Eu avisei, eu avisei… Seja como for, Delfim Netto confirma que crise foi causada propositalmente por Dilma.

27
323

delfim

Assim que Dilma afirmou que “demorou” para perceber gravidade da crise, eu fiz este post no qual argumentei em favor da tese contrário: a crise foi causada por Dilma propositalmente. Não foram “erros”. Foi tudo de propósito. Eis que um leitor escreveu, indignado:

Luciano, você diz várias vezes que o PT orquestrou a crise propositalmente. Qual é a base para estas afirmações? Sei bem que a situação econômica do Brasil está assim por causa da gastança com auto-propaganda, mas vejo a crise como um subproduto e não como um objetivo.

Crise financeira é algo em comum entre vários países bolivarianos, mas não me parece um requerimento (visto a Bolívia que parece andar muito bem), então eu não compreendo essa colocação.

Não tem jeito. Uma parte da direita quer manter a fé (cega) de que os esquerdistas são “coitadinhos enganados”, e não pessoas que intencionalmente levam suas economias a colapso. Em resposta, escrevi:

Vejamos da seguinte forma.

Situação 1: você mantém um relacionamento amoroso com sua namorada via consenso e sedução contínua.
Situação 2: você mantém um relacionamento amoroso com sua namorada com base no estupro e acorrentamento.

Ao optar pela situação 2, você também vai escolher um cenário onde ela sofrerá muito mais. Terá que isolá-la das amigas dela, pois, sem isso, você é que pode se dar mal.

Na verdade, podemos até dizer que você não está optando pelo sofrimento dela, mas pela criação de uma condição onde ela não só com certeza irá sofrer, como as condições que estabelecem este sofrimento são necessárias para a manutenção do seu intento de manter a situação 2.

Portanto, diante de um júri, não precisamos ficar nos questionando “se lá no fundo de sua mente você queria realmente que ela sofresse”. Melhor sabemos se você gerou as condições para o sofrimento dela (sabendo destes resultados) intencionalmente ou não.

Ademais, uma proposta política baseada no afastamento de investidores, e que depende de censura de mídia, com certeza tem más intenções.

Isto é tudo muito óbvio. Mas para isso, é preciso mudar uma chavinha da mente: deixar de ter fé naquilo que os esquerdistas dizem de si próprios, e passar a observar como eles se comportam. O julgamento, então, passa a ser pelo comportamento, não pela declaração propagandística.

Mas o melhor veio agora, com a declaração de Delfim Netto, que chega a flertar com o governo bolivariano várias vezes (na verdade, se tiver uma ditadura, ele sempre a apoiará). Desatento, ele simplesmente confirmou o que venho dizendo há tempos:

Até 2013, você não tinha grandes problemas (nas finanças). Havia alguma orientação equivocada. Mesmo as finanças públicas, que apresentavam um déficit de 3% do PIB, e a dívida pública representando 53% do PIB não eram nada trágico. Mas, em 2014, foi uma coisa deliberada. Eles destruíram as finanças públicas deliberadamente para obter a reeleição.

É isso aí. Se alguns ainda querem acreditar que estamos lutando contra um governo “incompetente na gestão econômica”, é um direito. Assim como é um direito acreditar em mula sem cabeça. Mas no mundo dos sãos os fatos estão aí para serem observados: o governo petista tem sido competente demais em seu projeto de manutenção do poder, pelo qual eles precisam deliberadamente comprometer nossa economia. Diante disso, só se espera o óbvio como resultado. E o óbvio é o que temos.

Anúncios

27 COMMENTS

      • Luciano, suas metáforas ruins são propositais, para criar um efeito “tapa na cara”? Sinceramente suas argumentações são ótimas, mas suas metáforas frequentemente atrapalham mais do que ajudam na associação dos fatos. Essa crítica não é originalmente minha, mas mais de uma pessoa para quem enviei links para postagens no blog disseram isso, por isso achei que o feedback poderia ser relevante.

