Tico Santa Cruz perde as estribeiras e expele detritos verbais lamentáveis

29
392

tico

A que ponto um artista bolivariano pode descer? Em outros tempos, artistas costumavam desafiar os tiranos. Nos dias de hoje, Tico Santa Cruz, músico do Detonautas, não passa um dia sem reverenciá-los. Em nome da defesa do indefensável, costuma baixar o nível. Mas desta vez ele foi longe demais.

Como pode alguém em um país intencionalmente destruído por um governo de sádicos defender verbas “para a cultura”?

Pois é exatamente isto que Tico Santa Cruz faz, com um argumento digno de tanta vergonha alheia como argumentar em favor do nazismo e da escravidão: “o dinheiro que vai para a cultura, é da cultura, e não vai para a saúde e a educação”.

Mas como ele pode se orgulhar de falar isso?

É como se ele dissesse que o dinheiro do ladrão que te assaltou é do ladrão, e, portanto, não vai para outros de seus gastos previstos. Logo, é com o ladrão que deve ficar este dinheiro. Bem, mas isso vale para qualquer justificação imoral de gastos. Mas basta que o ladrão não roube que o dinheiro teu não fica mais na mão do ladrão, e você pode gastar com outra coisa.

Assim sendo não faz sentido ele dizer que “o dinheiro da cultura não vai para a saúde ou a educação”. Basta mandar Lei Rouanet para a lata do lixo e até encerrar o Ministério da Cultura que, enfim, o dinheiro hoje indo para as mãos de artistas apadrinhados do governo pode passar a ir para a saúde ou a educação sem nenhum problema.

Você pode notar que eu não menti. O sujeitinho teve a pachorra de dizer exatamente isto.

Segundo ele, o orçamento “determina a verba da cultura”. Não, o orçamento não determinada nada. Ele não surge a partir de geração espontânea, como no Big Bang. Pessoas determinam um orçamento, que pode muito bem ser revisto. E já passou da hora da Lei Rouanet acabar.

De novo: “verba da saúde é da saúde, enquanto verba da cultura é da cultura é da cultura” não difere de dizer “verba do assaltante é do assaltante, e a verba não roubada que você pode gastar pertence à verba não roubada”. Então basta evitar o assalto e banir a Lei Rouanet.

Quer dizer, enquanto o povo sofre com falta de saúde, segurança e educação ele quer continuar mantendo artistas aparelhados. Eis um monstro moral.

E não podia faltar a pérola final, onde ele diz que sem a “verba da cultura” não teríamos “acesso à cultura”. O engraçado é que ele tanto sabe estar defendendo uma aberração que chega a gaguejar. (Repare logo a 1:40)

Mas não, Tico, eu não dependo de “verba da cultura” para nada.  Todas as pessoas tem acesso à cultura sem depender do estado. Alias, a tal “cultura” dependente do estado geralmente é lixo que ninguém acessar. Na verdade, é quase sempre financiamento de campanha pela cessão de verbas a artistas incompetentes.

Dia desses morreu Lemmy Kilmister, do Motorhead, banda que lançou mais de 20 ótimos albuns e fez show pelo mundo até cansar. Não dependeu de verba estatal. O AC/DC é uma ótima banda. Compro o ingresso de um show deles sem medo, e sei que não dependo de “estado bancando artista” para assisti-los. E eu não vou assistir uma banda de última categoria como Detonautas, defenda ele a Lei Rouanet o quanto quiser.

Logo, o dinheiro de impostos vai para que mesmo, Tico Santa Cruz? É para o interesse do povo em cultura ou para uma farsa disfarçada de “cultura”? Evidentemente, falamos da última opção.

Nando Moura diz muito bem no vídeo abaixo que Tico Santa Cruz é uma vergonha como roqueiro. Tem razão, pois ver um artista se rebaixar tanto em nome de verbas estatais para sicários de ditadores é o cúmulo.

Mas eu vou além: Tico Santa Cruz é uma vergonha como ser humano, ao ter a cara de pau de defender a Lei Rouanet com argumentos acintosos à ética e à lógica em um momento onde a única alternativa decente seria extinguir essa lei de uma vez por todas.

Você já onde enfiar toda essa “cultura” banda pelo estado tirânico, certo Tico Santa Cruz?

Anúncios

29 COMMENTS

  1. O comunismo provou que todos artistas dos anos 60 não estavam contra a Ditadura Militar, eles queriam o poder na mão do grupo deles. No caso nos anos 60 o grupo era de comunistas e subversivos e como eles não estavam com o poder nas mãos, os músicos como Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil e etc estavam contra a Ditadura.

    Lembrem-se: comunista não discorda de idéias, ele sempre discorda de qualquer coisa que seja um impedimento a ele chegar no poder. Basta essa coisa não ser mais um impedimento que ele se torna indiferente a ela.

    Exemplo: PCdoB e PSOL não soltam notas contra perseguição gay na Rússia, todavia eles fizeram um carnaval quando Levy Fidelix disse que “orgão escretor não reproduz”.

    Exemplo 2: PCdoB e PSOL não soltaram notas contra o apedrejamento de gays por parte do ISIS.

