Enquanto isso, no front da extrema esquerda, a armação contra Cunha segue a todo vapor

36
83

chow-yun-fat-bannister

Notícias do front da extrema esquerda. Enquanto Eduardo Cunha opta pelo silêncio, é bom que saiba que o mesmo não se aplica aos seus adversários do PT e suas linhas auxiliares. Veja o que escreve Hylda Cavalcanti, de um dos sites da BLOSTA:

Ontem (30), seis parlamentares, juristas e magistrados aposentados, mas ainda com grande influência no Judiciário, tiveram um encontro reservado com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para falar sobre o assunto. Dias antes, integrantes do mesmo grupo se reuniram com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O objetivo dos dois movimentos foi pedir a Janot para que, quando for oferecer a denúncia contra Cunha ao STF, inclua no seu parecer a sugestão de que, ao virar réu, ele seja afastado da presidência da Casa. E ao STF, que apoie o parecer e tome providências imediatas quanto a isso.

A informação – confirmada por dois senadores, um deputado e um magistrado – é de que não houve uma menção de Janot no sentido de fazer a inclusão desta sugestão no seu texto. Ao mesmo tempo, o procurador-geral, conhecido pelo estilo discreto, ficou de analisar a situação de Cunha e esta possibilidade. O mesmo aconteceu com os ministros do STF, que apesar de destacarem que possuem opiniões pessoais nesse sentido, consideram o entendimento do colegiado do tribunal sobre a questão uma missão “não impossível, mas complicada”, como um deles chegou a dizer.

Uma dica de filme para Cunha é Hard Boiled, dirigido por John Woo e considerado por alguns o maior filme de ação de todos os tempos. Vale a pena revê-lo sempre. Contra gente como os petistas, quem não sair atirando – em termos políticos, obviamente; ou seja, falamos em frames, denúncias, shamings, desmascaramento, entrega de provas em contrário e daí por diante – vai sempre ser esmagado. Isto vale principalmente para Eduardo Cunha, definido como o inimigo a ser destruído. Se ele colocar uma arma em cada mão e sair disparando projéteis políticos incessantemente, o sorrisinho do rosto petista acaba rapidamente.

Anúncios

36 COMMENTS

  1. Luciano,
    Sendo absolutamente pragmático, será que nos cabe aprovar contra ataque de Cunha?
    A meu ver com Cunha queimado a gestão dele no impeachment pode mais atrapalhar que ajudar.
    A não ser que não tenhamos nenhuma outra opção na reserva de Cunha.
    Aí seja o que Deus quiser mesmo e que Cunha, Dilma e Levandovsky se matem em paz.

    • Não falo em nome de Luciano, mas acho que os pedidos de impeachment mais cabe a ele as análises, procedimentos e encaminhamentos, não vem dele, vem de outros, por mais que ele possa ter dado algumas explicações sobre os procedimentos técnicos para alguns dos que fariam o pedido.
      Pelo que li, ele disse que ele atá pode cair, mas Dilma cai antes. Que assim seja.

      • Eu diria que é falta de senso tático. Cunha sai, aí fica como presidente da Câmara… Picciani. Sabemos que não irá mover uma palha contra Dilma… Nem sequer se dará ao trabalho de avaliar qualquer pedido de impeachment.

        E desconsidera que Lula não tem como deter a máquina que está moendo Cunha – Máquina esta que ainda está sob o poder de Dilma – Afinal, os “novos poderes” de Lula se resumem ao rearranjo político das forças que apoiam ou deveriam apoiar o governo e manter alguma fidelidade da base.

        E, pior, se Cunha acha que se fiar em alguma promessa de Lula que nada acontecerá com ele…

      • Primeiro O Antagonista defendeu Janot. Agora pede a renúncia de Eduardo Cunha. A cereja do bolo: transformaram Hélio Bicudo em herói! O cara ajudou a criar o monstro (PT) e demorou 25 anos para descobrir o erro.

        http://www.oantagonista.com/posts/helio-bicudo-e-nosso-heroi

        Heróis da resistência são aqueles 4% que sempre acharam Lula um canalha, mesmo quando a maioria dos brasileiros o colocavam num pedestal! Eu, sinceramente, tenho muito orgulho de fazer parte desta minoria!

    • Patético demais. Ao invés de atacar diretamente o Cunha, deveriam fazer um ataque transversal, mas parece que eles estão seguindo a linha do “Tudo sob controle”

  2. Cunha vem perdendo poder político.
    Agora mentiu que não tem contas na Suíça.
    Se queimou.
    Não pode mais acusar sem provas e não consegue mais mobilizar políticos apenas pelo discurso.
    Ou vai pro racha, ou vai aceitar sua diminuição.
    Eu to apostando que ele não vai pro racha.
    Vai preferir ainda ser político, mesmo com processos nas costas, do que virar um Roberto Jefferson.

