Ben Shapiro humilha bárbaros promotores de guerra racial

6
157

_-2-ben-shapiro

O que é politicamente correto? Simples. É um método para validação de práticas de violência e diversos outros atos de barbarismos a partir de um discurso de falsa guerra de classes, pós-modernismo, desconstrução, altas doses de psicopatia, uma série de trucagens e uma inabalável tendência para censurar a divergência.

Nisto, não se diferenciam de qualquer outro movimento de extrema-esquerda no Brasil e no mundo. Observe por exemplo quando grupos bolivarianos como MST, CUT e UNE esperneiam contra uma lei de terrorismo. Se auto-rotulam como “movimentos sociais”, mas ninguém os elegeu como representantes das classes que alegam defender. Mesmo assim, dizem que por ser parte dos “movimentos sociais”, não podem ser interrompidos em atos de terrorismo. Logo, a acusação de terrorismo jamais poderia ser aplicada a eles, independentemente da violência perpetrada. É o discurso corrente repetido por petistas e suas linhas auxiliares.

No Brasil, este tipo de discurso validador de violência tem sido pouco combatido em termos de desmascaramento. Quando as milícias bolivarianas agridem inocentes, pouco shaming é lançado contra os agressores. Precisamos evoluir nesse sentido.

Enquanto isso, vale a pena ver como Ben Shapiro desmascara grupos de justiceiros sociais dos Estados Unidos que estavam se divertindo fazendo todos se ajoelharem diante de vários atos de violência executados sob pretexto de “protestos contra policiais brancos”. Shapiro simplesmente tritura as fraudes intelectuais dos adeptos do barbarismo. Precisamos aprender a transformar discursos assim, assertivos e com shaming, em um hábito:

Créditos aos Tradutores de Direita.

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Excelente!
    A parte que mais causou escândalo aos esquerdistas foi a questão da cultura. Não tem jeito. Shapiro vencerá todas as disputas porque tem argumentação correta e é muito habilidoso em debates.

  2. Isso que eu chamo de profissionalismo. Não era uma mera opinião de um bom debatedor. Ele metralhou os adversários com estatísticas mostrando que dominava o tema. A nossa direita com 20% da agilidade e dedicação desse cidadão já seria uma avanço.

Deixe uma resposta