Sobre as críticas de Reinaldo Azevedo a Jair Bolsonaro

88
125

Reinaldo-Azevedo

Um dos assuntos do final de semana foi uma sequência de marteladas – em um período de quase três minutos – dadas por Reinaldo Azevedo no deputado Jair Bolsonaro. Por parte da direita true neocon, a revolta foi inevitável, e não podemos tirar a razão de todos eles, e nem rejeitar todas suas reclamações.

A principal pergunta que me foi lançada é: de qual lado você fica? A meu ver, essa é uma pergunta equivocada, como se tivéssemos que tomar opções entre formadores de opinião e políticos profissionais com os quais não temos nenhum contrato estabelecido. Isto nos dá liberdade para opinarmos conforme nossa consciência.

Particularmente, acho lastimável que Reinaldo Azevedo tenha se valido de epítetos como “homofóbico” e ” machista”, sempre utilizados falsamente pela extrema-esquerda brasileira em relação a Jair Bolsonaro. De fato, ele deu declarações grosseiras sobre Maria do Rosário, mas fez isso após ser injustamente acusado de um crime. Logo, Bolsonaro tinha um atenuante. Algumas opiniões contestáveis do deputado sobre os gays – por exemplo, dizer que “palmadas resolvem o problema, durante a infância” – não podem ser classificadas de homofobia. Ao utilizar esses rótulos, portanto, vemos Reinaldo Azevedo perder pontos.

Porém, há um atenuante em favor de Reinaldo quando ele menciona o golpismo de Bolsonaro. Eu não utilizaria este termo em virtude de suas opiniões atuais – ao que parece, ele mudou o discurso, e isso é um ponto positivo -, mas seu histórico de defesa do regime militar não o ajuda nem um pouco. Argumenta-se até que Jair Bolsonaro no fundo é um militarista que apenas tem utilizado o discurso liberal para se tornar mais palatável. Assim, a associação de Jair Bolsonaro com o golpismo é contestável, mas compreensível. Aqui Reinaldo não pontua positivamente e nem mesmo negativamente.

Mas há acertos consideráveis, como quando ele nos lembra dos recentes absurdos ditos por uma visão de direita mais purista – que defini como direita true, e, neste caso, direita true neocon – que está rotulando pessoas e lançando a autopropaganda na qual são “os verdeiros direitistas, contra os falsos direitistas”, quase sempre com um discurso ridículo. Em tempo: é muito fácil desconstruí-lo pela via da sátira.

Por parte da direita true neocon, afirmações como “existe uma ditadura gay” não devem ser levadas a sério. Igualmente, não faz sentido asseverar que os discordantes são “esquerdistas enrustidos”. De uma hora para outra, surgem com clichês como “há um Pacto de Princeton” ou “tudo está explicado pela estratégia das tesouras”, o que quase sempre é exagero, fantasia ou mesmo tática para criar uma realidade paralela.

Mas nada é pior que o patrulhamento verbalmente violento e ressentido lançado contra qualquer pessoa de direita que discorde deles. Alias, temos aqui uma ironia cortante: a direita true neocon iniciou há algumas semanas uma tática de campanha pró-Bolsonaro baseada em assassinato de reputações de divergentes táticos de direita. De imediato, eu avisei que a tática era no mínimo insana, pois geraria uma divisão com base em repulsa da propaganda do ofensor.

Pois bem…

O clima criado, inclusive contra Reinaldo Azevedo, incentiva respostas mais assertivas. Ao que parece, a campanha virtual pró-Bolsonaro – não sei se orientada por ele, portanto já vou deixando claro esse ponto – está sendo feita para isso. A ideia é isolar e motivar um grupo fechado e gerar repulsa em outros grupos, mesmo sendo de direita.

Quer dizer, atacam e destroem “em nome de Bolsonaro”, e depois querem que o candidato saia ileso de críticas. Eles acham que as pessoas ofendidas por essa campanha são o que? Masoquistas? O ser humano liberal também tem orgulho. Também tem brio e reações emocionais aos ataques. A ideia parece ser essa: quem já gostava, tem que gostar mais, mas quem não gostava, tende a odiar. Esperavam resultado ao adotarem essa campanha? Se esperavam, então a questão fica nos termos da loucura…

A popularidade do Bolsonaro vai aumentar, mas a rejeição tende a ir para a estratosfera, especialmente por esse tipo de campanha virtual de ódio até mesmo lançado contra divergentes táticos. E, infelizmente, esta geração de ódio criada por eles não pode mais ser interrompida. Isso não significa que eu esteja querendo atacar ou defender Bolsonaro – que, como político profissional tem que entregar resultados para que eu o avalie como possível opção ou não -, até porque tenho outras prioridades. Mas decerto a campanha foi lamentável, e agora a tropa da selvageria não está em posição de requisitar respeito.

Por estes aspectos, Reinaldo Azevedo agiu de forma até light no programa de Mariana Godoy, em comparação ao que já havia sido feito pela tropa virtual pró-Bolsonaro contra ele, assim como diversos outros divergentes táticos.

Assista:

Anúncios

88 COMMENTS

  1. Sou um seguidor e fa desse espaco jornalistico e, por isso, gostaria de pedir a voces que elaborem melhor esse discurso contra o regime militar de 1964. Nao existiu ditadura no Brasil o que houve foi uma intervencao militar bem sucedida, seguida de um regime nao tao bem sucedido. Nao se pode culpar os militares, mas antes a falta de uma direita democratica esclarecida e forte naquela epoca. Militares nao sao preparados para governar. Sao policiais em nivel nacional, preparados para a guerra e nao para as firulas palacianas.

  2. “e não podemos tirar a razão de todos eles”

    Discordo. Da minha parte, não há intenção nenhuma em ficar bem com a direita true, seja true neocon, conservas, nem porra nenhuma dessa direita ATRASADA, empatadora de foda, âncora e velha que esqueceu de deitar já.

    E você não devia também se importar em ser gente fina com eles. O tanto que estão te acusando de ter fakes, de ser Matheus sei lá o quê e etc, tinha que lhe fazer ter menos pena deles, pois eles não têm de você e não terão caso queiram te atacar mais.

    Esses direitistas true, de quem você “não quer tirar a razão”, se dóem por qualquer um que disser um gemido que seja sobre o Bolsotário que não seja elogio.

    A reação deles ao seu texto do Fora Foro não te convenceu ainda que eles só têm merda na cabeça?

      • Alexandre, manja a expressão empata foda? É quem tá atrapalhando a foda do outro, no caso, o sucesso do outro. Esses conservadores bonachões ficam dando ré, bugando, fazendo de tudo pra atrapalhar o possível sucesso da direita. Empatando a foda. Felizmente, recentemente muitos direitistas sãos perceberam isso.

