Trump: um tiro no pé da direita?

43
93

trump_flicker_face_yess

Há dois artigos interessantes do Townhall, um de Jonah Goldberg (autor de “Fascismo de Esquerda”) e outro de Ben Shapiro (autor de vários livros, dos quais meu preferido é “Bullies”), ambos temerosos em relação ao fenômeno Trump.

Embora ele tenha chances de vencer Hillary – mesmo que esta última ainda se encontre à frente nas pesquisas -, existe o problema de que muitos segmentos do que há de pior na vida americana estarem apoiando sua campanha. Incluindo a KKK. Não estou de jeito algum sugerindo que este é o padrão dos eleitores de Trump, mas ele está atraindo este tipo de gente. E isso causa manchas.

Outro problema, segundo Shapiro, é a vontade de obter polêmica pela polêmica. Ademais, existe a noção de “vale tudo” pelos resultados, o que também ajuda a atrair pessoas, digamos, não muito recomendáveis. É algo como: “não há problema de Trump falar bobagens, desde que o marketing em torno de sua imagem ajude o Partido Republicano a ganhar de novo”. Para Goldberg, uma mensagem que se nota na campanha de Trump é: “melhor estar moralmente errado, mas vencer”.

Shapiro também levanta o fato de que Trump perverte o conservadorismo, misturando tanto aspectos neoconservadores como esquerdistas a um populismo bizarro que pouco tem a ver com o que se espera de uma direita. Pouco existe do “conservadorismo compassivo” dos termos de Bush.

Existem outros problemas na campanha de Trump. Talvez o pior deles seja a retórica da violência (praticada inclusive contra as próprias pessoas de direita). Tem bastante a ver com a direita true aqui no Brasil, que, por sua vez, tem potencial bem menor de chegar ao poder e taticamente é muito mais desastrosa.

Este tipo de retórica se baseia em dizer que os outros são “moles demais”. Logo, é preciso de um purismo – em alguns pontos, é claro – e de ideias radicais para vencer. O jogo parece estar funcionando nos Estados Unidos por causa da imagem marqueteira de Trump, algo que não existe por aqui nas opções da direita radical. (Se fosse um Silvio Santos emulando o discursos como “qualquer liberalismo é esquerdismo”, por exemplo, aí teríamos um Trump. Mas dificilmente há chances de aparecer uma figura dessas por aqui, de modo que visualizar ovelhetes dizendo “temos o Trump brasileiro” ao olhar para qualquer opção atual é no mínimo uma piada.)

Não deixa de ser curioso que eles se divirtam tanto atacando outras pessoas de direita. Depois de um tempo, reclamam de não receberem apoio dos que atacaram. Com Trump é a mesma coisa. Ele deve ter se divertido muito atacando outros direitistas. Daí quando Mitt Romney aparece em público dizendo que Trump “é uma fraude”, eles reclamam de divisionismo. Neste aspecto, se equiparam à direita true do Brasil – que, de novo vale lembrar, não tem um décimo da chance de conseguir poder que possuem os radicais norte-americanos -, ao atacarem seus divergentes táticos de direita e depois reclamarem de falta de apoio.

Isto significa que eu estaria propondo uma estratégia “no way” contra Trump? Na verdade, não. O fato é que sou muito mais pragmático em relação ao que dizem alguns de meus críticos. É um tanto difícil para aqueles que adotam uma postura dogmática compreender este ponto de vista. Por exemplo, alguém dizendo “eu voto no Trump, e você, vota no Cruz?”. Bem, minha resposta é clara: eu não sou eleitor nos Estados Unidos, então não voto em ninguém. E eu poderia estar indeciso, inclusive.

Mas obviamente eu preferiria que Ted Cruz ganhasse, pois entendo que ele poderia fazer algo de melhor para a direita, com menos efeitos colaterais do que aqueles que teremos com Trump. Porém, estou um tanto cético em relação às eleições americanas. Cheguei naquele estágio: quero ver aonde isso vai dar.

