Marco Rubio tem que repetir quatro vezes o óbvio

9
50

Marco Rubio

Nas primárias norte-americanas outros republicanos estão pentelhando Marco Rubio por ter dito o óbvio ululante: que Barack Obama não é incompetente, mas alguém responsável por criar a crise de maneira intencional.

Seus oponentes o criticaram por repetir o óbvio quatro vezes. Rubio disse:

  1. “Vamos deixar de uma vez por todas essa ficção de que Barack Obama não sabe o que está fazendo. Ele sabe exatamente o que está fazendo”.
  2. “Vamos deixar de lado essa ficção de que Barack Obama não sabe o que está fazendo. Ele sabe exatamente o que ele está fazendo”.
  3. “Nós não estamos diante de um presidente que não sabe o que está fazendo. Ele sabe o que está fazendo.”
  4. “Eu penso que qualquer um que acredita que Barack Obama não faz suas ações de propósito ainda não compreendeu com o que lidamos aqui, okay?”.

Belas palavras, Rubio, para cima de hipócritas como Chris Christie e Donald Trump.

Antes da terceira sentença, Chris Christie chegou a dizer: “Aí está o discurso memorizado de 25 segundos”. Atitude ridícula de um mentiroso pego de calça curta.

Trump, em sua habitual arrogância burra, disse: “Eu discordo, respeitosamente, de Marco.. Eu acho que temos um presidente que, como presidente, é totalmente incompetente e que não sabe o que está fazendo”.

O que querem Christie e Trump?

Qualquer investigador de fraudes sabe que há duas metas principais para um fraudador: (1) cometer uma fraude, (2) se for pego, convencer os outros de que é apenas uma “pessoa enganada”.

Por seu socialismo retinto, Obama sabe o que está fazendo e tem plena noção de como atua contra os interesses de seu povo. E o que fazem Christie e Trump? Lutam pelo plano B de todo socialista: se for pego, ao menos convencer os outros de ser alguém “com boas intenções, mas apenas incompetente para levar a cabo suas belas ideias”.

Trump realmente encontra uma fase de boa popularidade, enquanto Christie continua rastejando pelos esgotos. Christie é o típico bufão arrogante que gosta de ficar de quatro para esquerdistas. Trump talvez esteja querendo proteger sua imagem de “bom administrator” e criou um mito sobre Barack Obama – o do “administrador que não consegue suas metas” – mais para proteger sua imagem do que falar a verdade.

Como os dois defendem uma mentira – a tese do “Obama como coitadinho enganado” – valeria a pena em uma próxima oportunidade Rubio chamá-los de hipócritas e protetores do plano B de Barack Obama.

E, enquanto isso, um esquerdista jamais irá chamar Christie e Trump de “coitadinhos incompetentes”, mas de pessoas que optaram pelos “poderosos contra os pobres”.

Lá nos Estados Unidos, os republicanos possuem muito mais agilidade mental que os oposicionistas do Brasil – o que não é lá grande vantagem, diga-se – mas nesta questão Christie e Trump agiram como tucanos da pior estirpe.

Anúncios

9 COMMENTS

  1. O problema não foi o comentário sobre Obama. Foi o momento e o fato de que Rubio estava se roboticamente se esquivando da questão que foi colocada. Foi como se ele não soubesse o que responder e estivesse simplesmente recitando uma resposta padrão para situações similares. Rubio pareceu fraco e emocionalmente instável.

    • Andre,

      Cada um alega o que quiser. Me pareceu ali que Rubio destruiu um mito criado pela direita (o ursinho de pelúcia) e isso motivou alguns ataques. Há videos de Christie e Trump defendendo o mito do “Obama incompetente”. Temos leituras diferentes deste evento.

      Abs,

      LH

  2. Breve história Brasil últimos 50 anos

    Comunistas/socialistas tentaram aplicar uma ditadura comunista =
    Resultou no Golpe de 64

    Comunistas/socialistas votaram no FHC em 1994 =
    MST e a era Lula preparada

    Comunistas/socialistas votaram no Lula/PT desde 2002 =
    A era do narcotráfico e da degradação moral do povo brasileiro

    • Em 1964 não houve golpe, mas revolução, já que uma revolução implica em uma mudança de regime e de sistema político.

      Em 1964, vimos o fim do varguismo (este sim golpista) e a mudança para o regime bipartidário, tudo isso com o Congresso funcionando!

  3. Prezado Luciano, como alguém que acompanha bem mais a política ianque que a brasileira algumas considerações sobre o impacto do debate de anteontem;

    1- Rubio chegou em 3º em Iowa e havia a esperança de consolidar o apoio do da ala pertencente ao stablishment do partido como opção ao populista Trump e ao conservador intransigente Cruz.