      • Alexandre, o Cauê é antes de ser direitista um anti-conservador, muito antes do racha entre a direita true e a direita mbl ele já espumava contra os conservadores aqui nos comentários do site. O problema dele não é com a direita true é com os conservadores. Quando ele fala em empata foda ele está se referindo àqueles que não aceitam a agenda gayzista e abortista.

  3. Sobre o parágrafo que começa com:

    “Particularmente, acho lastimável que Reinaldo Azevedo tenha se valido de epítetos como “homofóbico” e ” machista”, sempre utilizados falsamente pela extrema-esquerda brasileira em relação a Jair Bolsonaro.”

    Opinião sua achar lastimável as críticas ao Bolsotário. Eu assino embaixo do que Reinaldo Azevedo falou, mas por exemplos diferentes dos que você citou. Procure sobre o que ele falou a respeito de ter FILHAS no programa do Raul Gil (como sempre, Bolsotário só consegue destaque indo a programas populares de TV).
    E quando ele falou de bater em crianças, deixou claro que era pra bater em filhos GAYZINHOS – usou essa palavra mesmo, tá em vídeo. Isso não é homofobia? Não só homofobia como violência.

    Reinaldo está certíssimo.

    Reinaldo Azevedo fala o que formadores de opinião de direita não falam com MEDO de serem atacados pelo Olavo ou pela direita true.

    Eu to cagando pra eles, nunca fui com a cara, sempre achei um bando de velhos que já passaram da hora de ir pro caixão, então que vão pra merda mesmo e levem junto a família toda Bolsotária que está HÁ ANOS MAMANDO EM CARGOS PÚBLICOS E RECEBENDO GRANA PÚBLICA ADOIDADA – por que esses bolsonetes nunca falam sobre isso?

    Agora, aqui, você acerta monstro:

    “A popularidade do Bolsonaro vai aumentar, mas a rejeição tende a ir para a estratosfera”

    São BURROS, burros, completamente BURROS!

    E estou de acordo com o que Reinaldo Azevedo falou, que Bolsotário serve para eleger JEAN WYLLYS, que começou a ter a popularidade pra cima graças a esse BOSTA, a esse político otário, a esse deputado que nunca aprovou nem papel higiênico de limpar o cu.

    Jean Wyllys só cresceu desde que Bolsotário passou a ir em programas de TV falar merda, falar pra pais baterem em filhos, falar que gay precisa viver escondido e o caralho a 4! Bolsotário é BURRO, e seus fãs são mais BURROS ainda.

    E repito: Reinaldo Azevedo tem coragem de falar o que uns lixos como Felipe sei lá das quantas da Veja e outros ~formadores de opinião~ não tem por medo de desagradarem Olavo. Por medo de ficarem mal com os conservas. Espero que o Luciano nunca tenha medo de ficar mal com essa gente que só tem merda na cabeça.

    • E quando ele falou de bater em crianças, deixou claro que era pra bater em filhos GAYZINHOS – usou essa palavra mesmo, tá em vídeo. Isso não é homofobia? Não só homofobia como violência. Reinaldo está certíssimo.
      A meu ver é um comportamento truculento e obscurantista, mas não é homofobia. Qualquer fobia é uma AVERSÃO a alguma coisa. Em meu livro, menciono como quase em 100% das vezes onde se usa o termo “homofobia” ou “islamofobia”é um truque.
      Reinaldo Azevedo fala o que formadores de opinião de direita não falam com MEDO de serem atacados pelo Olavo ou pela direita true.
      Eu também não tenho medo de denunciar os erros da direita true, e nem de um uso equivocado do termo “fobia”.
      Espero que o Luciano nunca tenha medo de ficar mal com essa gente que só tem merda na cabeça.
      A era do medo na direita, em relação à direita true neocon, acabou. Tem mais cacetadas hoje.

      • Olha, te contar, 2016 começou feliz pra mim por conta desse separatismo da direita. Via um monte de conserva louco falando merda e não queria estar associado a aquilo. Agora que eles surtaram e mostraram o quanto mereciam estar num hospício pois o convívio é IMPOSSÍVEL, nossa, que respirada… que alívio.

        Imagino que, antes, você certamente via aparecer aqui uns loucos e devia rir do outro lado da tela dizendo “olha só esses malucos, quanta asneira, mas ok, idiotas são assim mesmo, ao menos ajudarão a derrubar o PT”, mas esse ano eles revelaram que além de loucos são TIRANOS, e como você disse, o ~medo~ acabou. Questão de decência, de higiene.

        Aguardo pelas próximas cacetadas nesses tr000s adestrados, que no momento estão até mais divertidas do que cacetada nos esquerdopatas.

      • A fala do Bolsonaro deve ser interpretada no contexto político. Recentemente o Bolsonaro publicou um vídeo sobre a cartilha gay. Não falou nem um décimo do conteúdo desse material. Quem falou em detalhes foi uma evangélica, a Dalmares Alves neste vídeo do Yutube, a partir dos 12 minutos: https://www.youtube.com/watch?v=NauhvD1JZaw. Esse material foi criado e introduzido nas escolas durante a gestão do Fernando Haddad no ministério da Educação, quando foi ministro. O material é uma violência contra crianças e adolescentes. É criminoso. O Haddad deveria ter sido denunciado e processado. Como todo petista sem vergonha, se postulou como candidato a prefeito na cidade de São Paulo. A divulgação desse material poderia ter acabado com qualquer aspiração política. O candidato à época pelo PSDB, José Serra, se calou. O esquerdista Serra talvez pense como o Haddad. O Reinaldo Azevedo se calou, o Luciano Ayan se calou, a Igreja Católica se calou, a direita true, ou como for chamada, se calou. Agora vem chamar o Bolsonaro de truculento e obscurantista porque falou que os “gayzinhos mereciam umas palmadinhas”? Não chega nem perto dessa atrocidade inventada e introduzida nas escolas pelo Haddad e seus companheiros gays.
        Você já viu um esquerdista rebatendo ou criticando seus companheiros. Tem coisas que você pode não gostar mas tem horas que precisa ficar quieto, calado. Essa precisa aprender. Temos um inimigo comum. O reinaldo Azevedo foi contra o impechment e os protestos de rua. Teria sido muito melhor ele não ter se manifestado. O FHC fez questão de aparecer.
        O Cunha era o único que poderia dar andamento ao impeachment. O Antagonistas ao invés de presionar o PSDB preferiu detonar com o Cunha. Muito estranho.

      • Pode ser que uns tapas corrija. Digo pode ser.
        Mas considerar que seja comportamento obscurantista já acho exagero. O Molineaux abomina a punição física de crianças, mas não consigo entendê-lo nos videos devido a velocidade que ele fala.

      • Não interessa se tapa corrije nada.O filho é seu e não é o estado nem ‘bolsomito’ nem uns idiotas úteis gayzistas que tem que te ensinar como vc tem que educar ele.

