Política da desonra está levando Alckmin e Serra para o abismo. E isso é ótimo.

37
144

serraalckmin

A divulgação de uma pesquisa do Ibope feita entre 17 e 21 de outubro trouxe ótimas notícias, além da mais falada de todas: a rejeição de 55% de Lula. É reconfortante notar que Alckmin e Serra estão pagando o preço da desonra por terem misturado oposição frouxa e até puxação de saco diante do governo Dilma. Veja mais:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece numericamente na frente, com 55% de rejeição (não votaria “de jeito nenhum”) entre os prováveis candidatos ao Planalto. Estão empatados tecnicamente com ele –a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais– José Serra (PSDB), com 54%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 52%, e Ciro Gomes (PDT), com 52%.

Além dos quatro, o Ibope mediu a rejeição a uma eventual candidatura de Aécio Neves (PSDB) e de Marina Silva (Rede). Marina é rejeitada por 50% dos entrevistados, e Aécio, por 47%.

Lula fica à frente quando os entrevistados são perguntados em quem votariam “com certeza”: 23% apontaram o ex-presidente, ante 15% de Aécio e 11% de Marina. Serra tem 8%, Alckmin tem 7%, Ciro, 4%.

A pesquisa mostra ainda um crescimento na rejeição de Lula, Aécio e Marina, nomes para os quais há dados comparativos de pesquisas feitas no ano passado. Em maio de 2014, apenas 33% não votariam em Lula “de jeito nenhum”. Aécio era apontado com 37% de rejeição e Marina, com 36%, em pesquisa de abril.

A preferência por Lula também diminuiu no último ano. Em maio de 2014, 33% votariam no ex-presidente, dez pontos a mais que na pesquisa divulgada nesta segunda. Os índices de Aécio (13%) e Marina (9%) apareciam dois pontos abaixo do atual, portanto dentro da margem de erro.

Para entender este fenômeno, tente se imaginar sendo escravizado a partir da decisão de uma pessoa que resolveu te aprisionar em troca de R$ 10.000,00. Agora tente se imaginar na mesma situação, mas pense que a pessoa que te aprisionou e te vendeu como escravo não recebeu R$ 10.000,00, mas apenas um bilhete para um sorteio (do qual participariam cerca de 50 pessoas), onde o prêmio fosse este valor. Com certeza sua revolta aumentaria ao notar que sua liberdade foi vendida por muito pouco. Não que a situação inicial fosse mais moral, mas no segundo caso a desonra de seu algoz conseguiu a proeza de se multiplicar.

É exatamente isso que o Sr. Alckmin tem feito, juntamente com o Sr. Serra. Em nome de uma minúscula chance de concorrer em 2018, abraçaram táticas para derrubar o impeachment. Ambos sabiam que assim ajudariam a construir nossa escravidão – da qual nós estamos tentando fugir, mas sem contar com a duplinha -, em troca de uma verdadeira miséria. Se ainda falassem de chances reais a coisa seria diferente. Mas ambos disputaram com Lula e Dilma e só revolveram fazer discurso frouxo. Pelo menos nesse ponto, Aécio até que tentou um pouquinho.

A pergunta é: que tipo de sensação pessoas como Alckmin e Serra, que escolheram tentar sacrificar nossa liberdade em nome de tão pouco, queriam evocar? Só é possível ter nojo de atitudes como as que tomaram. Que isto sirva como lição, e que a rejeição de ambos aumente ainda mais. Até o momento em que escolherem o lado da liberdade, na luta contra o totalitarismo petista.

