Feminismo em ação: falsa acusação de estupro destrói a vida de um homem inocente

17
181

___wellington

É aquilo que eu sempre tenho dito: o politicamente correto criou uma cultura onde, se não aprendemos a lidar com psicopatas, corremos o risco de sermos destruídos. As coisas estão chegando a tal ponto que logo deveremos ensinar às crianças, aos 5 ou 6 anos de idade, sobre como funciona a psicopatia. E daí para frente é se preparar para o pior e ir para o jogo. Infelizmente, é nesse ponto em que as coisas estão. Quem não estiver preparado para viver na era dos psicopatas, corre riscos. Foi a extrema-esquerda que nos colocou nesta situação.

Como exemplo, vemos a crueldade praticada contra Wellington Monteiro, segurança falsamente acusado de estupro (ele é inocente até que se prove o contrário, e parece que isso vai ser difícil) durante o reveillon e denunciado por toda uma mídia de extrema-esquerda. O sadismo dessa mídia chegou a tal ponto que eles fizeram julgamentos sumários, que aniquilaram sua carreira e colocaram sua vida em risco.

Só que, por ausência de provas, a polícia decidiu não indiciá-lo. Mas de que adianta? Ele já foi julgado como culpado pela escória da humanidade. O cinismo dessa gente do Correio Braziliense – que capitaneou a campanha de assassinato da reputação de Wellington – é tanto que eles até fizeram uma matéria, constrangidos, afirmando que “na web, segurança acusado de estupro por jovem diz que sempre foi inocente”. Não, seus ratos de esgoto, ele é inocente até que vocês, lixos falantes, provem que ele é culpado.

Vejam o que diz Wellington, em palavras capazes de revoltar qualquer ser humano empático:

Foram quase 02 meses de pesadelo. Porém, confiei na justiça, pois sabia que ela viria. A Delegacia da Mulher confirmou o que eu sempre disse: a verdade. A verdade apareceu e agora posso respirar aliviado, embora o pesadelo não tenha chegado ao fim. Espero que meu caso sirva de exemplo para que outras falsas acusações não destruam vidas como assim fizeram com a minha. Perdi todos os contratos de minha empresa, minha família foi devastada, recebi ameaças de morte, fui condenado nas redes sociais, supostos especialistas sem a devida cautela me acusaram injustamente, pessoas me perseguiram, tive que me ausentar do convívio com meus filhos, deputados me acusaram de estupro, mancharam minha imagem pra todo o país, me acusaram de estupro sem que ao menos o Inquérito Policial tivesse sido concluído, o Sindicato da categoria absurdamente lançou Nota de Repúdio me rotulando como estuprador, muitos me julgaram sem saber o que de fato aconteceu. Neste tempo, minha vida virou um grande inferno. Assim pergunto: o que será de mim agora? Quem vai pagar a conta? E agora?
Agradeço as pessoas que estiverem ao meu lado nesse momento difícil, aos meus advogados que sempre confiaram em mim: Escritório do Kolbe Advogados Associados, Dr. Ivan Morais Ribeiro e Dr. Paulo Henrique Abreu. Obrigado por tudo.
#SempreFuiInocente

Essa imundície lançada contra Wellington tem uma origem: o discurso feminista, que chega a dizer que um homem é “inerentemente culpado”. Algumas delas até já disseram que falsas acusações de estupro são ok. E toda uma turba de psicopatas da extrema-esquerda se junta quando elas fazem uma falsa acusação para ter orgasmos enquanto presenciam o sofrimento de inocentes. O que essa gente do politicamente correto tem feito não tem perdão.

Wellington deveria processar o jornal Correio Braziliense e todos aqueles, da mídia ou fora dela, que o acusaram sem provas. Não é difícil provar o dano. Aliás, o lugar do editor chefe do Correio Braziliense é na cadeia. Processo é pouco.

Abaixo, vejam a ação dos monstros que agiram contra um inocente:

fem1 fem2

Advertisements
Anúncios

17 COMMENTS

    • concordo com vc. Mas e quanto aos inocentes em que mulheres revolvem se vigar devido a rejeição do parceiro ou outro. Ainda bem que ultimamente a policia tem agido de forma correta afim de evitar injustiças.