      • ‘E quando ele falou de bater em crianças, deixou claro que era pra bater em filhos GAYZINHOS – usou essa palavra mesmo, tá em vídeo. Isso não é homofobia? Não só homofobia como violência. Reinaldo está certíssimo.’

        Claro que bater está errado, mas o ‘problema’ aí não tem nada a ver com isso.O ‘problema’ real, que vc espertamente mistura com a agressão física, é o fato do pai não querer ter filho gay. Ou seja, vc quer que o pai que fala que preferia não ter filho gay seja considerado algum tipo de criminoso, pague multa, vá preso etc.
        Cara, vc ainda não entendeu que a liberdade que vc tem pra viver a sua vida do jeito que quiser é a mesma que o outro cara, crente, católico, macumbeiro ou o escambau, tem pra viver a dele do jeito que ele quiser, com os valores que ele quiser.Ninguém é obrigado a gostar de vc.

        E um sujeito desses depois não entende pq é chamado de idiota útil.

    • Tá nervosinho, sr. Cauê? Esse tem sido o principal erro de vocês liberais: criticar mais os conservadores do que os “progressistas”. Com isso, os esquerdistas fazem a festa. Depois ficam bravinhos quando dizem que gente como você serve como linha auxiliar da esquerda. É importante aparar as arestas e debater ideias. Mas atacar Bolsonaro dessa forma, falando sobre Jean Wyllys de uma forma mais suave é uma enorme burrice.

      • “Vocês liberais” uma vírgula! Não “Cauêize” toda a direita liberal! Até porque ele tá muito estranho nesse começo de ano. Parece que tá mudando de lado. E sobre isso, eu já vi MUITO MAIS conservadores criticando os liberais com uma incisividade, veemência, e assertividade que ELES NUNCA USARAM CONTRA A ESQUERDA! E não foram um ou dois idiotas, foram MUITOS! Então, se alguém tem que ser condenado por isso são justamente os conservadores enraivecidos, não os liberais.

      • A última vez que discuti com esse sujeito aqui nesse site, acerca da falta de moral objetiva do liberalismo, ele ficou sem argumentos e me chamou de “pedófilo”.

        Os liberais são esquerdistas, tanto que têm até mesmo trolls.

    • Você anda esquerdando muito Cauê. Se aparecer algum direitista “true” te chamando de esquerdista, nem vai ter como defender. Até o Slaine, libertário até a alma, tem percebido todos os truques utilizados pela esquerda e tem te dado umas espetadas, e a sua reação altamente emotiva beira a infantilidade. Seja mais racional e calculista, como o Luciano, você era bom nisso. Não acabe se tornando um direitista “neotrue”, ou qualquer porra esdrúchula do tipo. Você é melhor que isso.

  4. A questão é a seguinte: o Reinaldo Azevedo vem fazendo ataques pesados ao Bolsonaro desde 2014, portanto muito antes dessa “onda pró-Bolsonaro” da direita true criada pelo Olavo.

    Ele disse, por exemplo, que o Bolsonaro merecia ter sido cassado por dizer que a deputada defensora de bandidos não merecia ser estuprada. E não disse nada a respeito da deputada, que o acusou de estuprador. Ou seja, parece que o Reinaldo tem algum ódio pessoal a respeito do Bolsonaro. Inclusive, naquela aquela época, o Bolsonaro mandou carta ao Reinado tentando explicar suas opiniões pra tentar apaziguar (uma foi até publicada no blog dele). Mas não adiantou. Os ataques não cessaram.

    Enfim, eu gosto muito do Reinaldo, sempre leio o blog dele, mas nesse caso, infelizmente há que se admitir que quem começou os ataques foi o próprio Reinaldo.

  5. Incrivelmente, Bolsonaro é mais ameno do que seus defensores.
    Parece óbvio que os conservadores seguidores de Olavo podem prejudica-lo com essa postura maniqueísta.
    Bolsonaro tem muitos fãs, sim.
    Mas fora do embate entre os ditos formadores de opinião da direita, é um desconhecido.
    Mais uma vez vemos a ignorância explícita do culto a personalidade.
    Antes encarnada em Lula, agora em Bolsonaro.
    O brasileiro tende a eleger seus salvadores.
    Mas se esquece que, mesmo que Bolsonaro seja um bom governante, ele não tem capacidade política de articulação.
    Os conservadores não querem articulação, na verdade.
    Eles querem alguém para impor aos outros suas ideias.
    Infelizmente para eles, isso é sinônimo de fracasso.
    Tenho me divertido muito.

    • “Mais uma vez vemos a ignorância explícita do culto a personalidade.
      Antes encarnada em Lula, agora em Bolsonaro.
      O brasileiro tende a eleger seus salvadores.”

      Mitou aqui!

      Conservas e esquerdopatas são muito mais parecidos do que imaginam. Estão sempre a espera de um salvador que resolverá tudo – no caso dos conservas, antes eram os militares, agora é o Bolsonaro TAMBÉM (pois continuam querendo intervenção). Êta figuraças engraçadas.

    • Salvo engano, o Rodrigo Constantino comentou que outros também tinham a popularidade de Bolsonaro, como Lula, Vargas e Jânio Quadros. Entrementes, acho a comparação bastante equivocada.

      Lula e Getúlio Vargas são frutos de um sistema de propaganda estatal, este do Estado Novo e aquele artificialmente criado por Golbery para se tornar um anti-Brizola, mas que depois foi adotado pela extrema-esquerda. Jânio Quadros foi um Getúlio Vargas que não deu certo, ainda que surfando no sistema político-partidário do varguismo que foi enterrado apenas em 1964. A despeito de não gostar de Bolsonaro, vejo nele um novo “Enéas do PRONA”, alguém que fala de forma curta e grossa, canalizando todos os que não se sentem representados pelos grupos políticos existentes.

      Espero que a futura ida de Bolsonaro para o Partido Militar (quando este for homologado) faça bem a ele, pois assim ele terá uma estrutura partidária, diretrizes e assessoria em vez de ficar falando o que vem à cabeça, muitas vezes de forma infeliz.

  6. Não vejo nenhum problema com Bolsonaro. Talvez não seja o mais preparado mas fala uma linguagem direta que o povo entende e isso incomoda. O problema do Azevedo não é o Bolsonaro, vem antes. Por ocasião dos primeiros protestos ficou encima do muro, foi contra o impeachment, contra os protestos de rua. Sugeriu que o PT deveria ser extinto pelas urnas… em 2018. Quando o impechment ficou consolidado na opinião pública, a Azevedo foi “reaparecendo”. O Azevedo começou falando grosso e gradualmente foi afinando quando arrumou outros empregos. Fica muito claro analisando sua trajetória. O Reinaldo escreve para “meia dúzia” de leitores, o Bolsonaro fala para o povo. Quando Aécio falava de tripê econômico, choque de gestão durante a camapnha estava falando para economistas. Nem imagino o que a dona Maria pensava do candidato. Fazendo uma comparação, o Trump fala uma linguagem direta mas abusa das baixarias o que provoca a adesão de uma parte dos conservadores e a rejeição de outra. Não vejo nenhum tipo de baixaria no Bolsonaro. Falar que lugar de bandido é na cadeia não é baixaria. Mas esses pseudo direititas não gostam dessa linguagem, por isso, estão condenados ao fracasso. O Azevedo foi atacado pelos seus próprios leitores que se sentiram traídos e não foi por causa do Bolsonaro.

