Papa dá uma de maluco, diz que Trump não pode ser cristão e toma invertida merecida

20
77

___papa_maluco

Eita Papa Francisco… cada dia mais socialista, e cada dia mais desavergonhado em lançar argumentos grotescos para atacar opositores políticos.

Segundo Francisco, o Donald Trump não é cristão, pois este afirmou que construiria muros na fronteira entre Estados Unidos e México para evitar a imigração ilegal.

O discurso papal foi esta desgraça:

Uma pessoa que só pensa em construir muros, onde quer que seja e não a construção de pontes, não é cristã. Isso não está no Evangelho.

Eu já fui religioso, e não sou mais. Mas pelo que me lembre, o Evangelho de fato não diz nada sobre construir muros ou não. Mas até hoje ninguém foi excomungado por construir muros em volta de sua propriedade. Por que não tenta excomungar pessoas que vivem sob muros, espertão? Já sabemos a resposta: é porque iam chutar teu traseiro com gosto.

O Papa está chamando todos de idiotas mesmo.

Trump deu-lhe uma resposta justa, conforme lemos na Fox: “Se e quando o Vaticano for atacado pelo ISIS … Eu posso prometer-lhe que o Papa teria desejado e orado para que Donald Trump tivesse sido presidente, porque isso não teria acontecido.”

Digo que a resposta foi justa, pois o Papa está em uma posição onde facilmente se colocará como vítima se for rotulado ainda mais fortemente. Não é função de um candidato à presidência esculachar este embusteiro argentino que fala com propriedade tanto da Bíblia quanto eu quando abordo a culinária tailandesa. (Se eu souber fritar um ovo tailandês é muito)

Mas os eleitores de Trump e demais republicanos devem ir para o escracho definitivo.

Anúncios

20 COMMENTS

  1. Trump retuitou uma imagem do Vaticano cercado por muros. ..Sim , a sede da ICAR é parcialmente cercada por muros..

    O papa passou um ridículo de proporções bíblicas

      • O Vaticano é uma caixinha de surpresas, e este papa atual não faz jus aos anteriores. Não é um lugar de livre entrada, a guarda suiça que o diga. Pelo menos os três últimos papas eram mais, sérios que este atual. Lembrando tambem uma bula ou encíclica que diz claramente que os comunistas/socialistas estão automaticamente excomungados. Não necessita de nenhum cerimonial para tanto. Isto se aplica ao papa, à CNBB, à teologia da libertação e a mais quem vier. Nos dias de hoje a igreja está minada e muitos trabalham sistematicamente para destruí-la. Tudo porque o espirito cristão e a civilização judaico/cristã são a maior barreira para a propagação das ideologias de esquerda, que querem nos transformar em robôs. Todos são iguais, mas os dirigentes e seus apaniguados ou parentes são mais iguais (G. Orwell). Não sou católico mas sou cristão e respeito a Igreja pelo que contribuiu para nosso estado civilizatório atual. Todo o cristianismo precisa ser preservado e defendido. A opção é a barbárie. O fato de eu não morrer de amores por este papa não tem nada a ver com os argentinos. Tem a ver com suas posturas dúbias e sua tendência socialista, independente de sua origem. Associar sua estultice à sua origem é no mínimo uma falta de respeito aos argentinos.

  2. Como venho de um lar judeu, cresci ouvindo muitas piadas pejorativas dirigidas ao Chefe Mor da Santa Igreja Católica, principalmente de conhecidos ou de rabinos mais ortodoxos e conservadores com os quais tínhamos um contato maior . Mas embora aquelas piadinhas um tanto ácidas contadas por aqueles homens piedosos e eruditos do iídiche servissem para divertir a turma do Mitzvá, desde cedo compreendi que o mundo ao meu redor não era, nem de perto, um mundo Judeu. E essa é um fato que todo judeu não residente em Israel precisa compreender o mais rapidamente possível… Desde modo sempre foi claro para mim o papel de forte eixo de sustentação que a Igreja Católica desempenha para nós, cidadãos ocidentais. E é na posição de alguém cônscio disso que vejo com grande preocupação o coroamento de um homem que aparentemente nutre certa simpatia por elementos ideológicos naturalmente antagônicos aos preceitos da instituição que ele diz representar e à qual deve irrestrita fidelidade. Esse papa tem todas as credenciais para ser um desastre.

  3. Esse papa é uma vergonha, uma das pessoas mais hipócritas que já vi. Ele se diz contra as armas, alegando que quem fabrica armas não é cristão, mas só anda acompanhado de seguranças armados.
    Diz que fazer muros não é cristão, mas vive cercado de muros.
    Que cidadão mais desprezível!