Advertisements
Anúncios

43 COMMENTS

  1. “Não deixa de ser curioso que eles se divirtam tanto atacando outras pessoas de direita. Depois de um tempo, reclamam de não receberem apoio dos que atacaram. Com Trump é a mesma coisa. Ele deve ter se divertido muito atacando outros direitistas. Daí quando Mitt Romney aparece em público dizendo que Trump “é uma fraude”, eles reclamam de divisionismo.”

    Do jeito que você coloca, parece que só o Trump atacou outros direitistas, e eles, santinhos, nunca atacaram o Trump.
    A verdade é que o Trump nunca teve um minuto sem ser atacado pelos adversários direitistas, então essa análise é injusta.
    Eu mesmo preferiria o M. Rubio e também gosto do T. Cruz, mas fazer deles vítimas indefesas e inocentes de direita true, e o Trump de único malvadão nesse quesito é brincadeira…

  2. Luciano, na minha opinião vc está cometendo o mesmo erro do Leandro Narloch, caindo no discurso da esquerda.
    Trump não tem culpa se está atraindo KKK, qualquer um que seja de direita vai atrair o apoio deles, assim como a Hillary atrai radicais de esquerda que não perdem em nada para a KKK.
    As posições polêmicas de Trump são praticamente todas justificadas. A imigração mexicana desenfreada é danosa para os EUA, a entrada de muçulmanos terroristas também.

    Tiro no pé seria continuar com os mesmos bananas sem hagilidade mental que não conseguem ganhar dos democratas. E antes de comparar Trump com a direita true brasileira, lembre-se: o cara é um empreendedor, bilionário, autor de best seller. ELe tem experiência como gestor, ao contrário de Bolsonaro por exemplo.

    • Liberais não se sujam com ideias “direitistas” e conseguem no máximo chegar ao centro, como Aécio Neves: como exemplos temos o texto acima e os chiliques de Reinaldo Azevedo contra Bolsonaro.

      Se Trump já deixa os liberais assustados, imagine se ele fosse um autêntico conservador.

  3. O engraçado no Mitt Rommey é atacar agora, um candidato conservador, tendo uma eleição inteira com o Obama dizendo “Obama, what a nice guy he is”

    O que não faltava é motivos pra atacar Obama, da vergonha do Mitt Rommey, não desmerecendo ele como cidadão, mas se alguém é uma fraude pra publicidade republicana, é ele.

    Fora isso, falta acontecer muita coisa nessa primária, Ted Cruz ainda tem chances de virar. Torceremos por isso.

  4. As chances do Trump vencer a Hillary são ridículas de baixa, além de perder nas pesquisas ele tem 70% de rejeição, bom lembrar que ele só está liderando as primárias republicanas porque os votos estão sendo divididos com outros 3, se pegasse os delegados dos outros 3 e juntasse teria mais que ele. Enfim, republicanos são especialistas em fazer cagada, a Hillary Clinton tem uma rejeição gigantesca e eles conseguiram achar uma pessoa que tem rejeição maior.

    O que é triste é que o Trump transformou essa campanha em um monotema, imigração, tudo se resumo a um muro, que na verdade é um golpe de mkt genial dele, ele se coloca como implacável contra imigrantes mas contratou imigrantes ilegais para construir a Trump Tower. Outros dois fatores de sucesso dele é que segundo um texto do Shapiro, o Obama e os democratas emascularam o povo, quando aparece alguém falando grosso e cheio de coragem as pessoas se identificam, mesmo que seja atuação, as pessoas não percebem, e o outro motivo é que veem ele como um grande vencedor, um cara de sucesso nos negócios, mas ele já nasceu milionário com uma herança que o pai dele deixou para ele e já faliu 4 vezes.

    • bem isso

      E é curioso ver, que em algumas pesquisas, o Ted já aparece a frente da Hillary, sendo que ano passado ele estava muito atrás.
      Já o Trump, com sua inercia gigantesca, simplesmente está escionado.

