários e fui à caça de assinaturas. Pelo menos vou dizer aos meus filhos e netos que fiz a minha parte! Parabens à voce pela inicitiva !

  12. A Seção Curitiba da Lava Jato faz um trabalho memorável.

    Mas tenho sérias restrições a esta politização, num momento de comoção, principalmente por que algumas propostas _aumentam o poder do _próprio MP e outras, nos detalhes, são claramente fascistóides. Além do mais, NÃO É atribuição do MPF (CF88) usar recursos públicos para defender isto ou aquilo.

    Sou contra a campanha _política do Procurador.

  13. Prezados, minha dica contra corrupção: Aumentar em 10 VEZES O NUMERO DE ANOS DE RECLUSÃO NO CÓDIGO PENAL, assim: Se o corrupto pegar 10 anos de prisão, passará para 100 ANOS!!! Basta acrescentar um 0 a direta do numero de anos para cada crime que cometer. É uma medida simples e tenho certeza que 90% da população votaria a favor. Quem não concordar com isso ou é bandido ou é, digamos, idiota.

  14. Assino, com muito prazer…, pois, acredito que um milagre virá…contra essa maldita praga que espalhou-se no meio de nós…, há muitos e muitos e muitos anos…e “parece”…,não ter fim!…
    Sorteiam FAMÍLIAS DE BEM, como a minha de sangue, por exemplo, para vítimas…, matam…roubam….e pensam que podem fazer de tudo dentro e fora dos lares,…desde as famílias,…bairros,…cidades e etc…
    Vamos…fazer valer os direitos dos cidadãos de BEM!!!!!…..E com o devido CUIDADO ao se FAZER JUSTIÇA…., NÃO….ENCARCERANDO INOCENTES!!!!!!!!…..
    Abraços…..

  15. Este Policarpo deve estar doente ou é morador de Cuba, estar contra uma iniciativa desta não é normal. Se for aprovada deve acabar ou ao menos estar próximo do fim estas roubalheiras, parabéns Dallagnol, é de mais pessoas assim que o Brasil está necessitando e não de Policarpos.

  16. Propostas de cunho fascista. Centenas de anos para se obter um Estado de Direito e 10 propostas para tentar maculá-lo. E o mais lamentável é que referidas propostas vem de alguém que estudou o Direito.

  17. Vou deixar aqui um extenso entendimento pessoal, e propositalmente desconstruído de língua culta bem como gramaticalmente, e quase chegando a língua falada hoje pelos p(s)…, se alguém se interessar e entender da para argumentar.

    PARÓDIA TEXTUAL E ATUAL DE DIRIGENTES DE UMA NAÇÃO DEMOCRÁTICA A CAMINHO DE UM K…O(s)! OU UTOPIA.
    REFLETINDO O PORQUÊ DESTA SITUAÇÃO, E DA LEI. QUE LEI? PARA REFLETIR.
    TÁCITO JÁ DECLAMAVA EM SUA ÉPOCA: “PÉSSIMA REPÚBLICA É REPÚBLICA DE MUITAS LEIS”. R: TODOS NÓS TEMOS NOSSA PARCELA DE CULPA, NÃO RESPEITAMOS AS LEIS JÁ EDITADAS, NÃO FAZEMOS RESPEITÁ-LAS. AÍ É QUE SURGEM NOVAS LEIS.
    PURA CONFUSÃO ESTA TABELA DA VERDADE (pq-VF).
    SERÁ QUE IRÃO SE LIGAR QUE COMEÇAMOS A NOS LIGAR? MAS SEM DAR NOMES AOS BOIS.
    RELEMBRANDO COISAS DE CRIANÇA ANTIGA – A LÍNGUA DO P.
    TEM UM PAPAGAIO EXPLICANDO MELHOR QUE EU, ISTO.

    Escrevi um esboço rapidamente desta porcaria, digo parodia, na noite de 23/12/2015 e enviei para certo e determinado Jornalista, muito corajoso por sinal, de certo canal de TV Jornalístico, do mesmo jeito, ou seja, sem correções, acho que nem recebeu, após verifiquei que poderia dar uma caprichada e vejam o que saiu, com muito mais erros ainda, principalmente na língua culta. Alguém pode me ajudar a consertar tais erros e por nos eixos estas concordâncias, por favor, ou apenas concordem.