Anúncios

37 COMMENTS

  1. Seria cômico se não fosse trágico, a Infeliz ilusão do Povo no caminho da morte dos valores e da morte física (por assassinato). POVO BRASILEIRO a um passo de perder a liberdade, porque se trata de POVO desprovido de conhecimento – Sequer conhece a FORÇA INCOERCÍVEL que tem capaz de resgatar s a NAÇÃO e a vida dos valores e a vida física de assassinatos em massa por ordem da maldita e Sádica Comunista, a Nazista Presidente DILMA, O ANJO DA MORTE DA NAÇÃO!
    Assim como agora acontecendo no Brasil nesse instante, o mesmo aconteceu com os POVOS que saíras as ruas pedindo meses a fio por intervenção Militar e esperaram por uma intervenção das FFAAs de seus Países que nunca foram atendidas. E-, sem intervenção, com isso DEIXARAM PASSAR O POUCO TEMPO OU QUASE NADA QUE LHES RESTAVAM, NÃO USOU A FORÇA INCOERCÍVEL DE QUE AINDA DISPUNHA, e foram mostos em massa seus corpos em pedaços;
    DÁ UMA OLHADA NA HISTÓRIA E VER NO QUE DEU E NO QUE DÁ E NO QUE DEU, EM CASOS IDÊNTICOS A ESTES, VIVIDO PELA NAÇÃO BRASILEIRA:
    O Povo Alemão no início contra o sádico nazista comunista ADOLF HITLER antes de começar o extermínio, fizeram o mesmo que fazem agora no Brasil, ao contrário, piorou.
    Assim foi com o Povo nas ruas contra o BENITO MUSSOLINI; JOSEF STALIN; VLADIMIR LLITCH LENI e outros.
    E, quando aqueles sádicos comunistas nazistas assumiram o controle, AQUELES POVOS DAQUELES PAÍSES, ASSIM COMO NO BRASIL, ESTAVAM EM GRUPINHOS PROTESTANDO NO VAI E VEM NAS RUAS, FORAM MORTOS (ASSASSINADOS EM MASSA) POR AQUELES SÁDICOS FASCISTAS COMUNISTAS NAZISTAS;
    Olha e ver, que NESSE MOMENTO O MESMO ESTA FAZENDO O POVO BRASILEIRO, permitindo e consentindo que essa Sádica Fascista Comunista e Maldita DILMA VANA ROUSSEFF, o anjo da morte da NAÇÃO, faça o mesmo que aqueles sádicos comunistas nazistas fizeram (assassinato em massa) do Povo que contra eles protestaram anos a fio…
    É isso que o POVO BRASILEIRO QUER? Fazendo a mesma coisa daqueles Povos?
    Mesmo, SABENDO QUE PARA TIRÁ-LOS DO PODER TEM POUCO TEMPO DE SAIR EM MASSA E PEGÁ-LOS A UNHA NO CORPO A CORPO, VIVOS OU MORTOS?
    Essa coisa de grupinhos ou grupos de manifestação nas ruas, não mudou nem modificou em nada e resultado ZERO. Eis que os avanços da SÁDICA COMUNISTA NAZISTA, DILMA VANA ROUSSEFF, o Anjo da Morte da NAÇÃO, está avançando como METÁSTASE DE TUMOR MALIGNO NA VÍTIMA (NAÇÃO) EM FASE TERMINAL!
    O vai e vem nas ruas não funciona e tem resultado negativo, vexatório com zero efeito positivo. Pior; a continuar assim,serão todos mortos (assassinados em massa) pela Maldita Sádica Comunista e Nazista DILMA VANA ROUSSEFF, o Anjo da Morte da NAÇÃO!
    A Força Incoercível em prática a solução é certa. Força Incoercível inerte não resgata da opressão Sádica Comunista da Presidente do Mau, o Anjo da Morte da NAÇÃO!
    Ou a Força Incoercível do Povo entra em ação e varre do solo brasileiro os malditos sádicos comunistas nazistas, ou a NAÇÃO será feita em pedaços pelas mãos dessa maldita sádica comunista, fascista nazista presidente Dilma, seus súditos e a súcia da organização criminosa do PT.
    Com sangue (não traidor) brasileiro tirá-los do poder, a SÁDICA COMUNISTA NAZISTA PRESIDENTE DILMA, seus súditos e súcia, todos os fascistas comunistas e simpatizantes da organização criminosa do PT estejam onde estiver.
    A FORÇA INCOERCÍVEL DO POVO capaz da varredura de todos Sádicos e Súditos Comunistas Nazistas, ou a morte da NAÇÃO BRASILEIRA!
    A FASCISTA COMUNISTA PRESIDENTE DILMA, É MÃE DA INVERSÃO DE VALORES, MÃE DA NEGOCIATA – LOGRO E UM ROSÁRIO DE CRIMES LESA-PÁTRIA NAS NEGOCIATAS E UM ROSÁRIO DE CRIMES CONTRA A NAÇÃO E NAS SUAS PALAVRAS COM ELA ESTÁ O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL E A SÚCIA FASCISTA DA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA DO PT.
    http://www.implicante.org/blog/para-barrar-o-impeachment-dilma-teria-oferecido-cinco-ministros-do-supremo-a-cunha/
    10 de outubro de 2015
    “Para barrar o impeachment, Dilma teria oferecido “cinco ministros do Supremo” a Cunha.
    A ideia teria partido de Lula e teria contado com dois garotos de recado: Luiz Fernando Pezão e Jaques Wagner…”
    A FASCISTA COMUNISTA PRESIDENTE DILMA, MÃE DA INVERSÃO DE VALORES, MÃE DA NEGOCIATA – LOGRO E UM ROSÁRIO DE CRIMES LESA-PÁTRIA NAS NEGOCIATAS E UM ROSÁRIO DE CRIMES CONTRA A NAÇÃO E NAS SUAS PALAVRAS COM ELA ESTÁ O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL E A SÚCIA FASCISTA DA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA DO PT.
    Se isso for realmente verdade de fato, AGORA, SÓ A FORÇA INCOERCÍVEL DO POVO COM LANÇADORES DE GRANADAS SOBRE ELES PARA SALVAR A NAÇÃO DAS MÃOS DESSA DESGRAÇADA SÁDICA COMUNISTA PRESIDENTE DILMA, ANJO DA MORTE DANAÇÃO, E SÚDITOS DA SÚCIA DESGRAÇADOS NAZISTAS INIMIGOS DA NAÇÃO!

  2. Gostaria que esses números (não confiáveis, segundo O Antagonista) trouxessem um choque de realidade e “simancol” à dupla, para que deixassem de trabalhar com foco em 2018 e pensassem no agora. Entretanto me parece que eles não desistirão. Continuarão desviando atenções do impeachment enquanto se movimentam para viabilizar candidaturas presidenciais, talvez por outros partidos. Já se falou em Serra no PMDB e Alckmin no PSB. Que possamos ter opções mais merecedoras de nossa confiança.