        Por exemplo, neste post, objetivo não é tratar a namorada à base da corrente e do estupro, mas deixá-la completamente dependente de você, até ficar completamente à sua mercê. A corrente e o estupro são apenas métodos utilizados, poderiam ser outros, e normalmente SÃO outros, que vão piorando gradualmente, à medida que a dependência aumenta, até em algum momento chegar à corrente. Ao dizer que a alternativa a “seduzir e tratar bem” é “estuprar e agredir”, isso faz com que os cérebros das pessoas não encontre uma semelhança imediata com o que elas vivem. Se fossem gritos ou eventuais tapas na cara, seria mais fácil associar ao que o nosso governo faz, e transportar pro governo aliado, que é o do Evo Morales. Mas a maioria das pessoas não pensa que estamos numa situação tão ruim, justamente porque AINDA não estamos no mesmo ponto da Venezuela ou Argentina, e o objetivo é interromper a caminhada nesse sentido.

        Me parece melhor mostrar que estamos seguindo o mesmo caminho, na mesma direção, e se a mulher da metáfora continuar permitindo pequenos abusos do namorado, eles vão lentamente crescer e crescer, até culminar numa situação em que ela vive acorrentada e é estuprada diariamente, e não consegue mais se libertar. Talvez correntes de verdade sejam até dispensáveis, porque ela já está psicologicamente acorrentada ao cara, pelo medo e pela dependência. Como mulheres de traficantes.

        Abraços.

  1. ELE que está “causando estragos”?????????????
    Somente quem não conhece a HISTÓRIA pode mesmo pensar que terceiros e NÃO o PT, DILMA, LULA e seus ALIADOS CORRUPTOS tem condições de DERROTAR O BRASIL!
    Somos hoje um PAIS DERROTADO!
    Não temos saída.ACABARAM COM O BRASIL, eis a verdade.
    POBRE POVO! TRISTE BRASIL!
    Acorda CIDADÃOS!

  2. Este seu post, Luciano, deveria ser gravado em pedra e afixado no meio da sala de estar de cada um que se opõe ao PT, afim de o lerem SEMPRE!

    Sempre defendi (mesmo antes do PT e da sua corja auxiliar), que as pessoas devem ser julgadas por suas AÇÕES e nunca por suas intenções ou crenças!

    É preciso que todos os NÃO ESQUERDISTAS acordem para esta realidade: Existem pessoas que gostam de praticar o bem, e, outras que se deliciam em praticar o mal! Pois bem: O esquerdismo é o MAL, simples assim. Não tem como entrar em acordo com ou, desculpar essa lepra!, entendam isso. Parem de ter pena de qualquer esquerdista!

  3. de qualquer forma serviu para se criar mais um post interessante, essa é uma pergunta que muita gente faz, acham que a gente está criando fantasias por acreditar que o governo está destruindo a economia propositalmente… Mas é justamente isso que aconteceu em vários países amigados ao nosso governo…

  4. Claro que é tudo proposital.
    O Foro de São Paulo, o PT e partidos agregados estão criando uma tempestade perfeita para dar o bote de vez com a implantação do comunismo em estado de 100% de ferração. E muito mais da metade do plano já está feito, sem ninguém poder levantar as calças.
    Não existe coincidência entre as ações dos FDP.
    Quem não percebeu que logo após a visita da Dilma caloteira nos EUA, o FHC, o NYT começaram a falar em favor da porcachorra. Ela é honesta, ela é um amor de pessoa, não existe crise no Brasil e blá blá blá de uma maioria formadora de opinião. Até Guilherme Fiuza, saiu com essa pérola do ridiculo e escreveu: … ” Luiz Inácio da Silva é um cara simpático, engraçado. Não tem o olhar demoníaco de um Collor, que exala prepotência e crueldade….” Isso está no artigo, ” Pixuleco 171, o herói inflável ” – GUILHERME FIUZA REVISTA ÉPOCA. Então, começou um outro olhar para as manifestações e para os fatos, presidentes vizinhos dizendo que vão quebrar o pau e tudo mais, pelegos dizendo que vão pegar em armas contra os brasileiros.
    Enfim, não tem almoço grátis. E nós somos o almoço deles. Preparem o coração, o bolso e o rabo porque eles estão vindo com tudo.

    PS. Até o porco do Papa Francisco, infelismente, está dando uma mãozinha forçando para que a bandeira do Brasil, passe a ser vermelha em definitivo. Alguém se lembra das flores em forma de estrela feita no solo da capital federal? Pois é, estamos colhendo os frutos. É o coletivismo.

    Rodrigo Cortes

  5. Gostaria de usar o espaço, para complementar a maneira tosca de Guilherme Fiuza tratar Lula, leiam ainda o que o jornalista escreveu no mesmo artigo citado acima no meu comentário: “…Lula não se enrolou por banditismo. Se enrolou por mediocridade. Foi muito pobre e, ao se aproximar do poder, mais forte do que o impulso de combater a pobreza foi o instinto de se vingar dela…” Pixuleco 171, o herói inflável – GUILHERME FIUZA REVISTA ÉPOCA.