  3. São Paulo, 2 de outubro de 2.015

    Prezado Sr. Ayan,

    Cunha não é santo. Aliás, santos na política não há. Mas que ele cometeu um erro crasso, cometeu. Deveria ter enterrado Dilma Vana Rousseff logo de cara. Especialmente, quando o Procurador Geral da República apontou os canhões para ele e Calheiros, poupando Vana Rousseff. Agora, o PT que estava morto, acabado, destruído, blá, blá, blá, avança como um tigre para lhe cassar o mandato. Bem feito! Acreditou no ditado infame do: “Senta que o leão é manso”!

  4. Com todo o esforçõ concentrado da imprensa (ops despachantes petralhas) “martelando as contas da suiça”, a reação de Cunha perdeu muito o poder de impacto.

    Como dito no post, perdeu completamente o timing.

    Resta saber se ainda tem poder para gerar um “sucessor vingador”.

  5. O mesmo se pode dizer da população que quer ver essa gente pagando o que deve: paritr prá cima, na rua gritando, exigindo a punição, chutando o balde com força, Aí sim, veremos o rabo de todos entre as pernas.
    PRÁ RUA GENTE! senão não terá jeito!

  6. Luciano, você está falando das contas em nome do Cunha? Quer dizer, contas de empresas do Cunha? Quer dizer, contas de empresas que o Cunha é considerado beneficiário? Quer dizer…esta mídia está ávida para afastá-lo acreditando que vão parar o relógio do impeachment.
    Eu percebo que o plano desenhado por ele para o impeachment está ocorrendo, apesar dos percalços e da pressão que ele está submetido. Será que os bolivarianos e a mídia conseguirão removê-lo antes que se conclua o plano?
    Outra coisa interessante: o que acha de dois novos ministros do PMDB nomeados, via Picciani, serem do grupo do Cunha?
    Abs

  7. “Preste atenção nestes nomes: João Paulo Cunha, Severino Cavalcanti, Aldo Rebelo, Arlindo Chinaglia, Michel Temer, Marco Maia, Henrique Alves e Eduardo Cunha.
    Todos presidentes da câmara dos deputados no período negro da Era da Mediocridade lulopetista.
    Um é um criminoso condenado que passou um período no presídio da Papuda. Outro foi acusado de cobrar um “mensalinho” do restaurante da câmara. Outro foi acusado de receber doações de patrocinadores da CBF, entidade com interesses no ministério que ocupou. Um outro ainda foi acusado por Roberto Jefferson de tentar encobrir o mensalão e foi envolvido nas investigações da operação fratelli sobre a máfia do asfalto. Um outro foi comensal tão importante do projeto de poder lulopetista que virou vice-presidente da República. Outro foi eleito presidente da casa enquanto era alvo de processo eleitoral em seu estado. E outro é acusado de receber dinheiro do petrolão.
    Destes, somente dois tiveram seus mandatos na presidência da câmara ameaçados: Severino Cavalcanti e Eduardo Cunha.
    Esqueça por um momento o que você pensa de ambos. Deixe seus sentimentos de lado por um segundo e pense no que os dois têm em comum: o fato de chegarem ao cargo contra a vontade do PT e de seus braços nas instituições e na imprensa.
    São mais ou menos da mesma cepa dos demais, um pouco melhores, um pouco piores, não importa, mas seus “crimes” imperdoáveis e incontornáveis não foram de natureza ética, mas de natureza política, eles atrapalharam os planos do PT.
    Severino se elegeu contra Luiz Eduardo Greenhalgh, um capa preta do PT paulista que tem papel obscuro e incerto no caso Celso Daniel. Cunha se elegeu contra o mesmo Chinaglia que não passa de um estafeta da cúpula da companheirada.
    O fato claro, independente da culpa ou não de Eduardo Cunha, é que se ele fizesse genuflexão para a seita, seria poupado do sacrifício como tanta gente – inocente ou não – mas coberta de suspeitas, foi salva.
    O PT possui duas máquinas: uma de lavar reputações e abafar “problemas” e outra de enlamear nomes e sujar adversários. Ajudado por seus militantes na imprensa e no judiciário tudo tem dado certo até aqui.
    Se eles gostam do presidente da câmara, ele fica, mesmo que vá levar os filhos para ver um jogo do Barcelona usando o dinheiro dos outros.
    Não estou defendendo a impunidade, que qualquer um que cometa ilícitos responda na medida dos seus atos, mas na Era da Mediocridade esses conceitos são elásticos e geralmente não se aplicam quando o elemento interessa ao “projeto”.
    Se eles não gostam, o sujeito cai antes do mandato terminar. Simples e direto desse jeito.
    E os outros é que são golpistas.”