  5. Interessante, é que ele se aproxima ideologicamente mais do conceito de fascista, enquanto o Ted é uma espécie de Luciana Genro da direita, um conservador-liberal “radical” no bom sentido do termo (aka purista).

    E ele, definitivamente tem mais chances de vencer a Clinton. Em muitas pesquisas, está aparecendo na frente, (e ele está crescendo) enquanto o Trump dificilmente iria ganhar.

  6. Me decepcionei com o Ben Shapiro de vez.

    1) Que essa história do KKK é a mídia lançando diversas vezes a mesma coisa para tentar fazer com que o povo tenha a conecção Trump/KKK.(E isso é obvio porque o KKK sabe que se apoiar alguém publicamente é como queimar o filme da pessoa).

    2)O Shapiro não quer nem saber que a esposa do Ted Cruz trabalha para o Foreign Council(instituto de extrema esquerda) e para o Goldman Sachs(crise imobiliária).

    3)O Trump está trazendo muitos democratas e pessoas que nunca votaram para o Partido Republicano(justamente a coalização que elegeu Ronald Reagan e que o Partido sempre diz que trazer de volta…O Trump trouxe e eles estão fazendo campanha aberta de milhões de dólares contra ele).

    4)Só porque ele não se importa com a ortodoxia da direita americana chamam ele de falso conservador(cadê o pragmatismo?).

    5)O Shapiro já declarou que NÃO vai votar para o Trump nem na eleição geral(que pragmatismo da parte dele né?!)Link: http://www.breitbart.com/big-government/2016/03/05/ben-shapiro-explains-why-hell-never-vote-for-trump/

    • 1) Ele se recusou a desaprovar o ex-líder da KKK, em uma entrevista ao vivo, não tem invenção nenhuma da mídia, nisso qualquer pessoa honesta admite que ele estava errado, não precisa ser de esquerda para admitir. Depois que se recusou a repelir o apoio do ex-líder da KKK falou que não conhecia ele sendo que 2 dias antes tinha falado que não queria o apoio dele, depois inventou a mentira que teve um problema no fone e não escutou direito, quando ele até repetiu as coisas que o entrevistador falou.

      2)Desconheço que ela trabalhe para oForeign Councilmas para o Goldman Sachs por que alguém deveria condenar? Não faz sentido.

      3) Acho que as pessoas que ele está trazendo são racistas que tinham enfiado a viola no saco há muito tempo.

      4) Ele não tem nada de conservador, amigo do casal Clinton, que foi no casamento dele, doou mais para democratas que para republicanos, isso recentemente, um cara que elogia clínicas de aborto Planned Parenthood, defende protecionismo econômico, ataca a primeira emenda que diz respeito a liberdade de expressão ameaçando processar quem criticar ele, defende um muro que é puro golpe de mkt dentre outras coisas.

      5)Pragmatismo seria votar em republicano moderado como Romney e McCain, o Trump é um troll que se não é infiltrado pelos democratas não faria nada diferente de um.

      • 1)Já expliquei e você não quis entender.

        2)Se você não conhece porque está opinando?

        3)Ah é claro,todo mundo é racista nos EUA,a nação que mais doa para institutos de caridade.

        4)Ele é um empresário no estado mais estatista dos EUA,Nova Iorque. É claro que ele tinha que doar dinheiro para os democratas(se você não doa para os políticos, os seus concorrentes vão e os políticos vão favorecer o seu concorrente…lindo falar em livre mercado,mas essa é a realidade em qualquer lugar do mundo).

        5)A maior prova que você não acompanhou desde o início o Trump,como eu fiz por sinal.Ele rompeu completamente o silêncio sobre os crimes cometidos pelos imigrantes ilegais e os acordos comerciais que só favorecem os outros países,a custa dos empregos dos americanos. Fora ele liquidando a imprensa vendida que quer destruir a capacidade de transmitir as mensagens conservadoras pelo politicamente correto.

