Donald Trump: “chega de zonas livres de armas”

4
164

 

_trump

Quando Donald Trump acerta – e infelizmente não é sempre – , dá gosto de ver. Um vídeo trazido pelos Tradutores de Direita é muito útil e traz argumentos colocando o discurso esquerdista no chão. Antes, veja a descrição:

Eis mais uma mensagem importante sobre como o Estatuto do Desarmamento, no final das contas, contribui para o acréscimo de violência nos locais em que está sujeito. Esta junção de charge, com um artigo do Breibart, mais um vídeo do Scarborough falando sobre a idiotice que tem sido criar zona livre de armas visa, mais uma vez, denotar de forma clara que esta medida tão amada por esquerdistas (ou idiotas úteis) não é mais do que outro instrumento para atiçar o caos na sociedade ou cortar seus meios de defesa. Não se deixe enganar mais. Recomendamos a leitura do artigo do Breibart que se encontra no link abaixo, depois da visualização do vídeo que complementa juntamente com a charge esse mesmo artigo. Vamos nos unir para derrotar esse ímpeto desarmamentista e mandar às favas de uma vez por todas qualquer politiqueiro que queira falar em nome da paz, mas termina querendo impor idéias totalitárias sobre a restrição de armas.

E aqui está o vídeo traduzido por Israel Pestana (o vídeo, aliás, não é sobre Trump, mas traz um debate envolvendo sua declaração):

Vale a pena também ler o artigo do Breidbart aqui, também na página do Tradutores de Direita:

Em 3 de dezembro, o The Washington Post relatou que os crimes armas de fogo declíniram nos ultimos 20 anos, com exceção de ataques a tiro de ampla cobertura midiatica em zonas livres de armas; WaPo afirma que esses tiroteios estão aumentando.

De acordo com WaPo, “Em 1993, havia sete homicídios por arma de fogo para cada 100.000 americanos. … Em 2013, esse número tinha caído quase pela metade, para 3,6 [por 100.000]. ”

Breitbart News anteriormente apontou este declínio e explicou a correlacão com um aumento maciço de armas de fogo (legais) de propriedade privada no mesmo período de tempo. Por exemplo, Congressional Research Service mostrou que o número de armas de fogo particulares aumentou de 192 milhões em 1994 para 310 milhões em 2009. E recorde verificações de antecedentes crimanis sob o governo Obama mostra claramente como dezenas de milhões de outras armas de propriedade privada encontraram seu caminho para as mãos dos americanos desde 2009.

Assim sendo, a posse de armas aumentou nos ultimos 20 anos, mas os homicidios por “arma de fogo” diminuiram, exceto em zonas livres de armas.

WaPo aponta para um estudo realizado por Mother Jones, que afirma que os tiroteios grande cobertura midiatica começaram a aumentar em zonas livres de armas no final de 2011, início de 2012. Os exemplos que o Mother Jones fornece são o cineteatro de Aurora, a escola elementar Sandy Hook e o Arsenal da Marinha em Washington DC (Distrito Federal), todos os quais são zonas livres de armas.

Outros exemplos de tiroteios em zonas livres de armas que poderiam ter sido citados são Arapahoe High School (dezembro 2013), Fort Hood (Abril de 2014), Emanuel African Methodist Episcopal Church (Junho de 2015), centro de recrutamento da Marinha em Chattanooga (Julho de 2015), o Lafayette Grand Theatre (Julho de 2015), e Umpqua Community College (1 de Outubro).

Os aumentos na posse legal de armas estão diretamente correlacionados com as reduções drásticas nos numeros de homicídios por armas de fogo, mas a criação de zonas onde os cidadãos cumpridores da lei são proibidos de estarem armados para a autodefesa permitiram que agressores de alta visibilidade encontrem alvos fáceis.

Fonte: Breibart

Este é o tipo de debate onde, mantidos o uso de frames adequados, a esquerda não tem por onde sair.

charge

Anúncios

4 COMMENTS

Deixe uma resposta