Presidente da UNE cavalga nas costas de um cidadão humilde

13
74

Ubes-Paulo-Yuri

A análise de J. R. Guzzo, publicada no blog de Augusto Nunes, é perfeita:

A fotografia que aparece foi tirada durante um encontro de estudantes em Brasília, em novembro do ano passado, e mostra a presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, um desses grupos chapa-branca que se apresentam ao público como “movimento social”, pregando num megafone. A foto diz muito, ou talvez diga tudo, sobre a situação atual da luta de classes no Brasil. A moça bonita (aliás, se fosse feia, nenhum fotógrafo iria perder seu tempo com ela, não é mesmo?) que cavalga esse pobre-diabo é da classe dominante ─ basta olhar cinco segundos para a figura. O rapaz é da classe dominada ─ o “tipo brasileiro”, ou “moreno”, desses que se encontram aos milhões na fila do ônibus ou esperando a bondade de um atendimento na porta do hospital público. Estão na posição em que sempre estiveram neste nosso Brasil, e que treze anos de governo popular de esquerda comandado por Lula, Dilma e o PT não mudaram em um milímetro: ela montada, ele servindo de montaria. Seus mundos não se comunicam ─ depois da manifestação, esgotada a utilidade que o homem do povo teve para a garota da elite, ela retorna à sua classe, ele volta à sua periferia. Serve de cavalgadura ─ é essa a sua função, e apenas essa. O que mais poderia mostrar com tanta clareza quem está por cima e quem está por baixo? Ninguém planejou para que as coisas ficassem assim, claro. Mas foi assim que ficaram.

Isto representa a extrema-esquerda à perfeição.

Usando os pobres como massa de manobra, aproveitam-se de um discurso fingido para conquistarem poder a partir da criação de mais miséria. Continuarão fingindo defender os miseráveis, quando na verdade somente lutarão para lhes tirar todas as opções enquanto mamam em um estado inchado e tirânico.

Ao se orgulhar de aparecer em uma foto montada nas costas de um cidadão humilde, Carina Vitral mostra como despreza os desfavorecidos, que só lhe servem de montaria.

Anúncios

13 COMMENTS

    • NESSE CARNAVAL “VAI SER MAIOR”. VAI SER MAIOR! MEGA, MEGAMANIFESTAÇÃO. FAÇA VALER A SERIEDADE DE NOSSO COMPROMISSO COM A DEMOCRACIA. NO CARNAVAL VAMOS DERRUBAR “DILMA MALUCA DO MAL”. DIA 13/03/2016 ESTÁ VALENDO. VAMOS APENAS FORNECER, NESSE CARNAVAL, UMA AMOSTRAGEM DO QUE VAI SER DIA 13/03/2016. 

  1. Todas as classes que se associaram com os esquerdopatas podem ter um perfil de relacionamento semelhante ao da foto. Tem alguma serventia momentânea e depois são traídos, jogados no lixo e esquecidos. Os professores que foram levados aos protestos em Curitiba em um movimento claramente orquestrado pelo PT foram jogados contra os PM´s como bois de piranha. E por aí vai…

  2. Uma degenerada Coxinha Burguesa e Patricinha metida a comuna! A UNE está recheada de coxinhas burgueses, filinhos de papai, drogados, pederastas e outros degenerados de idiotas úteis do comunismo!

    • Ah, claro! Sempre que surgem as atitudes erradas e/ou as consequências dos erros de líderes esquerdistas, logo alguém diz que eles não eram verdadeiros esquerdistas , mas sim “burgueses” ou algo assim.

  3. O rapaz é da classe dominada ─ o “tipo brasileiro”, ou “moreno”, desses que se encontram aos milhões na fila do ônibus ou esperando a bondade de um atendimento na porta do hospital público.Muitas partes do texto são relevantes,mas essa em questão me parece preconceituoso por q apenas por ser negro não revela sua classe social,temos q agir corretamente sem manipular imagens!

  4. Luciano, uma correção: a moça em questão é Camila Lanes, presidente da UBES e não Carina Vitral, presidente da UNE. Isso só para dar o nome correto aos bois (ou seria às vacas?), pois de resto não muda nada, ambas da UJS (braço do PCdoB na política estudantil), mesma porcaria comunista que há mais de 30 anos é dona das entidades estudantis.

  5. Bom dia Luciano. Guzzo foi perfeito, é inacreditável a falta de caráter desse pessoal. Só uma retificação. A moça da foto se não me engano é Camila Lanes, presidente da UBES, e não a Carina Vitral, presidente da UNE, o que, evidentemente, não muda o fato.

Deixe uma resposta