  1. Vamos novamente lembrar aqui da página de Facebook intitulada Resistência Anti-Feminismo Marxista, pois essa há muito tempo já havia deixado uma checklist aplicável a qualquer textão de redes sociais e que na prática faz com que desconfiemos fortemente da maioria absoluta deles, inclusive daquele do Quitandinha:

    http://www.facebook.com/resistencia.anti.feminismo.marxista/posts/476236225882961

    Cuidado com os relatos de estupro ou violência contra a mulher. Principalmente os da internet. Grande parte deles são relatos inventados com o intuito de propagandear movimentos ideológicos.

    As pessoas andam acreditando em tudo que leem ou ouvem. E isso é MUITO, mas MUITO irresponsável. Temos que ter o mínimo de desconfiança.

    Se não tivermos, uma hora ou outra algum inocente vítima de uma falsa acusação poderá ser agredido/ter sua vida destruída injustamente. É isto mesmo que queremos? Certamente que não!

    Segue abaixo algumas dicas para identificar possíveis falsos relatos. Se muitas dessas condições abaixo forem satisfeitas, cuidado, você provavelmente está diante de uma falsa acusação.

    1 – Analise o perfil da pessoa que está denunciando o caso. Se você notar alguma inclinação ideológica feminista ou esquerdista, aumente o grau de desconfiança. Algumas ideologias necessitam do uso da mentira, do sensacionalismo e do exagero para se manterem presentes na mente de seus seguidores e para recrutar novos indivíduos.

    2 – Pesquise sobre o caso. Se você encontrar na mídia notícias sobre o caso que relatem que inexistem provas, que não há testemunhas ou então que não houve nenhum boletim de ocorrência (principalmente se no relato for dito que ocorreu em lugar público com muita gente em volta, como num metrô , por exemplo) fique ainda mais desconfiado.

    3 – Se atente para o que o relato original diz sobre a vítima e o acusado.Caso o acusado ou a vítima for um “desconhecido” sem descrição alguma, caso a vítima seja uma “amiga” sem nome,ou então caso esteja no relato que aconteceu com a “amiga da amiga da prima” da pessoa que está relatando, tome cuidado. É sabido que a maioria dos casos de violência contra a mulher vêm de agressores que são indivíduos conhecidos da vítima. Já na maioria dos relatos falsos de internet que vêm de páginas feministas, os agressores são de desconhecidos.

    4 – Veja se o relato têm alguma conclusão ideológica para doutrinar os leitores.
    Caso a pessoa demonstre estar mais preocupada em dizer como a sociedade é “machista” ,como a “cultura do estupro” esta presente em nossa volta, ou como os homens são horríveis, DESCONFIE MUITO. Vítimas ou testemunhas de agressões ficam preocupadas com o ocorrido em si, e não preocupadas em ensinar ideologia para aqueles que estão lendo o relato.

    Sabe de alguma dica adicional? Poste nos comentários!

    naquela época apliquei a tal lista e tudo se encaixou conforme poderão ver no link deixado. Logo, apenas e tão somente comprova a eficiência da tal sistematização desenvolvida por essa página da rede do senhor Zuckerberg, sendo tão bem feita que sua mecânica torna-se aplicável inclusive a outros ramos do marxismo-humanismo-neoateísmo de matiz gramscista, bastando pequenas mudanças. Que aqui raciocinemos como aquela famosa lista de 12 passos originalmente criada pelos Alcoólicos Anônimos, que devido a seus bons resultados passou a ser replicada com pequenas alterações por outros grupos de ajuda mútua.
    Também é perfeitamente compreensível que o pessoal da referida página esteja aproveitando o momento em que o segurança foi inocentado e reforce aquilo que fora dito anteriormente, mas agora com complementos:

    http://www.facebook.com/resistencia.anti.feminismo.marxista/photos/a.110298089143445.16961.110252192481368/537277776445472/?type=3

    http://www.facebook.com/resistencia.anti.feminismo.marxista/photos/a.110298089143445.16961.110252192481368/537439673095949/?type=3

    Em relação ao cara inocentado, este deve buscar na justiça a condenação dessa falsa acusadora, havendo instrumentos tanto no cível quanto no criminal para puni-la. Pode demorar o tempo que for, mas aqui também há o componente de dissuasão, uma vez que se multiplicaram como baratas os textões de Face com acusações no mínimo duvidosas. É o famoso caso de que uma simples condenação já vai gerar um medo dos bons no resto dos fazedores das chamadas “fanfics de esquerda”. Que também se busque na mídia o direito de resposta em horário nobre, no caso da mídia eletrônica, e locais nobres, no caso da impressa, pois esses veículos também precisam sentir as consequências de ficarem reverberando textão de internet, aqui muitas vezes com suspeita de serem deliberadamente caixas de ressonância e amplificação de ações marxistas-humanistas-neoateístas, aqui considerando-se o fato de boa parte das redações serem compostas por MHNs. Se esses meios não sentirem tanto na hora de disporem da pauta como também não sentirem financeiramente, vai continuar compensando fazer fanfics e destruir pessoas. Como podem observar, é daqueles momentos em que se está com faca e queijo na mão justamente porque a MHNzada sentiu-se muito confiante e passou uma certa linha. Dá para derrubar um castelo de cartas inteiro só puxando um naipe da base.

  2. Sobre o Quitandinhagate, eis que hoje as feministas foram praticar seu attention whoring na porta do referido bar. As meninas da página Moça, não sou obrigada a ser feminista foram lá e ficaram não só filmando as meu-corpo-minhas-regras da vida como também deram dicas preciosas nesses tempos doentios de textões facebookianos:

    http://www.facebook.com/forafeminismo2/videos/1013277568755711/

    http://www.facebook.com/forafeminismo2/videos/1013415215408613/

    Novamente repito que devemos tornar esse tipo de textão uma coisa que doa no bolso e na vida de quem insistir em fazê-lo ou reverberá-lo.

  3. É o mundo dominado pelos “Coringas”, os loucos que querem toda a sociedade no mesmo nível que eles. Fazem de tudo para impor sua visão doentia de mundo aos demais.
    Estava revendo hoje o filme “Batman: O cavaleiro das trevas” e fica difícil não enxergar a semelhança do personagem Coringa – seus métodos, a forma de ação para corromper a sociedade – com esses grupelhos de extrema esquerda formados por psicopatas.

  4. Que arranque MUITA grana dos falsos denunciadores e do jornal que foi correndo reverberar a mentira. Estou falando de MUITA GRANA mesmo. E desculpas GARRAFAIS na primeira página, com o mesmo tamanho e ênfase das falsas acusações.

  5. Cadê os “movimentos negros”, cadê os “coletivos multiculturalistas”?? Nada? Pois é,um negro pobre acusado por uma feminazi continua a ser só um negro pobre. Hipocrisia é a marca registrada da esquerdalha! Talvez ele não seja um “negro consciente que votou Dilma Assassina presidente…”

  6. Qué isso!!!! a continuar assim, voltaremos às trevas da idade média! cambada de gente nojenta e hipócrita! e esse rapaz não irá processar a escória que o caluniou, acusou e julgou sem o direito de fazê-lo e sem provas? Prá cima deles cara!
    Acho que as pessoas estão se idiotizando cada vez mais, e isso é perigoso, haja vista esse exemplo!

    • Todo comunista tem como alvo o enfraquecimento da família, pois o estado tem que reinar acima de todos e de tudo, absoluto. Não é a toa que o pt estimula, de todas as formas, tudo o que possa desconstruir a família. A nossa obrigação é desmascarar e desmoralizar essa gente, bater de frente sem se intimidar, pois é tudo o que eles querem: que tenhamos medo.