      • ‘1) Ele se recusou a desaprovar o ex-líder da KKK, em uma entrevista ao vivo, não tem invenção nenhuma da mídia, nisso qualquer pessoa honesta admite que ele estava errado, não precisa ser de esquerda para admitir. Depois que se recusou a repelir o apoio do ex-líder da KKK falou que não conhecia ele sendo que 2 dias antes tinha falado que não queria o apoio dele, depois inventou a mentira que teve um problema no fone e não escutou direito, quando ele até repetiu as coisas que o entrevistador falou.’

        Ele nunca recusou isso, não só ele desaprovou sim como ele já havia dispensado o apôio do cara num evento anterior.
        https://www.youtube.com/watch?v=45ggeJSrvd0

        ‘mas para o Goldman Sachs por que alguém deveria condenar? Não faz sentido.’

        Pra essa tal ‘direita’ de vcs realmente não faz sentido, mas qualquer libertário com um mínimo de conhecimento de economia austríaca sabe como o sistema onde governos+bancos criam dinheiro do nada é um câncer que prejudica toda a economia e fode a vida de todos os empresários só pra uns putos banqueiros poderem lucrar.

      • O Trump está trazendo muitos democratas e pessoas que nunca votaram para o Partido Republicano(justamente a coalização que elegeu Ronald Reagan e que o Partido sempre diz que trazer de volta…O Trump trouxe e eles estão fazendo campanha aberta de milhões de dólares contra ele).

        Há alguns problemas aí:

        1 – trazer democratas para embaralhar a nomeação do candidato republicano é uma tremenda cagada, pois esses tenderão a votar depois na Hillary. O que ele está fazendo é produzir votos nas prévias, que não é o eleitor padrão da votação nacional.

        2 – ele está afastando muitos republicanos que possuem histórico no partido que dão seguidas declarações de preferir não votar nele, obviamente desconsiderando a opção de voto no outro partido.

        3 – diferente do Brasil onde o voto é obrigatório e o curral eleitoral impera (clientelismo x 100 por causa dos nos de cargos comissionados, cabos eleitorais e populismo).

        A grande diferença do Trump é ser alguém fora do establishment republicano, mas ele não é um ser humano confiável, alguém realmente acredita que ele colocaria suas empresas em risco para criar empregos para os americanos? Não se trata de T. Roosevelt que fez o caminho rico -> político, trata-se, pelo menos pra mim claramente, de alguém que busca expandir o patrimonialismo e o populismo no país. Acredito que a Hillary possa desmascarar o atributo dele ser fora do establishment na campanha com facilidade.Se Rubio não ganhar a Florida e Kasich, Ohio, eles deveriam apoiar o Cruz. Se não vai para a convenção, pois não acho que o Trump alcance a maioria.

  7. X2, caro Luciano… O Ted também não é flor que se cheire… Acabei sendo conquistado pela retórica dele, depois que meus “favoritos” saíram da corrida, mas os fatos são marcantes…

    • Por que o Ted não é flor que se cheire? Tem a melhor oratória, um grande plano político, tem um currículo de fazer inveja até ao Joaquim Barbosa…
      O que o está atrapalhando é justamente esta divisão de votos em torno de três candidatos. Ninguém nos Estados Unidos, da ala republicana questiona o conservadorismo do Cruz mas sim o seu lado anti-establichment que o faz ser visto nesse aspecto como radical. É disparado o candidato mais inteligente.

      Ps: Por falar em Cruz, ontem o mesmo teve o apoio da Carly Fiorina.

      Ps2: O que não dá é as pessoas criticarem o Cruz com base em notícias do G1,Folha…

  8. Apesar de concordar com a postura do Diogo Mainardi (“eleição dos EUA é coisa deles e pronto!”), ponho minha atenção num ponto, obviamente, curioso:

    …Por qual razão não há uns dois três debates “mistos”, mesmo na fase das Primárias, nos EUA???!!!

