A carta de uma mulher de malandro

22
173

temer1

Se o PT dá de 10×0 em seus adversários políticos na hora de discursar – estão controlando a narrativa após a admissão do pedido de impeachment por Cunha por todos os dias -, por outro lado às vezes mete os pés pelas mãos na hora de atacar aliados. Dessa vez, exageraram nas chicotadas nas costas de seu masoquista preferido.

É óbvio que o estilo sádico tem funcionado, pois as humilhações frequentes que Dilma e o PT impõem ao PMDB destruíram todo traço de honra e dignidade de vários de seus políticos. Tratados como mulher de malandro, muitos estão sendo vistos pelo eleitorado como desonrados. Se aliar a sádicos sempre terá seu preço.

Que o PT tenha vazado uma carta de desabafo de Michel Temer é apenas mais uma manifestação do óbvio. Não podemos esperar nada além disso.

Na BLOSTA, aparato de mídia do governo, mantido com 10 milhões anuais de publicidade estatal, Michel Temer já está sendo desconstruído, assim como o PT já fez com Cunha, com Aécio e com Marina (no passado, pois agora ela voltou a comer nas mãos do partido).

No Brasil247, temos mais um exemplo, como o que vimos na abertura deste post:

michel

Outro:

solnick

As palavras de Alex Solnik são claras: “Ele não é o capitão do golpe, como definiu Ciro Gomes, mas o capitão do motim. País dos delatores, o Brasil ganha o seu primeiro grande traidor do século 21. E o vice ganha, finalmente, o protagonismo perdido. Assume o papel desprezível de Brutus, de Joaquim Silvério dos Reis e do Cabo Anselmo. E revela que a sua grande especialidade é a punhalada pelas costas. A carta é um divisor de águas, que as tornou mais turvas. Temer abandona o papel de mordomo de filme de terror e assume o do Frankenstein.”

Todo este ataque é bancado pelo PT. Não há nada que não seja publicado nessas páginas que não sejam palavras petistas.

Enfim, o PT gosta de bater no PMDB. Por exemplo: de quem foi a ideia de deixar vazar a carta de desabafo que Michel Temer enviou à Dilma Rousseff? Abaixo você pode ler a carta na íntegra:

São Paulo, 07 de Dezembro de 2.015.

Senhora Presidente,

“Verba volant, scripta manent”.

Por isso lhe escrevo. Muito a propósito do intenso noticiário destes últimos dias e de tudo que me chega aos ouvidos das conversas no Palácio.

Esta é uma carta pessoal. É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo.

Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos.

Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional.

Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo.

Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança.

E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice.

Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido.

Isso tudo não gerou confiança em mim, Gera desconfiança e menosprezo do governo.

Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.

1. passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. a senhora sabe disso. perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. só era chamado para resolver as votações do pmdb e as crises políticas.

2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.

3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.

4. No episódio Eliseu Padilha, mais recente, ele deixou o Ministério em razão de muitas “desfeitas”, culminando com o que o governo fez a ele, Ministro, retirando sem nenhum aviso prévio, nome com perfil técnico que ele, Ministro da área, indicara para a ANAC.

Alardeou-se a) que fora retaliação a mim; b) que ele saiu porque faz parte de uma suposta “conspiração”.

5. Quando a senhora fez um apelo para que eu assumisse a coordenação política, no momento em que o governo estava muito desprestigiado, atendi e fizemos, eu e o Padilha, aprovar o ajuste fiscal.

Tema difícil porque dizia respeito aos trabalhadores e aos empresários.

Não titubeamos. Estava em jogo o país. Quando se aprovou o ajuste, nada mais do que fazíamos tinha sequencia no governo. Os acordos assumidos no Parlamento não foram cumpridos. Realizamos mais de 60 reuniões de lideres e bancadas ao longo do tempo solicitando apoio com a nossa credibilidade. Fomos obrigados a deixar aquela coordenação.

6. De qualquer forma, sou Presidente do PMDB e a senhora resolveu ignorar-me chamando o líder Picciani e seu pai para fazer um acordo sem nenhuma comunicação ao seu Vice e Presidente do Partido.

Os dois ministros, sabe a senhora, foram nomeados por ele. E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado.

7. Democrata que sou, converso, sim, senhora Presidente, com a oposição. Sempre o fiz, pelos 24 anos que passei no Parlamento.

Aliás, a primeira medida provisória do ajuste foi aprovada graças aos 8 (oito) votos do DEM, 6 (seis) do PSB e 3 do PV, recordando que foi aprovado por apenas 22 votos. Sou criticado por isso, numa visão equivocada do nosso sistema. E não foi sem razão que em duas oportunidades ressaltei que deveríamos reunificar o país. O Palácio resolveu difundir e criticar.

8. Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice Presidente Joe Biden – com quem construí boa amizade – sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da “espionagem” americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança.

9. Mais recentemente, conversa nossa (das duas maiores autoridades do país) foi divulgada e de maneira inverídica sem nenhuma conexão com o teor da conversa.

10. Até o programa “Uma Ponte para o Futuro”, aplaudido pela sociedade, cujas propostas poderiam ser utilizadas para recuperar a economia e resgatar a confiança foi tido como manobra desleal.

11. PMDB tem ciência de que o governo busca promover a sua divisão, o que já tentou no passado, sem sucesso.

A senhora sabe que, como Presidente do PMDB, devo manter cauteloso silencio com o objetivo de procurar o que sempre fiz: a unidade partidária.

Passados estes momentos críticos, tenho certeza de que o País terá tranquilidade para crescer e consolidar as conquistas sociais.

Finalmente, sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã.

Lamento, mas esta é a minha convicção.

Respeitosamente, \ L TEMER

A Sua Excelência a Senhora

Doutora DILMA ROUSSEFF

DO. Presidente da República do Brasil

Palácio do Planalto

Brasília, D.F.

Ele tem sido uma mulher de malandro por muitos anos. O malandro (PT) está morrendo de rir, e esperando que Temer continue gostando de apanhar. Se ainda tiver um pouco de dignidade, porém, este espetáculo ridículo e deprimente ao qual ele tem se submetido pode ser encerrado.

Está na hora dos verdadeiros líderes do PMDB – e não aquele sujeitinho que atende por Picciani – tirarem o chicote das mãos do PT.

Anúncios

22 COMMENTS

  1. Luciano, eu quero dizer algo sem medo de errar e eu gostaria de um dia na minha vida ficar 2 anos juntando material para provar que o PT é pior do que o Partido Nazista na questão de propaganda e desinformação

    Enquanto o Nacional-Socialismo tinha Goebbels, o PT parece que tem no mínimo 50 discípulos que já superaram o “mestre”.

    Portanto eu digo sem medo de errar que o PT faz inveja ao nazismo quando o assunto é discurso do ódio.

  2. Pra turma dos blogs sujos tanto faz o que um adversário faz, fala, escreve, sempre vai ser atacado e humilhado. O Temer estava sendo sacaneado pelo PT, colocaram palavras na boca dele na semana passada. Ontem ele conseguiu fazer com que percebam que ele não está ‘fechado’ com o PT e ainda deixar claro que o governo vaza pra imprensa o que lhe convém (ou acha que lhe convém), no caso, uma carta pessoal. Quem traiu foi o PT.

  3. No meu bairro não é “mulher de malandro” o título: é comida de bandido mesmo!
    Temer tá sendo humilhado pelos petistas e caladinha. Vai continuar sendo comida de bandido ou vai além de mandar cartinha, emcabeçar com muita força o impeachment.

  4. Mais do que nunca, esse desgoverno só poderá trazer o caos ao Brasil, nem que quisessem conseguiriam governar. Parecem cobras famintas disputando o ultimo rato. Tentarão se destruírem e levarão o Brasil ao caos total.

    • Me parece um misto de falácias e verdades, mas não creio que ela tenha visto machismo, talvez as feminazi verão por não saber interpretar. Me parece que ela usou um exemplo de casais onde, supostamente o homem trai usando como desculpa o fato da esposa não lhe satisfazer. Porém, seguindo a cartilha petista-feminazi: “A jornalista opressora da mídia golpista mostra-se muito preconceituosa e machista ao dizer que é uma característica exclusiva do home, e ao afirmar que mulheres são inferiores e não teriam capacidade de usar tal artifício”.

    • O que esperar deste pessoal, é só ver quem a tal segue e gosta no facebook que voce já tem uma noção de quem é a pessoa.

      Note que na esgoto-fera eles praticamente repetem as mesmas palavras, ofensas e acusações contra o adversário da vez. Para o temer é “mordomo de filme de terror”, se eu fosse o temer partiria para o ataque por que ele não está sendo poupado e ao fim do governo quando ele não for mais útil aí que a coisa vai ficar feia para ele.

      • O problema é que lixos como dcm, brasil 171 e cia só falam para “convertidos”.
        Já um jornalo como O Globo, alcança pessoas moderadas, sem posicionamento político.

        PS:Por que não apareceu o link do Facebook?