  3. Honestamente, não acredito na veracidade dessa pesquisa, mas não pelo Lula, ou pelos tucanos ou pela Marina, que disputam eleições nacionais sucessivamente… Mas sim, vamos nos ater ao Ciro Gomes (meu primeiro voto em 1998, quando tinha 18 anos… pelo menos a história nos dá uma chance de recuperação pela inexperiência, apesar de eu ainda me odiar por isso até hoje, hehe):

    Não disputa eleições nacionais desde 2002. Foi ministro no primeiro governo Lula, mas isso já faz uma década atrás, praticamente. Um mandato de Deputado Federal a partir de 2007. Não se candidatou a nada nem em 2010 nem 2014. Só agora em 2015 está Secretário de Saúde no Ceará.

    Não discordo que ele mereça bastante rejeição, mas daí a quase ser tão rejeitado quanto Lula(!), um político que nos últimos anos só é lembrado pelo debate em que teria “vencido” (haha) o Rodrigo Constantino, isso em 2009, e de uma década de 2010 em que praticamente não aparece no noticiário, é muito pra eu acreditar.

  4. Assim como vocês, eu estou igualmente decepcionado com a atitude do senhor Alckmin e Serra, porém é necessário ser feito uma analise honesta quanto aos dados dessa pesquisa. Divulgarei abaixo, o comentário que fiz no O Antagon!sta, acha apropriado esta leitura:

    Você sabe por que o governo quer que nós, cidadãos, sejamos burros, ignorantes, analfabetos funcionais?

    Para que nós não percebamos coisas gritantemente inconsistentes, como esses dados apresentados pelo Ibope.

    Por conta disso, só posso dizer, caro trio O Antagon!sta, muito obrigado, graças à divulgação de matérias assim, podemos demonstrar como a petralhada usa de todos os artifícios para nos manipular, manipular nossa consciência, e nossas ações.

    E mais uma vez esses petralhas serão desmascarados.

    Vou começar pelo segundo conjunto de dados por ser mais simples seu entendimento:

    A soma dos votos de todos os candidatos tem obrigatoriamente que fechar em 100% e é necessário contar os votos dos que não sabiam em quem votar (indecisos). Pois vejam:

    23% + 15% + 11% + 8% + 7% + 4% = 68%, como o total deve dar 100%, significa que
    100% – 68% = 32% – esse percentual, 32%, simplesmente não apareceram na divulgação dos resultados, veja, esse número é quase 50% maior que o primeiro colocado, e corresponde quase 1/3 do total dos pesquisados, alguém aí em sã consciência, acredita que quase 1/3 das pessoas diriam que não sabiam em quem votar, ora, faça-me o favor senhores, quando forem maquiar resultados sejam mais inteligentes, por favor, tentem nos enganar com um pouco mais de inteligência, se é que vocês são capazes.

    Repetindo, os votos declarados como nulos devem ser descartados do total de entrevistados, tal como numa eleição, porque a totalização deve ser de contagem absoluta, isto é, os realmente efetivos ou, aqueles que estão em dúvida.

    Bom, vamos dar a eles o direito da dúvida, certo?! Afinal eu demonstrei o segundo caso, e o primeiro, como fica? Certo?

    Vamos a ele, nesse a inconsistência é mais aberrante.

    Segue-se a mesma regra, isto é, a soma dos percentuais devem totalizar 100%, vamos ver:

    Totalização de rejeição:
    55% + 54% + 52% + 52% + 50% + 47% = 320%, por favor, alguém consegue me dizer como que a totalização pode ser mais de três vezes maior que o total de pessoas pesquisado?

    Mesmo que o entrevistado escolhesse 4 dos 6 candidatos apresentados, ainda assim, é um estelionato totalizar a posição dos 1º, 2º, 3º e 4º colocados, deveriam ser dados os percentuais dos 6 candidatos para cada uma das 4 colocações, e isso prova que essa pesquisa não tem nenhum embasamento minimamente sério e técnico, é um total embuste, tanto a apresentação da primeira, quanto o segundo resultado da pesquisa.

    Se você acha que eu estou mentindo ou ocultando alguma coisa veja você mesmo a pesquisa direto no site de quem produziu, fique a vontade:

    http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2015/10/26/lula-lidera-em-preferencia-e-rejeicao-dos-eleitores-aponta-ibope.htm

    Tem mais uma ocultação propositalmente omitida, cadê o percentual do único candidato de direita, o senhor Jair Bolsonaro? Não tem né?! Seria um esquecimento? Mesmo?

    Agora, o que eles podem alegar quanto a essa aberração: Houve um erro de digitação. Nossa, uma empresa de estatística divulgar seu resultado sem revisão ou feito por um estagiário, se essa for sua desculpa, meu Deus, empresas privadas, pensem bem quando necessitarem de empresa de pesquisas, porque o respeito que eles têm pelos seus clientes não parece dos mais elevados, como demonstrei acima.

    • Sua conta de rejeição precisa ser revista, pois as pessoas podem rejeitar mais de um candidato.

