Saiba como funciona o truque sujo de Nicolas Maduro para tentar validar prisão de Leopoldo Lopez

16
182

Nacionales-Leopoldo-López-culpable-ReporteConfidencial

O que os ataques feitos por Jean Wyllys aos evangélicos, o bullying praticado contra Rachel Sheherazade após o caso do bandido preso ao poste ou a acusação lançada sobre Aécio Neves de que sua oposição leva à violência anti-petista tem a ver com a prisão vergonhosa do opositor venezuelano Leopoldo Lopez, que foi condenado de forma ditatorial a quase 14 anos de prisão (sendo que ele já estava encarcerado há mais de 1 ano)?

Todos estes exemplos fazem parte de um mesmo jogo jogado pela extrema esquerda: acusar alguém por ter exercido sua livre expressão de consequências adversas não intencionais e não relacionadas a esta livre expressão.

Vejamos o padrão:

  • Jean Wyllys afirma que os religiosos, ao discordarem do comportamento homossexual, são culpados pela violência praticada contra gays.
  • Na época em que forçaram o SBT a tirar Rachel Sheherazade dos comentários (tanto melhor, pois ela foi para a Joven Pan, onde faz sucesso estrondoso – chupa, escória!), eles diziam que suas opiniões contra a violência lançada sobre os civis causavam linchamentos. Em alguns casos, até de inocentes.
  • O fato de Aécio Neves estar finalmente agindo como oposição e até apoiando manifestações, causa, segundo toda a BLOSTA, violência contra petistas.
  • Leopoldo Lopez convocou manifestações pedindo a renúncia de Nicolas Maduro. Quando a polícia do ditador matou dezenas de pessoas, o governo disse que Lopez causou essas mortes.

Em todos os quatro casos, assistimos o mesmo padrão. Em todos os quatro casos, a perfídia socialista se vê no uso da dissimulação mais perversa possível para lançar instâncias de absoluto fascismo sobre seus oponentes, que geralmente apenas exerceram sua livre expressão. Em todos os quatro casos, os socialistas executam um plano totalitário. Em todos os quatro casos, eles seguirão lançando as encenações mais cínicas do mundo (que assustariam até um Hannibal Lecter da vida) enquanto oprimem seus opositores.

E, em todos os casos desta linhagem, eles sempre ganharão pontos políticos enquanto este tipo de truque não for exposto ao público como manifestação dos estratagemas mais sórdidos criados por doutrinas perversas como marxismo, fascismo e nazismo, que, no fundo, são todos métodos para o totalitarismo.

Como diria Edmund Burke, para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada. Não fazer nada, neste caso, é deixar de explicar para o público, na linguagem mais acessível que for possível, que gente que se vale deste tipo de ardil é muito mais perversa do que comumente se pensa.

Anúncios

16 COMMENTS

  1. Ui ..Luciano concordo bastante com vc,mas me permita discordar!Pensei que o deputado Jean fosse intelectualmente honesto como gosta de repetir exaustivamente,hoje vejo que ele é só mais um enganador e oportunista como tantos que se somam a essa imensa lista no brasil!Mas nesse assunto,ele não fala em concordar ou discordar do comportamento,isso soa muito simplista.Qualquer um pode discordar do que lhe aprouver e gostar ou não tb.Ele diz que os discursos de ódio e ignorância sobre o tema, repisados em cima de uma massa, que vê em pastores que vendem o paraíso sua única educação e visão de certo e errado na vida,traz consequências desastrosas aos cidadãos homossexuais,descambando para violência explicita.Esses fundamentalistas religiosos quando não são sociopatas,estão apenas preservando seus interesses no tocar de seus rebanhos.Abraço.

    • Cristina,

      O detalhe é que ele chama a discordância do comportamento homossexual de “discurso de ódio”.

      Até porque tudo o que se vê os líderes religiosos falando é que “homossexualismo é pecado” ou que “Deus não concorda com homossexualismo”, o que não passa de discordância simples. Seria um crime de ódio se um religioso falasse que “homossexuais devem morrer”. Mas nenhum deles fala isso.

      Abs,

      LH

    • Olá Cristina, já vários comentários do Silas Malafaia em relação a homossexualidade e ele não fala de religião nesses assuntos. Marilia Grabriela que muito inteligente e esperta levou um sarrapo do Silas nesse assunto e olhe que ele não usou a religião para falar do assunto. Silas é esperto, se ele usar a religião para debater assuntos sobre a homossexualidade ai sim é irão cair em cima dele fundamentalista.

    • As suas acusações são caluniaosas, cite os nomes especificos e prove oque cada religioso fez de errado.
      Acusar uma classe inteira fazendo acusaçoes genericas é que é discurso de ódio.

    • O Jean Willys age lançando culpa e uma carga negativa sobre os religiosos, como se eles fossem a personificação do mal, na época dos jacobinos esse discurso levou a morte de milhares de religiosos. Cadê a diferença?

  2. O brabo é que quando vc levanta questões deste naipe, fudeu! Você é um adepto da Teoria da Conspiração, é é ” nivelado” ao mais fundamentalista dos decapitadores islãmicos.

  3. Volto ao que tratei antes… Temos que desmontar esse joguinho canalha, que é feito para canalhas, de acusar usando rótulos, que não possuem consistência mas desqualifica os oponentes. E a melhor forma é a ridicularização, o esculacho e ironia com os instrumentos vocabulares da novilingua da esquerda…

  4. Luciano. Que dizer do caso Synara Policarpo que antecipou no Santander a debacre econômica do Brasil se Dilma fosse eleita e foi demitida por pressão do PT e de Lula ?

    Vivemos sim uma ditadura do executivo embora o TRT tenha dado ganho de causa à menina competente que não teve apoio do Sindicato Berzoínico

    PT achou que ela baixaria a cabeça porque é mulher.

    Esquerdalha falsa e inconsequente, além de incompetente pensando que é dona do Brasil.

    Deu ruim.

  5. A nossa imprensa tambem é uma vergonha.
    Quando isso aconteceu, o JN chamou a ditadura venezuelana de governo e o ditador Maduro de presidente.
    O que mais falta para esse projeto de gente ser chamado de ditador pela imprensa?

  6. A falta de equilíbrio é patente. Como houve fato político social prévio na nossa civilização contra estes grupos, vão se vitimizando até a eternidade.
    Parece um pouco o irmão caçula, mais novo, menor, mais fraco e por isso tudo mais protegido contra um irmão mais velho, que por ser criança, faz bobagens e é rotulado ad eternum.
    A solução é que o mais velho caia em si e se torne mais responsável. Ou se não for o caso de ser inconsequente, mais cônscio do jogo do caçula, expondo-o sempre que surgirem os excessos.
    A Cristina, em post anterior, sem querer deve ter caído no engodo do caçula psolista. Não sei se por já ter visto algum pastor/fiel inconsequente ou por não ter conhecimento adequado de teologia.
    Toda esta confusão vai tender ao equilíbrio com a cobrança continua quanto ao desserviço que é este monopólio de virtudes pelos esquerdistas.

Deixe uma resposta