Uma dica urgente sobre dialética política

31
258

borg_star_trek

Nunca, nunca, nunca, sob hipótese alguma, nem por qualquer motivo, avalie um conteúdo político pela sua impressão imediata. A dica é fazer o processamento da informação considerando os interesses dos emissores da informação. A partir daí, em uma análise o mais racional possível (atente-se aos fatos), reaja.

Vou de novo lembrar o motivo pelo qual chamei este blog de Ceticismo Político. O termo significa o questionamento prioritário às alegações políticas. Uma alegação política é toda aquela que, se aceita, gera benefício para seu oponente durante interações sociais. Pode ser que algumas alegações políticas sejam verdadeiras. Mas e se não forem? É aí que o ceticismo político torna-se o diferencial. (Guerra política é uma outra. Ceticismo político é outra. Um cético político viverá uma vida de sofrimento se não jogar a guerra política. Logo, um bom cético político deve jogar a guerra política.)

Quando alguns liberais parecem crianças ao dizer “será que os socialistas não aprendem com seus erros?”, acreditam na alegação política já infinitamente derrubada de que os socialistas tem boas intenções para a economia. A verdade vai na contramão: os socialistas sabem que vão destruir suas economias, não estão se importando nem um pouquinho, mas muitas vezes conseguem sua paga, que é o poder totalitário. Com o cérebro colapsado, muitos liberais perdem toda sua capacidade de prever os próximos movimentos do socialista. E o mais bizarro de tudo: ainda se acham os espertões. É de dar dó.

Adiante.

Em um mesmo dia, via Facebook, três pessoas me mandaram mensagens dizendo coisas como “xi….” ou “danou-se” em relação à questão do TCU. Alguns achavam que o governo venceria a questão. Para obter tal sensação, baseavam-se em discursos do Planalto utilizando-se da falsa proclamação de vitória. Deixando que essas sensações os influenciassem, caíam em desânimo e até pensavam em mudar radicalmente seus cursos de ação. Pareciam perdidos e transtornados.

Eu não me surpreenderia se fossem leitores novos do blog. Mas não. Eram leitores de longa data, e isso me deixou muito preocupado, já que eles deveriam ter questionado os discursos de falsa proclamação de vitória do governo, os quais, em matéria de guerra política, são instrumentos para ativar suas militâncias, influenciar os neutros e desanimar os oponentes, como ocorreria em toda instância de qualquer formato de guerra, inclusive a guerra tradicional.

Só me restou lembrar dessas cenas do Star Trek:

É de se questionar se o líder borg realmente estava dizendo a verdade ao dizer “Resistir é inútil. Vocês serão assimilados. Não há nada a fazer. Rendam-se!”.

Claro que não! Ele estava simplesmente buscando rendições para economizar recursos. Recursos estes essenciais para o combate. A avaliação realista da situação, completamente independente desta “análise” de seu oponente, é que deveria dizer se, para eles, resistir era útil ou inútil. Mas, seja qual for a resposta, a pior das fontes para essa informação é seu oponente, principalmente se ele estiver interessado em sua rendição.

Peço até desculpas aos meus amigos se na hora de responder, o fiz com pouca sutileza. Pode até ser que eu não tenha sido didático o suficiente. Estou inclusive montando mais de uma estrutura de conteúdo para que em 2016 o didatismo seja levado ao nível “for dummies”. Mas existem aspectos limitadores dos quais já deveríamos ter nos livrado. Um deles é cair em alegações políticas tão óbvias de nossos oponentes, especialmente aquelas utilizadas para nos desanimar da luta. Mas se o seu adversário quer exatamente que você desanime, será que ele se torna a fonte mais confiável para orientar sua tomada de decisão?

Caso você tenha sido vítima do truque, pense sobre isso e reflita.

Anúncios

31 COMMENTS

  1. Recomendo assistirem ao esquete que a série Robot Chicken fez sobre os libertários, no youtube, o vídeo se chama Robot Chicken We Are The Victors, retrato mais fiel nunca vi.

  2. Bom dia Luciano! Ó texto está excelente por demonstrar didaticamente os erros republicanos e o despreparo de muitas pessoas. As décadas de alienação gramiscista e a ignorância sobre temas fundamentais como estratégia e tática levam muitas mentes ao colapso. Pontuo não apenas tomar o discurso do inimigo como verdade absoluta em vez movimento de ataque como qualquer ação do nosso lado, como fazer manifestação, suficiente para a rendição do PT. Será acha pessoas que acreditam que os caras não pensam em termos de guerra? Que não possuem arsenal de estratégias e táticas? Pontuo também o ufanismo, falta de resiliência e o emocionalismo quando sob fogo. Acredito que o melhor é ensinar o pessoal a jogar xadrez e colorir livros antes de se manifestar sobre o óbvio ataque do governo ao TCU. A propósito o que você acha do movimento mais de longo prazo da criação do partido REDE?