    Luiz M. Soares
    B em D
    PG em GP com ênfase em PP

    Sob a luz da LINDB (Decreto-Lei N. 4.657/42) em seu art. 3º, extrai-se que: “ninguém se escusa de cumprir a lei, alegando que não a conhece”. É obrigatória para toda a sociedade em sua coletividade de sã consciência ampla, total e geral, e ninguém poderá alegar erro ou ignorância, muito menos alegar total ou parcial desconhecimento da lei, mas muito menos ainda alguns políticos brasileiros atuais devem escusar-se de cumprir as leis, sendo que estes devem obrigatoriamente respeitá-las, cumpri-las, editá-las, debatê-las, conhecê-las e fazer conhecê-las.
    Como não podem alegar ignorância ou desconhecimento da lei por força deste renomado artigo deste mesmo Diploma citado acima, se valiam da LÓGICA DA TABELA VERDADE DENTRO DA MATEMÁTICA E DE CERTA PARTÍCULA DA GRAMÁTICA (SE), para saídas emergenciais das sujeiras a que se envolveram e que se envolvem. Vamos às fórmulas da tabela verdade em que alguns dos nossos atores ou Pes… as utilizam no atual compêndio da Política Brasileira: é uma relação concomitante entre ALGUNS PARTIDOS POLÍTICOS, ALGUNS EMPRESÁRIOS, ALGUNS POLÍTICOS, ALGUNS EMPREITEIROS, ALGUNS LICITANTES, ALGUNS DAS BANCADAS, ALGUNS FINADOS, ALGUNS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, TODOS OS LOBISTAS, TODOS OS DELATORES (pela expiação), ALGUNS DIRETORES (e ex), ALGUNS PRESIDENTES (gerais e ex), ALGUNS CORRELIGIONÁRIOS, ALGUNS ASSESSORES e ALGUNS ALGUNS, que se torna = (igual) a “rabos presos e/ou bois de piranhas”, em caso de outro entendimento: (bode expiatório). Lógico que, todos dentro da lógica da tabela verdade, muito mais lógico que não generalizando no todo de cada grupo como citado, ou é ou pode ser alguns. Lógico ainda que haja incautos neste meio de referidos grupos, mas os gananciosos de segundas intenções e idolatrados pelos ignorantes necessitados de promoções, quando inquiridos, quando negociando, quando legislando, quando licitando, quando intermediando, quando editando leis etc. e etc., admitem todas as formas e fórmulas de proposições utilizando às na: negação, conjunção, disjunção, condicional e bicondicional.
    Quem nunca errou que de o primeiro tiro, todos erramos, logicamente que espiritualmente todos os dias, mas materialmente devemos nos disciplinar com nossas próprias forças para não incorrermos em erros capitais, mas estes erros abusivos, sabidos, conhecidos e clássicos aqui parodiados, atacaram uma soberania, por isso atiro, afinal temos direito de perder a razão pela lucidez. Vamos às complexidades desta tabela:
    Quando encerram suas negociatas e/ou conversas fraudulentas em F (falso), contradizem.
    Quando encerram em V (verdadeiro), tautologiam.
    Quando em V e F cada um pelo menos 1 (uma) vez contingenciam ou indeterminam.
    E o teor da conversa continua e se resume nas seguintes fórmulas:
    Na negação (não): esta é a preferida, ~p ou ┐p é verdadeira (falsa) se e somente se p é falsa (verdadeira);
    Conjunção (e): é verdadeira se e somente se as proposições forem verdadeiras;
    Disjunção (ou): é falsa, se e somente, as duas proposições forem falsas;
    Condicional (se… então): é falsa se, e somente se, o antecedente é verdadeiro e o consequente é falso; no meio de toda esta conversa ainda empregam expressões como equivalentes se p então q, aí aparece outro debatedor e indaga: e o p (…ovo) – outro responde incoerentemente, o p (…ovo) pode ir a p porque qp (resumindo:porque p apresenta algumas ignorâncias de seus próprios direitos e deveres) sem disciplinas e educação razoável;
    Bicondicional (… se e somente se…): é verdadeira se, e somente as duas proposições apresentarem o mesmo valor lógico, então p↔q é equivalente a (p→q)˄(q→p) da mesma forma o p (… ovo) continua indo a p porque qp por equivalência (resumindo: ainda em choque, é pXp (no mesmo sentido) por injustas contradições e muitos desequilíbrios entre obrigações e exercício pleno de seus direitos),( melhor resumo: não sabem cobrar e muito menos serem cobrados) governos não investem em educação;
    Disjunção exclusiva (ou, ou): será verdadeira apenas quando as duas proposições apresentarem valores lógicos diferentes.
    Ainda mais adiante, na mesma tabela, diante dos termos TODO, NENHUM e ALGUM, cheguei a uma conclusão através do seguinte quadro das oposições: TODOS (aqueles grupos citados acima) podem ter o rabo preso e serem bois de piranhas↔ALGUNS (daqueles grupos citados acima) não tem o rabo preso e não são bois de piranhas; ALGUNS (daqueles grupos citados acima) tem o rabo preso e são bois de piranhas↔NENHUM (daqueles grupos citados acima) tem o rabo preso e não são bois de piranhas.
    Na gramática nos atemos somente para o seguinte quesito: são adeptos daquela conhecida partícula apassivadora ou índice de indeterminação do sujeito (honesto e/ou não) que é a tão conhecida neste meio que é o “se”.
    Depois de muitas conversas e manobras destes renomados políticos entre seus pares e das aplicações das fórmulas somando-se a conversa de combustível de foguete para ir à lua, da menor distância a percorrer até Marte e de muita conversa pra (P) oi dormir, chega-se ao resumo da obra: “verdadeira m… jogada no ventilador por aqueles em que a casa quedou-se”.