    Me surpreendo que não haja isso!

    Para um republicano, seria muito mais fácil de detectar o melhor candidato! De repente, Trump teria se dado mal, muito mal, em “combate” contra Clinton ou Sanders!
    …Talvez agora o favorito, e grande ganhador das primárias democratas, estivesse sendo Sanders, após ter conseguido destruir as idéias* de Cruz!

    (*) – eu não aceito o Novo Acordo. Escrevo “errado” como protesto!

    • Lex Diniz, sejamos honestos: As eleições americanas é um circo!

      Eu fico vendo isso e sempre me pergunto: Será que é esse sistema que muitos brasileiros conservadores tapados querem para nosso país?

      Não acredito que tem brasileiro que baba-ovo para esse sistema americano!

      • Na verdade, nem gosto de Presidencialismo Republicano: considero TODA Campanha Presidencial um Teatro de muito desgosto!

        Em postagens recentes do Ayan, coisa de duas semanas para trás, poderás ler comentários meus que criticam os conservadores brasileiros, que, em detrimento de um conservadorismo tipicamente brasileiro, papagueiam os conservadores britânicos e, especialmente, os norte-americanos.

        A Direita brasileira é tão americanófila que alguns parecem considerar que a Batalha de Gettysburg ocorreu no interior da Bahia… Pior foi quando um direitista brasileiro, uma vez, quis provocar baderneiros comunistas, que promoviam uma “manifestação” em uma universidade paulista, com a Bandeira de Gadsden!

        Meu comentário foi, mesmo, no intuito de apontar um grave defeito no sistema de escolha de candidatos, nos EUA…

        A propósito: advogo pelo Parlamentarismo.

  9. Luciano você viu os tweets do Caio Blinder sobre a campanha eleitoral dos Estados Unidos, o que você acha?
    Recentemente o Caio Blinder e o Flavio Morgenstern divergiram no Twitter, os tweets foram algo bem interessante vale a pena dar uma olhada!

  10. Luciano, tudo é uma questão de opções. Trump é autêntico e tem condições de vencer a esquerdopata Hilary. É óbvio de se imaginar que uma KKK estivesse do lado do Trump, assim como estaria do lado do Cruz se ele fosse o candidato. Acho que hoje mais do que ser de direita ou esquerda, os americanos estão com quem lhes parece ser autêntico e dizer realmente o que pensa. Acho bom para os EUA e para todo o Ocidente um “radical” como o Trump. Há uma luta a ser feita contra o ISIS. Há a necessidade de uma volta à ajuda à Israel, hoje na mão traiçoeira do Putin. Há muita ajuda a ser dada à América Latina para vencer o bolivarianismo. Há a necessidade de se contrapor a um domínio chinês baseado numa moeda completamente desvalorizada. Há tanta coisa a ser feita de uma maneira tão premente e radical no Mundo de hoje, que eu sou Trump. Trump!!

  11. Trum atrai um eleitorado farto dos políticos tradicionais. Possui um discursso populista, cheio de frases de efeito. Tem um passado democrata, fazendo com que vários republicanos desconfiem dele. Fora que em alguns temas ele possui uma visão de esquerda que nada lembra o conservadorismo. No entanto, no que tange a capacidade de governo, oratória e currículo, o Ted Cruz se destaca bem mais. Não há candidato mas inteligente que ele na corrida eleitoral(lembrei aqui que até uma famosa transgênero confirma o que eu falo sobre o Cruz).

  12. Um dado interessante: Trump gastou, em campanha, U$25 milhões (de seu próprio dinheiro), Cruz e Rubio U$65 mi cada, Carson U$85 mi e Jeb Bush U$125 mi. Do “lado de lá”, Hilary gastou U$110 mi e Bernie Sander U$81 mi (isso porque o slogan é “keep money out of politics”).