      Quanto ao Messias (Bolsonaro), ele tem batido em torno de 6% em várias outras pesquisas.

      • Se o objetivo é determinar a aprovação e rejeição de cada candidato, ela deve ser mensurada entre seus concorrentes em conjunto e não separadamente, porque quando o eleitor escolhe, ele o faz baseado em um grupo de candidatos previamente escolhido, se não for feita dessa maneira, o resultado obtido é inócuo, gera um valor abstrato e sem sentido.
        Como deveria ser o questionamento ao entrevistado?
        1) Considerando os candidatos A, B, C, D, E e F, qual deles o senhor votaria para presidente?
        2) Considerando esses candidatos A, B, C, D, E e F, o senhor(a) poderia dizer até seis dos quais o senhor não votaria de forma alguma, sendo o 1º o candidato que o senhor(a) mais rejeita e o 6º o candidato que o senhor(a) menos rejeita?
        Partindo dessas duas perguntas é possível extrair um relatório de preferência correto, tanto para o candidato escolhido quanto para o rejeitado, e os nulos, indecisos e não sabem ou não querem responder sairiam daí também.
        No caso do índice de rejeição, pergunta número 2, essa pesquisa geraria uma matriz 6 x 6, isso porque qualquer um, dos seis candidatos poderiam estar relacionados em qualquer uma das seis posições de rejeição, lembrando ainda que o resultado zero também é um valor a ser considerado, a sexta linha e coluna dos mais rejeitados em tese deveria ter resultado zero, e isso talvez ocorra para algumas posições, mas não seria uma certeza, porque alguns entrevistados podem rejeitar realmente os seis candidatos.
        O índice de rejeição, traduzidos em percentuais pode ser obtido apenas da primeira linha, isto é, o mais rejeitado dos seis candidatos, sobre o total de entrevistados absolutos (total de 2002 pessoas nessa pesquisa, menos os nulos, não sabem, ou não querem responder), multiplicados por cem, para obter o valor percentual.
        Dadas as explicações acima, acho que fica claro que tenho uma visão bem ampla a respeito, tanto do conceito de candidatos aprovados quanto os rejeitados e também dos ausentes, brancos, nulos e indecisos, e isso contraria sua primeira indagação.

        Com relação a sua segunda indagação, o termo Messias que você usou – quem costuma fazer uso desse tipo de conceito é a esquerda, isto é, socialistas/comunistas. Eu, que me entendo como um liberal e os de direitas, isto é, conservadores, não depositamos nossos créditos e ou fé em uma única pessoa, no caso do senhor Bolsonaro, ele é simplesmente um interessado a se candidatar, razão pela qual ele em tese deveria fazer parte do grupo de candidatos. Minha visão pessoal é que ele reúne condições política, social, econômica e intelectual para disputa do cargo.
        Além disso, nesse grupo de 6 possíveis candidatos, ele seria o único com viés diferente aos de esquerda que aparecem. Quanto ao valor que você descreveu, 6%, bem?! A preferência do eleitorado é dinâmica, e é por isso que são feitas várias pesquisas de intenção de voto, além do que, você sequer mostrou qual seria o índice de rejeição, se é que ele tenha, tampouco é dado a ele e aos eleitores o direito de saber como esta a evolução de intenção de votos e de rejeição desse importante candidato.

        Por todas essas incongruências contínuo afirmando que essa pesquisa não passa de um embuste, não atende a nada, a não ser, a canalizar a atenção dos eleitores a mesmice que já vivemos atualmente em termos de representantes políticos.

      • ÀR,

        – Tome cuidado, pois você está confundindo “deveria ser” com “o que é” (alerta que David Hume já fazia há mais de 275 anos). Ao invés de gastar milhares de caracteres com o que você acha que deveria ser, clique no link que o Leonardo Glass compartilhou, e veja o que a pesquisa foi DE FATO. Leia, e vai ficar claro que cada pergunta foi feita de forma independente, ou seja, mais de um possível candidato pode ser rejeitado por uma mesma pessoa.

        – O nome completo do Bolsonaro, provável presidencial, é Jair Messias Bolsonaro. O trocadilho fica a gosto do leitor.

      • Felipe R, farei algumas considerações:
        1) [Tome cuidado]:
        Eu tomei cuidado, lendo e relendo os dados, o método de pesquisa, compreendendo a forma como foi realizado a pesquisa e compreendendo também como um eleitor se comporta no momento do voto para fazer sua escolha e sua rejeição, e por estas razões, afirmo que os resultado da pesquisa é inconsistente.
        Se por exemplo, alguém afirmasse que a soma de 5 metros lineares com 5 metros quadrados é igual a 10 metros lineares ou 10 metros quadrados, eu direi que essa pessoa errou nas duas respostas, porque não é possível esse tipo de operação para essas duas grandezas dimensionais.
        Da mesma maneira como fiz a afirmação nesse exemplo, afirmo novamente, que a pesquisa sendo feita, individualizando o candidato sem considerar seus concorrentes, gerará um dado falso;

        2) [Confundido “deveria ser” com “o que é”]:
        Não houve confusão, eu demonstrei o porquê esta errado o que você chama de “o que é”.
        Usei o termo “deveria ser”, não porque se tratava de uma suposição (achismo), mas porque está no tempo passado, e não foi feito da maneira correta, e provei o porquê, qual é a maneira na qual afirmo que deve ser realizada.
        Se você discorda da minha lógica basta provar o porquê eu estaria errado;

        3) [(alerta que David Hume já fazia há mais de 275 anos)]:
        Desnecessário, inconsequente, e desprovido de base usar um pensador para tentar sustentar um argumento errado;

        4) [Ao invés de gastar milhares de caracteres com o que você acha que deveria ser]:
        Em momento algum eu disse que “achava”, estou afirmando categoricamente que a pesquisa esta errada e qual a forma correta que dever ser feita.
        O que interessa não são quantos caracteres se gasta para transmitir uma ideia ou formular um pensamento, e sim que aquilo que deseja informar, transmitir, compartilhar, esteja amparado pela verdade e pela lógica, e foi no que procurei me sustentar.
        Claro, eu posso estar errado, mas pelo menos, até agora você não conseguiu levantar nenhum fato ou argumento que comprove que eu esteja errado. Gostaria muito, que me mostrasse de forma empírica que eu estou errado.
        Enquanto você não demonstrar de forma lógica, eu lhe contestarei;

        5) [clique no link que o Leonardo Glass compartilhou, e veja o que a pesquisa foi DE FATO]:
        Foi exatamente com esse material que sustentei minha argumentação, e contrário do que você afirma, essa forma adotada pelo Ibope esta errada, conforme descrevi no último paragrafo do item 1 deste comentário;

        6) [Leia, e vai ficar claro que cada pergunta foi feita de forma independente, ou seja, mais de um possível candidato pode ser rejeitado por uma mesma pessoa]:
        Com relação a leitura, como disse logo no começo, fiz, e profundamente, e o erro dessa pesquisa sempre esteve muito claro para mim.

        O Cerne do Problema reside justamente em se perguntar pela escolha do candidato de forma INDEPENDENTE, porque fazendo assim, da mesma maneira que mais de um candidato pode ser rejeitado, também mais de um candidato pode ser escolhido, isto é, o pesquisado por dizer que mais de um candidato ele “com certeza votaria”, isso seria algo sem sentido, sem nexo, porque quando se vota, só é possível escolher somente um candidato ou nenhum candidato.
        A forma como eu demonstrei como deve ser feito o questionamento, além de determinar quem aquele eleitor tem preferência naquele momento, para votar, será extraído também quem ele mais rejeita de forma classificatória, coisa que no método apresentado pelo Ibope, além de estar errado não consegue entregar a rejeição por nível de rejeição entre os candidatos apresentados.

        7) [O nome completo do Bolsonaro, provável presidencial, é Jair Messias Bolsonaro. O trocadilho fica a gosto do leitor]:
        Eu errei na minha interpretação com relação ao Messias, porque o Bolsonaro é tratado mais como Bolsonaro ou Jair Bolsonaro, logo o Messias me suou mais como um deboche.
        Sendo assim lhe PEÇO DESCULPAS pela minha interpretação e resposta nesse item.
        Ainda assim, a ausência dele, Bolsonaro, e os demais candidatos de direita e a Luciana Genro que participou das últimas eleições abrem mais um sinal de alerta à imperfeição da qualidade desta pesquisa.

        Discordâncias a parte, que respeito e a ética prevaleçam.
        Um abraço, e até breve!

    • Link para a pesquisa completa: http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Documents/JOB_1398_BRASIL%20-%20Relat%C3%B3rio%20de%20tabelas_potencial%20de%20voto%20para%20president.pdf

      Olhando por cima, a metodologia parece acertada, embora não tenha cruzado os dados da amostra com os dados do censo do IBGE, a fim de descobrir se a amostragem foi, de fato, significativa com o todo. Eles explicam inclusive o porquê do somatório não fechar em 100%.

      O único porém – em uma rápida análise- foi a proporção brancos / negros-pardos. Segundo o IBGE a relação é quase 50-50; na pesquisa a relação foi, praticamente 60-40. Mas isso poderia ser explicado pela faixa etária que respondeu a pesquisa (acima dos 16 anos).

      A ausência do Bolsonaro talvez se explique por ele ainda não ser – declaradamente – um candidato à presidência, embora já haja essa tendência. Estrategicamente falando, é bom que nem falem muito dele agora: evita desgastes à sua imagem desde agora.

