Eleição suja de Picciani pode ser útil ao impeachment

2
47

hugomotta

Enquanto partido, o PMDB era a “apenas” maior prostituta política brasileira do PT. Isso até a semana passada, quando os bolivarianos usaram a máquina estatal para sabotar a eleição à lider do PMDB. Depois disso, o PMDB é mais do que uma prostituta política tradicional: também tem traços de meretriz de malandro. É um partido sem honra, sem dignidade e que só merece ser olhado com nojo. Destruíram a história de um partido que participou da democratização brasileira e hoje devem ser vistos como uma escória moral. Em nome de carguinhos podem até fazer aliança com uma ditadura devotada a nos transformar em escravos. É a isso que o PMDB hoje se resumiu.

Porém, para rebaixar tanto o PMDB, o PT precisou golpear não apenas a democracia, como também todos os membros do partido que não estavam fechados com a tropa governista. Se o PMDB é um partido aliado do PT, isto não deveria significar que estes últimos podem sabotar suas eleições internas. É aí nesse ponto que o PT humilhou o PMDB. Os culpados disso tem nome: Renan Calheiros e Leonardo Picciani, e vários de seus sicários, que fazem tudo por carguinhos. Enfim, de fisiologismo partimos à prostituição política, e agora para meretriz de malandro. Lembra até aquele estilão: pode bater na cara, dar surra, tirar a roupa e daí fazer andar na rua, além de praticar diversas outras formas de humilhação. Pagando bem, que mal tem?

Mas eis que lemos algo interessante no Radar Online:

A oposição se reunirá esta semana para organizar o comitê pró-impeachment. Vai dividir as tarefas para organizar manifestações e convidar movimentos como o Brasil Livre e o Vem pra Rua para a iniciativa. Dissidentes do PMDB, como o derrotado Hugo Motta (PB), devem integrar o grupo.

A idea é formalizar o comitê, com CNPJ e tudo, para poder arrecadar recursos para produzir adesivos, bottons, camisetas e bonecos infláveis. Se as manifestações de março forem tímidas, oposicionistas apostam no  material de divulgação e no barulho nas redes sociais para obter adesão à ideia.

Isto é muito justo!

Os governistas colocaram o Hugo Motta e todos os dissidentes do PMDB de cócoras ao interferir nas eleições internas do partido. E vai ficar por isso mesmo? O PT não agiu como parceiro, mas como cliente sádico. É como o sujeito que contrata a prostituta, a leva para o quarto, aonde uns brucutus ajudam a amarrá-la, a contragosto, para agredi-la, humilha-la, meter navalhada no rosto e, no fim, ainda gravar um vídeo e jogar na Internet para seus amigos sádicos darem risada. E tem algumas que, em vez de ir à polícia, ainda voltam, pois o que importa é a graninha. Mas será que a grana paga tudo isso? A humilhação lançada contra os dissidentes da aliança foi tanta que já deveria ser motivo para encerrar o “acordo”. Talvez até quebrar esse partido em dois. A eleição de Picciani foi suja, mas o pior é que a sujeira foi praticada pelo PT. A pergunta: qual o nível de hombridade daqueles que foram sabotados? Se essas pessoas não apoiarem o impeachment, é sinal de que perderam todo o restinho de brio que porventura tivessem.

Em tempo: há aqueles direitistas que adoram vir com a conversinha de “tá tudo dominado, acabou”. Isso já encheu o saco. O fato é que a vitória suja de Picciani no cargo de líder do PMDB não é motivo para desânimo, mas a conquista de um trunfo: temos motivos para isolar essa figura repugnante e lançar shaming em todos os que votarem junto com Picciani e o PT. E temos um motivo adicional para exigir que os dissidentes (quer dizer, os que estiveram contra o golpe do PT junto com Picciani) se mostrem verdadeiramente a favor da democracia. E ficar a favor da democracia é lutar contra a ditadura petista. Basta lhes dizer: mostrem que tem vergonha na cara.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta