Brasil247 dá desculpa digna de cadeia

11
168

attuch

Conforme está na Carta Capital (até lá, acreditem caso queiram), o Brasil247 aparece enroladíssimo nas investigações da Lava Jato:

O despacho do juiz federal Sérgio Moro, que determinou a prisão do ex-ministro José Dirceu nesta segunda-feira 3, traz acusações que envolvem também o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e o site de notícias “Brasil 247”. Segundo o documento, em sua delação premiada, o lobista Milton Pascowitch afirmou que repassou 180 mil reais à Editora 247 Ltda., a pedido de Vaccari.

Ainda de acordo com o depoimento de Pascowitch para a Operação Lava Jato, a propina tinha como objetivo dar “apoio” ao site. Os recursos teriam sido desviados da Petrobras, e outras empresas, e entregues por meio da empresa do lobista, a Jamp Engenheiros. A operação era feita com contratos simulados entre a Jamp e a Consist Software. Esta, por sua vez, teria acertado contratos com o site Brasil 247.

O pagamento ainda teria sido acertado após reunião entre o lobista e jornalista Leonardo Attuch, responsável pelo site. Neste encontro Pascowitch afirma que ficou definido que não haveria nenhum serviço prestado pela Consist que justificasse a transferência do valor. A verba teria sido entregue em quatro pagamentos.

Abaixo vou deixar a explicação de Felipe Moura Brasil, que descreve com exatidão o que estamos assistindo:

Pascowitch admitiu que não havia serviço a ser prestado e que o contrato serviria apenas para dar uma aparência de legalidade às transferências financeiras no auge do período eleitoral. Vaccari o encaminhou para uma reunião com Attuch e pediu que o valor pago ao site fosse descontado da empresa Consist, outro braço do esquema de lavagem de dinheiro do petrolão.

Ou seja, não existiu serviço algum prestado. Mesmo assim, com o cinismo típico da blogosfera petista, o Brasil247 se defende do seguinte modo:

Em decorrência do noticiário desta segunda-feira 3 sobre a Operação Lava Jato, a Editora 247 esclarece que foi contratada pela Jamp, por meio do senhor José Adolfo Pascowitch, para a produção de conteúdo sobre o setor de engenharia. Os serviços foram efetivamente prestados, as notas fiscais foram emitidas e os impostos recolhidos como em qualquer transação comercial legal e legítima.

A Editora também esclarece que a linha editorial do Brasil 247, veículo de referência na internet brasileira, com alguns dos principais nomes do jornalismo nacional, será mantida, pautando-se sempre pela independência, pela pluralidade e pela defesa das empresas brasileiras e dos interesses nacionais. Até porque a Constituição brasileira assegura o direito à liberdade de expressão como uma de suas cláusulas pétreas.

Nós já sabemos o que Pascowitch disse. Depois disso, como pode o Brasil247, do Sr. Leonardo Attuch, ter a cara de pau de dizer que recebeu verba “para a produção de conteúdo sobre o setor de engenharia”?

Essa é uma desculpa tão ridícula, tão patética, tão cínica que por si só já merecia cadeia. Quem quer que acompanhe o Brasil247 sabe que só há um tipo de expertise dessa gente: conteúdo político. O Luís Nassif até, vá lá, produz algum conteúdo com críticas artísticas e textos diversos. Mas o Brasil247 não.

Então é evidente que eles não produziram “conteúdo para engenharia”, até porque não possuem a menor condição de fazê-lo. Seria a mesma coisa se eu dissesse que “produzi conteúdo para culinária”. Basta ouvir esse papo e conhecer o que publico para cair no chão rolando de rir diante de tal desculpa. O mesmo vale para o Brasil247.

Fiz até essa pergunta naquele site:

lhrayan

Por enquanto, só ouço o barulho do grilo. Então é isso: essa conversa de “conteúdo para engenharia” simplesmente não cola. Tudo bem que hoje foi um dia tenso e alguém deve ter se saído com uma do tipo: “bem, foi o que deu pra arranjar, e quem não gostar que vá reclamar com o bispo”. Mas esse não é o momento para tirar sarro da Lava Jato com uma explicação tão cínica e vergonhosa.

Seja como for, já sabemos algo: Attuch é tão bom produzindo “conteúdo de engenharia” quanto dando explicações quando é pego de calças curtas. Que feio, Attuch. Ficou muito, mas muito feio…

Anúncios

11 COMMENTS

  1. Como não poderia deixar de ser as viuvinhas do Dirceu estavam em polvorosa na BLOSTA. Falavam de tudo, que a prisão do Zé Dirceu era uma tentativa de abafar o atentado terrorista ao Instituto Lula, até que ele foi preso a mando da elite que não suporta as mudanças em favor dos trabalhadores e toda aquela cantilena que conhecemos. Parecem pessoas doentes da cabeça, tudo que elas falam não faz o menor sentido, não corresponde a realidade. A qual elite se referem? O Lula é elite, ele mora num triplex só anda em jatinho de empreiteiro, o Dirceu a mesma coisa, e essa gente os visualizam como se eles fossem guerrilheiros esfarrapados lutando contra o mal.

  2. Vi essa notícia hoje pela manhã no jornal e ri demais! Brasil247 indo à merda. Tá sobrando até para a BLOSTA. Já sabia que cairiam junto com o PT, afinal, sem PT no poder, quem os pagaria? Mas assistir caindo e sendo desmascarados, inclusive pelos próprios cumpanheros da Carta Capital, é quase um sonho.

    O próximo a ser contransgido e será humilhado em cada beco desse país será o DCM. Paulo Caganeira deve estar se cagando de medo, imbecil dos infernos.

  3. O Brasil 247 é uma piada pronta. Tá na cara que vive de mamar no erário. E de mais a mais, essa denúncia é requentada. Eles não levaram a Lava Jato a sério e não se preparam para se defender. Deu no que deu.

Deixe uma resposta