  8. Essa oposição babaca nunca me enganou. Eu sabia que no primeiro osso jogado no CN, arriariam as calças. São pessoas venais. Não espero nada desse tipo de gente.

  9. Luciano. E essa reforma ministerial? Vai ter post? “Especialistas” estão colocando o PT como um partido que saiu em baixa, que a Dilma ficou enfraquecida mas a verdade é que quem deu a maioria das cartas nas decisões finais foi o Lula que já está também inclusive colocando prazo de validade para o Levy.

  10. Algo aconteceu pra Dilma ser convencida a fazer essa reforma. Aí Veja e o Antagonista lembraram desse episódio aqui:

    http://www.oantagonista.com/posts/dilma-teria-ameacado-lula

    Alguns acham que é apenas uma etapa de um pacto entre eles de uma não ser impichada e o outro não ser preso, mas tem outros que afirmam que o Lula conseguiu reverter a desvantagem que tinha naquela época perante Dilma, e agora quem dita as regras é o Lula…

    Mas continuo achando que Lula comete um grande erro estratégico (felizmente pra gente, diga-se), era melhor se recolher, deixar a Dilma ser impichada e ser oposição de novo.

    A situação economica e o impasse político irão continuar, e isso só o deixa mais ainda na linha de tiro, como a bela capa de Veja dessa semana traduz com perfeição. Vai chegar em 2018 (se não for preso antes) ainda mais enfraquecido, e certamente, em eleições que a oposição não deixe nas mãos do PT, será eliminado no primeiro turno já, e com uma line-up de candidatos que certamente é a mais competitiva da história: Além dele mesmo, teremos Aécio, Marina, Ciro Gomes, Bolsonaro, Temer, Caiado…

  11. Boa noite!

    Luciano-san, o que é Frame e Shaming? qual livro você me indicaria, que sou um novato nisso e penso em entrar para a política, para começar? e depois?
    Coragem eu tenho para falar, e sou um bom orador, acredito eu, além de ser ousado e ter uma boa base de argumentos.

    Paz.

    • Controle de frame é a escolha estratégica de sua linguagem. Shaming é uma forma de controlar o frame pela demonstração de que seu opositor deveria se envergonhar do que disse ou fez.

      Livros para começar
      – The Art of Political War, de David Horowitz
      – Rules for Radicals, de Saul Alinsky

      ABs,

      LH

  12. (trecho entrevista com José Guilherme Merquior, 1981)
    VEJA – Entre a esquerda e a direita, onde é que o senhor fica?

    MERQUIOR – Alguém definiu admiravelmente bem as pessoas de minha posição ideológica. Foi o polonês Leszek Kolakowski, num texto que é uma pérola – “Como ser conservador, liberal e socialista”. No fundo da visão conservadora, existe um elemento muito positivo, que consiste em acreditar que nem todos os males humanos têm causas sociais, sendo portanto elimináveis através de mudanças sociais. Do lado liberal, a idéia básica, também verdadeira, é que a finalidade do Estado é dar segurança, sem esclerosar a sociedade com um sistema demasiado refratário à iniciativa individual. Enfim, o socialismo tem de válida a idéia de que o pessimismo antropológico, por trás da posição conservadora, não deve ter o poder absolutista de evitar as reformas sociais citadas pelo reformismo esclarecido.

    MERQUIOR – …Eu me sinto um pouco um iluminista. Tenho confiança no progresso, acredito no progresso pela racionalidade. Essa crença já foi característica dos socialistas, mas hoje os socialistas mais sofisticados abandonaram seu compromisso histórico com o evolucionismo, direita e esquerda ficaram muito parecidas nesse aspecto: o repúdio aos tempos modernos. Adorno, que se proclamava neomarxista, chamou nossa época de satânica. No século XVIII, quem acreditava no progresso eram os filósofos.

  13. Sem uma boa estratégia não é possível vencer qualquer batalha.Dora Kramer, O Antagonista seguem uma cruzada de suporte às estratégias pestistas de fragilizar o único ponto real de resistência ao poder deles. O Cunha deve ser um dos últimos peões do tabuleiro a ser derrubado. Do contrário a agonia segue sabe se lá por quanto tempo.

Deixe uma resposta