      • Serei obrigado a lhe contestar:
        1) Nenhuma informação que você expôs conseguiu refutar nenhuma de minhas ponderações, vou pormenorizar cada um das suas colocações;
        2) Começando pela pesquisa, desta vez uma fonte direta do Ibope, apesar de possuir mais informações, esta, ainda continua inconsistente. Não é porque o relatório consta de 25 paginas, ou mais informações, que isso dará aval de credibilidade. Além dos dados serem bem detalhados, o critério de avaliação, a forma como e o que se coleta de dados e a auditoria dos resultados É QUE DARÃO o Aval Necessário;
        2.1) Do relatório: ignorando que o critério é inconsistente, a apresentação desse relatório de 25 pags. poderiam ser relatadas em 11 pags. o que traria mais clareza dos dados:
        1- pag. de rosto;
        2- especificações técnicas da pesquisa;
        3- especificação de critério de divisão dos entrevistados (chamado como, Apresentação dos Resultados);
        4- folha de rosto (Apresentação dos Resultados)
        5- os dados das paginas 5, 6 e 7 cabem perfeitamente na pagina 5 em três tabelas, visto que os dados estão correlacionados ao Perfil dos Entrevistados;
        6 até 11- Foram utilizados 2 paginas para cada possível candidato a presidente, sendo que assim como a pagina 5, estas podem ser consolidadas uma pagina para cada possível candidato com duas tabelas cada pagina de cada candidato, cobrindo assim os seis possíveis candidatos.
        2.2) Os percentuais dos dados dos entrevistados foram divididos em 9 grupos ou camadas, como é mostrado na pag. 3, estas divisões garantem a diversificação dos entrevistados de forma harmônica. Não vou entrar no mérito deste critério, senão ficarei dois dias pra contesta-los, e esses valores apesar de acha-los insuficientes como base amostral, é perfeitamente aceitável;
        2.3) Foram escolhidos seis candidatos: Lula, Aécio, Alckmin, Serra, Ciro e Marina. Só que tem alguns detalhes, primeiro, por que os candidatos que concorreram em 2014 não constam nessa pesquisa, como, Luciana Genro, Pastor Everaldo, Eduardo Jorge e Levy Fidelix? Estes tinham percentuais para participarem dos debates de TV, e não há lógica que não constassem agora. E não bastasse a ausência desses, foi incluído um elemento novo, o senhor Ciro Gomes, então por que o Ciro Gomes foi incluído e outros que tem declarado interesse de participar do processo não foram incluídos, como no caso do Ronaldo Caiado, o Jair Bolsonaro? Por que nessa pesquisa não tem um candidato de direita, como Caiado, Bolsonaro, Pastor Everaldo e o Levy Fidelix? Como confiar numa pesquisa que pré seleciona os candidatos por suas ideologias sendo somente os de esquerda? Poderíamos parar por aqui, mas acho que devemos mostrar mais inconsistências;
        2.4) Esse é o maior erro dessa pesquisa. Um candidato concorre com seus adversários, e não consigo próprio, ou com a dúvida, ou ninguém. Essa pesquisa foi concebida na lógica de escolha de um candidato num critério de 1 a 5, sendo 1=sim; 2=talvez e; 3 a 5=não, seja por não gostar, não conhecer, ou não saber ou não responder. A grade por si só, já é um erro, e não correlacionar entre os candidatos torna-a ainda mais um embuste. Não é o que acontecerá no momento do voto. A totalização deve simular o mais próximo de uma eleição, sobre um pleno, isto é, sobre um número de possíveis eleitores que abranjam o melhor possível a variedade da população.
        3) Refutando seu segundo paragrafo, no qual você diz “olhando por fora, a metodologia parece acertada”, esta tese é mostrada errada no meu item 2.4
        4) Respondendo seu terceiro paragrafo, como disse no item 2.2, não vale a pena criticar a consistência, porque os dados dos entrevistados são aceitáveis;
        5) O item 2.3, responde sua indagação feita no quarto e último paragrafo.

        Pela exposição acima, digo que essa pesquisa não tem valor aceitável para que se possa analisar e ou confiar neles.

      • @ÀR

        Lindo. Mas esse seu textão, peca em um ponto: nunca quis lhe refutar. Nem de longe sugeri algo similar a isso.

        Apenas apontei o link para a pesquisa completa e disse que (aspas) “olhando por cima” ou seja, olhando de forma rápida, sem me deter a minúcias, (aspas) “a metodologia”, ou seja, não questionei candidatos, mas sim, tamanho da amostra, qualidade da amostra, (aspas) “me pareceu acertada”, ou seja, reitero aqui que, a primeira vista, não há graves erros na metodologia.

        Coloquei o porém da proporção de negros/brancos entrevistados com a proporção real apontada pelo IBGE. E SUGERI (destaco) que pode ser por causa da faixa etária da pesquisa, ou seja, a população negra se torna maior do que branca se considerarmos a faixa etária de 0 a 15 anos, NÃO ABARCADOS pelo IBOPE nesta pesquisa. Quiçá, fazendo uma projeção da população votante, a proporção seja 50/50. Admito (e admiti) que não tenho dados para fazer tal afirmação.

        Por fim, “hipotetizei” (??) que o nome de Bolsonaro não figurou na pesquisa, TALVEZ por sua ainda não declarada candidatura.

        RESUMINDO: Apenas apontei o link e criei algumas hipóteses. Você pode e deve refutar essas hipóteses que levantei. Correto e perfeito. Agora, dizer que EU QUIS LHE REFUTAR, pois bem, isso foi uma falácia. Nada do que eu escrevi dá a entender isso.

