Ultra esquerdista do UOL queria que personagem brasileira do Street Fighter fosse mocreia

45
173

laura

Os tais “justiceiros sociais” da extrema esquerda estão cada vez mais patéticos, e cada vez mais tornando-se potenciais alvos de ridicularização. Este texto do UOL choraminga por que a personagem Laura do novo Street Fighter não é mocréia. Leia o que diz Claudio Prantoni:

Desde que as primeiras fotos da lutadora brasileira Laura, do jogo “Street Fighter V”, vazaram na internet, muitas pessoas na internet têm questionado o visual sexualizado da personagem.

Seios avantajados, decote ousado e uma curiosa transparência na parte de trás da calça, aspectos devidamente destacados no trailer que apresenta Laura, deixam difícil de acreditar que o estilo não carrega certa dose de apelação.

Em entrevista ao UOL Jogos, o produtor do game, o japonês Yoshinori Ono, admite que a imagem de Laura “é um pouco exagerada sim”.

“Ela representa é uma visão exagerada sobre as mulheres brasileiras”, explica ele.

A ideia de criar a lutadora nasceu da primeira visita de Ono-san ao Brasil Game Show, que aconteceu em 2011, quando o evento ainda era no Rio de Janeiro.

O japonês ficou impressionado com a variedade cultural do país e decidiu aliar isso à vontade de criar uma personagem que tivesse movimentos de capoeira. Assim nasceu Laura Matsuda, irmã mais velha de Sean, o pouco conhecido lutador brasileiro de “Street Fighter III”.

Porém, algo pegou Ono de surpresa em sua passagem pelas terras cariocas.

“Desde sempre ouvi que havia muitas mulheres lindas no Rio de Janeiro, mas não foi bem isso que vi quando fui pra lá em 2011. Para Laura, decidimos então trabalhar com a visão mais fantasiosa que os japoneses têm da mulher brasileira, não exatamente retratar a mulher brasileira com fidelidade. Ah, e tem um pouco das minhas preferências pessoais também”.

“Street Fighter V” tem lançamento marcado para o primeiro semestre de 2016 e terá versões para PlayStation 4 e PC.

Aqui está o que Cláudio não gostou:

Alguns comentaristas já tem percebido a palhaçada, o que é muito bom:

  • “UOL jogos como sempre, dando aquela esquerdada escrota de sempre… vindo com esse papo fajuto de social justice warriors. Vocês precisam separar as suas posições deturpadas de politica, dos jogos. Tá feio demais já.”
  • “É bem por aí mesmo. Nada de mais na roupa dela! E o cenário que parece saído do filme do James Bond quando visita o Rio? Tem até um tiozinho vendendo banana com um tucano doido voando. Aliás, as vestimentas das meninas da escola de samba no fundo são bem mais provocadoras!”.
  • “Eles são doutrinados a isso desde crianças. Se vc se alinha a cartilha, vc é promovido a “intelectual”. Um exemplo disso é o Gregorio do porta dos fundos, pagando no seu blog aqui no uol de “intelectual nadando contra a massa burra”. Esse cara veio na FLIP dar palestra, com que base, com que fundamentos? Nenhum, nem bom ator ele, é apenas um riquinho mimado da zona sul, compartilhando as suas certezas de mundo alinhas com o que aprendeu e com quem o patrocina. O UOL esta infectado desse tipo de gente. É constrangedor. “
  • “Exatamente. Se você observar bem, verá isso em várias matérias, não só aqui no UOL, mas também em várias mídias nacionais. Tudo isso é fruto do que ensinaram nas escolas. E o resultado é este. Eles vêm conflitos de classes até na relação pais e filhos. Haja paciência!!!”.
  • “Já eu acho que a bunda ficou muito pequena. E larga de frescura, isso é só um joguinho de video game. Também tem lutadores homens com corpos “idealizados” mas nem por isso você vê homem chorando por conta disso. quem gosta de reclamar disso é mulher insegura mal amada, que quer mudar o mundo para se conformar a sua imagem.”
  • “Isso que eu curto de japa… responde objetivamente, sincerão, doa a quem doer [risos] “Sempre falavam das lindas mulheres do RJ, quando fui pra lá não vi isso, então criei a personagem de acordo com minha fantasia” [risos]”.

Enfim, a zoeira não pode parar com essa gente.

Anúncios

45 COMMENTS

  1. A mulher passa durante todo o trailer mostrando que sabe dá porrada, se defender, desse a lenha no “machão” e o problema é que ela é bonita? O politicamente correto é inssassíavel, porque as feministas não invadem o galpão da escola de samba, bem no meio da “comunidade” com esse discurso? Imagina hein!

  2. A falta do que fazer é mesmo uma merda! Chega a ser constrangedor ver marmanjo colocando ideologia em joguinho de videogame. É bem mais simples que isso: se botar a lutadora baranga o game vende menos! Simples, não?
    Bando de desocupados!

  3. O socialismo petista *ou outro qualquer* não deram certo em lugar nenhum do mundo. Nem poderiam funcionar porque todas teorias de esquerda tem por pressuposto o sofisma, a fraude, pois seu pressuposto elementar é *contrário à natureza da vida *a qual, como sempre demonstramos, *é a competição da diversidade*: http://bit.ly/*4**planos*

    Assim, uma maliciosa facção esquerdista, o PSB, *inventa nova desculpa *para continuar a ludibriar os psicoPaTetas: suposto “*Novo Federalismo*”, será fonte de atração para *apoios ao socialismo *contrabandeado na promessa *(jamais cumprida!) *da administração tributária *”mais favorável”* aos Estados e aos Municípios. Sempre disfarçam o seu objetivo fundamental: poder, poder e… Para ter poder, *enganar os incautos*, para não dizer trouxas…

    Portanto, teria sido mais honesto – *coisa rara nessa grei, desprovida de valores condicionados a pensamentos filosóficos profundos e fundamentado *- declararem a inauguração de um “*Novo Socialismo*” prometendo distribuição tributária *”justa”*(?) entre a União e os entes federativos. Seria apenas mais uma contradição dessa manada de desumanos-aproveitadores. Afinal, socialismo ou -comunismo são incompatíveis com a descentralização política federalista.

    Eu sou incorrigível esperançoso e, talvez, possa ser bem sucedida uma lide jurídica justa em *Pindorama*. Mesmo ante tal disparate é provável a leniência sob o pretexto de liberdade de expressão partidárias. Os psicopatas sempre invocam as melhores intenções e os valores fundamentais humanos para escapar de punição por suas ilegalidades e desumanidade!

    Talvez o Thomas, quando escreveu o artigo abaixo, tenha exacerbado chamando o desvio marqueteiro de “hediondo”. Considerar porta-voz da “democracia popular” o PC do B, hoje entronizado no Ministério da Defesa, pregando a ditadura do proletariado e a estatização dos meios de produção, isso sim é hediondo.

    Há “federalismo” pelo mundo afora. Na Espanha, difere até o idioma das regiões e, desde que me conheço por gente, bascos, catalães e outros lutam por se separar.

    O próprio Brasil diz-se república *federativa*. Não significa fazer jus aos ensinamentos originais editados pelos 85 “Federalist Papers” publicados na imprensa novaiorquina por Alexander Hamilton, James Madison e John Jay. Obviamente, a maioria dos nossos eruditos congressistas jamais leram qualquer coisa a respeito e, aliás, provavelmente ignoram quem sejam.

    Contudo, há esperança: Joinville sediará as finais do Campeonato Brasileiro de Karate em 5 dias. Pesquisa *Istoé & Austin Rating *elegeu-a a 2ª melhor cidade do Brasil; analisaram 5.565 cidades comparando os indicadores enviados à *Secretaria do Tesouro Nacional *STN de mercado de trabalho, qualidade de vida, educação, saúde, mobilidade digital, acesso digital ao conhecimento, responsabilidade social.

    Houve um concurso na rede municipal de ensino de Joinville com o título: *’Dai pão a quem tem fome’*.

    O 1º lugar inspirou-se no *Hino Nacional*.

