Dilma ofende o povo ao dizer que ele “precisa trabalhar mais”

13
112

dilma_rousseff

Burra Dilma não é. Ela é melhor definida por sua crueldade e falta de empatia em relação ao povo, além de fazer tudo em nome do poder. Qualquer coisa mesmo. Pessoas assim, sem qualquer traço de consciência moral, às vezes são impulsivas e dizem algo fora do script dado pelos marqueteiros. É como vemos em uma declaração depravada dada por Dilma no Chile, tal como se lê no Estadão:

A presidente Dilma Rousseff defendeu neste sábado, 27, em Santiago, uma reforma previdenciária com período de transição longo, que permita à população se acostumar à ampliação do tempo de trabalho antes da aposentadoria. “É fundamental que trabalhemos um pouco mais. Mas não agora, não amanhã, não depois de amanhã. Eu acho que é o que pessoas temem”, afirmou Dilma, antes de almoçar com a presidente chilena Michelle Bachelet.

Ela insistiu na necessidade de reformas fiscal e previdenciária, depois de ser questionada sobre a forma de o País recuperar o grau de investimento, retirado por três agências risco – a última delas foi a Moody´s, no dia 11. A presidente citou primeiro a necessidade de uma estabilização fiscal. “Isso não é um fim em si. Você faz isso porque é essencial para que se crie um ambiente favorável ao investimento. Um ambiente extremamente favorável, que esteja com inflação controlada e que permita que haja um horizonte de expectativas positivas.”

E enquanto isso, os petistas dedicam suas vidas ao aproveitamento do estado de modo draculesco. Sugam sem dó, sempre às custas do suor do povo. Para o partido sanguessuga dos esforços do povo, já não basta que suas vítimas trabalhem incansavelmente. Trata-os como burros de carga, que precisam “trabalhar mais”. Deveriam mudar o acrônimo para PSST: Partido que Suga o Sangue dos Trabalhadores.

Anúncios

13 COMMENTS

  1. Poucos analistas de política traduzem certos aspectos da personalidade e do comportamento da Presidente tão bem como você. A maior parte deles prefere insistir no argumento de que se trata de uma pessoa incompetente e teimosa, do tipo cabeça dura. Contudo, penso que ela é exatamente como descrito no primeiro parágrafo do post e a maioria da população já percebeu isso.

  2. Esse é o modus operandi de todos os de esquerda, o povo SEMPRE devem sustentar o estado e, principalmente, as mordomias e caprichos de suas ditaduras esquerdistas!

  3. Todos querem trabalhar mais, só que com o PT destruindo a economia deliberadamente e enchendo o rabo de dinheiro, não fará a mínima diferença para tirar o Brasil do buraco. O caminho para que os esforços dos brasileiros tenham resultados é tirar o PT do poder. Uma pequena resposta pode ser dada a essa criminosa:

    Então saia.

  4. Eu só me pergunto do quê essa mulher será capaz se for mantida no poder apesar de toda a rejeição que vem sofrendo e dos xingamentos que tem recebido. Provavelmente um governo totalitário com essa terrorista no comando deverá fazer o governo de Stalin ou do Estado Islâmico parecer o Show da Xuxa.

  5. Aproveitando: é a primeira vez que faço um comentário em seu blog, Ayan e quero deixar registrada a minha admiração pelo seu trabalho independente do que ‘baluartes da Direita’ possam dizer! Vamos ao meu comentário: trabalhei numa produtora de vídeo em 2008 e pegamos um trabalho com o diretório do Partido dos Roedores aqui em Brasília! Eram vinhetas em que os medalhões do Petê pediam votos municipais. Haddad, Marina Silva, Tarso Genro e outras encarnações vermelhas tiveram seus discursos gravados mas fiquei impressionado com uma ‘figura’ chamada Dilma Rousseff! Na época, a ministra-chefe da Casa Civil com uma cara de buldogue mal dormido – não tinha feito a plástica presidencial ainda – apresentou uma dificuldade vergonhosa para ler um simples texto no teleprompter além de tratar muito mal uma de suas assessoras (que mais parecia uma escrava). Enfim, dizem que a primeira impressão é a que fica, no caso dela, é a que nunca se apaga!