    • Esquerdopatas são objetos uteis dos senhores novaordemundistas, sem terem a mínima idéia de serem usados para atacar não propriamente o capitalismo, pois o grande capital é o financiador desses idiotas, mas o Ocidente Cristão e toda a raça branca, que são o maior, senão único obstáculo para a plena implantação da Nova Ordem Mundial… O resto do mundo é o que chamam de diversidade multiculturalista, composta essencialmente de bárbaros estupradores, ou pior, selvagens canibais, fáceis de manipularem pela grande “merdia” e escravizarem pelo exacerbação das paixões…

  2. Gays são mortos através de apedrejamento, a esquerda cala.

    Muçulmanos vendem yazidis e fazem estupros em massa, a esquerda cala.

    Mulheres européias são estupradas em massa por imigrantes, a esquerda cala.

    Tem muito espaço para direita.. é só preguiça e falta de humanidade que muitos da direita não tomam ações.

  3. No começo, o PTico Santa Cruz parecia estar lendo para dizer o óbvio, porcentagens são destinadas para pastas, ou precisa pensar para dizer o óbvio?
    Só que, ou finge ou não entende que quando um ‘artista’ vai em empresas e “pega parte dos impostos e destina para sua ‘cultura'”, está impedindo que esse dinheiro seja destinado à saúde, educação, segurança… Usando a fama para falar merda e ajudar a deixar o Brasil na merda.

    • É uma organização como pode se ver no seu link, mas o que ela quer dizer realmente na frase é que ela provavelmente fazendo parte disso; vão destruir a Europa como nós a conhecemos, eliminando o povo e sua cultura nativas. Isso não é novidade e já vem acontecendo a algum tempo. A eliminação do povo indígena europeu é um desejo antigo, basta ver o desespero, os ataques e ofensas que a imprensa no brasil e no exterior fazem quando poucos por lá despertam.

  4. Palavras de um amigo meu simpatizante do PT: “todo artista é capitalista pois depende do dinheiro suado dos fãs para se manter!Não é justo eles ganharem esse monte de dinheiro se a única função deles é divertir o povo”. Daí me pergunto: esses artistas da esquerda sabem como tratam países que eles adoram como Cuba e Coréia do Norte? Uma coisa nesse país não pra entender desde antes o PT assumir: porque tudo que é relacionado a cultura precisa de verba estatal? Porque eles não contam somente com os patrocinadores como é em outros lugares do mundo? Porque bandas ou cantores independentes gravam CD/DVD que tem que sair do seu próprio bolso e nunca ocorrem a ajuda dessa tal da lei da cultura?

  5. Tem outra coisa que queria comentar Luciano. Como o Tico Santa Cruz pode defender um governo e seus militantes que anda demonizando o rock? Dizendo que é coisa de elite e dos americanos.

  6. Este cara é um cretino prepotente e ignorante. Por traz de sua postura enfática, fica evidente que ele não sabe falar. Cultura não pode ser oficial. Quando é necessário que um governo, qualquer um, defina verbas para projetos culturais, fica claro, pelo menos para mim, que estas verbas serão distribuidas para aqueles que tenham alguma relação ou empatia com o poder. Um crítico eloquente do Lula ou da Dilma ou do pt, nunca será favorecido com uma migalha destes 3% do PIB. É necessário que antes o “artista” flexione a espinha dorsal e coloque sua bunda para o alto. Cultura conduzida pelo governo, é manipulação. Quem é bom, está com a agenda cheia, sem que seja preciso ajuda oficial. Com muito menos do que 3% do PIB, um governo competente e preocupado com as manifestações culturais, desenvolveria um sistema para dar informação a quem queira, sobre onde estão acontecendo as manifestações culturais. Tambem podem ser criados mecanismos que facilitem a vida do artista. Sem que estejam envolvidas doações de verbas oficiais. Tenho minhas dúvidas se “artistas” ideológicos e sem expressão ou talento se sentiriam a vontade num meio desta forma desenvolvido. Eles precisam de uma teta para mamar, eles não querem correr riscos como empreendedores. Do jeito que as coisas estão o suporte é dado para quem é do Axé, das baladas melosas e do teatro do dedo no cu. Este é o estado da arte de nossa cultura. Viu só seu Tico; não precisei chingar, desqualificar ou ser arrogante para colocar minha opinião. Tenho uma coleção, desde minha adolescência com muitos discos de rock e outras tendências. Seu material só faria parte do arquivo por uma questão histórica. Para que meus netos tivessem uma noção daquilo que se fazia de boa música e das nulidades que vinham no roldão. Se enxergue.

  7. Esse aí segue a lei da “farinha pouca, meu pirão primeiro”, aliás, essa é a máxima petista…
    pessoal, seguinte: quem sabe sobre o que quer, e como se posicionar nesses tempo sinistro pelo qual passa o dilapidado, assaltado Brasil, tem uma ferramenta: boicotem definitivamente essa gente! não comprem músicas, não vão a shows, esqueçam essa galera….