    *Qual o verdadeiro sentido de patriotismo?* O sistema desportivo e olímpico nele se baseia!

    *O amor à Pátria é uma lição esquecida porque o Foro de São Paulo *cria *a Unasul destruindo o sentimento cívico*.

    A jov

  4. O pranto de um imbecil ultra esquerdista é o pranto de muitos imbecis, que cada vez aflora mais pela defesa firme da demarcação de terreno através da engenharia social do grupo UOL( incluso os mansos claudicantes da Folha).
    Quem dera eles terem nas mãos o controle da censura do “aparelho” ( sonho dos dirigentes do PT), se já não tem.
    Como não é possível controlar uma coisa assim? Não poder engavetar, vetar, destruir a liberdade de criação? O sonho de consumo perfeito petista são as festas funck, roda de samba, os programas de culinária, as matérias dos blogs escritos do centro de uma lixeira hospitalar de Londres. Oh crueldade! Oh tempos difíceis! Devem suspirar, os ultra esquerdistas a serviço da hegemonia comuno-lulista.
    Então, para ele é um choque a sensualidade de uma personagem de jogos?
    Esses ultra esquerdistas são muito sensíveis. Eles só querem a expressão da verdadeira mulher brasileira pelo mundo, modelos de barangas tipo uma Preta Gil, Beth Carvalho, Regina Casé, Barbará Gancia, Eleonora Menicucci, Gregório Byington Duvivier, Marilena Chauí, Luciana Genro, Sônia Coutinho,Jandira Feghali, Maria do Rosário, Ideli Salvatti, Benedita da Silva e a mãe dele, é claro. Essas, não são as únicas, mas já são exploradas pelo filtro da lente da capacitada arte realista soviética no nosso dia-a-dia, sem a gente perceber.
    Os ultra esquerdistas querem a expressão da mulher heroína da sociedade “proletária” brasileira em todos os lugares, no elevador, na TV, no Congresso, na copa, no serviço gerais, na sala de aula, na UNE, na presidência. Nos games, não.
    Parece que só os perdedores são capazes de derramar lagrimas contra o trabalho de Yoshinori Ono. Game over.

  5. A única coisa que eu não goste nela foi o tipo de penteado. No resto eu aprovo (e vamos continuar a zoar estes esquerdistas FDP até o fim dos tempos).

  6. Sensacional… Anos e anos com Blanka e só reclamando agora de uma “suposta” sensualidade?

    Até parece que são só esses dois os únicos personagens estereotipados na série(O Blanka não aparecerá neste V, felizmente)…

    Honda, um japonês lutador de sumô, Guile, um militar americano, Sagat, um lutador de boxe tailandês, etc… E as outras lutadoras no jogo também não são “retas”, digamos assim.

    Aliás, o UOL Jogos, seja o site ou o fórum já deixou de ser referência faz tempo… Outer Space está bem superior, e vai melhorar mais ainda porquê saiu do Terra.

    E muito bons os comentários, já mostra que a cultura esquerdista está sob constante questionamento, até em lugares inusitados.

    • Como eu disse na página Curtas do Doomguy, Street Fighter é um dos games com mais diversidade.Tem gordo (Honda), mulheres, negros, latinos e até um deficiente visual (Sagat).Se formos analisar, o Vega pode até ser considerado homossexual.
      Tal diversidade você não encontra em outros jogos de luta, como KOF, Killer Instinct e Mortal Kombat (e olha que um dos criadores do MK tem vontade de criar um personagem brasileiro inspirando no Tropa de Elite).
      E olha que eu estou falando de um game antigo (da década de 80), já que a SJW adora falar que as minorias não são representadas nos games (mentira).

      Sobre o resto, eu concordo com tudo (apesar de eu achar a turma do fórum da UOL bem anti-esquerdista).

      O mesmo está acontecendo no facebook.Desfiz minha conta porque aquilo ali está insuportável, fechando páginas ditas de “direita” a tordo e direito.

      • Pois é, nunca pensei em SF como um jogo “amigável pra esquerda” com essa diversidade toda… Aliás, esquerda essa que tem horror a qualquer coisa que tenha arte marcial envolvida, como os velhinhos da ESPN gostam de criticar o MMA.

