Aécio Neves surge com discurso picareta sobre impeachment

23
180

aecio3

Assim como os colunistas de direita, em geral, têm pegado leve com os políticos da oposição que se recusam a falar em impeachment, também reconheço não estar usando a assertividade necessária. Pois ao fazer o post sobre as mentiras do presidente do Bradesco, Luiz Trabuco, relembrei dos motivos pelos quais dei o nome a este blog de Ceticismo Político. O fato é que uma alegação política deve ser testada. E se não passar, devemos escrachar quem não passou no teste.

Então a partir de agora vai ser assim: eu não quero saber se o político é de oposição (e, portanto, estaria do meu lado) ou situação. Se tentar me enrolar com papo furado na questão do impeachment, vai sobrar pra ele. Agora é a vez de tratarmos a seguinte declaração de Aécio Neves. Segundo a Folha de S. Paulo, Aécio disse que “só alguém legitimado pelo voto pode reorganizar o país”.

Sei, sei…

É claro que ele acredita ser possível vencer uma eleição direta e, portanto, apela aos seus interesses. Quanto a isso, nada mais natural. É a essência da política. Mas precisava fazê-lo com uma afirmação tão tosca?

Aqui está a dobradinha:

  1. Afirmação de Aécio: “Só alguém legitimado pelo voto pode reorganizar o país”
  2. Afirmação de suporte: “Aécio acredita que só alguém legitimado pelo voto pode reorganizar o país”

Nenhuma das duas afirmações sobrevive ao crivo cético.

Comecemos pela primeira, derrubada pelo fato de que FHC, como um dos líderes do Plano Real, respondia à Itamar Franco, o qual não havia sido “legitimado pelo voto”. Assim como Michel Temer em relação à Dilma Rousseff, Itamar Franco era vice do impichado Fernando Collor. E, mesmo assim, foi em 1994 que começou a estabilização de nossa economia. Logo, a afirmação “só alguém legitimado pelo voto pode reorganizar o país” é falsa.  A ironia é que conseguimos detonar a falácia citando o caso de um político de seu próprio partido. Coisa feia…

Mas a segunda afirmação, implicita, é ainda pior, pois descarta a hipótese de Aécio ter sido acometido por um surto de amnésia. O caso é que durante a campanha eleitoral, ele usou várias vezes os méritos do Plano Real, e, portanto, está claro que ele nem sequer acredita que “só alguém legitimado pelo voto pode reorganizar o país”.

Aécio, fique esperto…

Anúncios

23 COMMENTS

  1. O Aécio disse isso não para melar a queda da Dilma em si, e sim porque ele ainda sonha com a cassação da chapa Dilma-Temer pelo TSE e a convocação de novas eleições presidenciais ainda em 2015 ou 2016.
    No caso de novas eleições diretas, é quase certo que o Aécio se tornaria presidente do Brasil.

  2. Agora Aecio vem levantar bola para Dilma cortar. É mole?
    Será que espera impeachment da indigna e nao aceita o ‘mordomo de Dracula” vp assumir?
    Bom alem de FHC chamar a caloteira de “honesta” e Alvaro Dias apoiar indicacao de Fachin ao STF Aecio dá tiro no pe.
    Esta uma desgrsca!
    Só a Forca Tarefa, Juiz Federal Sergio Moro, delegados e procuradores e a populacao insatisfeita protestando nao muda o que buscamos.
    A direita tem que ter juizo e parar de ser traíra.

  3. Luciano notou que parece, para os petistas, o povo não é um protagonista politico.
    Tudo é decidido nos escritórios do governo, do “grande capital”, da grande mídia.
    A população é passiva não tem voz nem vez.
    Se é isso, é uma ditadura.
    Uma ditadura perfeita porque se apresenta como uma democracia..

  4. Caro Luciano, tenho acompanhado suas postagens e artigos por aqui, como também pelo Face. Confesso, que em cada artigo publicado, fico sempre na espectativa do amigo, começar a dar sugestões ou alternativas, para o quadro político, que está hoje se configurando. Vejo um foco profundo, no combate contra a esquerda, que verdadeiramente, é nossa praga maior, mas gostaria fe ver uma análise mais objetiva do amigo, em caso de impeachment, renúncia e sucessão. Como ficaria a situação política do País, os benefícios reais para a Nação, e o quanto somente o impeachment modificará os caminhos de uma guinada tadical nas espectativas e anseios populares, os benefícios para a economia, saúde, educação e segurança, como também se estaria assegurada, a continuidade de justiça, no julgamento de todos os envolvidos nos processos de roubo e corrupção, levantados por um trababalho competente da Polícia Federal, Ministério Público Federal, e Juízes Federais de primeiro grau? Gostaria que o amigo, nos privilegiasse com suas tão inteligentes análises de todos estes fatos relacionados. Precisamos saber, qual a verdadeira e objetiva opinião desse tão capacitado analista político do Ceticismo Político. Abraços e no aguardo.