    • Não, idiota…

      Eu disse que:

      1 – Do México aos Estados Unidos, existem pessoas que entram ilegalmente e outras tantas são criminosas
      2 – Da Síria para a Europa, existem pessoas que entram ilegalmente e outras tantas são criminosas (e terroristas)

      A existência do controle de fronteiras, resolve em parte problemas advindos de (1) e (2). Você mente ao dizer que fiz uma comparação que jamais fiz. O muro entre o México e os Estados Unidos não é para proteger “dos mexicanos”, mas de IMIGRANTES ILEGAIS e que tenham ANTECEDENTES CRIMINAIS. Nisto, é como proteger a Europa de TERRORISTAS do ISIS. Que eles fiquem em seus países.

      Você é burro ou desonesto.

    • Merdinhas como esses não conseguem emitir duas frases sem simular aquela pompa de “superioridade” macaqueada de seus professorezinhos. Eles acham que a “pose” é uma espécie de argumento intimidatório. “Ui, ui, não vou argumentar”. E tu lá sabe o que é argumentação zé ruela?!!!!

  4. Mas é isso o que produz a nossa sociedade. Tanto o pensamento do Bergoglio quanto o de Janine revelam o mainstream socialmente aceitável, o padrão moral que as nossas instituições pretendem ser o ideal para o cidadão e a todo custo o incentivam (e ludibriam). Extremamente cordato e ingênuo, de forma que possa ser manipulado continuamente, e que seja muito dependente da aceitação externa, seja do estado-provedor ou de um pai espiritual de carne.
    Só assim se fazem gerações de pessoas que sabem tudo de reivindicar direitos, de apontar a trave que cobre o olho alheio, que são justiceiros sociais mas que não sobrevivem do mérito próprio, e sim do trabalho alheio. Só assim consigo entender de onde surge aquela multidão de zombies das passeatas de esquerda, os comentaristas de blogs governistas, doutrinadores em pele de educadores, e tantos personagens que se fundem de tempos em tempos em uma moralidade única a acusar todos e exigir do Estado (que expropria o povo em geral) a satisfação de todos os seus anseios. Trata-se da maior obra de engenharia social de todos os tempos, uma força poderosa e que não recuará, mesmo que um país inteiro và ruína para atingir seus objetivos que, em nome da justiça social, beneficiam enormemente uma pequena casta de novos reis.
    Padres que só falam de política e professores que doutrinam os alunos em vez de ensinar a pensar. A unidade do mundo cristã está absolutamente destruída. Os principios morais não são regras cogentes, mas tornam-se exceções, e indesejáveis, até que voltemos à lei do mais forte. O que diria o escritor destas palavras, Ruy Barbosa, se estivesse vivo? Em 1900 escreveu sobre a morte do rei da Itália unificada, sob o poder constitucional de um monarca, assassinado por grupos revolucionários.
    “Este século ressuma sangue. A própria atitude do Papa em oração pelo infortúnio da casa de Sabóia não ensina doçura aos religionários de Jesus. Sobre o ataúde mal resfriado o Universo indigita, de Paris, a nação acabrunhada pela terrível surpresa como o escândalo da cristandade. Parece que não era, da parte de cristãos, o melhor meio de combater as proezas de uma seita, que confunde no mesmo ódio implacável as instituições terrestres e as celestes. Na linguagem dos órgãos socialistas, “o maior inimigo do socialismo é o cristianismo”. “Em varrendo a Deus do cérebro humano, teremos, ao mesmo tempo, banido o que se chama a graça divina; e, quando se reconhecer que o céu lá de cima não passa de uma falsidade imensa, os homens tratarão de criar para si um céu neste mundo”.
    E pensar que aquela enorme instituição hoje é caudatária de uma ideologia, uma sociedade cuja juventude é oferecida de bandeja aos mais ludibriantes e matreiros discursos idealistas.

  5. Salve. Certamente outros Papas teriam sido mais simpáticos ao Trump, como S.Leo IV que, como the Donald, fez campanha prometendo levantar um muro e por fim a ”migração” muslima… o que fez, organizando uma liga naval e fortificando a colina vaticana e o porto de Óstia.
    https://en.wikipedia.org/wiki/Pope_Leo_IV
    E como observou o site VDare, não deu seu nome só a alguns edifícios, mas superou Trump legando seu nome logo ao distrito inteiro coberto pelas novas fortificações, a Cidade Leonina.

Deixe uma resposta