    De antemão os Ministros, Procuradores, Desembargadores, Juízes e Promotores deverão se cientificar desta famosa tabela verdade para chegarem a vários denominadores comuns, tais como associação lógica e implicação lógica através das premissas que geram uma conclusão verdadeira (argumento válido), identificando as proposições e partindo-se da conclusão verdadeira buscando identificar o resultado (verdadeiro ou falso) de todas as proposições, se precavendo ainda, para com a geração de uma determinada premissa conclusivamente falsa ou ambígua (verdadeira e falsa ao mesmo tempo) devendo aí concluir que o argumento é inválido, alem da (ilação=presunção=dedução), como determina a lei, e lógico que dentro da lei, e ainda do livre convencimento do juiz natural, como manda a lei, logicamente que padronizada pela CFRB, para uma determinada sentença final.
    EX: se o réu propuser uma delação premiada então… é condicional, temos o “…se…então…”. …se o réu fulano delatar o comparsa e somente se… estamos diante de uma bicondicional, caso não, lógico é uma negação, ou disjunção tudo pelo “ou,” diante da conjunção “e”, estas ações, estas conversas, estes atos se estenderão ao longo de muitas aplicações por dentro desta tabela e de muitas interferências internas por longos anos. Tarefa dura para estes Magistrados e Procuradores e Promotores, alem do mais, dura Lex, sede Lex.

