Golpe jurídico do Instituto Lula contra Danilo Gentili é mandado para a lata do lixo

19
232

lula-danilo-gentili

Segundo O Antagonista, o juiz Carlos Eduardo Lora Franco deu uma belíssima sentença encerrando um golpe jurídico do Instituto Lula. O assunto já havia sido tratado por aqui. Leia a sentença, que contém momentos de sanidade, tão necessários em nossa atual patocracia:

Não é possível criminalizar-se, ou censurar-se, a piada.

Só isso já basta, e na verdade impõe, a rejeição liminar do presente pedido de explicações pela evidente ilegitimidade ativa.

Nem se faz necessário, então, mencionar que é notório que o interpelado é um comediante, e assim mais que óbvio que aquela frase nada mais é do que uma evidente piada. Fosse tal afirmação na rede social de um jornalista respeitado e de credibilidade, tais como Willian Waack, ou Miriam Leitão, por exemplo, sem dúvida alguma se poderia cogitar de algum crime contra a honra. Mas no Tweeter de um comediante, como notoriamente é o requerido, ninguém, obviamente, iria levar tal informação a sério imaginando que ele tem informantes e está fazendo uma revelação importante.

Nem se faz necessário, também, mencionar que, por outro lado, num país com histórico de tantos “aloprados” de direita e esquerda forjando fatos para prejudicar grupos opostos, no qual inclusive já houve um caso de ataque a bomba feito por um grupo para incriminar outro (caso Rio Centro), trazer à tona tal possibilidade e discussão é algo até saudável historicamente.

Nem se faz necessário, mais, observar que o Brasil vive um momento de patrulhamento sem precedentes, e que o Poder Judiciário deve estar atento a não se transformar, especialmente através de ações penais privadas, em forma de pressão e intimidação de poderosos contra quem deles diverge ou os incomoda.

Carlos Eduardo entendeu tudo direitinho. Os petistas se fingiram de ofendidos, valendo-se do tradicional recurso da simulação de falso entendimento. O fizeram para impressionar algum juiz desatento ou então contar com outro de extrema esquerda. Por sorte, Carlos Eduardo não se encaixou em nenhuma das duas categorias.

Daí para a frente, só temos outras verdades, como o fato de que se já existiu um caso de ataque a bomba feito por um grupo para incriminar outro (caso Riocentro), por que esta hipótese deve ser excluída do debate? Por que a turminha do Instituto Lula pode dizer que o atentado veio de opositores, mas seus opositores não podem apontar a responsabilidade para a outra direção? Em suma, assistíamos mais um show de cinismo petista que, desta vez, felizmente fracassou.

Outro ponto importante é o alerta  ao final mostrando que “o Brasil vive um momento de patrulhamento sem precedentes”. Exatamente por isso, deve-se cuidar para que a Justiça não se transforme “em forma de pressão e intimidação de poderosos contra quem deles diverge ou os incomoda”. Em síntese, fascismo pura e simplesmente.

É aqui que a mensagem de Carlos Eduardo se transforma em um dos alertas mais urgentes para a luta contra o totalitarismo implantado por golpes jurídicos, algo tão frequente nos dias atuais.

Anúncios

19 COMMENTS

  1. Luciano, seria possível enviar algumas lições de ceticismo político para O Antagonista ? Os caras estão fazendo campanha “Fora Cunha”. Chamou os leitores de advogados do Cunha. Sem estratégia e sem noção.

    • Noção é algo que falta por lá. Já ego, sobra. Parei com o antagonista. Conheci Diogo Mainardi no colégio. Era um babaca prepotente e parece que continua sendo.

  2. OFF-TOPIC:

    Luciano e demais leitores. Peço atenção para o que segue. Ocorreu hoje um debate em um programa da TV Al-Jazeera sobre as manifestações do último domingo com a participação do Fabio Ostermann do MBL e do inefável Bruno Torturra, apresentado como fotógrafo e jornalista, mas que todos sabemos ser parceiro do Capilé no Mídia Ninja (ou seja, um radical de extrema esquerda) e um tal de Rodrigo Nunes da PUC. A mediadora foi uma jornalista chamada Femi Oke.

    Estavam todos mal-intencionados e é nítida a simpatia pela esquerda por parte dos jornalistas, mas fiquei espantado com a performance desastrosa do Fabio no debate. Em uma oportunidade, ele foi perguntado sobre uma suposta falta de diversidade étnica entre os protestantes e respondeu, defensivamente, falando sobre os intervencionistas, algo totalmente sem sentido. Em seguida, o tal Bruno, demonstrando muito mais preparo para a guerra política, abusou do shaming dizendo que “se espantava como os manifestantes ficavam confortáveis ao lado de pessoas a favor da ditadura militar”, comentário que não teve resposta do Fabio. Torturra sempre tentou vender ponderação e sensatez, disfarçando seu radicalismo. Em outras oportunidades, Fabio simplesmente gaguejou para apontar culpas da Dilma e perdeu a oportunidade de rotular seus debatedores como radicais de extrema esquerda, o que é apenas verdade. Quem ouve o debate sairá pensando que os manifestantes são apenas crianças mimadas. Há muitos outros vacilos.