  7. Reinaldo Azevedo é um cão de aluguel. Ele esconde o crucifixo toda vez que vai a um lançamento de livro. E engraçado que sempre tem alguém importante to PSDB nesses lançamentos.

  8. Quem não se lembra dos 50 posts sobre: “A direita revolucionária vs a direita pragmática” ?

    Tudo que Luciano Ayan e MBL trabalharam foi consumado: agora a direita “iluminista” está na Folha de São Paulo, na Joven Pan e na Veja.

    Não é de se surpreendenr que o esquerdismo nasceu na revolução francesa e que Luciano Ayan seja um verdadeiro defensor “Da Carta de Direitos do Homem”.

    • Tudo na verdade se resume a imposições (por poder). Para mim, a única aceitável é a que ocorre dentro da família. Fora disso deve ser voluntário.

  9. Luciano, hoje eu estou com restrições muito grandes ao Reinaldo Azevedo. Basicamente ele mentiu! E isso não tem desculpa. Chamar Bolsonaro de homofóbico e machista são mentiras. Não dá para confiar mais em um analista que mente. Eu entrei em grupos pró-Bolsonaro para saber porque eles estão incentivando tão precocemente uma candidatura que só se daria em 2018. Recebi a informação que pelo parecer de Gilmar Mendes, há uma grande chance da chapa Dilma/Temer ser impugnada e as eleições antecipadas. Eles querem o Bolsonaro na boca do povo. Quanto a intervenção militar, se não houver outro jeito e eles conseguirem transformar a “ditadura sutil” que você diz, em ditadura efetiva, eu vou querer os tanques na rua e todos os canalhas do PT et caterva presos!

  10. Reinaldo Azevedo se diz liberal, mas vive a poupar o PSDB paulista. No passado, ainda criticava às vezes o PSDB e FHC, quando faziam ou diziam coisas que beneficiavam o PT. De uns tempos pra cá, entretanto, nem sequer comenta as tiradas esquerdistas do FHC e de outros tucanos. Aliás, a Veja já era e está se revelando muito mais tucana.

    Gosto de incontáveis textos dele, adoro o modo como ele bate no PT, mas sempre me decepciono quando ele nada diz ou alivia com os social-democratas do PSDB, especialmente com os paulistas FHC e José Serra. Não o vejo como um tucano, mas sim como algo muito pior: como um empregado fiel do PSDB paulista. Há algo estranho nessa sua postura; algo que ele não revela, mas que se percebe.

    Outra conduta antipática dele é sua vanglória por estar com vários empregos e com mais contratos em vista. Afinal, o que mais lhe interessa? O Brasil ou o dinheiro?

    Quanto ao posicionamento dele diante da questão do regime militar, já escrevi a respeito no último post deste blog sobre Ronald Trump.

    Já no que diz respeito às direitas, não percam de vista o fato de que não se resumem às “direitas true” e liberal radical. Entre estas há muitas outras que aliam liberalismo e conservadorismo, a exemplo daquela abraçada pelo (atual) Rodrigo Constantino e por mim mesmo.

    • Quando escreví acima que os Antagonistas detonaram com o Cunha e não pressionaram o PSDB tem tudo a ver. O principal obstáculo ao impechment sempre foi o PSDB do Aécio, do FHC, do Alckmin e do Serra. O Alckmin está limitado porque o estado está com problemas de arrecadação e precisa de verbas do governo federal como todos os outros estados. O Serra viu uma oportunidade de ser ministro num suposto governo do Temer e foi mudando de discurso. O Aécio e o FHC não tem desculpas. É inadmissível ser contra o impeachment simplesmente porque o Aécio não teria vantagens políticas. Covardemente colocaram a responsabilidade encima do povo como se 3 milhões de pessoas na rua do primeiro protesto não fossem suficientes. O Aécio se manifestou contra o último protesto do dia 13 de dezembro. Uma vergonha! O Reinaldo foi na linha dessa corrente do PSDB. O Reinado foi contra o impechment, contra os protestos de rua, contra o Moro, contra a lavajato… Cada vez que a Lavajato jogava uma bomba encima do governo foi mudando de posição. Os Antagonistas agitaram. Falavam do impeachment, do povo na rua. Ao mesmo tempo detonvam com o Cunha. Como escreví acima, não precisa assumir uma posição. Você simplesmente pode se omitir quando alguém pode ser útil para sua causa. Os Antagonistas agitavam o impechment por um lado e por outro, destruiam aquele que poderia dar andamento ao impechment. E nada de pressionar o PSDB do Aécio que era contra. Jogo duplo. Os Antangonistas sempre se mostraram simpáticos ao Aécio. Nunca perderam oportunidade de criticar o Alckmin.
      Conclusão: precisamos estar atentos para descifrar os interesses dos políticos e seus partidos, dos jornalistas e blogueiros. Há sempre interesses pessoais, poucos são realmente sinceros. A manipulação de informações está na ordem do dia.

  11. Acho que o verdadeiro inimigo é o PT, o socialismo e o comunismo.
    Acho que a social democracia, apesar de dizerem que é pior que o socialismo e comunismo, pelo menos por enquanto, através do PSDB, não tem demonstrado esse perigo, principalmente por respeitar as leis e faze-las de forma racional.
    Acho muito temerário haver divisões de direita, e elas se gladiarem, seja entre direitas seja com os liberais, se queremos tirar a cleptocracia representada pelo PT, precisamos colocarmos nossas vaidades de lado, nos unir, não permitir desavenças vazias, ou do contrário todos nós perderemos a batalha.
    Enquanto nós, que deveríamos estar unidos, estamos brigando sem razão, o PT, esta gargalhando e comemorando nossa divisão, e sem eles gastarem pra isso, e assim daremos fôlego extra a eles, isto é, se é que não foram eles mesmos que infiltraram elementos se passando por direitistas para gerarem discórdia entre nós.