  7. Luciano, reviravolta histórica no Quitandinhagate:

    http://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=985078498206295&id=339947812719370

    O bar da Vila Madalena matou a cobra e mostrou o pau após ter recuperado as imagens mostrando o que de fato aconteceu com Júlia Velo (gravem esse nome), aquela que escreveu um rosário acusatório em forma de textão de Facebook:

    http://www.youtube.com/watch?v=4XKepUsAD5Y

    O pessoal da página “Moça, não sou obrigada a ser feminista” já repercutiu a respeito:

    http://www.facebook.com/forafeminismo2/posts/1014050105345124

    Se uma imagem vale mais do que mil palavras e o vídeo tem 8min18, considerando-se uma taxa de 30 quadros por segundo, temos aí uma razão de 14.490 palavras, o que é 30 vezes mais do que as 496 palavras da referida acusadora, que já está sendo detonada em seu próprio textão após constatado o tiro no pé, conforme poderá ver aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. Vamos ver se o Quitandinha irá processar a autora de tão compartilhado textão, podendo aí inclusive ir na base do lucro cessante se considerarmos que o estabelecimento ficou fechado durante o Carnaval, época essa em que normalmente bares aumentam o faturamento em relação à rotina normal. Tenho a nitidíssima impressão de que o fenômeno do textão de Face, também conhecido por “fanfic de esquerda”, irá “espontaneamente” desaparecer da rede social do senhor Mark Zuckerberg e no máximo irá servir como testemunho de um período da história urbana e social de um Brasil que notou antes da Europa que estava se tornando marxista-humanista-neoateísta sem saber e cada vez mais reverte isso inclusive no campo cultural. Fiquei agora bastante esperançoso com essa mostra de que nosso país está sabendo se desgramscianizar e dando exemplo para um mundo que ainda está por inércia dentro da escolinha do italiano encarcerado.
    Novamente não custa lembrar que a checklist da página Resistência Anti-Feminismo Marxista provou-se extremamente eficiente se pegarmos o referido textão e aplicarmos as diretrizes passadas:

    http://www.facebook.com/resistencia.anti.feminismo.marxista/posts/476236225882961

    Abaixo repito essa peça preciosa que sistematiza a forma como devemos analisar esses textões que pipocam na rede:

    Cuidado com os relatos de estupro ou violência contra a mulher. Principalmente os da internet. Grande parte deles são relatos inventados com o intuito de propagandear movimentos ideológicos.

    As pessoas andam acreditando em tudo que leem ou ouvem. E isso é MUITO, mas MUITO irresponsável. Temos que ter o mínimo de desconfiança.

    Se não tivermos, uma hora ou outra algum inocente vítima de uma falsa acusação poderá ser agredido/ter sua vida destruída injustamente. É isto mesmo que queremos? Certamente que não!

    Segue abaixo algumas dicas para identificar possíveis falsos relatos. Se muitas dessas condições abaixo forem satisfeitas, cuidado, você provavelmente está diante de uma falsa acusação.

    1 – Analise o perfil da pessoa que está denunciando o caso. Se você notar alguma inclinação ideológica feminista ou esquerdista, aumente o grau de desconfiança. Algumas ideologias necessitam do uso da mentira, do sensacionalismo e do exagero para se manterem presentes na mente de seus seguidores e para recrutar novos indivíduos.

    2 – Pesquise sobre o caso. Se você encontrar na mídia notícias sobre o caso que relatem que inexistem provas, que não há testemunhas ou então que não houve nenhum boletim de ocorrência (principalmente se no relato for dito que ocorreu em lugar público com muita gente em volta, como num metrô , por exemplo) fique ainda mais desconfiado.

    3 – Se atente para o que o relato original diz sobre a vítima e o acusado.Caso o acusado ou a vítima for um “desconhecido” sem descrição alguma, caso a vítima seja uma “amiga” sem nome,ou então caso esteja no relato que aconteceu com a “amiga da amiga da prima” da pessoa que está relatando, tome cuidado. É sabido que a maioria dos casos de violência contra a mulher vêm de agressores que são indivíduos conhecidos da vítima. Já na maioria dos relatos falsos de internet que vêm de páginas feministas, os agressores são de desconhecidos.

