Dilma usa indevidamente seu cargo para tirar bandidos petistas da prisão

33
129

Para se pensar em evoluir de um estágio a outro na guerra política, as vezes precisamos materializar a diferença entre o cenário atual e o cenário necessário. Ou seja, compreender a lacuna entre onde estamos e onde é preciso chegar. Para isto, antes de tudo observemos a seguinte notícia:

Um decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff, chamado de indulto natalino, publicado nesta quinta-feira (24), pode beneficiar condenados pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no mensalão, como o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), os ex-deputados João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP), o delator do esquema Roberto Jefferson e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

Pelas regras do indulto, o beneficiado fica livre de cumprir o restante da pena e de outras medidas judiciais, como se apresentar à Justiça periodicamente.

O indulto está previsto na Constituição e é tradicionalmente concedido pelo presidente da República no Natal e leva em consideração critérios que são pré-estabelecidos pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, ligado ao Ministério da Justiça.

Entre as regras para o perdão estão cumprimento da pena em regime aberto, condenações menores que oito anos, não reincidentes e se reincidentes, desde que tenham cumprido um quarto da pena.

No caso do mensalão, os políticos, que estão presos desde novembro de 2013, poderão ser beneficiados, segundo advogados, porque tiveram penas inferiores a oito anos, estão em regime aberto e já cumpriram cada um mais de dois anos de pena.

A concessão do benefício não é automática. Os advogados de cada um dos condenados terão que requerer o indulto à Justiça. No mensalão, o ministro do STF Luís Roberto Barroso, relator da execução das penas do caso, vai analisar se os requisitos estão preenchidos.

CONDENADOS

O ex-ministro José Dirceu foi condenado no mensalão a 7 anos e 11 meses de prisão e cumpria prisão domiciliar quando acabou preso novamente a pedido da Justiça do Paraná por suposta participação no esquema de desvios de recursos da Petrobras. O petista ainda não foi condenado neste caso, que aguarda sentença do juiz Sergio Moro, portanto, não é considerado reincidente.

O ex-deputado José Genoíno (PT-SP) e o ex-tesoureiro do ex-PL (atual PR) Jacinto Lamas, condenados no esquema, já receberam o benefício do Supremo, tendo penas extintas, e, atualmente, são considerados homens livres.

A maioria dos condenados no mensalão, esquema de desvio de recursos públicos para compra de apoio político no Congresso no início do governo Lula, está fora da cadeia.

Continuam presos em regime fechado o operador do esquema, o publicitário Marcos Valério de Souza, seu ex-sócio Ramon Hollerbach e o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato.

Entre os políticos, só continuam presos Dirceu e o deputado Pedro Corrêa (PP-PE), que são acusados de envolvimento com o petrolão. Corrêa já foi condenado a 20 anos e sete meses de reclusão pelo juiz Sergio Moro.

Então vejamos.

Se o presidente a ter emitido o decreto fosse Fernando Henrique Cardoso e os principais beneficiados pelo indulto fossem tucanos, o PT entraria com uma ação no Supremo Tribunal Federal denunciando o presidente de utilizar o cargo para proteger criminosos de seu partido.

Simples assim.

Todas as acusações feitas contra Eduardo Cunha de “utilizar o cargo para fins escusos” são baseadas neste princípio.

Alguns podem objetar dizendo: “Ah, mas talvez não adiante e a ação em si seja rejeitada”. Bom, pensar assim é rejeitar o próprio pensamento dialético-crítico, um dos elementos centrais da manutenção de uma mente ágil para o jogo político. Recusar esta própria forma de pensar é uma postura fixada entre a arrogância e a teimosia, mas é contraprodutiva. Na verdade, a própria ação é feita para gerar a notícia, e então manchar seu oponente.

O não aproveitamento desta oportunidade para danificar a imagem de Dilma Rousseff é um exemplo claro. Críticas à Dilma evidentemente existem, mas são geralmente leves demais.

“Dilma usa seu cargo indevidamente para tirar bandidos petistas da prisão” seria uma das frases repetidas por seus opositores caso estes jogassem o jogo.

Dilma terminará 2015 batendo muito mais em seus adversários do que apanhou. Também terminará mostrando que o PT se segurou no poder por ter jogado um jogo que seus oponentes se recusaram a jogar.

Anúncios

33 COMMENTS

  1. que se foda cara , enquanto vcs continuam escrevendo bloguinhos eles vão usando a força e as regras da “democracia” pra comer o bolo inteiro. no final infelizmente só as armas resolvem a situação para o bem ou para o mal

      • Numa virada de mesa esse medo de empunhar armas pode lhe render o rótulo de “bundão”, Luciano. Tu tá vendo e denunciando a ditadura que a esquerda já implantou aqui e tu fica nessa de “veja bem”… ? Acorda! Durante 50 anos, incluindo a segunda guerra mundial, os defensores da liberdade quebraram o pau contra ditaduras esquerdistas e totalitárias!

        Obviamente não é o ideal, mas também não é carta fora do baralho.

      • Felipe R.

        Não é “medo” de empunhar armas. O que você está dizendo é o seguinte: em um campeonato de sedução, uma hipotética falta de resultados deveria levar alguém a gritar “chega, vou estuprar”. Isto está distante de coragem. É desabafo imaturo.

        Pedir intervenção militar não é “coragem”. Pedir qualquer pode pedir o que quiser. Para mim, coragem é ENCARAR as próprias responsabilidades no combate.

        Você falou em “durante 50 anos”. Bem, em 50 anos, as formas de CONQUISTAR UMA TIRANIA mudaram e eu já falei isso sucessivas vezes. Hoje, você duas opções: (1) estabelecer um governo democrático, jogando politicamente mais do que tudo, (2) estabelecer uma tirania SUTIL, a partir da ocupação de espaços gramsciana.

        A terceira opção (de colocar o exército na rua) não existe. Tentada na Venezuela, só deu poder a um tirano moderno. Na Argentina, essa opção não foi nem pensada, por sorte.

        Ou seja, é uma mentira dizer que eu estou pregando um ‘veja bem’, contemporizando. Ao contrário, estou focado em uma época onde, principalmente por causa da Internet e dos smartphones, acabou o modelo de tirania tradicional. É uma obviedade. Apelar a táticas ilusórias (chamar os militares é igual chamar os elfos) me parece busca de conforto psicológico, e não “coragem”.

        Eu acho que, por isso (por transformarem demandas políticas em agarramentos a bichos de pelúcia) os “bundões” estão entre os intervencionistas, não entre os adeptos da guerra política.

        Nós, por exemplo, ASSUMIMOS toda responsabilidade pelos nossos resultados. Os intervencionistas criaram uma ilusão para transferir esta responsabilidade aos militares.

        Onde estão os bundões?

        Abraços respeitosos,

        LH

    • [só as armas resolvem a situação para o bem ou para o mal]

      O problema é que no processo de subversão esquerdista chamado de radicalização, o desfecho fica entre a invasão externa ou a guerra civil. Seu inimigo já está preparado para isso. Então quando você pede para que as coisas se resolvam pelas armas, está precipitando o roteiro que eles já escreveram. E ainda tem um sujeito chamado Luzardo que pode ser acusado de mover um golpe contra um país membro da ONU que queira ou não tem uma bosta de uma presidente eleita pelo povo; permitindo assim que as forças militares brasileiras atuem para a manutenção do governo vigente. É uma espécie de Operação Valquíria. Só que do governo que ainda não se instituiu em forma de ditadura contra o povo.

      • Luciano,

        Não estou estou pregando exatamente intervenção militar; estou alertando para a possibilidade dos cidadãos de bem se levantarem e partirem para a luta armada contra os totalitários. Em momento nenhum naquela mensagem eu sugeri que o jogo político deve ser jogado, e, se falhar, partir para a agressão física. O “bundão”, no caso, é aquele que tem medo de pegar uma arma, apontar para um totalitário, e dizer “chega dessa putaria”.

        Os totalitários estão dispostos a te pentelhar, roubar seu patrimônio e até te escravizar; para piorar, argumentação lógica não existe com eles; humilhação pública, e similares, são ações de efeito temporário, pois esse povo não tem o mínimo de vergonha na cara, e logo voltam à ativa, vomitando as mesmas abobrinhas; por fim, a Direita provavelmente jamais fará o jogo político, pois o foco dela não é a dominação cultural, mas sim a busca da felicidade.

        O caso agora é se impor e exigir o respeito mesmo. Se um bostinha esquerdista comunista te acusar de racismo ou outro crime sem provas, por exemplo, ou atentar contra sua liberdade de pensamento, tem que fazer igual ao zangief kid

        http://youtu.be/isfn4OxCPQs

        Sacou?

        Abraço.

      • Eu só quero ver o RESULTADO dos que defendem essa ideia. Quer dizer: enquanto a esquerda diz “mais amor por favor”, você defende o “vamos para a porrada se precisar”.

        O MODELO DE PENSAMENTO eu já entendi. Ele é um modelo NEGACIONISTA, tanto que você lançou uma racionalização dizendo que “a Direita provavelmente jamais fará o jogo político, pois o foco dela não é a dominação cultural, mas sim a busca da felicidade.”.

        Mas isto não faz sentido. Ora, para terem vidas sociais e até estabelecerem relacionamentos amorosos os direitistas usam JOGOS, igual faria um esquerdista. A crença nesta deficiência mental da direita para jogos em política é baseada em CRENÇAS que enfiaram em nossas cabeças.

        Vocês não vão ser respeitados exatamente por NÃO JOGAREM O JOGO. A alternativa de “ah, quando for o momento, eu vou para a violência”, é mais um desabafo do que uma TÁTICA. Quer ver? Vou dizer? Eu DUVIDO que vocês vão para a porrada.

        Isto não me parece coisa de “o bravão” ou “o fortão”. Me parece um desabafo de desespero. Aventar à ação exagerada, que nunca terão coragem de praticar, é uma forma de escapismo da realidade, a meu ver.

        Abs,

        LH

      • “Vocês não vão ser respeitados exatamente por NÃO JOGAREM O JOGO. A alternativa de “ah, quando for o momento, eu vou para a violência”, é mais um desabafo do que uma TÁTICA. Quer ver? Vou dizer? Eu DUVIDO que vocês vão para a porrada.

        Isto não me parece coisa de “o bravão” ou “o fortão”. Me parece um desabafo de desespero. Aventar à ação exagerada, que nunca terão coragem de praticar, é uma forma de escapismo da realidade, a meu ver. ”

        Você está certo em duvidar, Luciano, afinal, tenho nada registrado em áudio nem vídeo que possa ser mostrado. Por enquanto, só posso dizer: observe a escalada de acontecimentos.

        Aliás, 2016 vem aí, e eu já estou me garantindo com defesa pessoal para os casos extremos. Sugiro seguir meu conselho e se preparar também, pois os “núcleos”, como você, já estão mapeados. Não precisa publicar este post, mas lembre-se dele (tirei um print screen).

        Abraço.

  2. Achei um vídeo que mostra porque a classe intelectual brasileira está parecendo viciados em heroína, todos dopados, em estado de “numb”, verdadeiros zumbis em relação a podridão comunista.

    “Desde os anos 60 rola nos panfeltos comunistas de alfebetização a glorificação do crime e da luta armada” – Renato Orioni

  3. O que eu acho da notícia e o que ela tem em relação a doutrinação comunista?

    – quem faz as revoluções é a classe média, os universtiários e os donos de jornal. É assim desde 1864. Infelizmente não tem como mudar de forma democrática, por vias instituicionais.
    Também não acho que uma revolução armada (ou pacífica) seja a solução.

    A solução para o Brasil eu não sei, mas quem sabe uma geração inteira que não assiste Rede Globo nem ouve Chico Buarque seja o começo da mudança.

    • “A solução para o Brasil eu não sei,…”

      A solução para o Brasil caro Anti-Nazicomunismo, é fazer com que o principal sustento de toda essa palhaçada, o dinheiro da população roubada através dos impostos, não chegue às mãos da classe política, e obviamente nas mãos do governo petista.

      Vivemos hoje na era da internet, temos muitas armas a nosso favor para investir em moedas digitais para fazer com que o governo não ponha a mão em nosso dinheiro.

      Moedas digitais como o bitcoin não só ajudaria a derrubar o governo petista, como também ajudaria a erradicar a classe política como um todo.