  12. Reinaldo erra por chamar Bolsonaro de burro. Grosseiro e inadequado com quem se indispõe quase solitariamente contra a esquerda e a anticultura gramscista.
    Reinaldo erra por criticar alguém que relativiza o nefasto, mas necessário golpe militar.
    Reinaldo erra por se dizer apto a falar contra miliitares, por ter apanhado em nome de democracia. Ele próprio, aos 50 e poucos anos não tem idade para se dizer perseguido por militares da ditadura. E se o foi, como adolescente, não era pela democracia que lutava, pois ele mesmo diz que era trotkista.
    Reinaldo erra continuamente em seu blog por criticar o juiz Moro e a lava jato, como se fosse possível lutar quixotescamente contra todo stablishment.
    Reinaldo erra ao fechar os olhos para o gramscismo e seu braço gayzista, menosprezando a tática de Bolsonaro, que apesar de grosseira, nos protegeu de aberrações como o kit gay e a ideologia de gênero.
    Reinaldo erra ao enxergar erros econômicos nas bizarrices do governo Dilma, notoriamente um anticapitalista assumido.
    Reinaldo erra por eleger o MBL como voz da direita tapando os olhos para outras visões tão diferentes quanto importantes das do MBL.
    Reinaldo é um grande e necessário comentarista político, mas o Brasil precisa mais de resultados do que de blábláblá.

  13. Maro fez a melhor análise: “Reinaldo é um centro esquerdista”

    Eu diria que os elogios do Maro as análises do Reinaldo são exageradas. Reinaldo Azevedo nunca fez nada de muito brilhante a não ser falar do PT, o que é bem fácil nos últimos 12 anos.

  14. Bolsonaro adotar discurso ideológico liberal com vistas à sua candidatura é oportunismo. Constantino pedir desculpas estratégicas ao Olavo é belo e moral. Tá certinho, “Luciano Ayan”.

    • A bem da verdade o neoconsta não pediu desculpas de nada, ele fez aquele hangout mas a interpretação de que aquilo era um pedido de desculpas foi coisa exclusiva de olavetes, o máximo que ele disse foi que ‘mudou de idéia’ sobre uns assuntos lá
      E mesmo que tivesse sido, isso tudo foi por água abaixo agora com a resposta histérica do olavo às críticas que o constantino fez aos SEGUIDORES do olavo. Que se comportam mesmo como uns palermas fanáticos de uma seita.

  15. RA acusa Jean Willys de fazer o que ele mesmo faz. RA por um motivo que me foge a compreensão, quis desde sempre criar atrito com Bolsonaro, tanto é que protagonizou uma CANALHICE sem tamanho no final de 2013, acusando seguidores de Bolsonaro de agirem covardemente aos milhares, junto a Veja, objetivando expulsá-lo de lá. Isto rendeu mais de uma dezena de posts em seu blog, numa choradeira de dar dó, tudo devidamente registrado no histórico do blog. Acontece que Olavo de Carvalho, por meio de um de seus cães infiltrados, descobriu que a fonte de tal pressão indefensável era uma petição com míseras 07 (SETE) assinaturas. Evidenciada a fraude o que fez o valente? Tirou férias prolongadas e jamais tocou no assunto.
    A falta de caráter de RA ficou evidenciada neste episódio pra lá de esclarecedor. Bolsonaro jamais usou de nenhum expediente fraudulento contra RA, nem que se saiba contra quem quer que seja. Já que RA nunca se deu ao trabalho de nem mesmo rebater as acusações, tomo-as como verdadeiras e isso é o suficiente para excluir este senhor de qualquer debate público decente.

  16. Luciano, tenho mais pontos de convergência do que de divergência com você, mas este é um ponto de divergência: não dá para defender o Bolsonaro, ou atenuar as bobagens que ele diz. Já faz um bom tempo escrevi dois artigos transcrevendo um debate que tive com uma tituladíssima professora doutora da Universidade de Londrina, de esquerda, claro, e que teve como ponto de partida declarações de Bolsonaro. Como digo no artigo, gente como Bolsonaro acaba servindo de símbolo de uma direita imbecil que é utilizada pela esquerda para atingir a direita que pensa, que escreve, que produz, que valoriza realmente a democracia. O título do primeiro artigo é justamente BOLSONARO, O GAROTO PROPAGANDA DA ESQUERDA. http://wp.me/p4alqY-bZ

    Abraço.

    • Como o RA, você também ataca a pessoa do Bolsonaro sem apresentar uma só declaração para validar o ataque (a montagem que você publicou é digna do mais empedernido nazista). O RA, como vira-lata tucano, cumpre o seu papel. E você?

      • Policarpo, a coleção de bobagens do Bolsonaro é enorme. Seu comentário me faz pensar que, como concorda com ele, não identifica os absurdos, acha tudo normal. Mas vou facilitar. Seguem alguns exemplos:

        1. “O erro da ditadura foi torturar e não matar.” (Jair Bolsonaro, em discussão com manifestantes)
        2. “Pinochet devia ter matado mais gente.” (Bolsonaro sobre a ditadura chilena de Augusto Pinochet. Disponível na revista Veja, edição 1575, de 2 de Dezembro de 1998 – Página 39)
        3. “Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí.” (Jair Bolsonaro em entrevista sobre homossexualidade na revista Playboy)
        4. “Não te estupro porque você não merece.” (Jair Messias Bolsonaro, para a deputada federal Maria do Rosário)
        5. “Eu não corro esse risco, meus filhos foram muito bem educados” (Bolsonaro para Preta Gil, sobre o que faria se seus filhos se relacionassem com uma mulher negra ou com homossexuais)
        6. “A PM devia ter matado 1.000 e não 111 presos.” (Bolsonaro, sobre o Massacre do Carandiru)
        7. “Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater.” (Afirmação de Jair Bolsonaro após caçoar de FHC sobre este segurar uma bandeira com as cores do arco-íris)
        8. “Você é uma idiota. Você é uma analfabeta. Está censurada!”. (Declaração irritada de Jair Bolsonaro ao ser entrevistado pela repórter Manuela Borges, da Rede TV. A jornalista decidiu processar o deputado após os ataques)
        9. “Parlamentar não deve andar de ônibus”. (Declaração publicada pelo jornal O Dia em 2013)
        10. “Mulher deve ganhar salário menor porque engravida” (Bolsonaro justificou a frase: “quando ela voltar [da licença-maternidade], vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano”)

      • Questões Relevantes, com exceção da 7 e 8, concordo inteiramente com ele e creio que muitos concordam da mesma maneira. E olha que sou Liberal.

        Nada disso aí é bobagem, são opiniões politicamente incorretas que os progressistas não suportam ouvir da boca de um político, já que acham que deve haver um monopólio no discurso dos burocratas brasileiros.

        Para perceber como a mídia e o establishment odeiam Bolsonaro, é só ver o esforço que fazem para distorcer o que ele diz na 4, 9 e 10.

      • Questões Relevantes, obrigado. Algumas dessas declarações dele eu nem conhecia. Que sujeito bosta, tem que ser um RETARDADO pra apoiar um pamonha desses.

