Para comemorar ataque da extrema-esquerda à Rachel, BLOSTA glorifica censura petista

10
184

4hr4ol85vx_6yao52s7yg_file

Na glorificação ao ataque canalha praticado pelo humorista de extrema-esquerda Fábio Porchat à Rachel Sheherazade, a BLOSTA se empolgou tanto que entregou o ouro. Não que a direita – hoje um tanto histérica, preocupada mais em brigar com aliados táticos do que com denunciar a extrema-esquerda – vá protestar por causa disso, claro. Mas fica a título de informação o texto “Porchat alerta contra direita extrema”, do Brasil247:

O ator e comediante Fábio Porchat bateu duro na jornalista Rachel Sheherazade, famosa por opiniões polêmicas expostas no SBT.  Porchat classificou a âncora  como “muito falante” e uma pessoa com ideias semelhantes às da “direita extrema”.

“Rachel Sheherazade? Ah, vamos na de cima”, tentou despistar ele, após ser convidado por Sabrina Sato para falar sobre o que achava de algumas personalidades. “Bom, na verdade, eu não concordo com muitas das opiniões dela, eu acho muito ‘direita extrema’ o que ela fala, e aí não bate a ideia assim. Quietinha ela não vai ficar nunca, porque ela é muito falante”, disse Porchat, durante entrevista concedida ao “Programa Sabrina”, da Record.

Sheherazade ficou conhecida nacionalmente, em 2014, após dizer que a ação de “justiceiros”, que prenderam um suposto assaltante a um poste na zona sul do Rio, era “compreensível”. Ela sugeriu para quem condenou a ação que façam um favor ao País e “adotem um bandido”. O posicionamento da jornalista revoltou políticos, artistas, internautas, militantes em direitos humanos e jornalistas, como Ricardo Boechat e Ana Paula Padrão.

Após o comentário de Rachel, parlamentares pressionaram o SBT. Sob a ameaça de perder R$ 150 milhões em verbas publicitárias do governo federal, a emissora de Silvio Santos cortou os comentários dos âncoras do “SBT Brasil”.

Em abril do ano passado, Sheherazade virou motivo de chacota nas redes sociais depois de uma entrevista ao Pânico, na Rádio Jovem Pan. Defensora da redução da maioridade penal, a apresentadora afirmou que o jovem do Brasil tem acesso às mesmas informações do que o da Noruega, o que provocou incredulidade de quase todos os presentes no estúdio.

A jornalista também disse que é preciso parar de atrelar a pobreza à criminalidade, pois as pessoas têm “livre arbítrio”. “Você pode optar entre o bem e o mal”, acrescentou.

Viram a parte em negrito? Posso apostar que a direita não vai transformar a confissão feita pela BLOSTA – de ameaça de retirar R$ 150 milhões em verbas do SBT para forçar o corte de comentários de Rachel Sheherazade – em um escândalo.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Acabei de ver um bom vídeo do Kim Kataguiri explicando o porquê de marxistas-humanistas-neoateístas chamarem uma ampla gama de pessoas de “fascistas”, ressuscitando o canal Inimigos Públicos:

    http://www.youtube.com/watch?v=9C6v7Mnkvq4

    A meu ver, o único erro dele foi o de não ter passado o título do livro Liberal Fascism em português, uma vez que existe tal tradução perfeitamente encontrável em qualquer livraria do país e também pela internet:

    http://iacom1-a.akamaihd.net/produtos/01/00/item/7004/3/7004377_1GG.jpg

    • Isso aí é desinformação do Kim. Ele começa com a definição correta do fascismo, mas no final aponta para um espantalho. A verdadeira origem dessa prática de rotular o judeu-cristão de fascista está num movimento cultural da década de 50 bancado pelo tipo mais perigoso de opressão que existe: socialismo fabiano.

      O PSDB, suspeito de ter fagocitado a molecada o MBL, representa justamente aquele tipo opressor. Aí pergunto: a desinformação de Kim é erro ou fraude?

    • Não li o livro, mas a capa nacional é deveras infeliz.

      Primeiramente, o fascismo é uma dissidência do bolchevismo criada por Benito Mussolini não por questões ideológicas, mas por disputa pelo poder dentro do Partido Socialista italiano. Tanto que mesmo depois de assumir o poder, Mussolini ainda mantinha contatos com Lênin e com os bolcheviques russos, que só se encerraram com o assassinato de Giacomo Matteotti, cuja culpa foi jogada nos fascistas.

      O segundo problema é escrever “Fascismo” e fazer alusão à Hitler (o bigodinho da figura), pois isso nada mais é do que propaganda bolchevique. Nazistas e bolcheviques nunca se referiam uns aos outros como socialistas quando brigavam, pois cada um se via como verdadeiro socialista. Assim, a propaganda nacional-socialista alemã se referia aos internacionais-socialistas como “bolcheviques”, enquanto estes chamavam os nazistas de “fascistas”, exatamente para descredenciar o nazismo como um autêntico regime socialista.

      Por uma resenha que li agora, parece-me que o autor devidamente joga nazismo e fascismo para a esquerda, mas essa capa me fez pensar que se tratava de mais um pasquim panfletário pseudo-intelectual lançado por um esquerdista.

  2. algum jornalista de direita deveria usar esta “reportagem” do 247 e enfatizar com insistência que Raquel não foi censurada por não ter razão, mas por ameaça de corte de verba à emissora que ela trabalha. Isso deve ser cansativamente repetido.

  3. A indigência da Globo, que tem que reescrever os fatos que ela mesmo noticiou no passado em linguagem “politicamente correta”: http://acervo.oglobo.globo.com/fatos-historicos/em-1970-sequestro-de-diplomatas-garante-liberdade-de-115-presos-politicos-9778656

    Terrorista virou “militante” e os sequestros de embaixadores são descritos com uma naturalidade abjeta. Isso sem falar nos tais “exílios”, eufemismo para fuga, já que nunca existiram decretos de banimento.

    A notinha ao lado sobre Marighella faz qualquer um pensar que se tratava de um Robin Hood.

  4. No Brasil só tem partidos de Bosta Comunista como PCB, PCdoB, PSOL, PSB, PDT, PT,PSDB, PMDB e outros comunas bostas! Onde esta a “direita”? Não existe!

    • Tem o Democratas, o Kassab fez um favor de tirar os piores do DEM e levar para o PSD , com essa depuração o Dem está com bons politicos.O melhor prefeito de Capital de Estado, pelas pesquisas,é o Antonio Carlos Magalhães Neto da cidade de Salvador,Bahia.

Deixe uma resposta