Ditadura petista persegue Gilmar Mendes por declaração em festa privada

11
195

gilmar

O nível de totalitarismo petista aumenta a cada dia que passa. Agora, como se estivéssemos na Venezuela ou na Coréia do Norte, colocaram seus cães da BLOSTA para perseguir o ministro do STF Gilmar Mendes não por qualquer declaração dada em jornais, às TVs ou qualquer meio de comunicação, mas por algo dito por ele em uma festa privada. É com horror que lemos a notícia – publicada no Brasil247 – abjeta e patrulhadora, digna de uma república das bananas:

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes fez uma grave acusação ao ex-presidente Lula na festa de aniversário da ministra Katia Abreu.

Leia na nota do colunista Ilimar Franco:

“Aos brados, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes chamou o ex-presidente Lula de “bêbado”, anteontem, no aniversário da ministra Katia Abreu (Agricultura). Segundo seu relato, Lula chegou embriagado em São Paulo para prestar solidariedade às vítimas do acidente da TAM, em Congonhas, ocorrido em outubro de 1996. A tragédia acabou com 99 mortos. Constrangimento geral.”

Quer dizer: agora as pessoas já não podem fazer comentários em festas privadas. Precisam ter medo de falar dos tiranos do PT até mesmo quando estão entre amigos.

Não tem jeito: a luta é mesmo contra uma ditadura, e a do PT é tão autoritária e sórdida como foi aquela implementada pelos militares.

Anúncios

11 COMMENTS

  1. Acho que sr. da muito valor para de blosta.
    Só os fanáticos e pagos pela petralhada lê aquilo.
    Se um dia tiveram importância, hoje estão totalmente desacreditados.

  2. Em uma festa ela joga vinho na cara de um convidado, na outra alguém grita aos berros. Podemos substituir a expressão casa da mãe joana pela expressão casa da kátia abreu.

  3. Então quer dizer que a ditadura petista “é tão autoritária e sórdida como foi aquela implementada pelos militares.” Esqueceu de dizer que se não fosse a “sórdida ditadura militar” hoje seríamos uma cuba gigante a muito tempo. Luciano Ayan vem decepcionando ultimamente validando discursos da extrema esquerda, como quando usou o termo “bolsominions” para ridicularizar certa ala dos eleitores de Bolsonaro, um termo cunhado novamente pela extrema esquerda.

    • Os liberais têm que dar atestados de corretude política para mostrarem que não são “de direita”, ainda que tenham que mentir de forma grosseira como nesse caso, já que os mais de 400 “desaparecidos políticos” do Brasil, cuja lista foi originalmente criada por ninguém menos que Luís Carlos Prestes (!) são comparados aos mais de 17.000 fuzilados pelos amigos de Lula em Cuba.

      Seria ridículo se não fosse grotesco isso acontecer em um texto que critica patrulha ideológica.

  4. Luciano, você soube da polêmica do canal do youtube Omelete? Eles postaram um vídeo acusando o Oscar de racismo por causa da falta de negros concorrendo. Aí todo povo nos comentários começou a questionar a falta de negros na empresa deles, já que nenhum dos muitos apresentadores que aparecem e negro. Foi aí que o Érico Borgo, um dos donos da bagaça e um fanático de extrema-esquerda, deu a louca e desabilitou os comentários. Até aí é algo meio autoritário, mas ainda vai. Só que o cara ainda foi para o twitter e falou um monte de absurdos. O pior deles foi afirmar com todas as letras que as empresas precisam vasculhar a vida dos candidatos para descobrir pessoas que não concordam com as idéias de extrema-esquerda dele para boicotá-las na hora da contratação de funcionários.

    Aqui está o perfil dele:
    https://twitter.com/erico_borgo?lang=pt

    O grave é que isso é praticamente uma confissão de que ele persegue o candidato por sua opção política na hora da contratação da empresa. Como liberal, eu até acho que esse tipo de atitude não pode ser proibida, embora seja imoral. Mas fica gritante o caráter autoritário e a hipocrisia dele, que ficou bradando aos quatro ventos que se orgulha da “diversidade” da empresa. Deve ser a diversidade que tem entre PT, PC do B, PSOL e PSTU.

  5. Lula não é pinguço por gosto ou vício, mas por destino. E a numerologia prova:
    – O nome dele é Luiz Inácio.
    – As iniciais são LI.
    – Em algarismos romanos, LI = 51.
    CQD.

Deixe uma resposta