Sem argumento: saída pro PT é ir para a guerra

4
76

golps2

Bepe Damasco, membro da BLOSTA, diz que agora a hora é de ir para a guerra contra quem pede impeachment. Entende-se: a coisa está feia depois da prisão do marqueteiro petista. Leia:

Às favas com republicanismos acocorados que levam à inércia e com o temor de que a reação do governo desemboque em grave crise institucional. Ora, quer crise institucional mais grave do que a que já vivemos ? Ao contrário, só um contra-ataque articulado do governo pode contribuir para a travessia dessa tempestade. Não há como se contrapôr à avalanche diária se a presidenta, seus ministros, deputados e senadores, prefeitos e governadores, além de lideranças partidárias, não derem nomes aos bois, explicando para a população o que está por trás da “cruzada contra a corrupção” patrocinada pela Lava Jato. Ali não se combate corrupção coisa nenhuma, mas sim um determinado projeto político. As pessoas têm o direito de saber disso.

O governo teria que encarar como uma obrigação o esclarecimento da sociedade sobre o papel de cada um na engrenagem golpista: mídia, Gilmar, Moro, MP e PF. Também é de nítido interesse público o modus operandi desse esquema , através qual tudo é feito meticulosamente , com dia e hora marcados, para abafar iniciativas do governo ou escândalos envolvendo gente da oposição . Ou alguém duvida que a prisão do marqueteiro João Santana foi decretada por Moro para eclipsar o caso FHC-Mirian, dar novo fôlego à discussão sobre o impeachment na  Câmara e jogar água no moinho do processo de cassação da chapa Dilma-Temer no TSE ?

Caso insista em bater na tecla da “crença inabalável nas instituições” como justificativa para não guerrear,  o governo ocupará o lugar nada honroso na história destinado aos que caem sem luta.

O que “está por trás da Lava Jato”? Simplesmente o maior escândalo de corrupção do mundo. Como não tem resposta, ataca a todo mundo: “mídia, Gilmar, Moro, MP e PF”. Não difere do que acontece na Venezuela. Para o petista, João Petista foi preso só para “eclipsar o caso FHC-Mirian”.

Conseguem negar essas acusações? Evidentemente não. O que resta: ir para a guerra de “vale tudo” em nome do poder. Vale até mesmo colocar um de seus blogueiros principais para ultrapassar o “respeito às instituições”. Bem, já sabemos que o PT nunca as respeitou. Mas daí a declararem oficialmente o desrespeito é demais.

Anúncios

4 COMMENTS

  1. Fica no ar uma pergunta. Uma coisa é propor como solução enfática, do lado dos opositores do catarismo político dos petistas, um enfrentamento inspirado em táticas de resistência armada ou de milícias anti-petistas( Foi isso o que foi feito no infeliz hangout daquelas figuras). Mas e se tudo isso não for apenas bravata, se não for somente uma cartada desesperada de quem se vê ameaçado de sofrer um processo de desmoralização pública sem precedentes na história brasileira? E se, Luciano, eles estiverem realmente dispostos a partir para a intimidação da sociedade através da violência explícita praticada metodicamente por todos os seus associados ideológicos–CUT, MST, Boulos, UNE, Black Blocks, e etc…? O que fazer diante disso? Ou eles são tão bravateiros quanto os soldados do outro lado?Luciano, você descarta que eles apostem, de fato, no tudo ou nada da guerrilha urbana?

  2. Luciano Ayan, hoje entendi porque voce usa um perfil fake…
    estou lendo sobre a presença do “REVOLUTIONARY COMMUNIST YOUTH BRIGADE”.

    Inacreditavel…

Deixe uma resposta