        Vocês que apóiam o Bolsotário: manja o quanto ríamos da molecada histérica apoiando a Luciana Genro nas eleições em 2014?
        Então: agora vocês é que são a molecada histérica. Vergonha alheia define. PolítiCUzinho de bosta esse Bostanaro.

      • Douglas, cuidado:

        Na 3 ele fala que prefere que o filho morra do que o filho ser homossexual. Eu, particularmente, acho isso bem pesado. Então se ele tiver um filho homossexual e um bandido assassiná-lo, ok? Pesado. Uma pessoa de caráter, decente e de boa conduta não pensaria assim.

        Na 5, ele diz que o filho não corre o risco de namorar uma negra porque foi bem educado. Então preciso avisar pra um amigo meu que é branco e namora há anos uma moça negra que ele foi mal educado. Preciso chegar aos pais dele e dizer que eles erraram, que o filho foi mal educado.

        Também preciso dizer isso ao meu pai, pois um dos filhos dele é gay. Engraçado que o outro filho, GÊMEO, que nasceu no mesmo dia, que recebeu exatamente a mesma criação, não é gay (e é esse que vos está falando).
        Engraçado, os dois nasceram no mesmo dia, foram criados iguais, mas só um deles gosta de caras. Na real nós fomos criados diferente então? Erraram feio com o meu gêmeo, e comigo foram certinhos? Preciso então chegar pro meu pai e mãe e dizer que eles são monstros, que não educaram bem o meu irmão e só a mim, que o irmão é uma vítima da má criação deles, que só eu fui privilegiado com boa educação e ele não, mesmo sendo a mesma?
        Que curioso!

        Quanto a 9, você concorda que parlamentar não deve andar de ônibus? Então você acha lindo a Manuela D’Ávila fazendo projeto pra dar passe livre pra bandidos enquanto ela tem um carrão? (já viu o carrão que ela tem? um puta carrão) Tá certo ela ter carrão né? Nós, população, que nos fodamos. Eles, coitadinhos, parlamentares, não devem andar de ônibus, precisam ficar longe dos problemas que nós cidadãos comuns ficamos, precisam ter carrões como os da PCdoBista. Você é um tonto ou o quê? É capacho de político ou o quê? Tem que ser muito tonto pra apoiar uma fala bizarra dessas.

        E quanto a 10, ele dizer uma bobeira dessas só dá pano pra feminista capitalizar em cima, mesmo porque ele está errado.

        Ser capacho do Bolsotário é ser mais otário do que o próprio.

  17. Reflexão

    Se defende Deus, a família tradicional e a propriedade privada = direita conservadora;
    Se os ataca = esquerda revolucionária;
    Se defende Deus ou a família tradicional ou a propriedade privada = direita liberal;
    Se os ataca = esquerda fabiana;

    • Pela sua lógica, os adeptos da teologia da libertação (ou da “missão integral”, no caso de evangélicos) são “direita liberal”, não “esquerda religiosa”, que seria a classificação correta.

      Não é tão simples assim. Na verdade até a classificação entre “esquerda” e “direita” já é uma puta simplificação que gera mais confusão do que esclarecimento e, infelizmente, nunca vai ser superada.

      Acho que a questão entre direita e esquerda está mais na lógica do individualismo (não confundir com egoísmo) versus coletivismo. Mas os conservadores, que são os mais coletivistas da direita (e, portanto, os mais à esquerda da direita política), me odiarão por ter dito isso.

  18. Quando finalmente aparece um político de direita, corajoso e sincero, logo vem essa turminha politicamente correta para chatear e encher o saco com os seus mimimis. São tão burros que usam até os mesmos neologismos inventados pela militância gay e esquerdalha, como “homofóbico” (“ái, Bolsonaro é homofóbico!”). Bando de boiolas!

  19. Luciano, nesta análise, você acerta sobre o provável aumento da rejeição do Bolsonaro em função do estilo “brucutu” e da radicalização do doscurso; mas erra de modo grosseiro sobre a implicância do Reinaldo Azevedo contra o Bolsonaro.

    Primeiro erro, a questão da origem: no histórico das críticas, inicialmente, o RA fazia críticas racionais à abordagem grosseira do deputado em relação a certos temas. Porém, a partir do momento em que o Bolsonaro pleiteou uma candidatura à presidência, o RA abandonou a crítica racional e passou a insultar a pessoa do deputado; o 1º ataque violento foi em Dez/2014, no blog e na Jovem Pan, na época o deputado limitou-se a enviar uma mensagem amigável ao blogueiro. Já o RA escreveu, mas não mostrou, que os seguidores do Bolsonaro fizeram uma “petição” pedindo a sua cabeça, ou seja, fez-se de vítima.

    Segundo erro, a questão política: na sua análise, você esquece um fato cristalino: o RA é um sabujo tucano. Portanto, quanto mais crescer a popularidade do deputado, maiores serão os perdigotos raivosos lançados pelo RA contra o Bolsonaro.

    Terceiro erro, a questão do interesse: polemizar com quem tem 2 milhões de seguidores, certamente renderá uma carrada de “acessos”, principalmente num cenário onde o PSDB está vagando no limbo da insignificância política.

    Ah! “direita true neocon” é uma expressão bem definida politicamente ou é apenas mais um rótulo depreciativo?

  20. Jair Balsonaro
    Pra vê se coloca ordem nesse kbaré,que se tornou o Brasil
    E diminua a corrupção vergonhosa que existe no p do planalto

    E família e bons costumes em primeiro lugar
    Sem discrimina r outros

  21. “Direita true neocon”? Que achado, não é mesmo? Enquanto a direita se digladia consigo mesma, inoperante e sem rumo, a esquerda continua mandando e desmandando. Por que não falarmos, por exemplo, sobre o Base Nacional Curricular, que é um formidável avanço que a esquerda vem fazendo, ainda quando se vê acuada pela exposição diuturna dos crimes que vem cometendo contra o País? Por que não a cobramos pelas epidemias de dengue, zika e chicungunya, pela crise no atendimento hospitalar, pelo Apagão da Saúde, enfim, desgraças em que o Brasil ganhou notoriedade mundial?

    Se o PT estivesse do outro lado neste momento, como oposição, a “direita” no poder (ou que a esquerda chama, estrategicamente, de direita), sera simplesmente esmagada.

  22. “Argumenta-se até que Jair Bolsonaro no fundo é um militarista que apenas tem utilizado o discurso liberal para se tornar mais palatável.”
    Não só ele como os neocon também dizem defender o liberalismo, apenas para tornar o discurso mais palatavel.

    Primeiro, basta notar nesta entrevista de apenas um ano e meio (ou seja, DEPOIS que o Bolsonaro começou a ter contato com liberais):
    http://jornalggn.com.br/noticia/sem-apoio-do-pp-bolsonaro-diz-que-aceita-ser-vice-de-aecio-neves?page=1

    Ele disse ainda ser contrário a privatizações, mas que pior que privatizar é “PTizar” o Estado. “Dá para manter no controle do governo, mas sem destruir as empresas, como o PT fez com a Eletrobras, a Petrobras e muitas outras.”