      • Leonardo Glass desculpe se lhe dei uma resposta ríspida, gostaria de fazer alguns comentários, e espero que não se sinta ofendido ou atacado:
        1) Agradeço muito pelo link que você disponibilizou, graças a ele, pude fazer uma analise mais acertada do que fiz no meu primeiro comentário, então realmente o link do relatório do Ibope foi muito bom para fins de analise, muito obrigado mais uma vez.
        Quanto minhas conclusões, tomei a liberdade de analisar, visto os valores apresentados não gerarem nenhuma conclusão, daí meu interesse em entender os critérios empregados;

        2) Quanto suas analises referente às pessoas pesquisadas, eu não quis analisa-las porque acho a quantidade de amostra insuficiente, mas seria preciso de uma fundamentação correta para fazer qualquer comentário sobre isso e não o tenho para afirmar concretamente. Também não acho que seria importante fazer tal analise.
        Você fez?! Ótimo, aceito de bom grado.
        3) A ausência do Bolsonaro e outros candidatos condenam por completo essa pesquisa.

        Então é isso, espero que tenha alinhado nossos pensamentos e aparado alguma divergência, e mais uma vez muito obrigado.

  5. Esses dois, mais o boca de chupar sovaco, o sociólogo autor de livros que aposto que nem sua viúva leu, são a cara de chuchu, ou xuxu e bumbum desse partido que se diz de oposição e os ptêlhos acreditam e ainda o classificam de direita…

  6. Parabéns, o exemplo onde somos a mercadoria é bem semelhante a nossa realidade. Só, poderia incluir atitude de Ciro e Marina junto à de Serra e Alckmin. A única diferença, é que Ciro e Marina são menos visados, e não esperávamos que se comportassem como oposição.
    Me parece que o fato de Ciro e Alckmim serem menos rejeitados que Serra, é por não serem tão conhecidos pela população, tanto que a aceitação deles foi menor que de Serra.

  7. Vou fazer umas contas. Corrija-me se estiver errada.

    – Ano passado o eleitorado brasileiro compreendia 141,8 milhões de pessoas.
    – A BanDilma recebeu, no primeiro turno, 43,3 milhões de votos (essa é a fase pluralista, a qual mostra a preferência real de cada eleitor); ou seja, 30,5% do eleitorado apoiou a desgraçada.
    – No segundo turno juntou essa galera do primeiro com parte dos que rejeitavam o Aécio; somando 54,5 milhões de votos; portanto, ela foi eleita Presidente com voto de 38,4% dos votos possíveis.
    – Aí tenho o desprazer de ouvir que o Lularápio tem em torno de 33% de apoio com certeza; isso já o coloca automaticamente no segundo turno (a VaDilma foi com menos que isso).
    – Com a rejeição alta dos prováveis adversários de segundo turno (próximas da dele), não vislumbro outro resultado senão Lulixo presidente em 2018, pois a diferença da rejeição entre eles é menor que a diferença de apoio.

    Espero queimar a língua nessa.

    • Felipe, usei o exemplo do Ciro Gomes por aqui mesmo pra desconstruir essa pesquisa. O Antagonista e o Reinaldo Azevedo consultaram outros institutos de pesquisa e não bate com as amostragens deles.

      Convenhamos: Numa eleição com Aécio, Serra (no PMDB), Alckmin (no PSB), Marina, Bolsonaro, Ciro Gomes (PDT), ele não larga com 30% nem a pau. Vai é transitar na casa dos 20, com uma possibilidade de 25, se “tudo der certo.”

      Pode confiar: Lula vai perder no segundo turno, se chegar lá, pra um candidato minimamente competitivo por 7 a 12 % de diferença. Justo pelo azar de pegar a eleição presidencial mais competitiva da história e estar em franca decadência.

    • Os 33% eram referentes a pesquisa de 2014. Hoje, segundo a pesquisa são 23% com certeza votariam no Lula, já 15% com certeza em Aécio, que em 2014 tinha 13%. Ou seja, o eleitorado fiel de Aécio aumentou e de Lula diminuiu, a rejeição de Lula quase dobrou e a rejeição de Aécio aumentou cerca de um terço. Mas o PT e Lula não devem ser subestimados, melhor é ter muito cuidado, a campanha política hoje deve ser contínua.

  8. Após um período de sumiço, olá novamente! Tive um certo acidente que me deixou feito zumbi pelas últimas semanas, só agora começando a voltar ao normal. Confesso que estou bastante por fora da situação. Preciso me atualizar rápido.

    Ver como primeira notícia que a rejeição de Serra e Alckmin está alta, é uma alegria. Não maior do que a rejeição de Lula, mas esses babacas merecem isso, o PSDB merece ser bem achincalhado, bem ridicularizado pelo mal que está fazendo ao Brasil.

    O PSDB tem alta culpa na situação atual do país.

    Em 2002 o Serra perdeu pro Lula.
    Em 2006, Alckmin quem não foi bom o suficiente.

    Em 2010, puseram de novo Serra que fez uma oposição ridícula e teve o mérito de perder praquela porra de Dilma!!

    Só em 2014 é que foram um pouco mais decentes colocando um candidato bom e que brigou com mais força (embora numa escala de 0 a 10, ficou no nível 6, mas Serra e Alckmin estão no 1 e olhe lá).

    Então, rejeição mesmo pra cima desses molengas.