  3. Olha o que nos ensina Lênin sobre o real objetivo da conquista do poder através da religião

    “Em relação ao partido do proletariado socialista, a religião não é um assunto privado. Nosso partido é uma associação de combatentes conscientes e de vanguarda pela libertação da classe operária. Essa associação não pode nem deve ser indiferente à inconsciência, à ignorância ou ao obscurantismo das crenças religiosas. Reivindicamos a completa separação entre Igreja e Estado para lutar contra o nevoeiro religioso com armas tão-somente ideológicas, com nossa imprensa e com nossa voz.” — Vladmir Lênin 3 de Dezembro de 1905

    • Interessante, basicamente o que o Lênin está tentando fazer é destruir a concorrência política/ideológica/doutrinária, e, a religião é uma das piores inimigas de regimes do tipo do comunismo, por isso foi destruída por Lênin e assimilada em um pprimeiro momento por Hitler e Mussolini., agora os socialistas descobriram que combater fisicamente é impossível, então partiram para dois planos distintos:

      – infiltrar na religião para modificá-la aos seus propósitos
      – abalar a moral das religiões diante da sociedade para diminuir sua influência sobre o povo

  4. Vencida a Batalha das Pedaladas no TCU, enfrentaremos outra bem mais difícil: a Batalha do Impeachment. Depois da reforma ministerial mais fisiológica da história, só Deus sabe quantos votos a oposição perdeu. Nossas metas:

    Câmara: 342 votos
    Senado: 54 votos

    A mobilização de manifestantes em Brasília é fundamental! Vamos gritar na cara deles:

    Impeachment é golpe ? Não é golpe, não! Quem deu o golpe foi quem fez o Petrolão!

  5. Nem quando Dilma ganhou as eleições tive essa atitude “xi… fudeu, já era”. Um primeiro lamento é óbvio que ocorre, mas no instante seguinte: ok, e agora o que fazer? Tem isso, isso e isso aqui contra ela, que farão com que o governo dela não seja simples. O que posso fazer enquanto ela estiver governando até a próxima eleição para negativar essa porra de governo petista? Como posso auxiliar quem está na oposição? Como posso agir como oposição?

    Petistas deliram de prazer com esses direitistas depressivos. Até Nando Moura agiu como direitista depressivo em um de seus últimos vídeos antes de extinguir o canal. Olavo de Carvalho volta e meia tem dessas também. Esse tipo de postura é um desserviço.

  6. Excelente texto! impulsiona a dialetica,levanta ânimos e convida a reflexão mais duradoura e profundada! Assim é que se fala meu bom ! rs…

  7. Infelizmente essa regra borg “resistir é inútil” está começando a surtir efeito. Quando 87% da população acha que não adianta fazer nada contra 13% que está no poder num país do tamanho do Brasil a coisa é muito preocupante. Nenhum regime comunista se implantou sozinho. Todos eles tiveram apoio da maioria da população e estes amargaram o preço depois. O Brasil vai pra história como o primeiro regime-ditatorial em que a maioria da população era contra e não fez nada para mudar o rumo dos acontecimentos. O Brasileiro segue fielmente aquela frase de Tom Jobim: Assim como o brasileiro foi educado para perder, o americano foi educado para ganhar. Mas ainda há tempo de mudar antes que todos nós sejamos assimilados.

  8. “Quando, por um lado, o socialismo tiver destruído o que deve destruir por si, isto é, o exército permanente pela guerra civil, a propriedade pelas confiscações, a família pelos costumes e pelas leis; e quando, por outro lado o despotismo moscovita tiver crescido e se tiver fortalecido como deve fortificar-se e crescer por si, então o despotismo vai absorver o socialismo e o socialismo será encarnado pelo Czar; estas duas aterrorizantes criações do gênio do mal completar-se-ão uma pela outra.” Louis Veuillot (final do século XIX)

  9. Já se perguntou por que o lado de cá é muito pessimista? Porque estamos sempre perdendo, se há alguma vitória, elas são pontuais, uma batalha ou outra mas a guerra estamos perdendo de goleada. A consequência disso é que se tornam pessimistas porque perdem e vão perder mais porque estão pessimistas e portanto inertes a fazer a algo.

  10. DCM está comemorando as demissões na editora Abril. Eles que se dizem pró-PT, que é o partido dos TRABALHADORES (ao menos no nome), comemorando DEMISSÕES. Comemorando crise. Comemorando desemprego. Comemorando dificuldades, causadas pelo governo podre e sugador que eles apóiam.