  6. Ela está falando do sistema previdenciário. Embora seja a Dilma falando, acho que está certo aumentar o tempo de serviço para a aposentadoria, porque tem muita gente boa, saudável e forte recebendo aposentadoria e trabalhando empregado. Aposentadoria no meu entender é para quem já não pode mais trabalhar e por ele se sustentar.

  7. Luciano é uma das poucas pessoas que dizem o que já venho falando há tempos: essa mulher é uma psicopata. Não demonstra qualquer empatia com o sofrimento do trabalhador e quer que paguemos mais e mais impostos sem qualquer escrúpulo e sem reduzir seus próprios gastos, enquanto ela e seus asseclas esbanjam luxo e mordomias. Até mesmo o Ministério da Saúde ela vê como nada mais que moeda de barganha, em plena época de Aedes aegypti. Certamente, na hipótese de eclodirem protestos populares mais exaltados, não a vejo tendo qualquer problema em ordenar que o exército utilize de força letal contra seus próprios cidadãos, tal qual Elena Ceausescu fez contra os romenos. Precisamos nos livrar desse monstro o quanto antes – o Brasil não tem condições de aguentar essa situação até 2018.

  8. Prezado Luciano Ayan,
    Sua analise ficaria perfeita se acrescentasse algumas informacoes importantes. Da forma como esta, corre o risco de ser um defensor da historica resistencia petista, esquerdista, de nao encarar o problema da previdencia do social e dos servidores publicos de frente.
    Nao ha como esconder os serios problemas de deficit em ambas. No entanto, eles sempre alardearam que nao existia deficit. Tambem, nunca tiveram coragem de assumir o vasto leque de privilegios existente em alguns setores. A discussao sobre o problema sempre foi adiada, combatida.
    Alem de dilapidarem o patrimonio dos fundos de pensao e gerir mal e corruptamente o caixa da previdencia social e dos servidores, nao aceitarm discutir uma mudanca no modelo, que poderia ter sido feita de forma planejada sem prejudicar as futuras geracoes de aposentados e pensionistas, bem como implantar um equilibrio no fluxo de caixa futuro. Hoje, com a crise, desemprego, etc., a situacao piora muito mais, pois menos recursos serao arrecadados para cobrir os gastos atuais e futuros.
    Devemos acusa-los de ter sido os responsaveis pelo problema que, agora, a Dilma quer resolver de forma autoritaria e sacana, pois sabe que a bomba vai explodir, pois o detonador teve o relogio acionado ha alguns anos, na gestao lulopetista.
    Enfim, o que era para ser feito de forma transparente, com debates e analises das melhores propostas que representassem os melhores custos-beneficios foi adiada deliberadamente, por uma questao ideologica, sem observar os mais elementares conceitos matematicos e atuariais. Ou seja, ocorreu uma conducao irresponsavel da questao. Agora querem jogar o custo da solucao do problema, que sera amargo, somente nas costas do povo.

  9. […] Sim, a reforma da previdência é impopular, e o é mais pelo estelionato eleitoral de Dilma (que afirmou em vários momentos da campanha de 2014 que seu adversário Aécio é quem tomaria essas medidas), do que pela natureza do ajuste. É público e notório que esse trabalhar mais não se refere só à Previdência, mas também à situação econômica depois que o país foi vandalizado pela presidente, que queria vencer a eleição a qualquer custo. Isso sem falar no escárnio que é sugerir que o povo trabalhe mais para resolver a crise provocada por Dilma depois que ela quebrou nossa economia de propósito. Sobre isso, é bom ler o comentário de Luciano Ayan no blog Cetismo Político. […]

Deixe uma resposta