    Atualmente os teores das conversas destes referidos grupos ainda se estendem em outros recintos usando as proposições da lógica dentro desta famosa tabela dificultosa que, na maioria das vezes cai em todos os concursos públicos deste país, e onde há o P do Prédio da PF consequentemente há P de prisão e P de punição, há também PD (prisão domiciliar) juntamente com CMP do PR junto com PT (diga-se: prisão com tornozeleira), e propositalmente ainda é a proposição mais usada quando se referem a V ou F iniciando na maioria das vezes em P, vejamos uma destas conversas:
    − Se então, o P vier a se beneficiar pela DP dizendo que é V, mas é F sobre uma acusação V, partimos então com o P para certa compra de seu S, ou com a P em contrário. − Mas este DP não irá aceitar por motivos de sua F e também de sua empresa pelo motivo do alcance da L (Leniência, será?), e a P em relação ao alcance deste DP deve ser atingida a CA, MA ou LA (onde A pode ser P). − Mais provável alcançar a todos de forma AG. − Mesmo assim alcançaria eu, ou, ou as iniciais do alfabeto inteiro dentro de todas as proposições? − Mas este P, se e somente se, esta sendo beneficiado pela PT podendo progredir para PD, ou é apenas um embuste. – Sei não. – É mais e o P. – Não, este P não, que vão a P porque QP. – Sim, vemos que este P cada dia que passa está indo a P porque QP numa constância (V) e devem eleger nossa turma em próximas eleições para mantermos nossas estratégias lucrativas e, logo, TODO, NENHUM ou ALGUM destes tantos Pes debatidos cairia em esquecimento e/ou não de todos estes fatos relacionados a tantos Pes, e, em algum momento, ou a CP ou a MP ou a LP. − Só que…se e somente se… falo do outro P, dos Pes que estão seguros, que não foram citados, nem notificados e nem intimados, será que vazarão mais algumas delações se referindo a alguns destes? − Mas de qual P poderá vazar alguma coisa, da P (Petróleo da Petrobras, será?), ou vc fala dos Pes. das casas, aqueles da R do S e da C. − Também não, me refiro ao P (de P ou LJ). − Ah pensei que era sobre os Pes (partidos). – Não destes Pes especificamente, eu falo dos Pes (Políticos) que concorrerão às próximas eleições, será que serão reeleitos? − Sim, pois o P ta nem aí com essa p… toda, logo caem em esquecimento. − Putz (olha aí outro P) tem alguém batendo aí na porta. − Í é a P. − Que P. − O J. − Que J, o Juiz. – Pô meu, se você fala JD eu entenderia de imediato, fala logo quem é. Não, este não, é o PFJ da PF da J do P. − Mais é V ou F, fala sério V (velho), digo, fala a verdade. − É, é ele mesmo cumprindo mais um mandado de P por ordem do J juntamente com mandado de B e A, também pelo J. − Que p… de P e de B e de A e de J é essa. − Prisão ora, juntamente com Busca e Apreensão expedidos por um Juiz. − Pupa pipa pil (3 Pes aí), e agora, estamos enrascados pela tabela (da) verdade e por este AFJ da PF linha de frente que nos levará até o E J da JF da comarca de C do estado do P para sermos inquiridos. Liga aí, vamos tentar negociar com D ou M ou E ou L ou R (falta alguma proposição aí será? Digo letra inicial do alfabeto?) para possível interferência em nosso favor ou entre eles mesmo ou junto aos Ds dos Ss e aos Ps dos Ps, lógico que dentro da tabela verdade. Será esta tabela Relativa ou Absoluta, ou vice versa, logo então se R≥≤±µ×®≠A, poderemos ganhar algum tempo numa das casas, assim poderemos tentar chegar a algum resultado satisfatório para toda esta M no V de longos anos, pensa aí qual proposição deveremos usar de início, mas dentro da L da CFRB, nunca saia e nunca se esqueça da L da CFRB no curso deste nosso mandato lucrativo, e por quem nós fomos eleitos, pois estamos aqui legislando e lutando pela supremacia do interesse público e coletivo da sociedade brasileira e não individual, e nem empresarial, e nem partidária, e muito menos siglas de partidos, nem de classes, e nunca times de futebol, mas muito menos de clubes viu, inclua aí também, nem estado X e nem Y como alguns queiram e teimam em atuar desta forma, e nem para distribuir cargos, explica a eles que somos federados e CFRB é erga omnes, e deveremos aplicar, respeitar e fazer respeitar os devidos princípios basilares da AP, aqueles do art. 37 da CFRB, relembremos juntos: a legalidade, a impessoalidade, a moralidade, publicidade e eficiência, e vamos deselitizar nossa forma de governar e dar muito mais ênfase na Supremacia do Interesse Público e assim governaremos pelo interesse coletivo, pois Governo Democrático deve ser oponível a todos e não de bancadas partidárias e muito menos religiosas, pois o “FILHO DO DONO DO UNIVERSO ATRAVÉS DO MAIOR LIVRO DESTE PLANETA NOS DEU O LIVRE ARBÍTRIO” e a CFRB não institui nenhuma religião oficial para este País, este País pode ser laico, mas a Constituição de 1988 foi promulgada sob a proteção de nosso “GRANDÍSSIMO DEUS”, e o livre arbítrio tem validade até que todos O conheçam e O reconheçam e, após o conhecimento e o reconhecimento intercedida por JESUS CRISTO, este livre arbítrio é ab rogado para sempre. (Olha a Utopia começando aí gente) − Ah anuncia aí, legislamos daqui por diante erga omnes e devemos nos abster de legislar inter partes, bem como burocraticamente e de infinitos protocolos de formalidades para embolar alguns meios de campo para não ir e não ficar ao mesmo tempo, e deveremos deixar de agir e atuar paliativamente quando se tratar de benfeitorias lícitas, e se possível avise a todos do P(… ovo) que nos ajude que se abstenham de vender seus votos daqui por diante, que parem de p… o saco de P ou de qualquer um, ou um de outro descaradamente, pois eles se tornam mais sem vergonhas por isso, tanto aquele que puxa como daquele que é puxado, e o que faz o homem se tornar um arrogantemente humilde e descarado são os apoios dos p… saco, daqueles que os idolatram, ou seja, estes que se apresentam humildemente arrogantes. – Hum, CFRB é, será que é absoluta ou relativa? Será que este P(… vão) irá começar a se ligar daqui por diante, e poderão e/ou não nos corrigir nas urnas pela honestidade e nos ensinar a sermos honestos? É…, só alguns do povo se tornando também honesto daqui por diante e parar de idolatrar uns e outros… se e somente se… seremos vencidos, se atingirem uma maioria de 50+1 de honestos com moral e ética em nível avançado e satisfatório, será que da para medir isto? − Poderíamos fazer todos ou alguns atravessarem em uma feira da vaidade, aquele que enroscar e aquele que praticar alguns dos pecados capitais desmedidamente está fora, que tal? (Outra Utopia em vista aí p…). Ou mudar de partido e/ou fazer nascer outro, como estratégia, pode vir nos fazer a se estabilizar numa promissora e futura chapa diferente daqui por diante, caso não, logo então, deverão (emos) continuar com o P, se… e somente se P, por que P indica em sua maioria a letra inicial das siglas partidárias, e também das Propinas; do Paraíso Piscal na Puíça (-P+F e S); Petrobrás; Pava Pato (LJ); Poleiros (D); Petroleiros; Poços Perfurados; Postos; PF; Promotoria; Promotor; Procuradoria; Procurador; Padvogados(-P) Particulares; Padvogado(-P) da Punião(-P); Partidos; Partidários; Políticos Presos (se p então p); Petrolão; Pixuleco; Pacotes; Prêmios; Premiada; Pônus (B); Porrupção (-P+C); Paraná; Povo P… da cara; P de boi, digo de boi de Piranha; Pernoites nas ceias, digo celas; Parlatórios; Prisões; Prisão; Prontuários; Pinheiros, (digo Dinheiros Sujos de roupas a lavar); Porradas e Pancadas de Propinas em Pólares(D) nos Pofres(C) dos Propineiros; Pensalão(M); Phantagem(C); Porcariadas e Porcarias (das granjas de porcos); Pelefone Prampeado ou Pinterceptação Pelefônica (apenas um equivoco entre P e T+G e P e P) (pescuta telefônica- mesma sugestão P e T); Provas; etc e pal… e coisa e pal… Pizza? Opas, falho tudo, deveremos acordar, não servirão mais Pizzas daqui por diante, deveremos mudar para C, C de comida de Cadeia, de CPI, de Confissão, de Confinamento, de Carceragem, de Caguetagem, de Cerve…, de Col…, hein, cerveja a estas horas servida na Colônia Penal é ruim em. Por favor, acionem nossos PADVOGADOS para nos defender, ou o CC (será o Chapolin Colorado?) do México devido ao uso da proposição e conjunção em C daqui por diante e aqui mesmo em C onde nos encontramos.
    Por fim, é extensa esta conversa dentro de uma tabela verdade, podendo ser infinita.
    Quem se encorajar tenta dar seqüência nas proposições iniciadas, pois podem alguns destes Pes, futuramente começar a encomendar Pes (Presuntos ou Pescoços) ou de porcos ou de perus, dos de dentro desta tabela do P ou quem às domina, pode isso, se é que já não começaram.

    OBS: Tem um P, de Papagaio Puro, que tenta explicar melhor sobre tudo e sobre este parodiado citado, não se entende nada conforme ele mesmo declara, ou devemos parodiar esta explicação dele também! A parceira dele faleceu em 2012 com aproximadamente 42 anos, de morte natural, assoviava e cantava o hino nacional brasileiro, já este orador e explicador o dos porquês dos Pes sendo ele P, nos deixou em 2014 com quase 45 anos, também de morte natural. Eram 2 (dois) patriotas mesmo, até nas cores. Esta no YOUTUBE talvez.

Deixe uma resposta