Seis bebês morrem por falta de aparelhos e remédios na Venezuela de Maduro

6
72

maduro

O “socialismo do século 21” faz novas vítimas na Venezuela. Desta fez, foram seis bebês que morreram por falta de assistência médica. Leia mais a partir do Estadão:

CARACAS – Ao menos seis recém-nascidos morreram nos últimos quatro dias no Hospital Central de San Cristóbal por falta de medicamentos e aparelhos respiratórios. Segundo o Conselho Tutelar da cidade, eles morreram entre o sábado e a terça-feira.

“Não havia remédios para dilatar os pulmões dos bebês, nem respiradores artificiais”, disse o diretor do órgão, Leonardo Maldonado, segundo o diário Tal Cual.

Ainda de acordo com ele, 25 incubadoras do hospital não estão funcionando. “O hospital entrou em colapso e não há vagas para novos doentes”, acrescentou.

No mês passado, a Assembleia Nacional Venezuelana decretou crise no sistema de saúde do país, afetado pela escassez de medicamentos.

E enquanto isso, Nicolas Maduro vive como sultão. Na próxima vez que um apoiador desse regime de bárbaros vier falar em “igualdade”, mostre a extrema desigualdade das vítimas desse sistema em comparação com o estilo de vida nababesco do tiranete.

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Que merda… bebês morrendo e esse velho tirano vivendo bem. Na moral, tá na hora dos venezuelanos fazerem justiça. Tirarem a força, com as mãos, esse filhote de uma kenga que deveria ter sido abortado.

    Aqui no Brasil quem apóia ele é Luciana Genro. A partir de agora vamos nos tornar insuportáveis aos psolistas, jogando na cara não apenas que Luciana Genro apóia um cara que odeia gays, como Maduro já declarou publicamente, como também que permite morte de bebês.

    Os venezuelanos estão é pacientes demais com o Maduro… não sei como ainda ninguém “deu um jeito”, se é que me entendem.

  2. 40 milhões que o PT tirou da miséria? Até se fosse verdade, não nos espantemos com os outros 160 milhões lançados na pobreza.
    Churchill e suas previsões infalíveis.

  3. Sem energia elétrica, sem medicamentos, sem comida, sem papel higiênico e sem liberdade de expressão. Agora só falta o ditador Venezuelano pedir para a população trabalhar mais e não baixar a cabeça.

  4. Comparando as mortes, por fome, que aconteceram na URSS stalinista, na China da grande marcha de Mao, na Coréia do Norte, por enquanto o que acontece sob o poder do cumpanheiro Maduro é fichinha.

Deixe uma resposta