Kenny revela os golpes do PT para contra-atacar Delcídio. Mas agora a coisa complicou…

7
94

delcidio

Bastou que surgisse a notícia da delação de Delcídio do Amaral envolvendo Lula e Dilma em diversos escândalos que a mídia de submundo começou a tática da negação. Sempre em estilo tosco, José Eduardo Cardozo partiu para desqualificar o delator. O passador geral de régua do PT, Rodrigo Janot, disse que “não sabia” da delação. O senador do PDT – linha auxiliar do PT – Telmário Mota andou dizendo que o delator iria se dar mal: “Se ele fez a delação premiada, é réu confesso”.

Enfim, tínhamos de tudo. Jogos de ameaças, de negação e até o tradicional “nem doeu, nem doeu”, estilo Chapolin Colorado. Mas o fato é que o governo está desesperado, como lemos em texto de nosso amigo petista Kenny (Kennedy Alencar):

Além do que foi publicado hoje pela revista “IstoÉ”, há no termo de delação do senador Delcídio do Amaral citações a senadores do PT e do PMDB. Não interessa ao senador que essa delação venha à tona agora. Há um bastidor de que Delcídio deverá negar as informações. Isso faz parte de uma estratégia para tentar preservar seu mandato, pois, ao citar colegas, os ânimos se acirram contra ele no Senado.

O que há de concreto até o momento é que existe um termo de delação que ainda não foi homologado e que acabou vazando. Esta informação já é de conhecimento do Palácio do Planalto. A presidente Dilma Rousseff sabia que havia um termo de delação no qual ela seria citada por Delcídio.

Ao dizer que não tem conhecimento do termo, o procurador-geral da república, Rodrigo Janot, faz o papel dele, porque a Procuradoria só confirma uma delação depois que ela é homologada e que o sigilo é levantado. Neste caso, ainda não ocorreu nenhuma das duas coisas.

As acusações são graves. Delação exige provas. Se Delcídio mentir ou se a delação for rejeitada é porque haveria uma avaliação de que os indícios do que ele diz não têm validade.

O ministro José Eduardo Cardozo, que assumiu hoje Advocacia Geral da União, disse que Delcídio não tem credibilidade, que ameaçava retaliar. A tentativa de desqualificar o senador é previsível. Neste momento, o governo vai negar a tentativa de interferência na Lava Jato.

Mas é preciso lembrar que Delcídio do Amaral presidiu a CPI dos Correios, foi líder do governo no Senado, tinha uma boa relação pessoal com a presidente Dilma e com o ex-presidente Lula. E a reportagem da revista está bem detalhada, baseada em documentos.

Vem aí uma onda de novas delações. O fato do Supremo Tribunal Federal ter decidido que a partir de uma condenação em segunda instância um condenado já pode começar a cumprir pena assustou muita gente. Isso estimulou a leva de delações dos 11 executivos da Andrade Gutierrez e a possibilidade de delação de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS.

No Palácio do Planalto, há um temor muito grande em relação a essas novas delações. É um governo fraco, incapaz de criar confiança na economia. No Congresso, Eduardo Cunha já dizia hoje para alguns aliados que, se a delação de Delcídio for confirmada, poderia justificar um novo pedido de impeachment da presidente Dilma.

Kenny ainda sugere que o impeachment volta a bombar, propondo que o governo passe a “responder com firmeza”. Vão começar um novo show de baixaria, evidentemente, mas com as evidências avolumando-se em tal escala contra os petistas parece que agora o caldo vai entornar.

A delação de Delcídio é mais combustível para o impeachment. Todos para a rua em 13/3!

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Desconheço o texto da Lei da delação premiada. Concordo com a opinião do Tuma Jr. de que a autorização judicial para quebra de sigilo e/ou delação só deva ser dada para INVESTIGAÇÃO DE CRIME JÁ CARACTERIZADO, ou obter provas de assuntos já sobejamente conhecidos, como a participação do Lula em todos os crimes por ele cometidos. Para provas contra sardinhas, não precisamos disto. Precisamos pegar os tubarões e a baleia.
    Alguém já imaginou um governo totalitário, como o que está se instalando neste país fará com seus inimigos políticos?

  2. Quando até notórios petistas como Kenny assumem um tom moderado para rebater denúncias, é porque a coisa está feia.Uma coisa é certa; se não fosse importante, não estariam tão desesperados. O discurso do Cardozo hoje, só faltou ele ter um ataque ao vivo… Momento certo para todos estarem na rua no dia 13!

  3. Com todo o teor da delação exposto quero ver o Teori não homologar a delação. E ainda vem neguinho dizer que não adianta fazer pressão… Bem, neste caso só o simples medo da pressão ao não homologar é suficiente… Claro, pode ter sido só coincidência ter vazado, mas agora depois de ter vazado alguém realmente acredita q o Janot, o STF ou o Teori inventarão alguma desculpa pra não homologar? É fazer isso e cair junto com a Dilma. ” A mais tá tudo aparelhado, DIA, FSP. Enrolavo de Parvalho falou que não adianta” Acordem!!! e vamos pra rua dia 13.

  4. Apesar da minha completa ojeriza a essa organização criminosa que se instalou no Brasil e ser um opositor ferrenho de socialistas de toda sorte, sempre fui um dos mais céticos com relação à possibilidade de a justiça ser feita neste país, chegando ao ponto de não comparecer às manifestações anteriores simplesmente por falta de fé nas instituições e por acreditar que sempre vai “acabar em pizza”, independentemente do que o povo ache ou deixe de achar. Porém, até eu estou começando a acreditar que agora o governo foi longe demais! São denúncias e evidências demais para tudo ser simplesmente jogado para baixo do tapete a essa altura do campeonato. Também presencio grande número de pessoas em meu círculo social, que até pouco tempo eram indiferentes ao que acontecia em Brasília, agora revoltadas e sedentas por justiça. Todos iremos às ruas em 13/03. A verdade é uma só: por mais que os petistas e seus arautos do BLOSTA esperneiem, seu reinado no Brasil acabou. Game over. C’est fini. O governo Dilma já é um cadáver em putrefação perante o mundo todo – só resta agora enterrar!

  5. Toda a pressão agora em cima do Teori Zawaski, para que seja homologada a delação bombástica de Delcídio do Amaral, líder do des-governo Dilma no Senado da República.
    Divulguem novamente os emails dos ministros do STF.

    Não podemos tolerar mais um golpe do puxadinho do PT.
    -1º (e pior) Financiamento Bolivariano de Campanhas.
    -2º Esquartejamento da Lava Jato.
    -3º Manobra Bolívaro-Barrosiana para anulação do Rito do Impeachment na Câmara.

  6. Luciano Ayan

    Mas na delação do Delcidio, aparece uma evidencia do possivel conchavo PT E PSDB

    Delcidio nao revela que o PSDB ajudou a conter essa CPI dos Correios?

Deixe uma resposta