    Sendo assim, caro Fiuza, Joaquim Barbosa deveria ter o mesmo comportamento, isso para restringir num exemplo, uma pessoa que conviveu de perto com o Canalha.
    Existe uma infinidade de exemplos no país de homens que nascidos pobres não perderam a dignidade da natureza humana com a fortuna construida ou o poder recebido via urna ou pela fama exercida pelo talendo pessoal. Não é possível, que Lula pise no pescoço do cara, colocando ele numa lesta negra, e mesmo, venha fazer poderações angelicais-psicanalíticas do maior FDP que já nasceu no Brasil.

    Santo Deus, tinha que comentar isso.

    Rodrigo Cortes

  6. Graças ao Delfim, a década de 80 ficou conhecida como “Perdida”. O cara destruiu nossa economia quando tinha a faca e o queijo na mão, e ainda dão ouvidos a ele…

    Como diria o Otário (do canal homônimo): “não f%#$&”

  7. Sr. Luciano!
    Reforço aqui que Dilma é incompetente senão vejamos de 2003 até 2005 teve a pasta das minas e energia, de 2005 até 2010 esteve a frente da casa civil sendo que neste periodo no conselho de administração da Petrobrás e envolvida com refinarias de passadena, Usa; san lorenzo, Arg e abteu lima Pe. Agora vejam como estão todas e tudo. Foi de propósito?

  8. Esquerdistas obtem sempre, o mesmo resultado: escassez e pobreza.
    Visitei varios paises comunistas nos anos 70.
    O que vi?
    Gente boa, hospitaleira e: Escassez e pobreza.
    Incrivel, não falha.

  9. fala Luciano, blz?

    bom, vou dar meu pitaco aqui sobre o assunto, e deixar minha opinião sobre o possível mal-entendido do Rafael.

    quando vc afirma, Luciano, que a crise era intencional, há duas interpretações adjacentes possíveis:

    a de que a crise era o fim das ações perpetradas, ou seja, era intencional pq se queria a crise, e acho esse argumento irracional, e pode ser que muitos dos que discordam de vc tenham esse entendimento;

    segundo, de que os populistas SABEM que vai dar m*, que a crise é inexorável ao se seguir esse caminho, e que tentam a todo custo atrasar sua chegada enquanto espoliam a nação e se lambuzam da grana.

    me parece que sua argumentação está alinhada com essa segunda opção: o projeto de poder bolivariano/populista vai desembocar nisso: crise, miséria, caos, etc. e eles não estão nem aí, pq veem o projeto de poder como mais importante do que a derrocada de um país.

    logo, a quem lê seus posts eu sugiro que encarem sua argumentação, se a entendi corretamente, sob esse viés, para fugir dessa “mind trap” que dificulta enxergar corretamente a situação.

    abs,

  10. f Todos sabem que o que mantêm a esquerda no poder, é a desastrosa incompetência da oposição que temos. E 2018 ainda é um risco. Só se vai falar em corrupção e vão ter muito que se falar…Um Congresso liderado por dois pilantras que querem tirar a Presidanta por causa de pedaladas fiscais que grande parte da população não tem a menor idéia do que seja.. A oposição ainda não entendeu que Dilma só cai depois que Cunha cair. É uma questão até de coerência.

  11. […] É isso aí. Se alguns ainda querem acreditar que estamos lutando contra um governo “incompetente na gestão econômica”, é um direito. Assim como é um direito acreditar em mula sem cabeça. Mas no mundo dos sãos os fatos estão aí para serem observados: o governo petista tem sido competente demais em seu projeto de manutenção do poder, pelo qual eles precisam deliberadamente comprometer nossa economia. Diante disso, só se espera o óbvio como resultado. E o óbvio é o que temos. […] Por Luciano Ayan […]