    2- O que Rubio precisava era se deslocar dos demais nesse debate e tentar vencer em New Hampshire ou vencer seus rivais Jeb Bush, Chris Christie e John Kasich por uma margem alta o suficiente para fazê-los desistir – e, possivelmente, apoiá-lo. Com a saída deles ele consolidaria o apoio do stablishment e como Trump e Cruz dividiriam o voto conservador na Carolina do Sul e em Nevada, ele venceria essas primárias e ganharia ‘momentum’ para sair na frente na Super Terça. Esse plano foi por água abaixo por causa do debate.

    3- Rubio possivelmente é o único candidato nesse ciclo capaz de vencer Hillary Clinton, a queridinha da mídia e a ‘ possível primeira mulher presidenta”.

    4- O senador tem vantagens que nenhum outro possui. É latino, fala espanhol, é católico – como muitos independentes -, é jovem, relativamente bonito, fala bem e bastante rápido, sempre com uma frase de efeito no final. Nunca perdeu uma eleição. Contra ele há a pecha de candidato do stablishment. Rubio está longe de ser um moderado. Ele é um falcão na política externa, o mais pró-vida, liberal na economia, etc. Ele teria tudo pra ser um candidato do Tea Party não fosse Trump e Cruz.

    5- Ele possui uma grande mácula, que foi seu patrocínio a uma lei que garantiria anistia a milhões de imigrantes ilegais. Uma traição aos seus eleitores que em 2010 o elegeram numa plataforma anti-anistia e que o consagraram como o primeiro Tea Party Senator. Rubio não fez isso por acaso. Ao chegar em Washington, ele percebeu que o caminho mais curto para a Casa Branca era se juntar ao stablishment para ganhar apoio e alçar voos mais altos entre o tão necessário eleitorado hispânico, tão carente de uma reforma imigratória.

    6- Em 2012, Romney teve 27% do voto hispânico e perdeu a eleição muito em função de defender a auto-deportação de imigrantes ilegais. Rubio, que tentou ser vice dele, e por algum motivo nem sequer foi cogitado pelo mórmon, aprendeu a lição. Desde as primárias ele defende uma reforma imigratória e um “caminho para a cidadania” – eufemismo para anistia de quem desobedeceu as leis imigratórias do país.

    7- A demografia americana está mudando rapidamente. A nação WASP – protestante e branca – dá lugar a uma sociedade irreligiosa e multiétnica, totalmente vulnerável ao esquerdismo. Os caciques republicanos já perceberam que ou abraçam uma reforma imigratória e seduzem os latinos ou jamais vencerão uma eleição novamente.

    8- Você está certíssimo. Rubio falou certo. Isso é o que um Horowitz ou um D´Souza defenderiam. Mas num debate o certo não é o mais importante, é a narrativa. Christie, como um típico bully atacou Rubio por ele ter um discurso pronto e Rubio respondeu com um discurso pronto. Ele caiu na armadilha e respondeu com um ataque asqueroso contra o governador, sendo então vaiado. Rubio deveria entender que seu oponente não é Christie, é Hillary. Essa primária é sobre todos os candidatos que perderão para Hillary contra o único que pode destruí-la e remodelar a face política da nação para esse século.

    9- A realidade é a seguinte. O mal já foi feita. Após o debate Kasich avançou sobre Rubio nas pesquisas e pode chegar em segundo lugar, deixando as primárias emboladas. Tudo o que Trump quer. A mídia democrata está repetindo trechos desse debate repetidas vezes para colocar em Rubio a pecha de inexperiente, robótico e despreparado. Ele precisa contra-atacar de algum modo.

    10- Sendo realista. Rubio não vencerá New Hampshire. Trump o fará. A questão é se Kasich ou Cruz chegarão em segundo. Caso isso ocorra a campanha de Rubio está perdida. Caberia ainda tentar vencer na Carolina do Sul ou em Nevada, mas seria muito difícil. Após amanhã, Christie deve cair fora. Bush tem dinheiro pra caramba. Ele irá até a Carolina do Sul e talvez até Nevada e então cairá fora se não emplacar. Kasich apostou tudo nesse estado, e como nele os democratas podem votar nas primárias republicanas, a expectativa é que ele vá bem. Rubio precisa não só vencer Kasich mas vencer por uma margem suficientemente grande para que esse desista. Pelo visto teremos uma primária sangrenta, como a mídia esquerdista adora, e uma convenção partida, cheia de ressentimentos e de fraturas no partido, o que aumenta ainda mais as chances da mulher do Bill.

  4. Pode até ser, mas no embate com Christie, Rubio saiu perdendo e perdendo feio. Christie bateu sem dó, ganhou o aplauso do público, virou o público contra Rubio (mostrando como ele é o candidato “inexperiente” da corrida) e deixou-o completamente sem graça. Rubio vai ter que trabalhar muito pra desmanchar essa imagem que ficou dele. A discussão entre os dois é o que mais se fala sobre Rubio desde o debate (http://www.breitbart.com/video/2016/02/06/rubio-gets-booed-christie/) e em vários meios.

Deixe uma resposta