  5. Acho que o Temer só quer pular fora uma vez que o impeachment não se tornou apenas viável mas agora factível e de qualquer forma a ideia do PMDB é lançar candidato próprio em 2018. Não vai conseguir se não derrubar o PT que só tem como opção viável o Lula. Não vai conseguir sem se desvincular do PT. Quis escrever uma carta dizendo que estava sempre a disposição para fazer e acontecer mas nunca pode fazer nada e acabou saindo um desabafo vitimista típico da esquerda. Do que a Dilma vai poder reclamar? Esse circo é hilário.

  6. A meu ver, a carta foi uma jogada de mestre.
    Tendo a certeza de que seria vazada, escreveu palavras duras, que sinalizam um rompimento irrevogável, a não ser que fosse o mercadante.
    Agora, ele pode conspirar sem amarras.
    Como sempre afirmei, a mulher de temer o empurra para o impeachment.
    Collor comeu a mulher do irmão e caiu.
    Deodoro derrubou a monarquia por causa de uma mulher.
    A história do Brasil é movida a rabos de saia.

  7. Luciano, um hangout interessante do Terça Livre envolvendo a Sara Winter (sim, ela) e Marisa Lobo:

    http://www.youtube.com/watch?v=YZjnYEOq0ug

    O que achei interessante nesse debate é que muita gente que outrora foi marxista-humanista-neoateísta ou mesmo propagadora inconsciente de gramscismo, essas que creio serem a maioria dos não-MHNs ou anti-MHNs brasileiros dos dias de hoje, acabou fazendo alguma coisa que caiu no index prohibitorium não declarado dos MHNs mais graúdos e sumariamente foi rechaçada pelos próprios. Sem saber, começaram a pesquisar o porquê daquilo e acabaram se deparando com um monte de coisas altamente MHNs e das quais os próprios sequer sabiam da existência, como desconstrucionismo e aquela camada mais profunda do discurso que só os líderes sabem o verdadeiro significado e que os soldados rasos mais desconectados da estrutura da realidade sabem reagir conforme o chavão que ouvem ou leem, mesmo que às custas de desprezar todo o resto do que foi dito pelo integrante da raia miúda que ainda tem algum pé naquilo que nos cerca.
    Não tenho a menor dúvida de que muita gente saída do marxismo-humanismo-neoateísmo se sente como um tubarão que por um acaso sangrou e não sabe o porquê de os outros do bando partirem com incrível voracidade para cima dele em vez de defenderem o todo do cardume. O problema para MHNs beneficiários é que não mais estão conseguindo angariar funcionais, seja porque os funcionais que agem com base em palavra-gatilho estão fora de controle, seja porque os funcionais que se encontravam mais conectados ao real, mas tinham aquele idealismo mais ingênuo que o dos funcionais pavlovianados, e que foram atacados passam a querer entender o motivo de gente que outrora era amistosa passar a agir como integrante de seita rechaçando quem a abandona.

  8. Luciano, O Antagonista está deletando tudo o que eu escrevo, mas está permitindo que este tipo de lixo permaneça na área de comentários:

    Janayna Ativismo

    Não é inteligente sair às ruas e perder tempo e se desgastar. O Processo está com o STF e os parlamentares vão votar o Impedimento. O que for votado será acatado. O voto dos parlamentares será aberto. E o que for decidido será acatado. Gente em rua não vota nem decide por parlamentar. Aglomeração da população só aumenta o risco de transmissão do zica vírus e da Hepatite a gripe, etc.

  9. Quanto ressentimento nesta carta. Quem não a leu e somente consumir o que a mídia preparar perderá o que eu penso ser o principal ponto: Temer não queria uma amizade (muito menos colorida) com a Dilma, ele queria o que todo político esquerdista demanda: poder. Em quase todos os tópicos eu penso ter conseguido enxergar o pedido de mais poder, de maneira quase desesperada. E nesse sentido eu consigo entender a Dilma: os moldes de governo são iguais ao do Lula, e, nos governos Lula, quem foi José de Alencar senão apenas alguém que preenchia o cargo?

    • Luis,

      Há um detalhe: observe o capital político que a aliança com o Temer trouxe. O Temer não está “pedindo”. Está apontando o que recebeu em troca do que ENTREGOU. É justo que o Temer conteste isso e apresente o que ele quer, em relação ao que fez. No dia em que todos ficarem com medo de contestar o autoritarismo PT aí é que estamos acabados mesmo. Nisto, o Temer fez bem.

      Abs,

      LH

Deixe uma resposta