      • Antonio, SF é apenas um jogo que cumpre bem o seu papel.Ela não tem como objetivo (e nem quer) ser amigável a qualquer grupo.
        Provavelmente um esuqerdista vai falar sobre o Zangief (lutador fã da URSS), mas isso não significa nada, já que o jogo também tem o Guile (miliatr americano).
        A Capcom já foi vítima do patrulhamento ideológico outras vezes, como na época do Final Fighter e no Resident Evil 5, onde foi acusado de racismo, pois os personagens brancos matavam zumbis negros (só esquecendo dos detalhes do game se passar na África e ter personagem negro que também matam zumbis).
        Definitivamente!Essa turma não joga.

      • Antonio, a raiva deles com o MMA é pelo fato de que esse esporte está “roubando” os fãs de futebol.É o único esporte que pode bater de frente com o futebol.
        Para se ter uma idéia, o boxe é mais prejudicial à saúde do lutador do que o MMA, mas é claro que como o Boxe é olímpico e como não tem um grande apelo no país, esse pessoal da espn não vai fazer críticas:

        http://forum.portaldovt.com.br/forum/index.php?s=b86a7b784027d2de7cf22f45bba95c62&showtopic=83015&st=0

        Se depender dessa turma da ESPN, é futebol de dia, de tarde e de noite.

      • Ah, sim, eu já tive um Atari, dois famiclones, Master System, Mega Drive, Super NES, Xbox 360 e PS 2 a 4 hoje… Como você bem disse, a premissa é a diversão, depois da promoção e venda do produto.

        Nunca pra agradar a posições políticas de quem quer que seja…

        E além de não jogar VG, também detestam esportes, filmes que não sejam nacionais, musicas que não sejam nacionais, moda que não seja a “deles…”

        Tudo pra agradar a uma super-elite de esquerda que não se importa com os seus “suditos…” O próprio Luciano escreveu uma matéria há algum tempo atrás, sobre essa relação de servidão. Não lembro o nome exato, mas procura por “macho alfa estatal” que acho que você encontra.

      • KoF também tem a mesma variedade étnica, com muito mais diversidade de países representados, além de variedade de condição sexual.

  7. No dia que as feministas foram o público majoritário do Street Fighter, aí elas poderão opinar sobre alguma coisa porque não é a grana delas que financia o jogo. No mais, calem a boca e deixem-nos jogar em paz. A personagem ficou excelente e a técnica de luta mais sensacional ainda ao combinar jiu-jitsu com capoeira. Será uma personagem promissora para executar combos fantásticos.

  8. Como esse país se idiotizou, se imbecilizou, nos útimos 13 anos…!!!! Esses que criticam devem viver em outro planeta desconhecido do Brasil.
    Avisem aos “desinfiormados” que bundas de fora é igual a banana por aqui, sofremos de overdose de bundas, praticamente desnudas… será que estão cegos? não….são idiotas mesmo.
    Nojeeeeennntos!!!

  9. Ainda bem que a industria japonesa não está ligando pro politicamente correto, algum tempo atrás reclamaram que Mario Kart não tinha personagens negros, quando o jogo sequer tem um personagem japones ou mais recentemente de uma mão branca em Mario Maker http://www.acasadocogumelo.com/2015/07/super-mario-maker-e-criticado-por-causa.html e a Nintendo cagou pra essa turma.

    Ah, e pra quem quiser saber mais sobre Street Fighter e suas personagens femininas vejam esses vídeos:

    • Sim, mas nem sempre foi assim.
      Na década de 90, a Capcom deve de tirar a personagem feminina Poison da versão americana do Final Fight (na versão japonesa ela existe).Motivo:
      Feministas estavam reclamando que aquilo incentiva a agressão contra a mulher.
      Detalhe:Essa é a única personagem feminina do jogo que tem, como objetivo salvar uma mulher.
      Isso só prova que esse militantes não jogam videogame.Apenas se aproveitam de um mercado que cresce a cada ano para fazer panfletagem.

