Investigado argentino diz que Cristina Kirchner é a “lavadora nº 1”

0
16

E ainda tem gente que diz que “o socialismo fracassou”. A história de Cristina Kirchner mostra que o socialismo é um dos maiores sucessos para tiranos ávidos por meter a mão em muita, muita grana. Leia mais:

O empresário argentino Federico Elaskar, envolvido em uma investigação por lavagem de dinheiro que atinge várias pessoas próximas ao kirchnerismo, sustentou que a ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015) é a “lavadora número um”, em um programa transmitido por uma emissora na noite de sexta-feira (18).

Depois que ontem um juiz solicitou o depoimento do empresário Lázaro Báez, próximo à família Kirchner, o ex-titular da financeira SGI ameaçou “levar todos os envolvidos juntos com ele” e garantiu que “meia Casa Rosada” (em referência ao governo anterior) está vinculada com a suposta rede de lavagem de dinheiro.

Em entrevista à “América TV”, Elaskar manifestou que “não há muita gente entre Báez e Cristina. Néstor (Kirchner, presidente entre 2003 e 2007) e Báez eram amigos”.

“A lavadora número um é Cristina Kirchner. Lavar dinheiro é o mesmo que inflar um imposto. Em seus hotéis, Cristina dizia que tinham uma ocupação de 80% e ingressava seu próprio dinheiro”, acusou o financeiro.”Quero ver todos presos”, insistiu, além de criticar que Báez não tenha sido acusado pela Justiça, mas ele sim.

O juiz federal argentino Sebastián Casanello citou nesta sexta-feira a declaração indagativa, entre outros, do empresário Lázaro Báez, próximo ao kirchnerismo, pela investigação de uma suposta rede de lavagem de dinheiro iniciada após a divulgação pela televisão de vídeos que mostram várias pessoas contando milhões de dólares.

As imagens divulgadas são de 2012 e mostram Martín Báez, filho de Lázaro, transferindo, em companhia de outros homens e em bolsas, grandes somas de dólares que são contados por máquinas no escritório da financeira SGI em um edifício de Puerto Madero.

A investigação começou em 2013 quando Elaskar disse em um programa de televisão ter tirado do país milionários fundos de Báez através de sociedades inscritas no Panamá, algo que depois negou perante a Justiça.

Quebrar a economia de um país e saquear o estado é, como sempre, apenas um grande negócio para socialistas. Ou por que você acha que Dilma e Lula se agarram tão desesperadamente ao poder? Qualquer governante não-bolivariano entende que pode sair do poder um dia. Já aconteceu com Sarney, Itamar, Collor e FHC. Mas para gente como Dilma e Lula eles não podem sair de jeito algum. Óbvio, não?

Fonte: Cristina Kirchner é a “lavadora nº 1”, diz investigado por lavagem de dinheiro – Notícias – UOL Notícias

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta