Mamadores de tetas estatais dão chilique na Argentina

20
101

argentina

É uma difícil decisão: o que mais devemos temer? Os traficantes de drogas ou os bolivarianos? Um traficante traz danos à sociedade, muitas vezes por vias indiretas, pois alimenta o crime e gera pessoas capazes de cometerem crimes, principalmente quando estão dopadas ou correndo atrás da manutenção de seu vício. Mas um liberal pode não ligar muito para isso, em nome da liberdade individual de se ferrar. Seja como for, há problemas sociais a serem considerados. Mas se eu não quiser usar drogas, não preciso temer um traficante, se desconsiderarmos os demais efeitos adversos. Mas um bolivariano defende que seus líderes privilegiados – incluindo chefes de coletivo, profissionais apadrinhados, etc. – mamem nas tetas estatais em um processo necessariamente dependente do saqueamento estatal. Quanto aos bolivarianos, não temos a mesma escolha diante daquela que temos diante de um traficante: não podemos escolher nos livrar de seu saqueamento estatal.

Ambos são meios baixos e repelentes de se levar a vida. Na Argentina, esta escória está revoltada com o corte de cargos comissionados feito por Mauricio Macri. Ao invés de se esconderem do mundo com vergonha – como bandidos fariam – eles foram às ruas protestar. O carnaval acontece apenas em fevereiro, mas o lema dessa gosma humana é: “quero mamar”.

Muitos foram se manifestar, convocados pela ATE (Associação de Trabalhadores do Estado). Estão furiosos com o corte de 24 mil cargos apadrinhados. A notícia do Globo lembra: “De acordo com o jornal ‘La Nación’, o quadro de funcionários da administração pública cresceu 54% nos 12 anos de gestão kirchnerista iniciada em maio de 2003, passando de aproximadamente 240 mil para mais de 370 mil funcionários.”

Estão irritados da mesma forma que traficantes e seus sicários ante o fechamento de várias de suas “bocas” e a perda de pontos de venda. Procurar uma ocupação decente, sem depender de apadrinhamento, deve causar urticária nessa gente.

Anúncios

20 COMMENTS

  1. Quando publicarem os números de 2016 para a economia argentina e a brasileira, poderemos fazer uma boa comparação entre o tipo de política de Macri e a política do PT. Não vejo a hora.

    • Nem assisto esses trecos, porque me faz mal, dá vontade de entrar no vídeo e sair ensopapando essas piranhas FDP. É o que eu faria se estivesse lá. Essa aula de dar a outra face eu faltei, confesso.

  2. Luciano, pelo amor de Deus, para com tua birra com Jair Bolsonaro. Filho dele participou da Radio Vox dia 22 de Dezembro e foi uma maravilha, ele está falando sobre o problema das fronteiras, da ideologia, da mídia comprada, dos bilhões desviados para sustentar ditaduras… não tem uma vírgula que eu consiga discordar do Jair Bolsonaro e seu filho, o Dep. Eduardo Bolsonaro

    • Uma coisa é você concordar com eles. Outra coisa é o POVO compreendê-los como viáveis politicamente. Cara, são 6%¨nas pesquisas. Você realmente quer apostar nisso? O que eu posso fazer? Vá e siga nessa trilha. Eu acho que não te levar a lugar algum. Mas quem sou eu para dizer suas prioridades?

      • Vamos supor que esses 6% agora em 2015, sejam superados por uns 18 ou 20% em 2017, ou seja, o resultado de um lento mas constante crescimento. Esse cenário hipotético seria favorável?

      • Também acho. A forma caricata como ele trabalhou nos últimos anos o torna um alvo muito fácil para esquerda descontruir. O cara é bom mas 2018 não dá. Ele pode fazer o que o próprio Lula fez. Enquanto agia e falava feito um sindicalista comunista lunático perdia todas, quando posou de bom moço, aparou a barba, colocou um terno e apareceu com algum projeto em 2002 foi eleito. 2018 pode ser um exercício; 2022 uma opção. Se mudar a postura claro.

      • Eu já prefiro o discurso do Caiado. Por enquanto, de oposição, é o que me parece entender melhor o nível da merda que o PT promoveu no Brasil. Segue o que ele acha dos “erros” da Dilma:

        “Com o caos instalado no país, o ministro da Casa Civil admite erros cometidos por sua presidente. No entanto, os “os erros” apontados por Jacques Wagner foram a estratégia petista para se manter no poder, entre eles, financiamentos em excesso. Ele só esqueceu de mencionar que os financiamentos astronômicos foram muito bem direcionados para os amigos do rei. Esse é modelo petista de governar e o que causou ao país.”

        https://www.facebook.com/ronaldocaiado25/?fref=ts

      • Segundo rumores, ele virá candidato a senador em 2018 pelo Partido Militar Brasileiro, que está em vias de homologação.

        Candidatar-se a presidente para marcar posição não seria bom para ele.

    • Como o blog aqui trata bastante de guerra política, acho q Luciano poderia reconhecer que Bolsonaro acaba sendo forte nesse ponto, mesmo sem querer. Nas entrevistas ele cria “frames” excelentes contra os esquerdistas, sabe responder as provocações a altura e ultimamente tem deixado mais de lado aquele tom agressivo em excesso. Ele está se tornando um político vacinado contra a artilharia argumentativa esquerdista.
      Também acho difícil dele ganhar, mas torço para que ele incomode bastante na próxima eleição. Só o fato dele ser candidato e ter destaque, com uma boa porcentagem de votos, já será bom para a direita trazer suas pautas e outros candidatos mais moderados possam aderir a algumas delas afim de conquistar votos.

      • Acho que o deputado Bolsonaro tem visitado este blog, e tirado dicas daqui. Ele melhorou muito neste ano, está se blindando como um tanque.

        Quanto as chances de ganhar em 2018, a “militância” que se forma em torno dele é bem motivada, ou seja, está longe de ser pessimista. Basta dizer que até agora, não encontrei nenhum canal no youtube de algum político que tenha mais de cem mil inscritos, só o dele. Se o Bolsonaro não é o maior “político vlogueiro”, é um dos maiores, e isso diz muito a respeito da sua crescente popularidade. Falo de uma minoria que se organiza, e por vontade própria, se esforça para que ele chegue logo aos dois dígitos nas pesquisas.

        Não teria chance se as eleições fossem neste ano, mas tempo para conquistar apoio ele tem.

      • Acho que ele ganharia fácil pro Senado, mas pra Presidente, se conseguir 10% dos votos é muito. Infelizmente. Ele precisa mudar muito sua postura e discurso pra começar a desfazer a queimação de filme que já foi feita sobre ele.

  3. Seu Luciano é só ver como eles ficaram brabos quando o novo presidente decidiu colocar o fim da censura nos meios de comunicação da Argentina, também foram protestar! Quer dizer que na ditadura militar eles eram contra censura mas na Bolivariana eram a favor? E outra pergunta eles acham que vão sensibilizar quem? O que eles querem? Acham que o povo vai ficar indignado porque eles perderam as boquinhas e as mordomias que o povo nunca teve durante o mandato da Cristina Kirchner? Só podem ser sociopatas mesmo!

  4. Estado inchado é uma desgraça. Funcionários públicos são parasitas, e seus respectivos sindicatos são organizações criminosas. Scott Walker, governador de Winscosin, deu um show de como vencer, ao menos temporariamente, esse bando de sanguessugas. Vou importar a estratégia dele, no que for possível.

    Obs: porra, quando entro de férias e fico sem sinal de telefone, tu solta esse monte de artigo, Luciano. Aí me quebra as pernas! Haha

Deixe uma resposta