    Vai ficar por isso mesmo ou vamos agir para destruir o DCM?

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/agonia-da-abril-fez-mais-uma-vitima-o-blogueiro-rodrigo-constantino/

    Estou já enojado demais com esse DCM que devia deixar de existir e disposto a brigar por isso. Quem estiver disposto, deixe seu recado.

    • Se você é médico, dentista, psicólogo, advogado, contador, veterinário, assine Veja e coloque na sala de espera do seu consultório ou escritório Ajude na luta contra o petismo, oferecendo aos seus pacientes ou clientes a revista semanal que está ao lado do Brasil decente!

    • Para Rodrigo Constantino possivelmente não faltará oportunidade, já para esses “jornalistas” do PT, se o governo cortar a verba dos sites da BLOSTA, eles sabem que terão que triplicar seu veneno e garras para brigarem entre eles mesmos por um público esquerdista que ainda acredita no veneno destilado por eles, para assim conseguir receita via setor privado.

  11. Essa vitória poderia ser explicada com a frase: “A mídia tentou me manipular, a internet me salvou!“. Digo isso por que o que vi, e acredito que muitos viram, na mídia, principalmente TV, e até mídias sites de “notícias”, era uma notícia dada com ênfase e destaque ao fato de estarem pedindo seu afastamento, como se o relator tivesse cometido um crime, principalmente em títulos e inicio de notícia.

    • Esqueci de dizer, a me referia a vitória em esculachar a perseguição que o governo petista praticou sobre o relator do TCU. Possivelmente que, pessoas que se manifestaram em apoio ao relator podem ter ajudado a impedir que o governo de Dilma tivesse praticado mais esse crime contra pessoas ou instituições.

  12. Luciano, esta notícia que lhe passo creio ser importante para mostrar de forma praticamente definitiva que o marxismo-humanismo-neoateísmo não dá a mínima para as mulheres, mesmo que de suas hostes, se com elas ocorrer algo que não ajudar a causa.
    A história: uma ativista italiana da associação No Borders atentendo no campo de refugiados na Ponte San Ludovico, em Ventimiglia, fronteira franco-italiana, sofreu estupro coletivo por parte de sudaneses no mês passado.
    Os estupradores armaram toda a cena, aproveitando uma festa com música alta. Eles prenderam a mulher nos chuveiros do campo e praticaram a atrocidade lá mesmo, aproveitando que os gritos da vítima não seriam ouvidos por estarem encobertos pela música que tocava.

    Como qualquer pessoa minimamente informada sabe, estupro tem de preferencialmente ser reportado pouco depois do ocorrido e a mulher vítima de tal horror tem de evitar até mesmo tomar banho para evitar que provas preciosas para prender perpetradores pelo DNA (esperma, pele, sangue, cabelo etc.) sejam perdidas.
    É perfeitamente normal que a mulher fosse procurar inicialmente ajuda do grupo do qual faz parte, até pelo tanto que atordoa a cabeça de alguém uma violência de tamanha gravidade. Porém, o que ela encontrou daqueles que em tese estariam ao lado das tão faladas minorias gramscistas da qual ela seria parte por ser do sexo feminino? A recomendação de não denunciar o estupro coletivo por parte dos sudaneses porque isso iria prejudicar a luta que eles acreditam ser por um mundo sem fronteiras, mas que nós sabemos ser só a ilusão que põem na cabeça dos funcionais para que eles sejam os otários a fazerem o serviço que algum beneficiário não teria como fazer sozinho, serviço esse que com certeza absoluta não é o de um mundo sem fronteiras. Resultado: ela só reportou um mês depois o estupro sofrido, significando na prática um aumento daqueles na dificuldade de obtenção de provas que identifiquem os estupradores.

    A No Borders seguiu as coisas como se o estupro não tivesse existido, mesmo que contra uma de suas integrantes. Em 30 de setembro 20 ativistas dela estavam em um protesto envolvendo 250 imigrantes no litoral da fronteira entre França e Itália. Os 20 ativistas e mais 50 imigrantes foram expulsos do campo pela polícia. A mulher vítima de estupro? Como já dito antes, na cabeça dos MHNs o estupro que ela sofreu é algo que atrasa o avanço da agenda.
    Tenho também minha impressão de que ela demorou um mês para denunciar o estupro porque pode ser o tempo para na cabeça dela também cair a ficha do tamanho da lavagem cerebral a que foi submetida. Sabemos ser a doutrinação MHN algo que demora um belo tempo para as pessoas que dela sofreram limpem suas mentes, de tanto que investiram recursos de sua vida nisso e associaram suas vidas a tal. Pode ser que ela tenha notado o quanto de comportamento de seita há nessa ideologia.