  12. Não precisa acreditar na palavra dele, nem na Globo, nem na Veja ou Carta Capital, apenas assistam ao vídeo de um ex agente da KGB explicando o processo de desestabilização de um país para poder tomar o poder. É aquele velho negócio. Com leis, ordem, justiça e instituições funcionando, os esquerdopatas não conseguem governar, eles são aniquilados automaticamente. O negócio é destruir o país, assim fica fácil para eles, veja por exemplo Cuba e Venezuela. Não acredite em ninguém, apenas pesquise (desde que não seja na Al Qaeda eletrônica do PT). Vá no youtube e veja com seus próprios olhos. https://www.youtube.com/watch?v=COz6B_G6EFk se tiver medo de abrir este link, entre no youtube e digite: ex agente da KGB explica estratégia comunista. Tem um vídeo compacto de 7 minutos e um completo de uma hora. É estarrecedor ver ver o que o cara falou há 32 anos atrás e como o PT seguiu a cartilha direitinho. Veja ao fundo enquanto ele fala, as cenas mostrando a realidade brasileira.

    • leia:POR FAVOR LEIA ATÉ O FINAL!!! ?#?COMPARTILHE?!!! VOCÊ E SEUS FILHOS SÃO COMUNISTAS E NÃO SABEM! LUTE!!! LIBERTE-SE!

      Antonio Gramsci (1891-1937), intelectual italiano e um dos fundadores do Partido Comunista Italiano (PCI) em 1921, percebeu que a implantação do comunismo nos países do Ocidente não deveria seguir o modelo russo (LENIN) do uso da violência para conquistar ou tomar o Estado, mas, sim, ao contrário, primeiro conquistar o Estado e depois, então, a aplicação da violência para finalizar o processo.

      Nessa concepção, destaca-se o valor atribuído ao seu entendimento de Sociedade Civil como sendo o espaço social onde deve ocorrer a luta pela hegemonia , para que a classe subalterna passe a ser a Classe Dirigente.

      Um grupo social da classe dirigente, assumindo o controle da Sociedade Política
      (Estado), permite que o partido da Classe Dirigente seja posicionado acima do Estado.
      A manobra simples, lenta e gradual utiliza-se dos instrumentos legais e políticos da
      democracia para, de forma pacífica e sorrateira, minar e enfraquecer as principais trincheiras democráticas: Executivo, Legislativo, Judiciário, Forças Armadas, Religião e Família. Usando a propaganda subliminar, o populismo e a demagogia, as consciências são entorpecidas e é
      criada a sociedade massificada para a luta pela hegemonia.

      O envolvimento estratégico também é simples e eficaz, conduzindo o processo em três fases:

      – na primeira, organiza o Partido das Classes Subalternas e luta pela ampliação das franquias democráticas para facilitar a ação política, explorando as deficiências e vulnerabilidades do governo;

      – na segunda, luta pela hegemonia das classes subalternas, criando as condições para a tomada do poder;
      – na terceira fase, toma o poder, impondo novos valores e princípios através de uma nova ordem.

      O “socialismo pacífico” é a etapa intermediária para o “socialismo marxista”, o
      marxismo-leninismo, o comunismo…

      Preso em 1926, escreveu na prisão “Cadernos do Cárcere” contendo o seu
      pensamento sobre a tomada do poder de forma pacífica. Foi libertado pouco antes de morrer em 1937.

      O gramscismo contagiou países da Europa e, hoje, está transbordando na América do
      Sul.

      A PENETRAÇÃO GRAMSCISTA NO BRASIL

      FINALIDADE

      Criar as melhores condições para transformar o Brasil em uma República Socialista sob a inspiração de Antônio Gramsci.

      OBJETIVOS

      1. Obter a hegemonia na sociedade civil.
      2. Obter a hegemonia na sociedade política (Estado)
      3. Estabelecer o domínio do intelectual coletivo (partido classe).
      4. Silenciar os intelectuais independentes.

      MÉTODO

      Realizar a transformação intelectual e moral da sociedade pelo abandono de suas tradições, usos e costumes, mudando valores culturais de forma progressiva e contínua, introduzindo novos conceitos que,
      absorvidos pelas pessoas, criam o “senso comum modificado”, gerando
      uma consciência homogênea construída com sutileza e sem aparente conteúdo ideológico, buscando a identificação com os anseios e
      necessidades não atendidas pelo poder público.

      Assim é estabelecido o desejo de mudança em direção a um mundo novo, com a sociedade controlada através dos mecanismos de uma “democracia popular”, onde os pensadores livres, temendo o rótulo de retrógrados ou alienados, se submetem a uma prisão sem grades calando a
      voz de divergência existente dentro de si e se deixam, assim, vencer pelo “senso comum modificado”. Este prossegue intoxicando a sociedade, sob a égide do Estado, usado para reduzir e suprimir a capacidade de reação individual e coletiva.