    Segundo, num dos vídeos “desmascarando o kim” é claramente notável a ignorância econômica dos neocon.
    O kim diz que o Bolsonaro não é liberal de fato, e em seguida diz que é contra o modelo econômico do regime militar.
    Dai mostram o Bolsonaro falando que é liberal, e DEFENDEM o regime econômico do regime militar, e mostram que o Bolsonaro também o defende. Ou seja, revelam a própria hipocrisia ao dizer que apoiam um regime tão socialista economicamente quando o ptista, que também nos levou a uma gravíssima crise econômica…. E outra, veja só como eles adoram ver videos antigos do Enéas defendendo um modelo econômico estatista, e criticando o FHC…..

    Estão aparecendo nos ultimos tempos alguns Nacionalistas pela internet, que claramente não possuem essa mente confusa dos neocom. São neocons que sairam do armário propriamente, rejeitam abertamente o liberalismo econômico,bem como a direita, além de (em geral) possuírem um conhecimento mais amplo em diversas áreas. Posso discordar de tudo deles, mas estes não são hipócritas.

  23. Eu sei que a direita que não é “true neocon” vai fazer o diabo para que o Bolsonaro não seja uma opção para 2018. Mas caso ele seja, e esteja mais forte que o candidato tucano, você votará nele? Você dizia que os conservadores deveriam votar no Aécio em nome do “pragmatismo político”. Espero que o pragmatismo seja uma via de mão dupla.

  24. Para mim, Bolsonaro precisa melhorar, e muito, a forma de discursar. Não o conteúdo, mas tem que suprimir a emoção do discurso quando ataca erros da esquerda, assim como fizeram Ted Cruz e Trump em alguns vídeos postados por aqui.

    Quanto à briga entre direitistas ou afins, eu digo que é uma vitória para a esquerda, sempre unida e devotada à sua “causa”.

    Penso que as vertentes de “direita” precisam se apoiar. Se não, no mínimo, não trocar “socos”. Reparem que a esquerda faz críticas leves a si mesma, mas quando um de seu grupo é pego em erro, os demais se calam. Sabem que detonar um aliado parcial vai prejudicá-los como um todo. Isso a direita ainda não entendeu. E imagino que não vá entender, pois a vaidade é muito grande entre pensadores ditos de direita. Alguns seguidores mais vaidosos ainda se tornam piores que seus mestres.

    A esquerda enxerga a guerra como um todo e a nossa direita se perde em batalhas inúteis.

    • Na época da ditadura havia uma “formação de quadrilha” : as eleições pera deputado eram livres e a maioria do povo, em eleições livres, livremente votava na ARENA , depois PDS (partido do Sarney, Maluf, Moreira, etc). Havia uma Lei de fidelidade partidária, mas o Congresso era eleito livremente. Os “representantes do povo” , então, elegiam o general presidente. O que hoje chamam de ditadura consistia num presidente eleito pelo Congresso, que depois se curvava diante das imposições do Poder Executivo. O poder propriamente dito, emanava, em sua origem, no povo, que elegia a maioria dos candidatos da Arena, que não correspondiam as suas expectativas. Era sustentado pelos deputados, que pelo motivo que fosse, aceitavam as decisões do general presidente. Alguém pode me dizer qual é a diferença do que temos hoje? Pode me dizer o que é voto de liderança? Existe hoje, na prática, a independência entre os poderes indicadas no Art. 2 da Constituição? As emendas parlamentares não são uma forma legalizada de suborno? Para que tantos partidos? A maioria dos comentaristas políticos sabe o que é ser conservador? Já leram Russel Kirk, Roger Scruton, João Pereira Coutinho, etc.? A quem interessa esta briga de comadres entre o Bolsonaro e Reinaldo Azevedo?

    • O nível cultural entre o povo dos EUA e do Brasil são bem diferentes! Aqui, o populismo barato ainda rende muitos votos! Acho que a melhor estratégia para o Bolsonaro é ser bem OPORTUNISTA, exatamente como a Vaca e o MuLa o foram, quando em campanha. E ele, Bolsonaro, ainda terá a vantagem de que pode falar sobre FATOS REAIS.
      Por exemplo, ele poderá se abraçar a uma criança vítima do Zika, e culpar a Vaca por sua inação e os Comunistas pró-aborto por usar essa doença, como pretexto para ASSASSINAR os bebês antes do parto…
      Na Guerra e na Política, não podem existir concessões ao INIMIGO!

  25. Por que digo acima que não vejo RA como social-democrata, mas como um serviçal do tucanato paulista?

    Ele, antes de fechar com a social-democracia em suas análises internacionais, tem sido um crítico acerbo daquela, no que, pode-se dizer, se afasta sobremaneira da posição da revista Veja. Exemplo: o modo como avalia Obama e os democratas norte-americanos, assim como a social-democracia europeia. Percebe-se logo que sua postura diverge diametralmente da adotada pela revista Veja nas matérias internacionais.

    Mesmo nas questões de costumes e valores no Brasil, ele nem sempre segue os tucanos e demonstra um lado conservador, no mais das vezes ancorado no seu catolicismo.

    Contudo, quando trata do PSDB paulista, especialmente de FHC ou de José Serra, ele se transforma num leão de chácara em sua defesa.

    Mistééééééériooooooooo!!!!!

  26. O Reinaldo Azevedo está fazendo o jogo dos tucanos, só isto. Ele mesmo sempre denunciou o gayzismo. É só procurar no arquivo dele a palavra LGBTXYZ. E agora vem chamar o Bolsonaro de homofóbico porque afirma que umas palmadas resolvem a frozice de meninos delicados e por ser contra a adoção de crianças por casais gays? Que vá chupar meia.

  27. “Por parte da direita true neocon, afirmações como “existe uma ditadura gay” não devem ser levadas a sério.”

    Não, imagina…. Igrejas são profanadas sem que os criminosos sejam punidos, pessoas são condenadas apenas por expressar opinião contrária ao gayzismo, a mídia em peso faz proselitismo gayzista e em outros países chegamos ao ponto de ter processos contra igrejas que não aceitam casar homossexuais. E isso porque os projetos de lei gayzistas não foram aprovados. Tá tudo muito tranquilo, é só uma invenção da direira true…

    A direita true não me agrada, mas nesse ponto eles não estão longe da verdade. Se não temos uma ditadura consolidada, é exatamente porque há reação.de quem já sacou o nível de autoritarismo. O termo serve como hipérbole.

  28. Legal os comentários. Bem argumentados. Mais percebo que colocando todos em uma balança ainda a quantidade e instrumentação é favorável a bolsonaro.