    • Paulo Costa,

      A coisa é simples.

      Se há um tumor maligno, a primeira prioridade é extirpá-lo. Depois nos preocupamos com os trâmites de como a pessoa levará a vida depois, com sua recuperação, etc.

      Alias, este dia me perguntaram: “Se sai Dilma, entra quem?”. Resposta: “Satanás, que tal? Mas pelo menos ele tem um tempo para trabalhar. Já a Dilma teve o seu tempo”.

      Abs,

      LH

  5. Parece que Aécio tem medo de ser tachado de golpista. Devemos lembrar que ele pertence a um partido que é “primo” do PT e, portanto, de mesma origem.

  6. Dilma não poderia se valer de que o voto legitima ela, pois o que é conseguido com estelionato deve ser devolvido. 171 com uso da máquina pública, do governo, assim Dilma venceu a eleição, são muitos exemplos, daria para explicar, com muita dificuldade até conseguiriam levantar provas, mas correria grande risco de não dar em nada ao chegarem nos poderes mais superiores e aparelhados pelo PT.
    Voto conseguido com estelionato, não dá a legitimidade que Dilma ‘arrota’.

    Outra coisa, quem vota em um candidato, por mais que não saiba, vota no vice e suplente, e se não me engano, a constituição, em algumas situações pode dar poderes para um presidente que não seja aquele escolhido por voto da maioria, como seria o caso de chefes da câmara ou senado, caso o presidente(a) “afastado” e vice também.
    Acho que a alegação de Aécio indica uma forte “confiança” no impeachment de Dilma, e ele enfiou os pés pelas mãos já pensando no amanhã.

  7. Vejo e entendo que nesta frase ele faz eco ao que FHC disse, “Dilma é honrada, e não está envolvida com a corrupção”, e também com Dilma que disse: “ninguém vai tirar a legitimidade do voto”…

    ou seja, vejo um alinhamento entre eles. E repito a advertência do texto: “Aécio, fique esperto…”

  8. Brincadeiras a parte, é memorável o trabalho que Luciano Ayan vem fazendo em não só nos abrir os olhos para a mensagem atrás das mensagens.
    Ele nos ensinou o xadrez do pensamento político, onde pensar várias casas a frente é a diferença entre o sucesso e o fracasso na conquista dos objetivos.
    Sempre contigo. Faço força para que te tragam ao Rio para lhe conhecer.

  9. Acho que o Aécio está certo. Se sair o impeachment e o Temer assumir, muda pouca coisa. O Temer sempre foi aliado do PT e vai fazer tudo para que Lula volte em 2018. Daí pra frente eles fazem dobradinha de quatro em quatro anos e o povo se lasca pra sempre.
    Tem que haver novas eleições, com a vitória do Aécio e a extinção do PT. Aí sim, talvez respiremos ares melhores.
    Mas o bom mesmo seria um golpe militar de Direita que botasse esses vagabundos todos na cadeia e mudasse a Constituição, com pena de morte e fim da impunidade para menores e maiores.

    • Sim Carlos, mas não seria melhor pensar logo em um asteroide acabando com as principais formas de vida presentes?
      Mais rápido e menos indolor do que precisar viver em civilização. Esse negócio de fazer acordos políticos, ceder aqui para ganhar ali, dar bom dia pra todo mundo… muito sacrificante, não é verdade?

  10. A chapa Collor/Itamar, possuia legitimidade já que não tinha sido financiada com dinheiro público roubado. A chapa Dilma/Temer não possui essa legitimidade já que foi financiada com dinheiro público roubado, Logo Temer não pode se beneficiar de um Crime. Aécio, é fraco, concordo. Mas exigir novas eleições é uma boa estratégia, se vai ser aceita é outra história.

    • A mensagem do Ayan é clara.
      Qualquer bosta é melhor que o PT segurando as rédeas do país.
      Chega de ternurismo com quem segura vela pra Deus e pro Diabo.
      Ou esses tucanos partem pra briga ou o trator passa em cima.

  11. Acredito que há riscos em qualquer estratégia para derrubar o PT, mas ficar em cima do muro não é uma dessas estratégias.

    Derrubar Dilma e colocar Temer é uma e não precisa da ajuda do PMDBista para colocar Lula de volta em 2018. Com a queda de Dilma; todos os sindicatos, professores, vagabundos, criminosos, mídia comprada e artistas vendidos iriam apontar o quanto os problemas não foram atenuados com a mudança de presidente. Vai ser greve todo dia, black blocks, MST 24 horas por dia, 7 dias por semana. Fora que sem uma figura no cargo maior; o PT fica um tempo sem ser o maior alvo de críticas enquanto que o estrago provocado por eles continua facilmente por mais alguns anos. Há o risco do Lula voltar em 2018? Risco há.