      Nesse momento, está construída a base para a “tomada do poder” e consequente implantação do Estado Socialista.

      AÇÕES QUE ENFRAQUECEM TRINCHEIRAS DA DEMOCRACIA

      I. PARTIDOS POLÍTICOS

      • Estimular o número elevado de partidos para enfraquecer a oposição e facilitar a
      tática de “ aliança”, favorecendo o “partido classe”.
      • Manter a regionalização dos partidos; o controle por caciques ou oligarquias regionais afeta a unidade nacional, favorecendo o enfraquecimento dos partidos políticos de oposição e favorecendo o
      “partido classe”, que possui “unidade de comando”.
      • Admitir a pluralidade de esquerda para ser bem explorada pelo “partido classe”
      por tempo determinado.
      • Esvaziar as poucas lideranças da oposição através de patrulhamento e ataque
      (dossiê) direto ou indireto (parentes).
      • Criar fatos novos para o esquecimento das mazelas de militantes do “partido classe” e aliados.
      • Afastar ou mudar de cargo o militante com erro focado pela mídia de oposição,
      para a sua proteção e do “partido classe”.
      • Usar a “mídia da situação” para silenciar as mazelas dos militantes do “partido classe”.
      • Infiltrar militantes nos outros partidos para obter o seu controle e esvaziar os
      líderes de oposição, os neutros e os que não são adeptos do “partido classe”.

      II. EXECUTIVO

      • Criar aparelhos governamentais de coerção.
      • Distribuir cargos em órgãos e empresas públicas para militantes do partido classe
      e seus aliados, em todos os níveis da administração (federal, estadual e municipal), (aparelhar o Estado).
      • Criar uma estrutura policial que possa ser transformada em Guarda Nacional ou
      Guarda Pessoal ou em Polícia Política (Polícia Federal, Força Nacional) para emprego imediato, quando chegar o momento oportuno.
      • Ampliar o “curral eleitoral” usando o assistencialismo como fim e não como
      meio, mantendo o benefício por tempo indeterminado.
      • Manter o “curral eleitoral” através de um sistema de ensino, controlando o
      baixo nível de aprendizagem e desenvolvimento da inteligência.
      • Silenciar a imprensa através de emprego da verba pública destinada à
      propaganda, mantendo a população sem informação correta.
      • Neutralizar políticos de oposição e aliados através de distribuição de dinheiro,
      cargo público ou qualquer outro tipo de benefício pessoal ou familiar.
      • Criar ou fortalecer um organismo sulamericano para diminuir a importância da
      OEA (EUA).
      • Participar de um bloco sulamericano de repúblicas socialistas democráticas.
      • Facilitar a penetração cultural e a projeção dos intelectuais orgânicos.
      • Denegrir heróis nacionais.
      • Enaltecer militantes da ideologia marxista.
      • Desmerecer fatos e vultos marcantes da História Nacional.
      • Impedir a tomada da Consciência Nacional.
      • Entorpecer a Vontade Nacional.
      • Eliminar valores do processo histórico-cultural nacional.
      • Mudar usos e costumes.
      • Enfraquecer o moral nacional.
      • Mudar traços da identidade nacional.
      • Mudar valores e princípios ético-morais.
      • Enfraquecer a família.
      • Enfraquecer a coesão-nacional.
      • Lançar a discórdia no seio da população.
      • Desviar o foco dos debates em torno de questões relevantes em áreas
      estratégicas (saúde, educação, segurança, defesa, etc), isentando o Governo de
      responsabilidade pelas deficiências e vulnerabilidades.
      • Estabelecer um poder paralelo ao do Estado (Conselho de Política Externa,
      Comissão de Direitos Humanos, etc).
      • Alimentar as ONGs com o dinheiro público e estimular outras para atuarem
      na sociedade civil, apoiando direta ou indiretamente a luta pela sua
      hegemonia.

      III. LEGISLATIVO

      • Eleger militantes do Partido-Classe.
      • Unir temporariamente os partidos de mesma ideologia.
      • Fazer alianças com partidos de ideologia oposta.
      • Desmoralizar o Legislativo, mantendo privilégios, barganhas e a falta de
      espírito público.
      • Criar leis para dar o respaldo às mudanças de usos, costumes e valores da
      nacionalidade brasileira.
      • Obter o controle do Legislativo para conquistar o domínio da sociedade
      política (Estado), através do Partido-Classe.
      • Enfraquecer o Legislativo como fiscal do Executivo.
      • Submeter o Estado ao controle do Partido-Classe.