  4. O PT no governo do Acre gastou na BR 364 em recuperação de asfalto o que daria para construi-la 4x. http://www.rondoniaovivo.com/noticia/em-rodovia-onde-governo-do-acre-ja-gastou-mais-de-1-bilhao-trafego-e-caotico/141221 . Luciano, o relator das contas publicas da Dilma de 2014 sera feito pelo Dep. Acir Gurgacz PDT/RO, o cara tem cinco contratos federais (transportes, radio, televisão e extração mineral), vocês acham que ele será justo em imparcial quanto ao julgar as contas do governo federal ?

  5. Esse indulto para Dirceu o deixa pronto para voltar a ser o grande líder, assim que o PT der o golpe final e tiranizar a nação. E ainda vai ter mortadela vibrando e o aclamando como herói, assim como Genoino e cia. Psicopatas!

    Luciano, sempre que tenho oportunidade desmonto a “mística” de uma frase muito popular (me parece), a famosa “se tirar a Dilma, vai botar quem? Só tem ladrão!”. É impressionante o número de pessoas com quem tenho conversado e observado o quanto este pensamento ajuda o PT. Mas a maioria dos que ouvem a explicação simples do porquê a Dilma deve sair me dão certa razão. Quem se cala, normalmente não aceita, mas não tem argumento para contra-atacar. Os piores são os que dizem “mas a justiça não achou nada contra ela!”. Estes são mortadelas irremediáveis.

  6. “Ao longo de milênios a humanidade foi educada na base da devoção à bondade infinita, da prática das virtudes e do senso do dever. Um ataque maciço e simultâneo através de livros, filmes, espetáculos de teatro e TV, programas educacionais e ativismo judicial está tratando de abolir rapidamente esse quadro de referência e substituí-lo por slogans casuísticos como “ inclusão”, “justiça social”, “igualdade”, etc.

    No curso de duas gerações, esses novos símbolos de bom-mocismo lograram penetrar tão profundamente na alma das classes letradas, que hoje têm aí o mesmo valor emocional coercitivo dos Dez Mandamentos”

    Olavo de Carvalho em artigo sobre o ex-ministro da Justiça com um líder do PCC em maio 2006.

  7. Enquanto os opositores do PT não colocarem como premissa que PETISTAS são bandidos e agem como tal; sempre ficaremos mais perto de um ditadura. Dilma sempre batendo de surpresa e saindo de fininho.

  8. Como jogar esse jogo, com esperança de vitória, se o time da oposição é composto ou de covardes ou de cúmplices involuntários da situação?
    A verdade é que, mesmo com baixíssimo índice de aprovação popular, a quadrilha está forte e sedenta de poder. Por enquanto, o que podemos fazer é garantir um empate.

  9. Eu também acho que devemos focar em tirar os marxistas da educação e dos cargos públicos, nem que seja a força

    Comentário do prof. Olavo
    “Apesar de todos os escândalos, de todo o descrédito, de toda a queda de popularidade, os comunopetistas ainda dominam, além da administração federal, da grande mídia e do sistema judiciário:
    a) as universidades, especialmemente as faculdades de História, Direito e Ciências Sociais;
    b) o mercado editorial e a produção de livros;
    c) a narrativa da história recente.
    Deixem isso assim e em poucos anos a canalhada terá recuperado o seu prestigio e terá condições de instalar uma ditadura praticamente indestrutível.”

  10. Nós precisamos de vozes, precisamos nos fazer ouvir, pois nem todos os professores concordam com o que nos é imposto como adequado pedagogicamente, nem com os conteúdos. E se é assim no meio educacional, talvez seja o mesmo no meio editorial.
    Sou professor do Ensino Fundamental II, e, pelo que vi da universidade e à escola, posso dizer que embora essa maioria não concorde com as “tendências pedagógicas” marxistas, por sentir na pele as consequências de sua aplicação, ela está confusa, perdida como cego em tiroteio, sem saber a quem dizer e, às vezes, até o que dizer.

  11. Foi Eduardo Cunha usar a LEI (que não foi alterada, e sim uma possibilidade dentro dela que JÁ EXISTIA) no caso da redução da maioridade penal, até aquela porra de Sensacionalista, que não atoa está hospedado no UOL, veio com matérias denegrindo ele. Sensacionalista também merece sua carteira de sócio na BLOSTA. Alguma notícia lá sobre Dilma mudando a porra toda pra libertar seus amigos ladrões?… cri cri. cri cri.

Deixe uma resposta