  10. Nos anos 90 os gamers falavam de Doom, Mario Kart, Mario 64 e de quão avançado era os primeiros games do Dreamcast. Agora falam de sexismo, misoginismo, socialismo. Enfim, gamers do UOL são oficialmente o braço gamer do PSOL

    • Os gamers continuam a falar das mesmas coisas.O máximo de ridículo que você vai encontrar no mundo gamer é richa de fã do PS4, Xbox ou Nintendo.
      Esse pessoal que gosta de falar de sexismo, misoginia e racismo, não joga videogame.

  11. Anita Sarkeesian não joga e não faz nada. Pesquisem sobre esta criatura improdutiva, suspeita de golpes e que anda na ONU querendo proibir pessoas de falarem mal das feministas. Uma coisa eu digo: NERDs são pessoas altamente influenciáveis. Quando esses vagabundos SJW começaram a se auto-vitimizar na web, todo mundo saiu “é isso mesmo, cara”, “abaixo essa objetificação”. Eu participava de uma comunidade gamer, e choveu de idiota com bulling de esquerda pra cima de mim, dos mais moderados, até “feministos” desesperados que censuravam e gritavam como velhas histéricas.

    • Bruno,

      Para reverter isso é só começar a jogar sob as regras da guerra política. Por que ela se vitimiza e você não? Por que ela se coloca pelos “oprimidos” e você não? é tudo questão de frame. E no caso dos opositores da esquerda, há até mais razão para jogar o jogo.

      Abs,

      LH

    • Bruno, o que eu estou acompanhando é exatamente o oposto.O pessoal gamer está é de saco cheio desse patrulhamento ideologócio em cima dos jogos.
      Provavelmente você pegou uma minoria barulhante, o que, no final das contas, é o grupo da Anita (pessoas que não jogam, mas tem mídia e influência).
      É até uma boa oportunidade para mostrar a esse grupo o perigo que o SJW representa (se eles querem cagar regras em jogos, imagine na vida real).

  12. Essa aí não tem nada de brasileira, peituda, desbundada, toda de verde e amarelo (isso de andar com a cor do seu país é frescura de europeu/americano), ela já é toda politicamente corretinha, imagina se não fosse.

  13. JANIO DE FREITAS EM SUA COLUNA DA FOLHA DESTE DOMINGO:

    “Os taradinhos do impeachment preservam o presidente da Câmara porque esperam dele que instale a ação para a derrubada de Dilma e não têm pudor de dizê-lo. Aécio Neves não foi sugerir a Eduardo Cunha que se licenciasse coisa nenhuma, se nem disfarçou o desejo de que seja poupado para encaminhar o processo. O “aquilo” em que esses taradinhos só pensam não é aquilo, é o impeachment.”

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/236106-vozes-da-moralidade.shtml

    AÉCIO NEVES ESTÁ AO LADO DOS BRASILEIROS DECENTES (OS TARADINHOS DA DEMOCRACIA), NA LUTA CONTRA O GRUPO POLÍTICO QUE VOCÊ DEFENDE. JANIO DE FREITAS: OS
    TARADINHOS DA CORRUPÇÃO E DO AUTORITARISMO.

    • Ironia é a forma mais elevada de ridicularização, e ela usa muito bem esse recurso, inclusive em erros grotescos de português e expressões como “mais nordestinos”. Infelizmente o brasileiro médio não é muito bom na captação desse tipo de sutileza.

  14. São Paulo, 13 de outubro de 2.015

    Prezado Sr. Ayan,

    Só o fato da personagem emputecer os esquerdopatas já vale o preço (salgado!) da mídia. Mas, entendo a ira dos cretinos: Enquanto o representante brasileiro do jogo era o Blanka ( um misto de macaco com sei lá o quê), a esquerdalha não relinchava. Não relinchava, pois sua musa, Marilena Chauí, estava representada na figura do grotesco Blanka. A prova cabal de minha afirmação, era a comemoração da criatura quando vencia um round da luta. Igualzinho a Chauí, zurrando que odeia a classe média!

Deixe uma resposta