    Deixar Dilma no poder e ficar atacando todo tempo pode resultar em uma campanha avassaladora do PT para a presidência de 2018. Vai ser a velha máxima do futebol “quem não faz leva”. Vão fazer a choradeira vitimista de que uma elite golpista tentou derrubar um governo democrático que tanto fez e que tanto falta fazer para os menos favorecidos mas que a brava Dilma Roussef resistiu a tudo e a todos. Vão mentir e omitir todas as informações cruciais da saúde econômica e social do país e o risco do Lula ganhar do Aécio é real. E aí não serão mais 4 e sim mais 8 anos de PT na cabeça.

    Eu fico com a primeira opção com as seguintes ações de mitigação:

    Em caso de impeachment fazer uma propaganda em massa de que a crise instaurada foi culpa do PT ( e foi mesmo ) e que é necessário tempo para ajustar o país. É necessário mostrar o ladro negro do comunismo. Para isso não pode fugir da guerra por espaço na mídia que o PT tanto adora. É para brigar e é para vencer. Luciano também já citou por diversas vezes sobre a necessidade de controlar verbas estatais para “blogs” ou “ONG´S” de esquerda (redundância). Em paralelo, é necessário desmoralizar o Lula ao chamar ele para depor em uma CPI (BNDES, Petrolão, tanto faz) em posição de réu. Essa última ação serve para qualquer das duas estratégias. Tem que derrubar a ideia e o homem por trás dela.

  12. Aécio, não seja bundão. Ele não é presidente do PSDB? Por que não fala logo pra cumpanherada psdbista “ó, eu que mando nessa porra, e a gente vai apoiar impeachment da Wilma, quem quiser vem, quem não quiser que fique escondido embaixo da mesa como covarde”? Que raio de líder é esse que nem próprio partido tem voz firme?
    Agora vem e diz uma frase de bosta dessa. Por favor, né?

    Continuarei apoiando-o até que ele seja eleito (a não ser que surja algum nome forte de oposição até 2018, ao contrário dos direitistas depressivos eu creio nessa possibilidade), mas menos bundamolismo, vai, Aécio. Metade do Brasil votou em você, isso até aquela empresinha venezuelana de merda que faz as eleições aqui reconheceu isso. Vai conosco ou não?

    Aqui há um ótimo texto do Rodrigo Sevilha, “Que tédio, Aécio”:

    http://rodrigosevilha.com/2015/07/13/que-tedio-aecio/

  13. São Paulo, 10 de agosto de 2.015

    Prezado Sr. Ayan,

    Não dá para confiar no PSDB. É simples assim. Essa estória de “empurrar” o partido ou político para a “direita”, o “conservadorismo” ou “liberalismo, é uma falácia! A anos o PSDB recebe os votos anti-petistas. E nunca fez nada para retribuir esse votos. Ademais, é bom deixar claro que Aécio Neves tem defensores na imprensa, que cortariam um braço por ele. O tal “coronel” do famoso blog de mesmo nome é um deles. Quando alguém se atreve a chamar essa cambada pelo que eles são, a pessoa recebe na pior das hipóteses uma resposta malcriada do defensor, ou então que não se admite “ofensas ad hominem”. Mas esses defensores admitem que políticos ditos de oposição, NÃO SE OPONHAM AO DESCALABRO QUE VIVEMOS GRAÇAS AO PT! Aécio quer novas eleições. Se ocorrer, meu voto ele não tem! O PSDB sempre recebeu meu voto, não por ideologia, pois sou conservador, mas por ter de optar pelo mal menor. Cansei de escolher o mal menor. Passarei a não escolher mal algum.

    • Então, eu vou fazer uma pergunta bem prática para você.

      O PSDB votou em bloco na redução da maioridade penal. Teremos um segundo turno da votação.

      Em sua opinião, o PSDB deve ser pressionado para manter os votos ou a pressão deve ser retirada, mostrando que faz pouca diferença se eles votam com o PT ou não?

      Qual sua escolha?

      Depois da sua resposta, podemos avaliar, em termos práticos, sua proposta.

      Abs,

      LH

  14. Aécio precisa lembrar aquele velho ditado: mais vale um pássaro na mão do que dois voando. Ele quer o melhor dos mundos, que é tirar o PT do poder e ele ser o próximo presidente. Mas a prioridade agora é simplesmente acabar com os bolivarianos e permitir que a alternância de poder e eleições livres continuem acontecendo. Dilma continua lá, e não é hora de brigar pelos despojos, ou ela vai se aproveitar do racha para sobreviver. Ele deveria se lembrar de sua visita a Venezuela. A prioridade absoluta é evitar que caminhemos para aquilo, o resto é o resto.

Deixe uma resposta