O que a liberação da JBS da CPI do BNDES tem a ver com a série Narcos?

12
131

narcos

Wagner Moura é um esquerdopata? Sim. José Padilha é amiguinho do Marcelo Freixo? Decerto. Mas dane-se, pois a série Narcos é um trabalho muito competente, onde, provavelmente com foco em atingir um grande público, Padilha não transforma seus mais de 500 minutos de duração em um longo panfleto socialista. Ao invés disso, vemos uma belíssima obra sobre gangsters chegando a lembrar uma versão latina dos bons filmes de Martin Scorsese (Os Bons Companheiros, Cassino). E o sotaque de Moura (que deve incomodar aos colombianos, por ser fake) não compromete.

Mas por que estou citando a série do Netflix aqui? Pois tem tudo a ver com os eventos desta quarta-feira, 9/9, da CPI do BNDES. Os acionistas da JBS, Wesley e Joesley Batista, tiveram o requerimento para depor na CPI rejeitado por 15 votos contrários e somente 9 a favor. A empresa simplesmente doou R$ 352 milhões nas eleições de 2014. Dos 27 deputados membros da comissão, 20 receberam doação da empresa.

Conforme o blog Coturno Noturno, veja quem votou contra e quem votou a favor:

Os deputados que votaram contra a convocação dos acionistas da JBS foram: Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), André Moura (PSC-SE), Carlos Zarattini (PT-SP), Covatti Filho (PP-RS), Davidson Magalhães (PCdoB-BA), Del. Edson Moreira (PTN-MG), Diego Andrade (PSD-MG), Edio Lopes (PMDB-RR), Fabio Reis (PMDB-SE), Marcelo Squassoni (PRB-SP), Paulo Magalhães (PSD-BA), Daniel Vilela (PMDB-GO), Mauro Pereira (PMDB-RS), Paulão (PT-AL) e Reginaldo Lopes (PT-MG).

Os deputados que votaram a favor da convocação dos irmãos Batista foram: Bebeto (PSB-BA), Betinho Gomes (PSDB-PE), Carlos Melles (DEM-MG), Cristiane Brasil (PTB-RJ), José Rocha (PR-BA), Miguel Haddad (PSDB-SP), Heuler Cruvinel (PSD-GO), João Gualberto (PSDB-BA) e Arnaldo Jordy (PPS-PA).

Não estou sugerindo que a JBS seja uma empresa de narcotraficantes. Longe disso. Porém, a forma como o governo petista utiliza nosso dinheiro para financiar seus amigos é tão sinistra quanto a ameaça do Cartel de Medelin na Colombia. O montante direcionado pela JBS aos políticos, como vimos, chegou a R$ 352 milhões em 2014. O que não é nada comparado aos R$ 8 bilhões recebidos do BNDES pela empresa. E, mesmo assim, foram liberados do depoimento.

A maior semelhança do que ocorre hoje no Brasil com o que ocorria na Colombia nas décadas de 80 e 90 se encontra em nossa altíssima sensação de impotência diante de pessoas valendo-se do poder em nome do abominável. Isto resulta em momentos de desespero, exatamente como ocorria na época de Pablo Escobar. Mas, assim como foi com os chefões do tráfico na Colômbia, não podemos desanimar, visto que diante de pessoas perversas unidas em torno das intenções mais sórdidas que os profundos abismos da depravação humana podem conceber, ainda existem alguns tantos lutando em nome da ética.

Se a cada atentado cometido pelo Cartel de Medellin, a população da Colômbia se sentia tão desiludida como nós nos sentimos neste 9/9 ao ver a JBS liberada de um depoimento de maneira tão torpe, tão cínica, tão indecente e tão despudorada, isto não é motivo para desânimo. Guardadas as devidas proporções (pois, como já disse, ninguém está acusando ninguém de cometer os mesmos atentados terroristas que o Cartel de Medellin), a luta é a mesma, e a sensação de que o mal não pode ser derrubado também. E como vemos na série de José Padilha, se o Cartel de Medellin sucumbiu, os bolivarianos do Brasil também podem.

Depende de nós.

Anúncios

12 COMMENTS

  1. Terminei de ver ontem. Muito boa a série.
    Não é spoiler:
    Me surpreendi com eles falando que o padre era mais comunista que a mulher lá do M-19(falaram que ele era da teologia da libertação).

    • Quem disse que as produções americanas não tem panfletagem? A esquerda de lá tomou todos os meios de comunicação com exceção de um. Eu assisto tudo com o “filtro” ligado.

  2. To no episódio 8. Gostando bastante. Esquerdopatas quando querem sabem fazer boas obras. (não é o caso do Duvivier, Mamberti que sempre interpreta a mesma coisa, José de Abreu idem, e até Chico Buarque é um pé no saco)

    • Esquerdas,os direitas todos tem ideias boas,primeiro que antes de serem E ou D são pessoas,seres humanos,portanto seres pensantes!O mal e o que não deve fazer sentido é quando eles promovem essas idéias apenas para resultantes de interesses próprios dando cunho que é geral!Ou quando algo sai do eixo e transborda um quer anular as partes das boas idéias que tiveram,buscando ambos o radicalismo,que vai acabando em retrocesso e pune a todos igualmente!Esse é o boi ,cara!Abraço.

Deixe uma resposta