A Venezuela e a janotagem: opositor venezuelano Manuel Rosales é detido após voltar do exílio

1
34

acn_manuelrosales1

Que fique um lembrete para os formadores de opinião republicanos que adotaram fé em Janot e tomaram como fato todas as acusações feitas contra Eduardo Cunha, sem exigirem validação de provas, escrutínio de dados, etc.

Leiam notícia do Globo, sobre prisão de ex-opositor de Hugo Chavez, Manuel Rosales:

O ex-candidato presidencial e opositor venezuelano Manuel Rosales foi preso nesta quinta-feira (15) no aeroporto de Maracaibo (oeste), ao voltar à Venezuela depois de seis anos no exílio, informou a procuradoria-geral.

Rosales “foi detido por funcionários do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin) nesta quinta-feira, 15 de outubro, no aeroporto internacional La Chinita, quando chegou em um voo procedente de Aruba”, informou a justiça em um comunicado, ao destacar que será apresentado a um tribunal de Caracas nas próximas horas.

Até agora não há imagens do momento da detenção porque, segundo jornalistas no local, as autoridades impediram a entrada na pista.

Momentos após o pouso, o dirigente divulgou um vídeo em seu perfil no aplicativo Periscope no qual questionou a operação policial e militar, disposta no terminal.

“Este deslocamento de minha chegada deveriam fazer para combater a delinquência, a insegurança. Faremos isto em paz, vamos cobrar em 6 de dezembro”, escreveu, em alusão à data das próximas eleições legislativas.

Rosales tinha uma ordem de prisão, acusado de corrupção.

Com 62 anos e um dos adversários mais fortes do falecido presidente venezuelano Hugo Chávez (1999-2013), Rosales chegou por volta das 16h30 (18 horas em Brasília) ao aeroporto da cidade de Maracaibo, capital de seu estado natal, Zulia.

Fundador do partido de centro-direita Um Novo Tempo, ele chegou em um voo comercial procedente da ilha de Aruba, no Caribe, segundo um curto vídeo difundido por ele mesmo no momento em que a aeromoça anunciou a chegada a Maracaibo.

Rosales anunciou seu retorno na sexta-feira passada. Na ocasião, a procuradoria-geral advertiu que Rosales seria detido para responder a um processo por enriquecimento ilícito durante o tempo em que ocupou o cargo de governador de Zulia, entre 2000 e 2008.

Obviamente, não devemos validar qualquer ato de corrupção que porventura tenha sido praticado por Eduardo Cunha. Por outro lado, acreditar nas versões divulgadas por Rodrigo Janot, sem mesmo ocorrerem validações de provas por fontes independentes, é algo repugnante.

Se virarmos uma ditadura muito em breve, republicanos metidos a “caga regra”, crédulos em quaisquer afirmações feitas por sicários de Dilma, serão lembrados por suas escolhas.

Anúncios

1 COMMENT

  1. A situação da Venezuela só se resolve agora com bombardeio maciço e a morte de Maduro e todo seu séquito. Lá já deu PT: Perda Total. Uma ditadura escancarada que nem se acanha mais de se assumir como tal.
    Fica a dica, Dilma: declarar guerra contra a Venezuela seria uma boa cortina de fumaça para transformar o Impeachment em nota de rodapé. Mas duvido que nossa “presidenta” ataque um de seus maiores ídolos e que lhe serve de modelo.

Deixe uma resposta