  13. [off]
    O PT começou a mostrar suas garras…
    E tá se fundendo legal por causa disso
    Foi só o Lula fazer apologia a conflitos reais, que já foi denunciado para prisão prefentiva por atentar contra a ordem pública kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    (coisa que até a Marina Silva reconheceu no twitter dela)
    Parece que o PT está comentendo os mesmos erros da direita tr00 agora
    Huehuehue

  14. Aliás, esqueci de dizer Luciano: Seria bom fazer uma avaliação dessa entrevista picareta do João Pedro Stédile. Eu percebi que o maluco do Stédile está também desesperado, tentando criar um cortina de fumaça nessa entrevista.

  15. Acredito que Trump nao tenha chances, mas mudei minha visao sobre ele.
    a principio, o achei caricato demais, sem a menor chance mesmo dentro do partido.
    agora me pego torcendo para ele.
    nao suporto os arroubos religiosos de Cruz, Rubio me parece fraco.
    Trump seria um presidente forte, para um momento que pede um homem forte no comando.
    apenas minha percepcao.
    de toda forma, as previsoes sao de vitoria democrata se o cenario se mantiver.

  16. Sei não, tenho minhas dúvidas: se o Trump fosse tão ruim quanto a mídia esquerdista está dizendo, essa mídia o estaria elogiando…

    * * *

  17. nao da pra um hispanico entender a direita de um país de maioria branca. é outro mundo basicamente. ideologia nao significa é nada, coisa de esquerdista. individualismo é oposto a qualquer ideologia

  18. Não concordo com boa parte do que Trump defende e, a julgar pelas suas propostas para a economia americana, ele me parece um Bernie Sanders com testosterona, estatista demais para o meu gosto. Entretanto, existe uma razão pela qual tantas pessoas estão atraídas por ele (e, porque não, por Sanders): as pessoas estão cansadas dos mesmos ratos do establishment de sempre, sempre financiados pelos mesmos grupos e defendendo os mesmos interesses. Isso não é muito diferente do que acontece no Brasil, onde Jair Bolsonaro se torna cada vez mais popular, ou no Reino Unido, onde o UKIP, que começou como uma piada, hoje já é um partido sério, a despeito de todo o boicote e calúnias da imprensa britânica. Ben Shapiro é um sionista e um “shill” do establishment. Obviamente ele vai ser contra Trump, um candidato que financia sozinho a maior parcela da sua própria campanha e que já sugeriu que vai colocar o americano em primeiro lugar (se vai fazer isso na prática, é outra história), em vez de Israel, bancos de investimento, petrolíferas ou conglomerados corporativistas – ao contrário de calhordas como Hillary e Jeb Bush, que são financiados exatamente pelos mesmos grupos. Você se diz cético, mas às vezes eu acho que você acredita demais no discurso senso-comum que a imprensa vomita.

  19. os estados unidos da america sempre foram marxistas desfarçados de liberais

    https://www.youtube.com/watch?v=doQAwLb-DEE

    repara que os psicologos lideres do mk ultra, influenciados pela escola de frunkfurt, taxam qualquer atitude individualista como ”potencial fascista” isso porque apenas no individualismo o homem branco leva a melhor, casa, tem filhos.

    olavo de carvalho é uma farsa, ele era comunista nessa epoca e inventou um neo-conservadorismo totalmente falso, pois sionismo sempre foi comunismo global.

    • Os intelectuais da escola de frankfurt eram todos judeus. A judaizada odeia o homem branco e sentem profunda inveja de nós. O judeu tem uma verdadeira obsessão em defender todas as minorias “oprimidas” da sociedade. E esses bastardos querem a todo custo nos empurrar drogas, relativização da criminalidade, direitos humanos e feminismo. Judeu é uma raça de filhos da puta. São eles quem disseminam a luta de classes. O Brasil é um país extremamente invejoso com quem é rico. Agradeçam aos judeus. Pior é ver nego direitista defender esses lixos dos judeus.

Deixe uma resposta