  8. O problema não é o orçamento da União destinar verbas para a cultura. O problema está em se criar um Ministério da Cultura para fazer política dando emprego a vagabundo e comprando apoio dos titicos da vida.

  9. POVÃO!

    Precisamos ridicularizar, e MUITO, a porra do petista Eduardo Goldenberg que escreveu uma “historinha” (como ele mesmo definiu) na qual trata BANDIDOS com FOFURA, sendo que ele comemorou um assalto a uma aposentada e a um shopping.

    Esse cara é um VERME que precisa ser muito ridicularizado. Essa porra de “historinha” que ele publicou, com a qual eu limparia a bunda, está circulando pela internet como “viral” e tem uns babaca que tão caindo na dele achando a história fofa.

    ENFIA NO CU! ENFIA. NO. CU.

    Vamos ridicularizar e muito esse porra, esse lixo, esse verme, esse petista apoiador de bandidos:

    https://casacaindo.wordpress.com/2016/01/08/eduardo-goldenberg-e-seu-bisonho-depoimento-sobre-um-ladrao-alimentando-a-cultura-de-bandidagem-no-brasil/

  10. Olha, a única coisa boa do Titica Anta CUz é que ele é MUITO RUIM! Muito, muito ruim! É de um amadorismo que só vendo. É facinho pegar as falhas nos discursos dele, ele queima o filme próprio MUITO fácil.

    Essa de defender a verba pra cultura dá até pena de tanto amadorismo.

    Quando defendeu bandidos, se contradisse 30 vezes em poucos minutos, chega a ser risível.
    Quando foi vociferar a respeito do racismo que Maju sofreu, o idiota disse que quem fez devia ser “branco de classe média” -> ou seja, cometeu preconceito com cor e classe social! BURRO!

    Titica Anta CUz, você devia é se calar, mas não por ser petista, e sim porque você é BURRO! Idiota BURRO!

  11. Oi Luciano, muito bom o seu texto! Gostaria de acrescentar que é muito bom observar o tom totalitário na fala desse “rosqueiro” idiota útil. Reparem que ele sugere que o Estado é responsável por determinar a “cultura” (entenda-se como quiser) à qual o cidadão deverá ter acesso. Ora, já é mais que sabido que país em que o Estado chega ao ponto de determinar o que os seus cidadãos podem ou não ver ou ouvir já pode ser considerado uma ditadura fascista/comunista. Foi assim com todos os regimes totalitários da história. Esse Ministério da Cultura é um cabide de emprego para vagabundos marxistas e já deveria ter sido extinto há muito tempo, pois não passa de um veículo de propaganda estatal para a população. E antes que alguém venha me contra-atacar com alguma baboseira sobre índios ou macumbeiros da Bahia, só parafraseio o dito popular: se você depende do governo para preservar a sua cultura, a sua cultura já está morta.

    A lei Rouanet é uma aberração ainda pior, pois consiste apenas em uma forma de repassar o nosso suado dinheiro para apadrinhados do governo e comprar beócios como esse tal Tico Santa Cruz para fazer propaganda governista nas redes sociais. Veja este link com exemplos de como o nosso dinheirinho está sendo utilizado e prepare o saco de vômito.

    http://spotniks.com/os-12-projetos-mais-bizarros-aprovados-pela-lei-rouanet/

  12. Luciano, você viu esta notícia? Sim, é isso mesmo que está lendo: o padre Júlio Lancelotti rompeu com o Haddad. Ficaremos na dúvida sobre se esta é uma manobra de falsa ruptura tão típica do marxismo-humanismo-neoateísmo ou se o sacerdote está sentindo os efeitos do fenômeno silencioso (aqui modo de falar pois só está sendo silencioso mesmo para a grande mídia, uma vez que o YouTube vira e mexe tem mostras disso) que chamo de Excomungate e que vem de alguma forma sacudindo a Igreja Católica no Brasil (vide o tanto de gente avisando que católico apoiar o MHN significa excomunhão automática, conforme decreto papal que segue mais válido do que nunca). Também podemos pensar se quem toca a Pastoral do Povo de Rua pode ter descoberto alguma outra coisa que não esteja querendo falar (lembram-se daquele episódio de achaque que ele sofreu?), aqui inclusive podendo articular com aquela máquina de destruição de reputações denunciada pelo Tuminha.
    Outra possibilidade: a de ele de fato ter sentido o efeito da revolta que se espalha no Brasil e que tem atingido especialmente os mais pobres dos mais pobres, que acabaram cobrando dele uma posição entre ficar com os de rua ou com os da sala com ar-condicionado.

  13. Luciano, não sei se o Jair Bolsonaro andou fazendo media training nos últimos tempos, mas neste vídeo publicado hoje ele mandou muitíssimo bem:

    http://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/videos/576132129202444/

    Observe o quanto que ele mostra ser aquele papo sobre o que fornecer para as crianças ser na prática algo bem adulto, bem como mostrando o que é aquele livro que os marxistas-humanistas-neoateístas querem que os pequenos leiam, isso sem falar do apelo à honra pessoal e a forma sutil para dizer do aspecto de cafetinagem dos mais necessitados que está por trás do Bolsa Família.

Deixe uma resposta