    • E o ponto em comum em todas as eleições entre PT e PSDB desde 2002 é que o PT nunca consegue vencer no primeiro turno, nem em 2002 quando tinham tudo a favor. E desde então, seja com qualquer candidato, a diferença cai mais e mais.

      Se o PT não conseguia vencer eleições até 2002, e nunca conseguiu fechar no primeiro turno nenhuma das quatro que ganhou (ao contrário das duas do FHC), é porquê havia um motivo, uma desconfiança, que hoje sabemos muito bem justificada.

      Tinha um gráfico que fizeram depois da eleição do ano passado em que geometricamente o número de eleitores pró-PT diminui e os que votam em outros partidos aumenta desde 2006. São duas linhas que apresentam um ritmo bastante consistente, sendo que a ultrapassagem do segundo grupo se dará em 2018.

      E terá a ajuda providencial dos novos eleitores jovens, que tendem a ser bem menos benevolentes ao PT do que as duas gerações anteriores que completaram 18 anos em 2002 e 2010.

  9. Infelizmente não temos oposição… Outra coisa que não entendo é como não acabaram com o Alckmin com relação à crise hídrica… E ainda devemos agradecer ao Serra pelo Kassab, que fez uma administração de m… e abriu as portas pro Maníaco da Bicicleta acabar com a cidade de São Paulo.

  10. Lopre, percebe-se claramente a estratégia do Aécio e do PSDB. Quando o PMDB e Cunha estavam decididos a instalar o processo de impeachment, o PSDB do Aécio ficou “indeciso”. Quando o Cunha começou a ficar enrolado, o PSDB foi o primeiro a retirar apoio ao Cunha ao ponto deste declarar que se impichar a Presidente, no dia seguinte caaasm o mandato dele. Agora, que as possibilidades de impeachment são remotas, o PSDB tenta emplacar o processo. O Serra, o Alckmin e o Aécio tentam levar a disputa para 2018 como se fosse uma questão pessoal, “esquecendo” todos os crimes, fartamente comprovados, praticados por esse governo. Por isso os chamo de traíras, sem vergonhas. Se for para deixar o Brasil do jeito que está, voto em Tiririca.

  11. O blog aecista do Coronel publica: “Aécio continua em primeiro lugar para 2018. Alckmin e Serra amargam um terceiro lugar, perdendo para Lula e Marina”
    Não é brincadeira, é para daquí a 3 anos!

  12. CUNHA

    AINDA ESTAMOS DO SEU LADO…
    POR FAVOR, NÃO CAIA NA VALA COMUM DOS LULAS, DILMAS, DIRCEUS, GENUÍNOS, SERRAS…
    PQ VC AINDA ESTÁ SEGURANDO O PEDIDO DO IMPEACHMENT?!
    HÁ UM ANO O POVO PEDE #FORADILMA E PROVAS DE SUA INCOMPETÊNCIA JÁ FORAM TODAS EVIDENCIADAS. É CONSTITUCIONAL: QUEREMOS IMPEACHMENT, JÁ!!!

    CÁTIA

    • O cunha foi abandonado pela oposiçao, agora está extremamente acuado e até acovardado. Era uma chance unica de pegar um inimigo em comum e usar contra aquele que causa mais danos.

      Isso acontece porque politicos como aécio, caiado e bolsonaro são políticos de palanque e não estrategistas. Na verdade soa até engraçado essa gente pensar a politica em termos militares ( ou melhor dizendo, da guerra e suas estratégias).

      Se os Estados unidos na 2guerra deixassem comunistas, fascistas e nazistas se matarem pra depois invadir, ao invés de alimentar formidavelmente o primeiro mostro o cenário seria completamente diferente.

      A mentalidde é de primario….

  13. O PSDB em geral pode não estar sendo tão burro ou covarde como parece. A estratégia de tirar a Dilma via TSE, iniciada por ele, voltou a prosperar com as revelações de Ricardo Pessoa, e é a maneira mais curta e segura de o partido chegar à Presidência novamente. É a melhor via, pois entregar a Presidência a Temer e ao Partido da fisiologia e do patrimonialismo seria um desastre terrível, desastre moral, econômico, fiscal, de projeto de país. A via TSE está adormecida mas não pode ser desprezada. Juízes, por temor, tem sensibilidade à opinião pública e o TCU este ano deixou um bom precedente que pode insuflar coragem no colegiado do TSE para tomar a medida drástica da cassação da chapa. A dimensão do abuso de poder econômico e político na campanha de 2014 é oceânica e não se restringe ao dinheiro do Ricardo Pessoa. Foi um dopping eleitoral jamais visto, e os juizes do TSE precisariam de muita cara de pau e criatividade jurídica para não considerá-lo. Além disto, o aparelhamento do Tribunal pelo PT é deficitário.

  14. Marxistas-humanistas-neoateístas são tão vidrados em distorcer números que sem querer mataram toda a população do mundo, e isso porque foi na base do tiro puro e simples, sem qualquer bomba atômica ou de nêutrons para deixar o serviço mais rápido:

    http://www.facebook.com/tercalivre/videos/1625714844362315/

    A prova disso tudo? Não confie em um número sequer que MHNs dão para quererem justificar o porquê de concederem privilégios que tornam alguns mais iguais do que outros.

Deixe uma resposta