Justiceiros sociais contra Chris Rock

6
163

chrisrock

Rodrigo Constantino lembra que este Oscar foi sacal e politizado ao extremo. Na realidade este não é um problema maior do que o clima ou o movimento das marés. A politização tende a aumentar a cada vez mais, sendo inevitável. Mas observemos essa análise de outro caso antes de falar de Chris Rock:

E claro que isso seria refletido na cerimônia. Tudo acaba politizado na cerimônia, até porque esquerdista não consegue separar as coisas. Basta lembrar que a primeira-dama já participou, apresentando os vencedores de uma categoria, e que dessa vez foi o vice-presidente Joe Biden que apareceu para falar de mulheres vítimas de abuso (a esquerda repete por aí que uma a cada cinco são atacadas nos campus universitários, o que tornaria os Estados Unidos uma nação de estupradores). O democrata foi aplaudido de pé com uma empolgação que nem Marlon Brando ressuscitado seria capaz de despertar nos presentes.

Agora falta a direita aprender que na questão de abuso de mulheres, é a esquerda que tem contas a pagar, depois dos estupros islâmicos no Ocidente. Mas por enquanto só a esquerda sabe capitalizar. Triste.

Vejamos, em seguida, o que Constantino disse sobre Chris Rock:

Esse foi o Oscar mais politizado de todos, e também o mais racista. Não falo pela ausência de atores negros indicados, e sim pela pauta imposta pelo “mimimi” de gente como Spike Lee e Will Smith. A questão racial esteve presente em praticamente todo o evento, e nem mesmo as espetadas de Chris Rock conseguem aliviar a barra. Ele deu uma boa alfinetada em Smith, que ganha US$ 30 milhões por filme e fica se vitimando, disse que os “liberais” são “as melhores pessoas do mundo”, mas não contratam negros, e brincou que só prega o boicote quem está desempregado. Ainda assim, era só “raça”, “raça” e “raça”, a ponto de a presidente da Academia surgir para falar de “inclusão”, ela mesma uma mulher negra.

O show de ridículo, como sempre, não tem limites. Nisto, concordo com Constantino. O vitimismo dá o tom. E, novamente, a direita deve se preparar para capitalizar com os jogos a serem feitos, pois, como lembra a página Aventuras na Justiça Social, a extrema-esquerda brasileira – assim como fará a esquerda genérica norte-americana e europeia – utilizarão os eventos para atacar Chris Rock.

pablolola

Já passou da hora de começarmos a aprender a arte da capitalização política.

Depois dos estupros praticados em Colônia e das injustiças que serão praticadas contra Chris Rock é até moralmente inaceitável que sejam os esquerdistas os únicos a adquirirem capital político.

Nos irritamos com o politicamente correto não apenas porque eles são imorais. Mas porque eles jogam o jogo político em mais intensidade. É como se irritar com o time adversário por fazer os gols que seu time deveria estar fazendo.

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Se há algo que me irrita na direita é esse jeito de agir sempre com o rabo entre as pernas, que atrai mais ainda a virulência da esquerda. Quando algum esquerdista me aplica alguma dessas rotinas deles bancando o justiceiro social, basta chamá-lo de mentiroso mostrando que nem ele mesmo acredita no que diz, ou será que ele vai lá ajudar os pobres que estão, claro que não ele sempre sugere aumentar o poder do estado sobre todos.

  2. A direita tem vergonha de ser direita. Também, são mais de 40 anos de doutrinação massiva marxista em todos os lugares: escolas, TV, rádio, igreja, empresas, música, etc!!!! Passou da hora da direita ter orgulho de ser DIREITA!!! Morte as esquerdas! Morte a mentira travestida de bondade e verdade!!!!

  3. Essa coisa de ficar fazendo discurso social em premiação…… não é meio brega, não?

    Vi o vídeo do Leonardo agradecendo (prêmio merecido, ele está ótimo em O Regresso) mas quando ele entra na parte de falar das mudanças climáticas achei tão… sei lá, anos 2000. Não parece uma cena de 2016. Parece que é algo que era cool há uns 15 anos atrás e hoje em dia dá vontade de bocejar.

    • Kkkkkk verdade, cara. Mas se parar pra analisar até que fez sentido, pois ele guardou esse discurso a tanto tempo enquanto esperava ganhar uma estatueta.

  4. Depois da tentativa falha de criticar o Chris Rock, a esquerda agora usou a carta armadilha de afirmar que todo o discurso dele foi sarcástico/irônico e que apoiou o choro.

Deixe uma resposta