      IV. JUDICIÁRIO

      • Retardar ou impedir a modernização da estrutura do judiciário.
      • Retardar ou impedir o aperfeiçoamento do funcionamento do judiciário.
      • Estimular o corporativismo extremado na magistratura.
      • Manter o magistrado afastado do povo e das suas necessidades.
      • Difundir na sociedade civil as ideias de parcialidade, ineficiência e improbidade do
      judiciário.
      • Desacreditar o judiciário perante as classes subalternas, explorando a lentidão funcional e a corrupção e privilégios dos magistrados como funcionários públicos .
      • Aparelhar o judiciário.

      V. ESCOLA

      • Usar as universidades como refúgio ideológico.
      • Buscar a hegemonia nos meios intelectuais.
      • Construir nova massa de manobra, usando as universidades, a mídia e as editoras.
      • Criar a geração revolucionaria nas escolas do ensino médio.
      • Usar professores da nova massa de manobra no ensino básico (fundamental e
      médio).
      • Fortalecer o controle do sistema de ensino que não ensina a pensar, através do mec.
      • Apagar a memória do povo reescrevendo a história do Brasil para fatos e vultos
      nacionais relevantes.
      • Mudar valores e princípios ético-morais (professores homossexuais no ensino
      médio e fundamental, alterando a estrutura familiar).
      • Enfraquecer a vontade nacional.
      • Transformar a consciência nacional em consciência do partido político.
      • Controlar escolas e universidades particulares através de sindicatos e com uma
      reforma universitária.

      VI.FORÇAS ARMADAS

      • Enfraquecer a união dos militares, afastando os militares da ativa dos militares
      inativos.
      • Enfraquecer o “espírito de corpo”, separando os oficiais generais da tropa.
      • Introduzir, a curto prazo, o uso de drogas entre os militares.
      • Disseminar, a médio prazo, o homossexualismo entre os militares.
      • Preparar, a longo prazo, as gerações de chefes militares que servirão ao governo, e não à pátria, modificando a grade curricular das escolas de formação.
      • Enfraquecer a credibilidade e a confiança da população nas forças armadas.
      • Desestimular profissionalmente os militares que servem à pátria e não ao governo.
      • Criar o ambiente em que os oficiais terão apenas a visão da expressão militar e não de
      todo o poder nacional.
      • Enfraquecer o “espírito combativo”, de fundamental importância no
      confronto bélico.

      CONSIDERAÇÕES FINAIS

      O pensamento de Gramsci está sendo aplicado de forma dissimulada e protegida pelas franquias da democracia, tornando difícil a sua identificação.
      Conhecendo o pensamento de Gramsci, as técnicas para a sua aplicação e com uma análise paciente e detalhada da conjuntura nacional, chega a ser surpreendente a infiltração do marxismo-gramscismo na sociedade brasileira.
      Encontrando Gramsci, a decisão sobre o que e como fazer é do descobridor.

      Já é hora de deixarem de lutar por ideologias importadas, inadequadas às características do brasileiro, que atendem a interesses estrangeiros ao dificultarem o progresso do nosso país.

      ESTAMOS PRÓXIMOS DA ÚLTIMA FASE DA DOMINAÇÃO! LUTE!!!
      Foto de Avança Brasil Maçons.BR.

  13. Quando de sua administração, Pres. JOÃO FIGUEIREDO, o Brasil produzia soja, um dos maiores produtores do mundo, e ele como ministro, toda soja produzida no Brasil era exportada para determinada empresa PARAGUAIA, DE PROPRIEDADE DO SR. MINISTRO DELFIM NETO. E QUANDO HAVIA NECESSIDADE DE IMPORTAÇÃO DO PRODUTO, POIS QUASE TODA A SAFRA HAVIA SE ESVAÍDO PARA O REFERIDO PAÍS, QUE NÃO FOI E NÃO É PRODUTOR DE SOJA, ENTÃO O REFERIDO EXPERTO MINISTRO IMPORTAVA OS GRÃO PRODUZIDOS NO BRASIL À PREÇO DE OURO.. ISSO POUCOS SABIAM NA ÉPOCA E SABEM HOJE..

Deixe uma resposta