Indecisões sobre o PMDB mostram que eles estão precisando de shaming político neste momento

16
40

michel-temer-2013-389-original

O PMDB sempre se definiu como um partido decidido a “sustentar a democracia”. Porém, essa aliança com o PT já está colocando em risco nossa liberdade. Em nome de cargos, parece que o PMDB vendeu a alma ao diabo por um preço irrisório. Agora, estão confusos sobre se adiam ou não o congresso do partido, que pode optar pela quebra do pacto com o PT – em tempo, é bom lembrar que eles já definiram que não vão adiar o Congresso, o que é boa notícia. Leia mais, a partir de Josias de Souza, e depois comento:

O PMDB marcou para novembro um Congresso para discutir o futuro da legenda. Com receio de que a ala oposicionista do partido aproveite a oportunidade para aprovar uma moção a favor do rompimento com o governo, o grupo pró-Dilma tentou adiar o encontro para 2016. Houve forte reação. E os peemedebistas avessos a Dilma prevaleceram. Nesta terça-feira, abortaram a manobra protelatória com o apoio do vice-pesidente Michel Temer. O Congresso ocorrerá em 17 de novembro, apenas dois dias depois do previsto.

Revoltado com a tentativa de empurrar o debate para março do ano que vem, quando o PMDB festejará numa convenção nacional seu aniversário de 50 anos, o presidente do diretório do partido na Bahia, Geddel Vieira Lima, entrou na briga dando nome aos bois. Língua em riste, atacou dois dos principais representantes do PMDB no gabinete de Dilma: os ministros Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Eduardo Braga (Minas e Energia).

“Henrique e Eduardo Braga trabalham contra o Congresso porque querem transformar o PMDB numa agência de emprego público”, ironizou Geddel. “Desejam que o PMDB garanta a sinecura para quem desaprendeu a fazer política fora do governo. Não sabem mais o que é militância. E não querem que o partido debata os problemas do Brasil real, que estão aí, diante dos olhos de todos.”

Nas palavras de Geddel, “os empregados do PMDB no governo querem ser mais realistas do que o rei”. Por quê? “Lula e o presidente do PT, Rui Falcão, questionam a política econômica de Dilma e pregam a substituição do ministro Joaquim Levy (Fazenda)”, disse Geddel. “Com esse tipo de gesto, o PT tira a autoridade de Dilma, deixa a presidente politicamente nua. E o PMDB, tratado como coadjuvante, não pode nem fazer um Congresso para debater o país. Francamente, isso não faz sentido.”

Além do PMDB da Bahia, pegaram em lanças contra o adiamento do Congresso partidário diretórios como os de Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grossso do Sul. O êxito foi, por ora, parcial. O pedaço governista do PMDB cogita agora esvaziar o Congresso, retirando-lhe a densidade política. Em vez dos 4 mil participantes previstos inicialmente, dariam as caras algo como 500 pessoas.

Geddel abespinhou-se: “Quem quiser esvaziar o encontro precisa colocar o rosto na vitrine e arcar com as consequências. Nós, da Bahia, estaremos lá. Outros também irão. Eu disse claramente ao Temer: é inaceitável que o PMDB queira passar a imagem de que é dirigido por uma cúpula congressual que não corresponde à vontade do partido. Tem que ouvir todo mundo. O Congresso do partido não é decisório. Mas, se sair de lá uma moção de rompimento com o governo, terá de ser levada em consideração”.

Vice-presidente do PMDB federal, o senador Valdir Raupp (RO) chegou a informar que o partido decidira adiar o seu Congresso, Alegou dificuldades logísticas para reunir mais de 4 mil pessoas em Brasília. E Geddel: “Isso é conversa fiada. Já está tudo organizado, praticamente pronto. O partido gastou dinheiro com isso. Não há justificativa para o adiamento.”

As decisões que o PMDB precisa tomar são bastante pragmáticas. Historicamente, o PMDB pode ficar registrado na história como o sustentáculo para o estabelecimento de uma ditadura bolivariana, que já está em seus estágios iniciais depois dos sucessivos golpes dados pelo STF. Foram quatro, em pouco menos de 2 meses, incluindo a aprovação do controle petista de campanha, o fatiamento da Lava Jato, o AI-5 sobre o congresso (ao inventar regras para definir como o rito de impeachment deve seguir), a censura sobre Roberto Jefferson. Ah, minto. Foram cinco golpes: o quinto foi a liberação injustificada do ex-executivo da Odebrecht Alexandrino Alencar.