    Onde estavam as feministas para falarem aquela lenga-lenga de que não se deve ensinar mulheres a não serem estupradas e sim ensinar homens a não estuprar? Onde estavam as feministas para dizer que o corpo é dela e as regras são as dela? Onde estavam as feministas para ajudar uma “irmã” em um momento desses? Onde estavam as feministas para dizer que se mexeu com uma mexeu com todas? Alguém viu? Sequer elas irão dizer que não fecham com “esquerdomachos”.
    Não é a primeira vez que vemos o MHN silenciar-se em relação a violências cometidas por aqueles que eles dizem ser pobres coitados incapazes de fazer o mal. Anteriormente, na Inglaterra, tivemos o escândalo de Rotherham, em que 1.400 meninas até mesmo de 11 anos foram estupradas e aliciadas, além de sofrerem diversas torturas, entre 1997 e 2013. Por que a polícia não agiu antes? A espiral de silêncio gramscista, uma vez que a rede era tocada por paquistaneses e havia o medo de serem acusados de racistas. Se recuarmos para um tempo em que o modo de impor a foice e o martelo não era tão insidioso quanto o gramscismo que conhecemos, iremos notar que havia também um monte de estupradores que passaram impunes porque ou não era conveniente para o avanço da agenda que fossem denunciados ou porque eram altamente beneficiários e capazes de fazer o sistema funcionar a favor deles em vez de ajudar as vítimas.

    • é desesperador mesmo que a mídia comunista tenha conseguido fazer meninas inocentes serem estupradas por anos sem investigação por causa de “xenobofia.”

  13. Nesse sentido chego à conclusão que a série de falas atabalhoadas e desconexas da Sra Dilma, são as de uma personagem.
    Objetivo: ser subestimada pelo oponente, e gerar um sentimento de condescendência para si.
    Provas: naquelas questões que lhe interessam e ao partido, vêmo-la exercer toda a sua agilidade política como ultimamente aconteceu com os vetos ao voto impresso e à articulacão com o STF pela inconstitucionalidade do financiamento privado, por exemplo.

    • Pessoalmente tenho uma teoria diferente. Para mim, a Presidente não governa, só assina os documentos conforme é mandada. Acredito que Dilma pirou de vez e não foi agora. Ou talvez esteja sob o efeito de fortes medicamentos.

      Já nos debates que antecederam as eleições de 2014, ela não falava coisa com coisa, como no antagônico momento em que recomendou uma economista a fazer um curso de nível médio para arranjar emprego.

  14. Excelente texto Luciano! Acho lamentável o derrotismo, falta de estratégia dos republicanos, discurso conformista e escatológico e histeria!
    Percebe-se o desespero do PT e o pessoal aceita o discurso do oponente que blefa um poder que não possui. Eles perderam mais essa batalha, embora a guerra continua, e se vê maluquices e indignações tolas.
    Luciano, recomendo você colocar um link para sites que ensinam colorir livros para os colapsados.

  15. Fico feliz entao em saber que meio que sem querer eu sigo algum dos passos citados nesse texto
    antes de analisar a proposta/noticia eu vejo da onde surgiu, e qual o possivel interesse por trás. Mesmo que seja uma proposta que me agrade eu n acredito logo de cara. É por isso que sigo esse site pq são ótimos textos com ótimas lições!
    Eu sou cético em relação a tudo que nao seja dos meus “aliados”. talvez deveria ser cético tb quando vier dos aliados mas ok.

    e isso aqui também me deixa puto da vida:

    “Em um mesmo dia, via Facebook, três pessoas me mandaram mensagens dizendo coisas como “xi….” ou “danou-se” em relação à questão do TCU. Alguns achavam que o governo venceria a questão. Para obter tal sensação, baseavam-se em discursos do Planalto utilizando-se da falsa proclamação de vitória. Deixando que essas sensações os influenciassem, caíam em desânimo e até pensavam em mudar radicalmente seus cursos de ação. Pareciam perdidos e transtornados.”

    as pessoas desistem logo, sem nem pensar melhor na situação.

    outro detalhe é essa parte:

    “Um deles é cair em alegações políticas tão óbvias de nossos oponentes, especialmente aquelas utilizadas para nos desanimar da luta. Mas se o seu adversário quer exatamente que você desanime, será que ele se torna a fonte mais confiável para orientar sua tomada de decisão?”

    esse truque eu nao caio mais! foi bom o texto para que eu possa reforçar mais ainda esse tipo de conduta.

Deixe uma resposta