    E o fato de ser em inglês não é desculpa porque o tal Torturra não domina o idioma, mas domina controle de frames e não perde uma chance de atacar.

    Gostaria que você comentasse, Luciano. Isso não pode acontecer!! Ou a pessoa está preparada, ou dá lugar a outro. Se isso é o melhor que os líderes dos protestos podem produzir, estamos perdidos. Não podemos vacilar assim!! Segue o vídeo abaixo.

    • Já passou da hora de tirar esse líder do MBL da mídia. Ele é incapaz de participar em qualquer debate, nem para falar sobre liberalismo ele serve. Enquanto a direita agir dessa forma amadora, iremos perder para merdas do tipo Capilé.

      • Isso é espantoso, porque o Fábio curte a página do Luciano Ayan, e eu imaginei que ele estivesse por dentro de questões ligadas à guerra política. Quero acreditar que ele se complicou pelo fato de não mandar bem no inglês.

  3. Os editores da Carta Capetal acreditam piamente que o culpado pelo aumento da criminalidade é o Bolsonaro. Esquerdista não pensa por fatos e conceitos, mas por imagens, “engramas” e slogans.
    — Olavo de Carvalho

  4. A justiça foi feita. Botou Lula no lugar dele. Vai plantar batata em algum agreste bem longe daqui, vai. Deu a louca no ex-presidanta que inventou de processar todo mundo, mas com esse ele já foi ridicularizado.

    Lula, você podia ter passado sem essa. Petistas estão perdendo várias oportunidades não passarem vergonha.

  5. Luciano, sei que o foco não é esse, mas acho muita fraca a argumentação do “notório humorista”.
    A sentença seria perfeita, a meu ver, não fosse pelo parágrafo maior!

    O próprio Gentili usa esse argumento e se esconde sempre atrás do título de humorista, mas se fosse para levar por esse lado, ele jamais deveria ser levado a sério, em qualquer assunto que trate.

    O juiz afirma que o “humorista” não tem informantes nem está fazendo nenhuma revelação, mas fosse um jornalista, isso poderia caracterizar crime contra a honra.
    Se houvessem evidências e provas, seria apenas uma constatação e não crime contra honra! Afinal, que honra?

    Se levarmos ao pé da letra, o senhor Duvivier não deve ser levado a sério. E não pela quantidade de besteiras que fala/escreve, mas por “ser um notório humorista”.

    Espero ter sido claro, sou muito fã do Danilo e apoio todas as críticas que ele faz. Acredito sim, que ele deve ser levado a sério! Usando humor ou sarcasmo, que seja.
    Até porque as piadas não são exclusidade dos humoristas, nós também podemos fazer.

  6. Off Topic.

    Ocorrido na cidade de Lajeado/RS.

    Vejam a postura do vereador do PDT, líder do governo do PT da Casa, ao ser cobrado por uma afirmação falsa oriunda de uma carta anônima contrária ao protesto na cidade no dia 16/08.

    A pessoa que dá o tapa na câmera é assessor do vereador. Também foi solicitado que imprensa apagasse video, o que não foi feito. No outro dia, negando as próprias imagens, vereador teve a coragem de dizer que nada disto aconteceu.

    http://www.independente.com.br/discussao-camara.html

  7. “Vou fugir do p e entrar no d”, Ontem a socialista Angela Merkel veio ao basil [sarcasmo], e numa jogada dialética Dilma tentou pegar a bola com a mão, mais foi impedida pela outra, vamos aos caso.

    Frase da presidanta ao comentar com Merquel sobre a saidá do primeiro ministro grego:

    “A renúncia do Tsipras faz parte não de uma crise, mas faz parte de uma solução”.

    Pelo jeito muita gente ou não ouviu ou não prestou atenção.

  8. Note, ainda, que o magistrado posicionou-se sutil, mas enfaticamente, no tocante ao “PRETENSO humorista” dos acusadores, frisando a notoriedade do Danilo ser um comediante.

  9. Pelo amor de Deus Luciano, fala pro Fabio Ostermann NUNCA MAIS PARTICIPAR DE NENHUM DEBATE. O Fato dele ter sido escolhido mostra o nível de amadorismo. Para apanhar da merda do amigo do Capilé tem que ser um bosta, até um fã de Richard Dawkins é capaz de destruir o Torturra! Qualquer ser humano com QI acima de 60 que tenha lido 2 linhas do Olavo é capaz de destruir Capilé e seus puxa-sacos.

Deixe uma resposta