Quer dizer, o STF declarou em público que este país já não funciona mais como uma democracia saudável. O governo totalitário do PT, é claro, vai querer muito mais. Quanto mais tempo a aliança com o PMDB durar, melhor para o projeto totalitário do PT.

Não dá para comparar a corrupção petista com a corrupção endêmica que sempre contaminou os governos pela história brasileira. Até agora não tínhamos assistido um esquema de corrupção tão bem organizado e de tamanha amplitude, feito com base unicamente em estabelecer uma ditadura por aqui. Ficar do lado do PT por verbas e carguinhos durante algum tempo é uma coisa. Deixar que as vidas de todos os brasileiros sejam acometidas por uma ditadura, em troca do apego às mesmas verbas e carguinhos, são outros quinhentos contos.

A mensagem não deve valer só para o PMDB, mas para quase todo parlamentar, especialmente se for líder, de partidos fora desta lista: PT, PCdoB, PSOL, PCB, PSTU, PCO e PSB. Quanto ao PDT e ao PPS, por algumas ações dúbias recentes, é preciso questioná-los sobre seu comprometimento. Seja lá como for, se sairmos da associação de partidos socialistas ligados ao Foro de São Paulo, qualquer aliança com o PT hoje em dia é um crime moral em troco de nossa liberdade. E eles devem ser expostos publicamente precisamente por isso. Se ainda possuem dúvida se vendem nossa liberdade a troco de carguinhos e verbas, que paguem o preço na forma do esmagamento de suas reputações.

Anúncios

16 COMMENTS

  1. {”
    A mensagem não deve valer só para o PMDB, mas para quase todo parlamentar, especialmente se for líder, de partidos fora desta lista: PT, PCdoB, PSOL, PCB, PSTU, PCO e PSB. Quanto ao PDT e ao PPS, por algumas ações dúbias recentes, é preciso questioná-los sobre seu comprometimento. Seja lá como for, se sairmos da associação de partidos socialistas ligados ao Foro de São Paulo, qualquer aliança com o PT hoje em dia é um crime moral em troco de nossa liberdade. E eles devem ser expostos publicamente precisamente por isso. Se ainda possuem dúvida se vendem nossa liberdade a troco de carguinhos e verbas, que paguem o preço na forma do esmagamento de suas reputações.
    “}

    Excelente sua análise Ayan. Devemos, sim!, questioná-los e denunciá-los.

    Mas acredito que já passamos do ponto no qual apenas questionamentos e denúncias sejam eficientes ou provedoras de resultados.

    1.) As manifestações já foram feitas e continuam a pleno vapor. O Povo fala nas ruas.
    2.) As estatísticas sérias mostram clara e desavergonhadamente uma grande maioria de 90% (ou mais) de uma população solicitando providências que não são tomadas.
    3.) Apesar de tudo essa imensa população está sendo tratada como uma massa de imbecis irrelevantes.
    4.) As denuncias de abusos da Justiça (STF) abundam.
    5.) As negociatas e conchavos continuam livres, leves e soltos, como se nada de incomum houvesse.
    6.) Os caras estão nos fazendo de otários na cara dura. Nunca o cinismo chegou a esse nível.
    7.) etc…

    Ou esse Povo acorda e deflagra uma greve geral, parando o país, ocasionando um system-halt, e impondo sua vontade soberana (Todo poder emana do Povo), ou irão todos para a senzala vermelha.

    Talvez seja melhor buscarmos a via de Miami ou a de Jaceguai para o Paraguai.

    Estamos adentrando o lado negro da “força”, e somente uma ação enérgica irá nos salvar.

    • ———-

      Felipe II, Rei da Macedônia, ensinava a seu filho Alexandre (Magnum) que não existe nesse mundo uma fortaleza suficientemente sólida e intransponível, na qual seja impossível infiltrar um burrico carregado de ouro.

      ———-

      Thomas Jefferson: “O preço da liberdade é a eterna vigilância.”

      ———-

      Aristóteles, perfazendo o caminho inverso de seu mestre, Platão, e vindo do geral ao particular, comprovou que somente a realidade concreta é base segura e confiável de validação específica para todo e qualquer conceito abstrato.

      Aristóteles, desse modo, indiretamente nos mostra a causa motriz deflagradora da inexorável convergência de “utopias” a “distopias”.

      ———-

    • Na Grécia pré socrática havia um grande filósofo, Heráclito de Éfeso, conhecido também como o filósofo do humor negro, que frequentemente dizia:

      “Os Efésios fariam boa coisa ao enforcarem-se todos, ou ao menos os mais velhos, deixando a cidade para os jovens ainda imberbes, pois desterraram a Hermodoro, o melhor dentre todos eles.”

