Para coibir violência, fanfarrões querem proibir… música chamada “Metralhadora”

3
56

vingadora

Num país que ostenta o recorde mundial de assassinatos – mais de 60.00o mortos por ano – incentivados por uma política de desarmamento e incentivo ao crime (através do vitimismo encenado pela extrema-esquerda), alguns espertalhões resolveram arrumar um bode expiatório: uma música chamada “Metralhadora” (da banda Vingadora), que está sendo elencada como um dos hits deste carnaval.

Do site O Povo, leia a palhaçada:

A música que promete ser o sucesso do Carnaval 2016 está ameaçada. O Ministério Público da Bahia emitiu um alerta recomendando que artistas, bandas, blocos e entidades carnavalescas contratadas com recursos públicos não devem executar músicas, danças ou coreografias que incentivem a violência no Carnaval de Salvador.

A recomendação enviada pelo Ministério Público ao Governo do Estado e Prefeitura Municipal da capital baiana tem como base a Lei Estadual n° 12.573/12 e a Lei Municipal 8.286/12. Essa recomendação pode impedir que a música metralhadora, da Banda Vingadora, seja tocada durante o período.

Segundo as leis, é proibido o uso de recursos públicos para contratação de artistas que executem músicas que incentivem a violência ou exponham as mulheres à situação de constrangimento, ou contenham manifestação de homofobia, discriminação racial e apologia ao uso de drogas ilícitas.

A conversa fiada não muda: sempre no uso da vagueza intencional para interpretar leis conforme sua conveniência.

Aliás, esse pessoal devia estar pedindo desculpas ao povo de joelhos por ter criado uma situação de violência endêmica. Tentar proibir uma música inocente como essa é afronta adicional: agora deviam pedir desculpas dobradas.

Aliás, a música é um lixo. Mas vira Beethoven perto da indignidade desta promotoria.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Se as bandas são contratadas com o dinheiro público, o público q deveria determinar o q elas deveriam tocar. De qualquer forma, já deveria ser errado usar dinheiro público – dinheiro de TODOS os pagadores de impostos, inclusive dos que não gostam de carnaval – para pagar artistas, principalmente nesse momento de crise. Apesar de ser um lixo, a música está na boca do povão, o MP ñ vai conseguir censurar isso.

  2. Tantas pessoas precisando de exames pelo sus e tratamentos para as doenças e o governo destinando o suor dos nossos impostos para “artistas” de musica.

Deixe uma resposta