    4 – Veja se o relato têm alguma conclusão ideológica para doutrinar os leitores.
    Caso a pessoa demonstre estar mais preocupada em dizer como a sociedade é “machista” ,como a “cultura do estupro” esta presente em nossa volta, ou como os homens são horríveis, DESCONFIE MUITO. Vítimas ou testemunhas de agressões ficam preocupadas com o ocorrido em si, e não preocupadas em ensinar ideologia para aqueles que estão lendo o relato.

    Sabe de alguma dica adicional? Poste nos comentários!

    Conforme já disse em outra ocasião, ela é tão aplicável a outros ramos do marxismo-humanismo-neoateísmo como é a lista dos 12 passos do Alcoólicos Anônimos para se largar de outros vícios. Apenas é necessário fazer algumas pequenas mudanças para cada contexto, mas o cerne da coisa fica o mesmo, de tão forte que é.

    • NÃO DEIXEM PASSAR EM BRANCO! quem comete um crime tem que responder por ele! seguindo desse jeito, com esse tipo de gente solta por aí, sem punição, não iremos mais viver em sociedade, mas em jaulas. E isso foi encenado com toda má intenção, o que é pior. Que paguem exemplarmente, e rápido!

  8. não tem dinheiro no mundo que possa idenizar a pessoa acusada com esse tipo de falsa acusação a pessoa quando é acusada disso e prova que é inocente perante todos a pessoa tem uma tristeza muito grande sua auto imagem destruida a ponto de perder a vontade de estar vivo não tem um só dia que isso não volta ná cabeça a lembrança vem todos os dias a pessoa não se sente segura e não ve a hora de partir sua vida perde o rumo fica a deriva de o pior e quando é de parente ai a tristeza é pior ainda porque eles eram sua base de apoio fazendo vc desacredita que um dia vai melhorar apessoa até paga o dinheiro para indenizar mas a verdadeira paz foi embora e isso nunca mais vai voltar o normal o mais difícil é encontrar alguém para conversar sobre isso sem ficar constrangido com essa falsa acusação

  9. ola bom dia , estou passando por um momento muito difícil da minha vida ,
    minha esposa saiu de casa foi embora com meu filho de casa sem falar nada sem me dar uma explicaçao cheguei do trabalho ela ja nao estava mais la e a gente tem um filho de 3 anos fui atras dela para ver que estaria acontecendo achei ela na casa da mae dela , tentei ver se ela voltace pra casa e nada , falei e nosso filho como vamos fazer ela me disse nada e para nao ir mais na casa da mãe dela , e falei quero ver meu filho pois tenho muita saudades dele e ele de mim . ela nao pq tava com alguem acompanhada , falei para nao misturar as coisas relaçao de pai e uma coisa com ela e outra , ela nao quis nem saber um sabado a tarde fui ver meu filho liguei para ela antes , ela falou para esperar ela , fiquei esperando em frente casa da mae dela , de repente chegou um elemento e ja veio me empurrando me batendo dando socos e brigamos não consegui ver meu filho mais depois desse dia fui a delegacia pra fazer boletim ocorreria la na delegacia descobrir que ela tinha feito um boletim ocorrência de estrupo contra meu filho . ela pegou boletim levou pro juiz e o juiz sem provas sem exames sem nada me proibiu de ver meu filho ate ja to nessa luta pra ver meu filho ja tem 5 meses tivemos primeira audiencia e nada se resolveu o juiz ainda nao liberou minha vizitas mesmo sem provar nada . ninguem se importa com amor de pai ou amor de filho pelo pai . meu filho e muito apegado a mim des de que naceu ate o dia que ela fugiu de casa sem me falar nada ,e o unico filho que tenho , hoje meu filho ta muito triste deprimido sempre cabeça baixa triste , vejo isso nas fotos que ela posta com meu filho ela alegre feliz meu filho do lado triste abatido deprimido . por favor se alguém poder me ajudar vou ficar muito agradecido eu e meu filho.

Deixe uma resposta