      Se Heráclito vivesse hoje em dia no Brasil, então provavelmente diria:

      “Os Brasileiros fariam boa coisa ao enforcarem-se todos, ou ao menos os mais velhos, deixando o país para os jovens ainda imberbes, pois desterraram O Logos, A Inteligência e A Alta Cultura, o melhor para todos eles.”

  2. O momento não é para “blindagens” e troca de cargos por apoio a ditaduras. O momento é muito sério. Como você falou, os primeiros estágios para a instalação de uma ditadura aos moldes da Venezuela já foram postos em movimento. Vão jogar o país no abismo por uma e outra sinecura? Em breve não vai haver mais país nem sinecuras.
    Ou estes imbecis acham que depois que fizerem o que Chaves fez por lá terão alguma complacência com quem não for do núcleo duro comunista, destes que pregam paredão, boas balas e boas covas para todos nós?

    • Concordo Bruno. É impressionante a ignorância da nossa fraca oposição mesmo diante de fatos. Esses bastardos estão acostumados ( fatos históricos ) a matarem seus próprios camaradas e tratar seu próprio povo como inimigo do Estado. Mente de sociopata mesmo. Confia quem é burro ou babaca. Quem não for comunista de carteirinha, gritando palavras de ordem comunista, lambendo o saco do ditador comunista pode dormir de olho aberto. Político, imprensa, militar ou civil. Comunistas não poupam ninguém.

  3. SEM PRESSÃO POPULAR EM BRASÍLIA, O IMPEACHMENT VAI FRACASSAR!

    “Precisamos da ajuda do povo! Precisamos da força das mega manifestações desse ano conosco em Brasília para lutar pelo Brasil e finalmente tirar essa quadrilha do poder. Impeachment já!”

    https://www.facebook.com/mblivre

    VAMOS OCUPAR BRASÍLIA!

    “O acampamento do MBL deverá ter mais adesões já que há uma campanha de mobilização muito forte pelas redes sociais e os movimentos MBL, VemPraRua, Revoltados Online dentre outros ESTÃO PREPARANDO CARAVANAS EM DIREÇÃO A BRASÍLIA DESTINADAS A TURBINAR A MANIFESTAÇÃO.”

    http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2015/10/furacao-dilma-levanta-barracas-do.html

  4. Luciano, essa é a lista de Partidos que já deveriam estar na sua lista negra há muito tempo: PDT, PT, PSB, PCB, PC do B, PPS, PPL, PCO, PSTU e PSOL.

    E a lista de pressão dos que podem ser politicamente úteis em alguns poucos pontos específicos, pois são nada confiáveis, é:
    – PSDB, PMDB, PSD e PP.

    A oposicão de verdade, essa sim que necessita de pressão dos liberais e conservadores, é o NOVO, parte do DEM e parte do PSC.

  5. Esses bundas moles do PMDB vão ser todos destruídos pelos ditadores comunistas do PT! A minoria comunista disciplinada vence a maioria indisciplinada da “democracia” covarde!

  6. PMDB vender a alma ao diabo? Que alma? Se amanhã o Novo chegasse à Presidência o PMDB viraria “neoliberal” da noite para o dia, desde que garantisse bons cargos nas agências de privatização e descratização, e desde que os despojos das privatizações ficassem com seus apadrinhados. O PMDB é o partido do patrimonialismo.

  7. Eis que o Partido Comunista chinês aprovou uma resolução que irá afetar 88 milhões de pessoas por lá e que usa o clássico expediente gramscista de texto vago que na prática criminaliza a todos quando estes forem inconvenientes para o regime.
    Está proibido jogar golfe, ter “relações sexuais inapropriadas” e abusar de comida e bebida e gastos astronômicos. A resolução anterior tinha mais precisão textual e proibia adultério e relações sexuais com amante, agora substituídas por “relação sexual inapropriada com alguém”. Logo, podemos considerar que a homofobia intrínseca ao comunismo poderá florescer agora, ainda mais considerando que se aplicam aos 88 milhões de membros do partido e é impossível que não haja alguém aí que pratique relações sexuais com gente do mesmo sexo. Também é vago o termo “abuso de comida” e vamos inclusive considerar que tenha a ver com a crise não declarada pela qual a China passa.

    Observe-se que a proibição ao golfe pode ser considerada como o “bode na sala” para que se evite prestar atenção às resoluções vagas. Por ora a resolução só vale para os membros do partido, mas nada impede que ela saia do campo restrito para passar a valer para todo o país.

Deixe uma resposta