  29. Eu não disse!! No último programa dele na Jovem Pan publicado no seu blog, respondendo a um ouvinte, ele explica a diferença entre os partidos Democrata e Republicano dos Estados Unidos e afirma que votaria nos republicanos. Aqui, porém, apesar de se declarar liberal, na prática apoia os socialdemocratas do PSDB paulista.

    Mistééééérioooooo!!!!

  30. Acho o Reinaldo Azevedo uma incógnita e, as vezes, instável e imprevisível em suas preferências políticas e ideológicas. Não quero ser injusto com ele, mas as vezes me parece que, ou ele sofre alguma pressão de dentro da Veja ou, talvez, é acometido do mesmo mal que quase todos os opositores do PT, que é não serem pragmáticos sobre o que fazer para não fortalecer o PT ainda mais e como fazerem uma oposição unida e concentrada a essa corja comunista que emporcalha o nosso País.

    Sem nenhuma intenção de adulação, Luciano mas, de todos os Blogs e Sites politicos que leio e frequento regularmente, o seu é o único que é realista e pragmático!

  31. Não concordo com a expressão gayzinho. O termo gay foi criado politicamente para apoiar a ofensiva ideológica do politicamente correto. Eu que não simpatizo com a esquerda revolucionária, interessada na pretensa luta de classes, uso os têrmos homosexual ou viado. Porque que viado ou homosexual ofende e gay não? Pense nisto. Tenho o maior respeito pelo ser humano, convivo e convivi com diversos homossexuais, que sabem a minha orientação sexual e conseguimos interagir e conversar civilizadamente sem patrulhas ou criminalizações pre fabricadas. Posso gostar ou não gostar de um homosexual dependendo de suas atitudes e não vou agredí-lo ou sair dando beijinhos. É simples assim. Estão criminalizando a questão e criando palavras chave que podem ser ditas de forma “politicamente corretas” e outras que são impedidas por atos de lei. Quanto à denominação das diversas vertentes de esquerda ou direita, até pelo conhecimento limitado de toda esta bagunça de significados, eu sou por se começar a diferenciar o que seja direita de esquerda. Daí em diante podemos dividir em diversas tribos (sempre levando em consideração que embora por parte da direita existam nuances e facções com divergência de idéias, no caso das esquerdas isto é artificial pois todos de uma forma ou de outra querem conquistar nossos corações e mentes e estão unidas neste mister. O objetivo da esquerda é um só; conquistar hegemonicamente e totalitáriamente a sociedade impondo um modo de vida e um comportamento pasteurizádo e controlado pelo poder. Ser donos de nossa vontade, deter o poder de educar nossos filhos, colocar em segundo plano a moral cristã e a familia como célula básica da sociedade. No caso da direita, (na minha concepção) fica mais difícil estabelecer limites e mesmo classificar as diversas correntes, pois o mote é a liberdade sob todas as formas, o governo mínimo, a economia livre, e o respeito e convivência com a diversidade. É muito justificável que se combata e até mesmo se proiba as instituições de esquerda, pois estas são anti democráticas e tentam minar os princípios defendidos pela direita atravez do jogo sujo, da lavagem cerebral e da desidia. Não se pode falar em igualdade com eles pois eles não respeitam igualdade ou democracia nestes termos. Temos que denunciá-los e combatê-los no terreno das idéias e onde mais for necessário. Quando acontecem estas polêmicas envolvendo nomes como Bolsonaro, Reinaldo Azevedo, Olavo de Carvalho e toda uma lista que levanta a bandeira da retirada das esquerdas do poder, quem mais se diverte é a turma do pt. Tenho visto comentários que beiram a aberração, por pessoas que se dizem defendendo uma causa inerentemente ligada à democracia, com posturas totalmente antidemocráticas e ofensivas. Parecem um misto de black blocks ou membros do psol. Se for para usarmos meios mais enfáticos na defesa de nossos direitos à liberdade, que seja na hora certa e não fazendo o jogo deles. Não sei se o Bolsonaro é a solução e nem sei se vou votar nele. Porem é um direito de cada um ter opinião. Não faço a apologia dos militares, mas me irrito quando vejo pessoas falando que houve uma revolução dos militares, e que as esquerdas hoje aboletadas no poder estavam lutando contra eles pela democracia. Isto é uma grossa mentira, eles reagiram (com a mão pesada e por período longo)contra um bando de comunistas que queriam tomar o poder pela força e restar indefinidamente nesta posição; a que custo fosse. Deus conceda vida longa e saude e bom censo para todos os participantes desta polêmica. Precisamos muito disto.

  32. Reinaldo erra feio nessas críticas preconceituosas contra Bolsonaro, a maioria baseadas em posições e falas antigas deste. Mas, as vezes Reinaldo parece simplesmente ser um mal caráter Tenta destruir a imagem de Jair Bolsonaro dizendo q ele defende intervenção militar, o que é uma grande mentira.

    Quanto a tropa virtual Bolsonariana, eu comparo ela aqueles fã clubes de artistas pop que quando veem seu ídolo provocado ou criticado, sobem hashtags no twitter, vão em massa dar deslikes nos vídeos de quem faz alguma crítica e ficam fazendo comentários automáticos nas redes sociais do tipo: “Demi é a melhor”, “Anitta diva”. No caso dos fãs de Bolsonaro, temos: “Bolsonaro2018”, “BolsonaroMITO”, etc.

    A diferença e o problema q vejo nessa semelhança dos fãs de Bolsonaro com os de artistas pop é q o sucesso e influência destes artistas geralmente é passageiro e ñ faz quase nenhuma diferença na vida da maioria das pessoas nem do Brasil. No caso de Bolsonaro, ele pode se tornar presidente. E seria péssimo q isso acontecesse com ele sendo apoiado por uma militância cega, sem argumentos e que se comporta como fã clube pré-adolescente.

  33. Luciano, desde quando a intervenção militar de 1964 foi um golpismo?
    Eles estavam implantando um ditadura cubana aqui no Brasil.
    Todo mundo pediu na época a intervenção.
    Isso não foi um golpismo. Foi uma reação para resguardar a democracia no Brasil.

  34. Essa disputa sentre o recórter tucano-papista hidrófobo* e o mané do Bolsonaro se explica facilmente pela questão religiosa, visto que os dois são pulhas cada um de sua fé insana. O recórter católico não gosta do canalha evangélico, o canalha evangélico não gosta do recórter católico. É quase a mesma birra que devastou a Irlanda durante séculos, porém mais ridícula.

    * Em homenagem ao falecido Janer Cristaldo, o melhor escritor e polemista que eu li em vida desde o Millôr, e que deve estar no Hades agora gritando “eu avisei!” sobre essa papagaiada de imigrantes islâmicos destruindo a Europa.

Deixe uma resposta